Image Map











terça-feira, 27 de junho de 2017

Transfiguração: Jesus conversou com os mortos?

Fonte da ilustração: https://www.jw.org/

Contribuído por O Servo do Reino.

A crença de que existe um espírito ou alma imortal (que para alguns é a mesma coisa) que sobrevive após a morte do corpo é comum no meio da cristandade. E uma das “provas” que eles usam para validar essa crença é o episódio da transfiguração, onde Jesus supostamente conversou com o espírito (ou alma) dos já mortos Moisés e Elias.

Mas, será que Jesus conversou mesmo com essas “pessoas”? Para entender que a resposta é NÃO, basta pensar no seguinte:

Será que Jesus cumpriu inteiramente a Lei Mosaica? Mateus 5:17 diz: “Não pensem que vim destruir a Lei ou os Profetas. Não vim destruir, mas cumprir.” E Gálatas 4:4 mostra que Jesus na Terra estava “debaixo da lei”, NVI.

Esses textos são claros em mostrar que Jesus foi o único que cumpriu com perfeição a Lei.  Será que algum momento Jesus deixou de cumpri-la?

Dizer isso soa até como heresia, não é mesmo? Mas é justamente isso que afirmam indiretamente aqueles que dizem que Jesus conversou com os já mortos Elias e Moisés!

Sim, a Lei dizia em Deuteronômio 18:10-12: “Não permitam que se ache alguém entre vocês que...seja médium ou espírita ou que consulte os mortos. O Senhor têm repugnância por quem pratica essas coisas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, o seu Deus, vai expulsar aquelas nações da presença de vocês.” – Nova Versão Internacional.

Será que Jesus descumpriu essa lei, conversando com os mortos? Há quem possa dizer que eles estavam vivos no céu, mas Jesus é claro em dizer que ninguém tinha ido para o céu antes de ele descer para cá. Ele declarou: “Ninguém jamais subiu ao céu, a não ser aquele que veio do céu: o Filho do homem [Jesus Cristo].” (João 3:13, NVI.) A Bíblia também é clara em dizer que Cristo foi o primeiro a ganhar uma ressurreição celestial, descrevendo-o como “o princípio e o primogênito dentre os mortos”. – Colossenses 1:18, NVI.

Sendo assim, ou Moisés e Elias estavam mortos, inconscientes (conforme Eclesiastes 9:5, 10) ou teremos que invalidar a declaração de Jesus em João 3:13, e ainda mais, dizer que ele pecou, descumprindo a lei de Deus. Isso seria um atentado contra a doutrina central do Resgate!

“Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos nada sabem. O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força, pois na sepultura [hebraico:Seol], para onde você vai, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria.” – Eclesiastes 9:5, 10.

Sendo assim, pergunto: Vamos crer que o episódio da transfiguração foi uma visão, assim como Jesus disse (em Mateus 17:9) e que Moisés e Elias estavam realmente mortos, sendo assim, nada de espírito ou alma imortal, assim como a Bíblia ensina (em Ezequiel 18:4) ou vamos dizer que Jesus mentiu e descumpriu a lei?

“Enquanto desciam do monte, ordenou-lhes Jesus: A ninguém conteis esta visão, até que o Filho do homem ressuscite dentre os mortos.” – Mateus 17:9, Sociedade Bíblica Britânica; também Tradução Brasileira.

“A alma que pecar, essa morrerá.” – Ezequiel 18:4, Almeida Corrigida e Revisada Fiel.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *