Image Map











sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

A glória do Pai é a mesma que a do Filho? – Dúvidas de um leitor

Fonte: jw.org 

A respeito do artigo “Jesus tem a mesma glória que seu Pai?”, um leitor levantou a seguinte questão:

Apologista, eu tenho algumas dúvidas. Você disse que Jesus não tem a mesma glória que Jeová porque, quando Moisés pediu para ver a glória dEle, Jeová disse que ninguém podia ver Sua face e continuar vivo. Mas, pelo que eu li nos outros versículos, Jeová não disse que ninguém poderia ver a glória dele e continuar vivo, e sim que ninguém poderia ver a sua face. No versículo 22, Jeová diz: “Quando a minha glória estiver passando, terei de colocar-te numa gruta na rocha e terei de pôr a palma da minha mão sobre ti como anteparo.” – Êxodo 33:22.

Ou seja, a glória de Jeová não passou por Moisés? E Jeová não poderia mostrar Sua glória, mesmo que não mostrasse ela toda? Em Atos 7:55 é dito que Estevão “viu a glória de Deus”. Do mesmo modo que viram a glória de Jesus na transfiguração.

Isaías disse que viu Jeová (Isaías 6:1) mas em João 12:41 é dito que Isaías viu a glória de Jesus. Como explicar isso?

Resposta:

Note que “glória” e “face” estão como termos paralelos, conforme vemos nos textos abaixo:

A isso ele [Moisés] disse: ‘Por favor, faze-me ver a tua glória.’” – Êxodo 33:18.

“E [Jeová] acrescentou: ‘Não podes ver a minha face, porque homem algum pode ver-me e continuar vivo.’” – Êxodo 33:20.

Assim como a face de alguém revela, ou identifica, plenamente tal pessoa, a “face” de Jeová representa sua plena glória, insuportável a humanos. Por isso, o relato diz que Moisés viu Jeová “pelas costas”, ou seja, experimentou apenas um reflexo, ou centelha, da glória divina. (Êxodo 33:23) Além disso, as palavras de Jeová – “terei de colocar-te numa gruta na rocha e terei de pôr a palma da minha mão sobre ti como anteparo” – denotam proteção divina a Moisés, para que este não sofresse a morte. Mesmo assim, foi suficiente para que ‘a pele da sua face emitisse raios’. (Êxodo 34:29) Obviamente, Moisés não experimentou a plena glória divina.

Moisés conversa com Jeová
Fonte: jw.org

No caso de Estêvão, bem como de Isaías, foi evidentemente uma visão, caso contrário, haveria contradição com Êxodo 33:20. A aplicação de Isaías, capítulo 6, a Jesus em João 12:41 se deve ao fato de Jesus ser ‘o reflexo da glória de Jeová e a representação exata do seu próprio ser’. (Hebreus 1:3) Também, vale mencionar que a visão de Isaías inclui também a presença do Filho, nestas palavras: “A quem enviarei e quem irá por NÓS?” – Isaías 6:8.

Estêvão tem uma visão
Fonte: jw.org

Quanto a Jesus não ter a mesma glória que seu Pai, Jeová, fica evidente das palavras do próprio Jesus em João 17:22, onde ele disse: “Também, eu lhes tenho dado A GLÓRIA que tu me tens dado, a fim de que sejam um, assim como nós somos um.” Assim, João 17:22 acrescenta evidência de que a glória do Filho não é a mesma que a do Pai. Pois a glória do Filho pode ser compartilhada com seus discípulos, ao passo que a glória de Jeová não é compartilhada com ninguém. Como o próprio Soberano Senhor Jeová declarou: “Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem.” – Isaías 42:8.


 Veja também os artigos:




A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *