Image Map











terça-feira, 28 de março de 2017

A versão Septuaginta prova a impessoalidade do “Espírito Santo”?



O leitor Saga certa vez perguntou:

1 Coríntios 2:16 é uma  citação de Isaías 40:13 na Septuaginta. Todo o contexto de 1 Coríntios 2:16 fala de “espírito”. Neste caso específico, Paulo usou a palavra “mente” para o termo que no hebraico está “espírito”. Então qual seria a relação entre o espírito e a mente?

Resposta:

Os textos em consideração são estes:

1 Coríntios 2:16: “Pois ‘quem chegou a conhecer a mente de Jeová, para poder instruí-lo’? Mas nós temos a mente de Cristo.”

A Septuaginta, ou Versão dos Setenta (LXX), tanto da Complete Apostle’s Bible como da Brenton English Septuagint Translation, usam em Isaías 40:13 a expressão “a mente do Senhor”.

τίς ἔγνω νοῦν κυρίου,
Quem conheceu [a] mente do Senhor,

καὶ τίς αὐτοῦ σύμβουλος ἐγένετο,
e quem dele conselheiro tornou-se

ὃς συμβιβᾷ αὐτόν;
quem instruirá a ele?

A palavra grega para mente em 1 Coríntios 2:16 é NOÛS (a mesma usada em Isaías 40:13 na LXX), a qual compreende tanto as faculdades de percepção e compreensão e as de sentimento, de julgar e de determinar; a faculdade intelectual, o entendimento.

Por outro lado, a tradução de Isaías 40:13 diretamente do texto hebraico usa a expressão “espírito de Jeová”:

Isaías 40:13: “Quem mediu o espírito de Jeová, E quem pode instruí-lo como seu conselheiro?”



Por que os judeus que traduziram a Septuaginta usaram “mente” em vez de “espírito”?

Uma das conotações da palavra “espírito” é de impelente inclinação ou disposição mental, acepção que de certa forma tem ligação com emoções, pensamentos e desejos. Efésios 4:23 menciona a ‘força que ativa a mente’ (literalmente: ‘o espírito da mente’; veja a nota da NM edição de 2015; veja também a obra Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 2, pp. 40-41, publicada pelas Testemunhas de Jeová.)

Sobre esse uso bíblico da palavra “espírito”, lemos em Atos 17:16:

“Enquanto esperava por eles em Atenas, Paulo ficou profundamente irritado [“seu espírito ficou indignado dentro dele”, nota] ao ver que a cidade estava cheia de ídolos.”

Tendo em vista que um dos significados de “espírito” é de “disposição mental”, tendo a ver com a mente, a tendência e as emoções, os tradutores da Septuaginta não viram dificuldade em verter a expressão “espírito de Jeová” por “mente de Jeová”.[1]

Mas um pormenor digno de nota no texto de Isaías 40:13 na Septuaginta, bem como na citação dessa versão grega por Paulo, é que tanto os judeus tradutores da Septuaginta como os cristãos do primeiro século não encaravam o espírito santo como sendo uma pessoa, pois a expressão “espírito de Jeová” foi vertida por eles como “a mente de Jeová”. (Romanos 11:34; 1 Coríntios 2:16) Assim como a mente de uma pessoa não é a própria pessoa, mas faz parte intrínseca dela, o espírito santo, qual força que emana de Jeová, é parte intrínseca dele, mas não é uma pessoa espiritual.

Devido aos diversos e-mails e comentários no site a respeito de “espírito”, em especial com relação ao espírito santo, produzi uma série de artigos sobre pneumatologia:

Estudo sobre Pneumatologia – Parte 2

Estudo sobre Pneumatologia – Parte 3

Estudo sobrePneumatologia – Parte 4

Estudo sobrePneumatologia – Parte 5


Nota:
[1] Os rolos do mar Morto, descobertos em meados do século 20, comprovaram que os tradutores da Septuaginta usaram o nome divino, tendo o Nome sido substituído por copistas posteriores da Septuaginta. 


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org








Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *