Image Map











domingo, 12 de outubro de 2014

Quando Cristo foi entronizado? Parte 02


Artigo contribuído, baseado no livro Preste Atenção à Profecia de Daniel! (2012, publicado pelas Testemunhas de Jeová), capítulo 9, que considera o livro bíblico de Daniel, capítulo 7. Todas as citações da Bíblia são da Almeida Revisada da Imprensa Bíblica (IBB).

No primeiro artigo, vimos o que representam os quatro animais da profecia de Daniel. Agora, nesta segunda parte, veremos como esta profecia se relaciona com a entronização de Jesus Cristo nos céus somente agora no tempo do fim, e não no primeiro século, como afirmam nossos opositores.
O chifre pequeno guerreia
"Enquanto eu observava, esse chifre guerreava contra os santos e os derrotava. Ele falará contra o Altíssimo, oprimirá os seus santos e tentará mudar os tempos e as leis. Os santos serão entregues nas mãos dele por um tempo, tempos e meio tempo’". Daniel 7:21 e 25.

             ‘Os santos’ perseguidos pelo chifre “pequeno”, que é a Potência Mundial Anglo-Americana, são os seguidores de Jesus na Terra, ungidos pelo espírito santo. Antes da Primeira Guerra Mundial, esses irmãos ungidos, durante anos, publicamente falaram que o ano de 1914 marcaria a terminação dos “tempos designados das nações”. – Lucas 21:24.
Quando irrompeu a guerra naquele ano, o chifre “pequeno” persistia em hostilizar os “santos” ungidos, negando assim que havia reconhecido o aviso dado pelos verdadeiros cristãos. O chifre “pequeno” tentou  “mudar tempos e lei”. A Potência Mundial Anglo-Americana se opunha aos esforços deles de cumprir  a lei de Jeová, de que as boas novas do Reino fossem pregadas mundialmente pelas Suas testemunhas. Para os cristãos ungidos, a Primeira Guerra Mundial significou um tempo de prova. No fim de 1914, eles esperavam perseguição. Ao passo que aumentava a febre de guerra, os cristãos ungidos encontravam crescente oposição. Alguns deles foram encarcerados.
As casas dos irmãos eram vasculhadas, publicações foram confiscadas e adoradores de Jeová foram presos. A hostilização movida aos ungidos de Deus atingiu o clímax em 21 de junho de 1918, quando o presidente, J. F. Rutherford, e membros de destaque da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados dos Estados Unidos, debaixo de acusações falsas, foram sentenciados a longos termos de prisão.
O anjo de Jeová referiu-se a um período profético de hostilização de “um tempo, e tempos e meio tempo”. Que duração tem esse tempo? A versão An American Translation reza: “Serão entregues a ele por um ano, dois anos e meio ano.” A Bíblia na Linguagem de Hoje diz: “Durante três anos e meio.” O mesmo período é mencionado em Revelação 11:2-7, que diz que as testemunhas de Deus pregariam trajadas de serapilheira por 42 meses, ou 1.260 dias, e que então seriam mortas. Ao pretender “mudar tempos e lei”, o chifre “pequeno”, havia acabado com a pregação organizada. De modo que o predito período de 3 anos e meio terminou em junho de 1918. Ao serem presos, é como se estivessem “mortos”.
Mas ‘os santos’ não foram eliminados pela hostilização do chifre “pequeno”. Conforme profetizado no livro de Revelação, depois de um curto período de inatividade, os cristãos ungidos ficaram novamente vivos e ativos. (Revelação 11:11-13) Em 26 de março de 1919, o presidente J. F. Rutherford e seus associados foram soltos da prisão e mais tarde inocentados das acusações falsas lançadas contra eles. Logo depois, se reorganizaram para atividade futura de pregação.
O julgamento
"Mas o tribunal o julgará, e o seu poder será tirado e totalmente destruído para sempre." Daniel 7:26
Quem vai julgar o chifre pequeno? Novamente a Bíblia responde: "Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da sua cabeça como lã puríssima; o seu trono era de chamas de fogo, e as rodas dele eram fogo ardente. Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e miríades de miríades assistiam diante dele. Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos".Daniel 7:9-10
Esse “ancião de dias” se refere nada mais, nada menos, ao Soberano Senhor Jeová. É Ele que vai julgar as nações que hostilizaram seu povo durante milênios na terra.
"Continuei a observar por causa das palavras arrogantes que o chifre falava. Fiquei olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo foi destruído e atirado no fogo. E foi tirada a autoridade dos outros animais, mas eles tiveram permissão para viver por um período de tempo". Daniel 7:11-12

             Por decreto do Ancião de Dias, Jeová Deus, o chifre que blasfemou a Deus e que hostilizou os “santos” dele terá de sofrer o mesmo que o Império Romano, que perseguiu os primeiros cristãos. Seu domínio não continuará. Tampouco continuará o dos “reis” inferiores, semelhantes a chifres, que saíram do Império Romano. Mas e os domínios derivados das antigas potências?

             Conforme predito, sua vida foi estendida “por um período de tempo". Seus territórios têm continuado a ter habitantes até os nossos dias. Por exemplo, o Iraque ocupa o território da antiga Babilônia. A Pérsia (Irã) e a Grécia ainda existem. O que resta dessas potências mundiais faz parte da ONU. Esses reinos também perecerão quando a última potência mundial for aniquilada. Todos os governos humanos serão destruídos na “guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso”. (Revelação 16:14, 16)

Cristo entronizado
"Eu estava olhando nas minhas visões noturnas, e eis que vinha com as nuvens do céu um como filho de homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e foi apresentado diante dele. E foi-lhe dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído." Daniel 7:13-14
Notem, amigos leitores, começando com Babilônia e durante o domínio da última potência Mundial Anglo-Americana, é que Cristo recebeu o reino. Depois do fim dos “tempos designados das nações” em 1914. Deus empossou seu Filho como novo Rei nos céus, com a ordem: “Subjuga no meio dos teus inimigos.” (Lucas 21:24; Salmo 110:2) Exercendo seu poder, Cristo expulsou a Satanás do céu e o confinou na Terra. Tendo pouco tempo, o Diabo manifesta sua ira contra os cristãos ungidos e os companheiros deles. – Revelação 12:7-12.
Como então os opositores dizem que Cristo foi entronizado no primeiro século, enquanto Roma ainda dominava?
Vemos assim a incoerência de quem afirma que Cristo foi entronizado assim que retornou aos céus, pois vemos na Bíblia claramente nesta profecia que somente após o domínio de potências, e durante o último domínio delas é que Cristo recebeu o reino. Vemos também que Jesus iria governar no meio de seus inimigos. Isso se deu em 1914, enquanto a última potência dominante da profecia bíblica está governando e próxima do seu fim.
Mas Jesus Cristo irá governar sozinho? A Bíblia diz: Até que veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. Mas os santos do Altíssimo receberão o reino e o possuirão para todo o sempre, sim, para todo o sempre. O reino, e o domínio, e a grandeza dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo. O seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.” Daniel 7:22,18 e 27
Jesus Cristo irá governar juntamente com os "santos", os 144 mil comprados da terra. (Revelação 14:1-4) Vemos que todos os "domínios", ou a humanidade que residirá aqui na terra, será governada por esse Reino com muitas bênçãos.
Assim, Daniel conclui: "Aqui é o fim do assunto. Quanto a mim, Daniel, os meus pensamentos muito me perturbaram e o meu semblante se mudou; mas guardei estas coisas no coração." Daniel 7:28

Daniel não podia entender tais profecias. Por quê? Ele mesmo explica:“Eu ouvi, mas não compreendi. Por isso perguntei: "Meu senhor, qual será o resultado disso tudo? "Ele (um anjo) respondeu: "Siga o seu caminho, Daniel, pois as palavras estão seladas e lacradas até o tempo do fim. Daniel 12:8-9

 Como vimos, tais profecias somente teriam seu cumprimento final no tempo do fim, e não no primeiro século como dizem nossos opositores.Quanta mentira espalhada por apóstatas opositores.


             Nós vivemos no tempo em que podemos entender o cumprimento do que Daniel viu. Prestarmos atenção a esta profecia fortalecerá a nossa fé e reforçará nossa convicção de que o Rei messiânico provido por Jeová já governa nos céus e que em breve assumirá o pleno controle do mundo.
Entendimento Correto dos textos citados por opositores
Segundo opositores, Cristo recebeu o governo de Jeová no primeiro século, assim que retornou aos céus. Para tal, usam esses textos:
"Que subiu ao céu e está à direita de Deus; a ele estão sujeitos anjos, autoridades e poderes." 1 Pedro 3:22

"Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas para a igreja" Efésios 1:22
Bom, segundo o entendimento dos opositores, Cristo já tinha em 33 EC pleno controle do Reino lá nos céus. Mas a Bíblia não se contradiz. Como vimos na profecia de Daniel acima analisada, Cristo iria receber o Reino nos céus somente após o tempo de dominação das potências mundiais e durante o domínio do último animal da profecia.
O que significa então anjos serem sujeitos ao Cristo nos céus, como diz 1 Pedro 3:22? O texto diz também que Cristo ESTÁ A DIREITA DE DEUS, ou à direita da mão de Jeová. Estar à mão direita dum governante significava ter a posição mais importante, logo depois do próprio governante (Sal 110:1; At 7:55, 56; Ro 8:34; 1Pe 3:22) Ou seja, quer dizer que Jesus é a segunda pessoa mais importante e mais poderosa no Universo. Após sua morte, ele foi enaltecido ainda mais do que já havia sido. (Filip. 2:9) Então, todos os anjos agora deviam reconhecer e homenagear Jesus ainda mais do que já era.
Na visão de Revelação, vemos que Jesus tem na sua mão direita as sete estrelas das sete congregações. Isso quer mostrar que todos estes corpos de anciãos têm o seu favor e estão sob o seu pleno controle, poder e direção. Re 1:16, 20; 2:1.
Sobre o texto de Éfesios 1:22, lá diz que "Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou como cabeça de todas as coisas PARA A IGREJA". Ou seja, esse Reino de Jesus é sobre seus servos na terra. É o mesmo reino de Colossenses 1:13.
Mas outros textos elucidam a questão.
“Tudo sujeitaste debaixo dos seus pés". Ao lhe sujeitar todas as coisas, nada deixou que não lhe estivesse sujeito. Agora, porém, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Hebreus 2:8

Como vimos, na época da escrita do livro de Hebreus, QUE FOI ESCRITA APÓS O ANO DE 33 EC, Paulo afirma que nem tudo ainda estava sujeito ao Cristo. Mas uma prova da mentira deslavada dos opositores.

Quando, porém, tudo lhe estiver sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos. 1 Coríntios 15:28
Paulo aqui usa fraseologia futura, quando diz que no futuro, quando tudo estiver sujeito ao Cristo,  então ele entregará o reino ao seu Pai Jeová.
Então virá o fim, quando ele entregar o Reino a Deus, o Pai, depois de ter destruído todo domínio, autoridade e poder. 1 Coríntios 15:24
Como tudo pode estar sujeito ao Cristo, se Jesus ainda não destruiu todo domínio, autoridade e poder? Como todos os inimigos estão sujeitos ao Cristo, se segunda a Bíblia, "o último inimigo a ser destruído é a morte?" 1 Coríntios 15:26
Eu ainda não vi a morte destruída, então eu deduzo que nem tudo está sujeito ao Cristo como afirmam nossos opositores. E outra pergunta: Se tudo estava sujeito ao Cristo no ano 33 EC, então Cristo de lá pra cá  já entregou o reino pra Jeová seu Pai. Então hoje quem governa é Jeová e não Jesus. Como explicar isso, opositores?
A Bíblia não se contradiz. A explicação única e lógica é que Cristo assumiu poder nos céus somente no tempo do fim, especificamente no ano de 1914.



Os artigos deste blog podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o blog oapologistadaverdade.blogspot.com


3 comentários:

  1. Gostei do artigo parabéns

    ResponderExcluir
  2. Esse aqui exterminou o "quebrando o galho" e a elite anti-Tj, vicentino....kkkkkk

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *