Image Map











sexta-feira, 5 de junho de 2015

Elias foi para o céu ou foi transferido para outra região na terra? (Parte 1)

Fonte: A Serviço do Reino

(Este artigo constitui uma reedição do artigo já publicado com o mesmo tema.)

Análise das cronologias e contextos bíblicos

Para ficar mais fácil de entender este assunto é necessário esclarecer que dois reis de nomes muitos parecidos (em algumas traduções bíblicas os nomes são iguais) reinaram juntos em determinados períodos da história bíblica dos reis de Israel e Judá. O rei de Israel se chamava Jorão. O rei de Judá se chamava Jeorão.

A confusão acontece devido a uma carta escrita pelo profeta Elias destinada a Jeorão (de Judá) alguns anos após o suposto arrebatamento de Elias, onde ele teria sido levado aos céus espirituais. Alguns sites na internet dão a entender que Elias mandou a carta enquanto ainda estava na terra, antes do arrebatamento. Outras dão a entender um possível espiritismo registrado na Bíblia, onde houve uma troca de informações do lado espiritual para o domínio material.

Neste artigo iremos analisar as passagens bíblicas e determinar corretamente quando foi que Elias mandou a carta, e se realmente Elias habita nos céus espirituais.

Análise Cronológica

“E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.”  2 Rs 8:16-17.

Temos assim que Jeorão, rei de Judá, começou a reinar no 5° ano de Jorão (913 AEC), rei de Israel, e reinou 8 anos até a sua morte no ano 906 AEC. – 2 Rs 8:16-17.

Co-regência Jeosafá / Jeorão  920 – 911 AEC

1. Conforme o texto acima Jeosafá ainda estava vivo quando Jeorão começou a reinar.

2. Jeorão foi, durante todo seu reinado, contemporâneo de Jorão, rei de Israel. A semelhança entre os dois nomes tende a exigir maior atenção quanto às referências que se seguem.

3. Jorão, o rei de Israel contemporâneo de Jeorão, rei de Judá, tem duas referências distintas sobre o início de seu reinado. 

3.1 Conforme 2 Reis 1:17: “Assim, pois, morreu (Acazias), conforme a palavra do Senhor, que Elias falara; e Jorão começou a reinar no seu lugar no ano segundo de Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá; porquanto não tinha filho”.

3.2 Conforme 2 Reis 3:1: “E Jorão, filho de Acabe, começou a reinar sobre Israel, em Samaria, no décimo oitavo ano de Jeosafá, rei de Judá; e reinou doze anos.”

Conclusão 1:  Se o 18° ano de Jeosafá, corresponde ao 2° ano de Jeorão, conforme os textos acima, logo, o 17° ano de Jeosafá corresponde ao 1° de Jeorão.

4. Vejamos agora o que nos diz 2 Reis 8:16-17: “E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.” 

4.1 Temos, desta forma, dois inícios distintos para Jeorão: o primeiro no 17° ano de Jeosafá, seu pai, e o segundo, 5 anos mais tarde, no 5° ano de Jorão, consequentemente 23° de Jeosafá. O primeiro registro indica que Jeorão já havia sido escolhido sucessor de Jeosafá, e o segundo indica a data em que passou realmente a correinar com seu pai.

4.2  Jeorão correinou, portanto, com seu pai Jeosafá, desde seu 17° ano de governo até o 25°, pois Jeosafá reinou 25 anos.

Conclusão 2: Entre 920 – 914 AEC Jeorão co-reinou com seu pai Jeosafá, numa espécie de 1ª co-regência, sem que Jeosafá tivesse qualquer impedimento para reinar sozinho. 

Daí,  917 AEC  ser o 2° ano de Jeorão (2 Reis 1:17), ano este em que Jorão assume o trono de Israel, sendo também o 19°- 20º ano de Jeosafá.  Seria por volta dessa época que Jeosafá e Acabe teriam consolidado sua aliança pelo casamento de seus filhos Jeorão e Atalia, o que demonstra que a oficialização da escolha de Jeorão tranquilizaria Acabe quanto a quem seria o sucessor em Judá. 

Jeosafá já tinha escolhido Jeorão para sucedê-lo, evitando dessa maneira possíveis disputas entre os demais filhos, conforme 2 Crônicas 21:2-3: “E [Jeorão], teve irmãos filhos de Jeosafá: Azarias, Jeiel, Zacarias, Asarias, Micael e Sefatias; todos estes foram filhos de Jeosafá, rei de Israel. E seu pai lhes deu muitos presentes de parata, de ouro e de coisas preciosíssimas, juntamente com cidades fortificadas em Judá; porém, o reino, deu a Jeorão, porquanto era o primogênito.”

Conclusão 3: Entre 913 – 911 AEC Jeosafá era ainda vivo, mas não tomava decisões de governo, o que nos sugere que Jeosafá pudesse ter adoecido gravemente (2 Rs 8:16). Durante esse período, Jeorão era o rei de fato.

5.  Entre 911 AEC (ano de falecimento de Jeosafá) e 906 AEC, Jeorão reinou sozinho. Tudo isso pode ser resumido segundo o quadro abaixo:

Reinado de Jeosafá
Ano AEC
Reinado de Jeosafá / Jeorão
Reino de Israel
Final de Asa / Início de Jeosafá (primavera)
937
Jeosafá
Acabe
1º ano Jeosafá
936
Jeosafá
Acabe
2º ano Jeosafá
935
Jeosafá
Acabe
3º  ano Jeosafá
934
Jeosafá
Acabe
4º  ano Jeosafá
933
Jeosafá
Acabe
5º ano Jeosafá
932
Jeosafá
Acabe
6º ano Jeosafá
931
Jeosafá
Acabe
7º ano Jeosafá
930
Jeosafá
Acabe
8º ano Jeosafá
929
Jeosafá
Acabe
9º ano Jeosafá
928
Jeosafá
Acabe
10º ano Jeosafá
927
Jeosafá
Acabe
11º ano Jeosafá
926
Jeosafá
Acabe
12º ano Jeosafá
925
Jeosafá
Acabe
13º ano Jeosafá
924
Jeosafá
Acabe
14º ano Jeosafá
923
Jeosafá
Acabe
15º ano Jeosafá
922
Jeosafá
Acabe
16º ano Jeosafá
921
Jeosafá
Acabe
17º ano Jeosafá
920
Jeosafá e Jeorão começam a co-regência em algum tempo nestas datas
Acazias
18º ano Jeosafá
919
Acazias
19º ano Jeosafá
918
Jorão assume ainda dentro do 18º ano de Jeosafá (919 - 918 AEC), mas se inicia a contagem do seu reinado no final de 918
20º ano Jeosafá
917
Jeosafá / Jeorão
Do final de 918 até final de 917 conta-se o primeiro ano de Jorão
21º ano Jeosafá
916
Jeosafá / Jeorão
2º ano
22º ano Jeosafá
915
Jeosafá / Jeorão
3º ano
23º ano Jeosafá
914
Jeosafá / Jeorão
4º ano
24º ano Jeosafá
913
1º ano
(Jeorão com 32 anos toma decisões no governo, pois Jeosafá está doente)

5º ano
25º ano Jeosafá
912
2º ano
6º ano
25 º ano e alguns meses (Jeosáfá morre e Jeorão assume só )
911
3º ano
(Jeosáfá morre e Jeorão assume só )
7º ano
Jeorão
910
4º ano
8º ano
Jeorão
909
5º ano
9º ano
Jeorão
908
6º ano
10º ano
Jeorão
907
7º ano
11º ano
Jeorão /Acazias
906
8º ano
12º ano
Acazias
905

12º ano e alguns meses (Jeú mata Jeorão e assume)
Atalia
904

Jéu (contagem oficial do reinado)



Jeú

Depois de analisar o quadro restam algumas perguntas: 

Quando Elias escreveu a carta a Jeorão, rei de Judá? A Bíblia diz: Jeosafá descansou com seus antepassados e foi sepultado junto deles na cidade de Davi, e seu filho Jeorão foi o seu sucessor. Ele tinha trinta e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou oito anos em Jerusalém. Então Jeorão recebeu uma carta do profeta Elias, que dizia...” –  2 Crônicas 21:1,5,12. 

“E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.” – 2 Reis 8:16-17.

O  primeiro texto se refere ao início do reinado de Jeorão (Judá) após a morte de seu pai, Jeosáfá. Segundo a cronologia, isso ocorreu em 911 AEC. Mas relembra que ele já tinha começado a co-reinar com seu pai já antes, quando tinha 32 anos de idade, no ano 913 AEC.

O segundo texto cita a co-regência de Jeorão com Jeosafá doente, sendo assim somente Jeorão a tomar decisões. Novamente cita a idade de 32 anos de idade como começo do seu governo, no quinto ano de Jorão, de Israel. Segundo o quadro, isto ocorreu a partir do ano 913 AEC.

Conclusão 4: Segundo a conclusão dos dois textos, ou Elias escreveu a carta depois da morte de Jeosafá, no ano 911 AEC, ou se alguém teimar e disser que foi antes, no máximo no ano de 913 AEC  (5º ano de Jorão de Israel) quando ele e seu pai reinaram juntos.

A pergunta que fica a ser esclarecida agora é: Quando é que Elias foi arrebatado? A Bíblia esclarece o contexto do capítulo 2 de 2 Reis.

A Bíblia nos diz: “E Acazias morreu, conforme a palavra do Senhor, anunciada por Elias. Como não tinha filhos, Jorão (Israel) foi o seu sucessor no segundo ano do reinado de Jeorão, rei de Judá, filho de Josafá.” – 2 Reis 1: 17.

Depois continua:  “Jorão, filho de Acabe, tornou-se rei de Israel em Samaria no décimo oitavo ano de Josafá, rei de Judá, e reinou doze anos.”  2 Reis 3:1.

Portanto, o relato do arrebatamento de Elias e a sucessão para Elizeu (capítulo 2 de 2 Reis) se encontra entre os capítulos 1 e 3 de 2 Reis. A Bíblia fornece a data aproximada nos dois livros: o ano 919-917 AEC, 2º  ano de Jeorão ou 18 º ano de Jeosafá, seu pai. 

Conclusão 5: Portanto, o arrebatamento de Elias ocorreu por volta dessa data central de 919-917 AEC.

Só que o relato da carta de Elias a Jeorão se encontra em 2 Crônicas 21, contando o  mesmo relato de 2 Reis 8, onde Elizeu já era o profeta de Israel. Compare novamente os dois textos:

“E no ano quinto de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, reinando ainda Jeosafá em Judá, começou a reinar Jeorão, filho de Jeosafá, rei de Judá. Era ele da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e oito anos reinou em Jerusalém.” – 2 Rs 8:16-17.

“Jeosafá descansou com seus antepassados e foi sepultado junto deles na cidade de Davi, e seu filho Jeorão foi o seu sucessor. Ele tinha trinta e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou oito anos em Jerusalém. Então Jeorão recebeu uma carta do profeta Elias, que dizia...” – 2 Crônicas 21:1, 5, 12.

Conclusão Final: Segundo a cronologia, se o arrebatamento de Elias foi por volta dos anos 919-917 AEC e a escrita da carta de Elias a Jeorão ocorreu no ano 913 AEC (no mínimo), podendo ter acontecido em 911 AEC depois da morte de Jeosafá, temos assim uma média de 5 anos após o episódio do arrebatamento de Elias. Sendo assim, Elias não poderia ter ido aos céus espirituais, mas antes foi apenas transferido de Israel para Judá através de um redemoinho.

Transferências de um local para outro numa época que não havia ainda meios de transportes tão rápidos como temos hoje, como os aviões, não era uma novidade na vida de Elias e nem nas páginas da Bíblia. Veja como a Bíblia fala disso: 

Quando Obadias estava a caminho, Elias o encontrou. Obadias o reconheceu, inclinou-se até o chão e perguntou: "És tu mesmo, meu senhor Elias?"

 "Sou", respondeu Elias. "Vá dizer ao seu senhor: Elias está aqui."

"O que eu fiz de errado", perguntou Obadias, "para que entregues o teu servo a Acabe para ser morto? Mas agora me dizes para ir até o meu senhor e dizer-lhe: ‘Elias está aqui’.

Não sei para onde o Espírito do Senhor poderá levar-te quando eu te deixar. Se eu for dizer a Acabe e ele não te encontrar, ele me matará. E eu, que sou teu servo, tenho adorado o Senhor desde a minha juventude. – 1 Reis 18:7-9, 11, 12.

Veja o que os ajudantes de Elizeu sugeriram a ele após o “arrebatamento” de Elias:

"Olha, nós, teus servos, temos cinquenta homens fortes. Deixa-os sair à procura do teu mestre. Talvez o Espírito do Senhor o tenha levado e deixado em algum monte ou em algum vale". Respondeu Eliseu: "Não mandem ninguém." – 2 Reis 2:16.

      Sendo assim, era de conhecimento (pelo menos da parte dos servos de Deus) tais transferências da parte de Jeová para outro local. Até mesmo no “Novo Testamento” encontramos relatos de milagres assim. Vejamos:

“Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe repentinamente. O eunuco não o viu mais e, cheio de alegria, seguiu o seu caminho. Filipe, porém, apareceu em Azoto e, indo para Cesaréia, pregava o evangelho em todas as cidades pelas quais passava.” – Atos 8:39, 40.

Depois de batizar o Eunuco etíope, Filipe foi transportado nos céus físicos até outras cidades para pregar o evangelho. Nessa ocasião Filipe não foi para os céus espirituais, mesmo a Bíblia dizendo que ele foi arrebatado.

Sendo assim, não seria incomum Elias ser transportado de um local até outro através do poder de Jeová. Um exame honesto e minucioso das Escrituras nos revela a verdade a respeito deste assunto. A segunda parte deste artigo irá analisar o contexto bíblico, e veremos se realmente antes de Jesus alguém poderia ter subido aos céus espirituais.


Os textos usados são da tradução “Nova Versão Internacional” (NVI).

Foi feita consulta à obra “Estudo Perspicaz das Escrituras”, (publicada pelas Testemunhas de Jeová) no tópico “Elias”.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org



2 comentários:

  1. Os judeus creem na hipótese da psicografia né, já que o que ouço falar é que criam na ascenção aos céus de Enoque, Moisés e Elias, tendo até lendas sobre isso em textos apócrifos.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom apesar de eu ser meio devagar para tantos detalhes. Mais o que mais me chamou atenção foi o ponto que mostra que era na época um modo comum de Jeová usar a transportação de servos para outros territórios. O exemplo de Felipe em uma conversa sobre o tal arrebatamento de Elias aos céus espiritual é infalível.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *