Image Map











terça-feira, 10 de novembro de 2015

Destaques da leitura da Bíblia: 1 Crônicas 21-25


Por que era um pecado grave Davi fazer a contagem do povo?

1 Crônicas 21:1: “Então Satanás se levantou contra Israel e instigou Davi a recensear Israel.”

Não era errado fazer um censo; algumas vezes era até ordenado por Jeová:

Números 1:1-3: “E, no primeiro dia do segundo mês, no segundo ano da saída deles da terra do Egito, Jeová falou a Moisés no deserto do Sinai, na tenda de reunião. Ele disse: ‘Façam um censo de toda a assembleia de Israel, um por um, segundo as suas famílias, segundo as suas casas paternas, alistando todos os homens por nome. Você e Arão devem registrar por divisões todos os de 20 anos de idade para cima que podem servir no exército de Israel.’”

Números 26:1-4: “Depois do flagelo, Jeová disse a Moisés e a Eleazar, filho de Arão, o sacerdote:Façam um censo da assembleia de Israel, de todos os de 20 anos de idade para cima, pelas suas casas paternas, contando todos os que podem servir no exército de Israel.’ Então, nas planícies desérticas de Moabe, junto ao Jordão, na altura de Jericó, Moisés e Eleazar, o sacerdote, disseram: Façam um censo dos que têm 20 anos de idade para cima, assim como Jeová ordenou a Moisés.’”

Então, por que o censo feito por Davi foi condenado por Deus?

A revista A Sentinela de 15 de maio de 2005 (p. 19) comentou:

Fazer o censo não era proibido pela Lei. (Números 1:1-3; 26:1-4) A Bíblia não diz o que motivou Davi a contar o povo. No entanto, 1 Crônicas 21:1 indica que Satanás o instigou a fazer isso. De qualquer modo, Joabe, chefe do exército, sabia que a decisão de Davi de registrar o povo era errada, e tentou convencê-lo a mudar de ideia.

 A misericórdia de Jeová é exaltada em 1 Crônicas

1 Crônicas 21:13: “Então Davi disse a Gade: ‘Isso é muito aflitivo para mim. Que eu caia nas mãos de Jeová, pois a Sua misericórdia é muito grande, mas que eu não caia nas mãos dos homens.’”

Comentando o contexto da resposta de Davi, o livro Toda a Escritura É Inspirada por Deus e Proveitosa (p. 63, § 27) declara:

Por fim, Davi peca por fazer a contagem do povo. Implorando misericórdia a Deus, propõe-se-lhe a escolha entre três tipos de punição: sete anos de fome, três meses de derrotas militares ou três dias de pestilência no país. Davi responde: “Caiamos na mão de Jeová, porque são muitas as suas misericórdias; mas não caia eu na mão dum homem.” (24:14) A pestilência sobre a nação inteira mata 70.000 pessoas, e só para quando Davi, agindo segundo as instruções de Jeová, que recebe por intermédio de Gade, compra a eira de Araúna, onde oferece a Jeová sacrifícios queimados e de participação em comum.

Quem induziu Davi a fazer a contagem dos israelitas?

2 Samuel 24:1: “A ira de Jeová se acendeu novamente contra Israel quando Davi foi instigado a agir contra eles, com as palavras: ‘Vá, faça um recenseamento  de Israel e de Judá.’”

1 Crônicas 21:1: “Então Satanás se levantou contra Israel e instigou Davi a recensear Israel.”

Note o seguinte comentário esclarecedor:

O Segundo de Samuel 24:1 declara: “Novamente veio a acender-se a ira de Jeová contra Israel, quando se instigou Davi [ou: “quando Davi foi instigado”, nota] contra eles, dizendo: ‘Vai, faze a contagem de Israel e de Judá.’” Mas não foi Jeová quem induziu o Rei Davi a pecar, porque 1 Crônicas 21:1 diz: “Satanás [ou: “opositor”, nota] passou a pôr-se de pé contra Israel e a instigar Davi a recensear Israel.” Deus se desagradava dos israelitas e por isso permitiu que Satanás, o Diabo, os induzisse a esse pecado. Por este motivo, 2 Samuel 24:1 reza como se o próprio Deus o tivesse feito. É interessante que a tradução de Joseph B. Rotherham reze: “Acendeu-se a ira de Iahweh contra Israel, de modo que deixou Davi ser induzido contra eles, dizendo: Vai, conta Israel e Judá.” – w92 15/7 p. 5.

Infelizmente, as versões da cristandade atribuem tal instigação a Jeová em 2 Samuel 24:1, e a Satanás, em 1 Crônicas 21:1!

2 Samuel 24:1, IBB: “A ira do Senhor tornou a acender-se contra Israel, e o Senhor incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, numera a Israel e a Judá.” (Assim também traduz ACRF, ARC, ARA, NVI, SBB, TB, BP.)

Como se podem harmonizar os números diferentes dos de Israel e dos de Judá na contagem de Davi?

2 Samuel 24:9: “Então Joabe entregou ao rei o número dos que foram registrados: Israel tinha 800.000 guerreiros armados com espadas; e Judá, 500.000 homens.

1 Crônicas 21:5: “Então Joabe entregou a Davi o número dos que foram registrados. Todo o Israel tinha 1.100.000 homens armados com espadas, e em Judá havia 470.000 homens armados com espadas.”

A supracitada Sentinela explicou:

Em 2 Samuel 24:9, dá-se o número de 800.000 para os de Israel e de 500.000 para os de Judá, ao passo que 1 Crônicas 21:5 dá o número dos combatentes de Israel como 1.100.000 e os de Judá como 470.000. Os efetivos alistados no serviço real eram 288.000 soldados, divididos em 12 turmas de 24.000, cada turma servindo um mês durante o ano. Havia adicionalmente 12.000 a serviço dos 12 príncipes das tribos, perfazendo o total de 300.000. Pelo que parece, os 1.100.000 de 1 Crônicas 21:5 incluem estes 300.000 já alistados, ao passo que 2 Samuel 24:9 não os inclui. (Números 1:16; Deuteronômio 1:15; 1 Crônicas 27:1-22) No que se refere a Judá, 2 Samuel 24:9 parece incluir 30.000 homens dum exército de observação destacado nas fronteiras filisteias, mas não incluídos no número em 1 Crônicas 21:5. (2 Samuel 6:1) Se lembrarmos que 2 Samuel e 1 Crônicas foram escritos por dois homens com pontos de vista e objetivos diferentes, podemos facilmente harmonizar estes números. – w92 15/7 p. 5.

1 Crônicas 27:1: “Quanto ao número dos israelitas — os cabeças das casas paternas, os chefes de mil, os chefes de cem e os oficiais a serviço do rei em tudo o que se referia às divisões que se revezavam mensalmente, durante todos os meses do ano —, cada divisão tinha 24.000 homens.”

2 Samuel 6:1: “Davi reuniu novamente todos os melhores soldados de Israel, 30.000.”

A importância de donativos voluntários de coração

1 Crônicas 22:3-7a,14: “Davi também providenciou grande quantidade de ferro para a fabricação de pregos para os portões e as braçadeiras, e tanto cobre que não era possível pesá-lo.  E também muita madeira de cedro, pois os sidônios e os tírios haviam trazido a Davi grande quantidade de madeira de cedro. E Davi disse: ‘Meu filho Salomão é jovem e inexperiente, e a casa que será construída para Jeová deve ser extremamente magnífica, para que a fama e a beleza da casa se tornem conhecidas em todas as terras. Por isso, eu farei preparativos para ele.’ Assim, antes de morrer, Davi providenciou uma grande quantidade de materiais. Depois ele chamou Salomão, seu filho, e lhe ordenou que construísse uma casa para Jeová, o Deus de Israel. Davi disse a Salomão, seu filho: Com muito esforço, providenciei para a casa de Jeová 100.000 talentos de ouro, 1.000.000 de talentos de prata e tanto cobre e ferro  que não é possível pesá-los.’”

Sobre tal gesto excepcionalmente generoso, comenta a obra Estudo Perspicaz das Escrituras:

Davi sempre acalentou no coração o desejo de construir esse templo, e, embora isso não lhe fosse permitido, foi-lhe concedido constituir uma grande força-tarefa para talhar pedras e reunir materiais que incluíam 100.000 talentos de ouro (US$ 38.535.000.000) e 1.000.000 de talentos de prata (US$ 6.606.000.000), e cobre e ferro em quantidade impossível de se calcular. (1Cr 22:2-16). - it-1, p. 668, verbete “Davi”.

A preocupação com interesses espirituais deve superar os nossos próprios interesses

1 Crônicas 22:7-13: “Davi disse a Salomão, seu filho: ‘O meu desejo de coração era construir uma casa para o nome de Jeová, meu Deus. Mas recebi a seguinte palavra de Jeová: ‘Você derramou muito sangue e travou grandes guerras. Assim, não construirá uma casa para o meu nome, pois derramou muito sangue diante de mim sobre a terra. Você terá um filho que será um homem de paz, e eu darei a ele descanso de todos os seus inimigos ao redor; pois o nome dele será Salomão, e nos seus dias darei paz e tranquilidade a Israel. Ele é quem vai construir uma casa para o meu nome. Ele se tornará meu filho, e eu serei seu pai. Estabelecerei firmemente o trono do reinado dele sobre Israel para sempre.’ ‘Agora, meu filho, que Jeová esteja com você, e que você seja bem-sucedido e construa a casa de Jeová, seu Deus, assim como ele prometeu. Que Jeová lhe conceda prudência e entendimento quando lhe der autoridade sobre Israel, para que você guarde a lei de Jeová, seu Deus. Então você será bem-sucedido, se obedecer cuidadosamente aos decretos e às decisões judiciais que Jeová mandou Moisés transmitira Israel. Seja corajoso e forte. Não tenha medo nem fique apavorado.

Mesmo não tendo recebido o tão desejado privilégio de construir o templo para o nome de Jeová, Davi contribuiu generosamente para a construção e orientou seu filho Salomão.

Hoje, alguns podem estar dispostos a colocar os interesses do Reino de Deus em primeiro lugar, desde que eles mesmos também atuem no que desejam atuar. Mas, será que estamos dispostos a ser deixados de lado numa função que gostaríamos de exercer, para que a obra do Reino seja melhor efetuada?

A organização é fundamental e agrada a Jeová

1 Crônicas 23:2-6: “Então ele reuniu todos os príncipes de Israel, os sacerdotes e os levitas. E foi feita a contagem dos levitas de 30 anos de idade para cima; o seu número, o total da contagem cabeça por cabeça, foi de 38.000 homens. Destes, 24.000 serviam como supervisores da obra da casa de Jeová, 6.000 eram oficiais e juízes; havia 4.000 porteiros, e 4.000 louvavam a Jeová com os instrumentos musicais sobre os quais Davi disse: ‘Eu os fiz para dar louvor.’ Então Davi os organizou [nota: “dividiu”] em turmas, de acordo com os filhos de Levi: Gérson, Coate e Merari.”

1 Crônicas 24:3-6: “Davi, juntamente com Zadoque, dos filhos de Eleazar, e com Aimeleque, dos filhos de Itamar, dividiu os sacerdotes em turmas para as suas designações de serviço. Visto que os filhos de Eleazar tinham mais chefes do que os filhos de Itamar, a divisão foi feita proporcionalmente: para os filhos de Eleazar, 16 cabeças das suas casas paternas, e para os filhos de Itamar, 8 cabeças das suas casas paternas. Além disso, eles os dividiram por sortes, os dois grupos juntos, pois havia oficiais encarregados do lugar santo e oficiais que serviam o verdadeiro Deus, tanto dos filhos de Eleazar como dos filhos de Itamar. Então o secretário dos levitas, Semaías, filho de Netanel, registrou o nome desses homens na presença do rei, dos príncipes, do sacerdote Zadoque, de Aimeleque, filho de Abiatar, e dos cabeças das casas paternas dos sacerdotes e dos levitas; escolhia-se uma casa paterna de Eleazar e uma casa paterna de Itamar.”

Sobre isso, lemos em A Sentinela de 15 de fevereiro de 1985 (p. 23 § 8):

Via-se evidência de excelente organização em relação ao serviço no santuário terrestre de Jeová. Por exemplo, com respeito aos levitas, lemos: “Davi organizou-os em divisões correspondentes aos filhos de Levi: Gérson, Coate e Merari.” De modo similar, foram estabelecidas “divisões dos filhos de Arão”. Com a ajuda de Zadoque e de Aimeleque, “Davi organizou-os de acordo com os deveres designados de seu serviço . . . Organizaram-nos por sortes”. . . .  Sim, organizaram-se divisões de sacerdotes e de levitas para servir a Jeová.

Importância da música na adoração de Jeová

1 Crônicas 25:1: “Além disso, Davi e os chefes dos grupos de serviço escolheram alguns dos filhos de Asafe, de Hemã e de Jedutum para servir profetizando com harpas, instrumentos de cordas e címbalos. Esta é a lista dos homens designados para esse serviço.

Importância do nome de Jeová

1 Crônicas 22:7, 19: “Davi disse a Salomão, seu filho: ‘O meu desejo de coração era construir uma casa para o nome de Jeová, meu Deus. Agora, estejam decididos de todo o coração e de toda a alma a buscar a Jeová, seu Deus, e comecem a construir o santuário de Jeová, o verdadeiro Deus, para que possam levar a Arca do Pacto de Jeová e os utensílios sagrados do verdadeiro Deus para a casa que será construída para o nome de Jeová.”

Por que Davi não pôde construir o templo?

1 Crônicas 22:8-10: “Mas recebia seguinte palavra de Jeová: ‘Você derramou muito sangue e travou grandes guerras. Assim, não construirá uma casa para o meu nome, pois derramou muito sangue diante de mim sobrea terra. Você terá um filho que será um homem de paz, [nota: Lit.: ‘descanso’”] e eu darei a ele descanso de todos os seus inimigos ao redor; pois o nome dele será Salomão, [nota: “Derivado de uma palavra hebraica que significa ‘paz’]  e nos seus dias darei paz e tranquilidade a Israel. Ele é quem vai construir uma casa para o meu nome. Ele se tornará meu filho, e eu serei seu pai. Estabelecerei firmemente o trono do reinado dele sobre Israel para sempre.’”

Não era o caso de as guerras travadas por Davi terem sido erradas, pois eram guerras teocráticas, mas o fato é que o reino típico de Jeová era essencialmente de natureza pacifica e objetiva.

De que modo as 24 divisões de sacerdotes nos ajuda a entender a relação entre os 144.000 e os 24 anciãos de Apocalipse?

1 Crônicas 24:4 “Visto que os filhos de Eleazar tinham mais chefes do que os filhos de Itamar, a divisão foi feita proporcionalmente: para os filhos de Eleazar,16 cabeças das suas casas paternas, e para os filhos de Itamar, 8 cabeças das suas casas paternas [totalizando 24].”

Isso será comentado em outro artigo.


Explicação das siglas usadas:

ACRF: Almeida Corrigida e Revisada Fiel.
ARA: Almeida Revista e Atualizada.
ARC: Almeida Revista e Corrigida.
BP: Bíblia Pastoral.
IBB: Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira.
it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras. O número em sequência indica o volume.
NVI: Nova Versão Internacional.
SBB: Bíblia da Sociedade Bíblica Britânica.
TB: Tradução Brasileira.

w: revista A Sentinela. Os números em sequência indicam, respectivamente, o ano, o dia e o mês da publicação.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

2 comentários:

  1. Bom dia irmão, tenho uma dúvida, como explicar alguém o uso da aliança de casamento com relação ao natal e outras festas ( já me perguntaram e eu não soube responder bem) e alguns dias atrás vi ( e não assisti) um vídeo falando sobre as " regras das TJs quanto ao sexo" o que era permitido e o que não era como se tivéssemos uma cartilha sobre isso, o irmão sabe de onde eles tiraram essa ideia? Se o irmão poder responder eu agradeço muitíssimo.

    ResponderExcluir
  2. Você poderá encontrar uma explicação na revista A Sentinela de 1/9/1972, p. 542, sob Perguntas dos Leitores, com o tema "É correto que o cristão use aliança de casamento?"

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *