Image Map











segunda-feira, 30 de março de 2015

Destaques da Tradução do Novo Mundo revisada (Parte 2): Deus muda de ideia?

Fonte da ilustração: http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102013260


Recebi o seguinte comentário seguido de uma indagação:

“Saudações, irmão,

“Estou tentando tirar uma dúvida sobre uma passagem da Tradução do Novo Mundo revisada.

“Em Gênesis 6: 6 diz: ‘Jeová lamentou ter feito os homens na terra, e seu coração se entristeceu.’ 

“Bem, sabemos que tudo que Jeová fez é perfeito; então, neste sentido, Jeová lamentou o rumo que os humanos tomaram contra a vontade dele. Não que Ele tenha feito algo que depois venha a se arrepender.

“Pois bem, agora vejamos o texto de Números 23: 19 que diz : ‘Deus não é um homem para mentir. Nem filho de homem  para mudar de idéia. Quando ele diz algo, será que não faz? Quando ele fala, será que não cumpre?’ (A tradução BJC de David H. Estern traduz no mesmo sentido.)

“No texto hebraico é a mesma palavra em ambos os textos, mas com uma tradução diferente. Até aí tudo bem, pois dependendo do contexto a palavra pode sofrer um sentido diferente.

“Mas em algumas passagens bíblicas percebemos Jeová mudando de ideia com respeito ao que pretendia fazer. Por exemplo, na saída de Ló de Sodoma, Ele pediu para Ló fugir para os montes e Ló pediu para fugir para uma cidade; e Jeová concedeu isso. Também na destruição da cidade de Nínive, quando Jonas pregou que ela seria destruída em 40 dias, Jeová também mudou de ideia por não destruí-la, isso só para citar alguns exemplos.

“Jeová não mudou de ideia segundo essas passagens? Então por que foi traduzido assim? Não consegui achar uma explicação razoável.

 “Para complicar ainda mais tem a nota de Números 23: 19, que diz: ‘Ou lamentar.’

“Então fica a dúvida:

“Em Gênesis 6:6 Jeová lamentou, mas em Números 23:19 Jeová não é filho de homem para  lamentar


Resposta do Apologista:

O texto de Números 23:19 faz uma distinção entre Deus e o ser humano. O homem imperfeito é propenso à mentira. Como dizem as Escrituras:

“Mas seja Deus verdadeiro, mesmo que todo homem seja mentiroso” (Romanos 3:4); “Deus … não pode mentir.” – Tito 1:2.

O ser humano também muda de ideia de forma constante e muitas vezes de modo errado, abrindo mão do que não deveria; e também lamenta de forma equivocada ou errada. Por exemplo, Jonas lamentou por Deus não ter destruído os ninivitas:

“Mas isso desagradou muito a Jonas, e ele ficou muito irado. Então ele orou a Jeová: ‘Ó Jeová, não era essa a minha preocupação quando eu estava na minha terra? É por isso que eu tentei fugir para Társis na primeira vez, pois sabia que és um Deus compassivo e misericordioso, paciente e cheio de amor leal, e que fica muito triste com a calamidade.’”

Por outro lado, Jeová tem a característica de ser constante. Tiago 1:17 afirma sobre Jeová: “O qual não muda como sombras inconstantes.”

E quando Jeová muda de ideia, não o faz como o homem. Ele não muda em relação às suas normas, que são perfeitas. Como ele mesmo assegurou: “Pois eu sou Jeová; eu não mudo.” (Malaquias 3:6) Pelo contrário, sua mudança ocorre justamente para fazer valer os seus princípios:

“E, se eu disser àquele que é mau: ‘Você certamente morrerá’, e ele abandonar o seu pecado, fizer o que é justo e certo, restituir o que tomou como garantia de um empréstimo, devolver o que roubou e andar nos decretos que dão vida, não fazendo o que é errado, ele certamente continuará vivo. Não morrerá. Ele não terá de responder por nenhum dos pecados que cometeu. Por ter feito o que é justo e certo, ele certamente continuará vivo.” – Ezequiel 33:14-16.

“Quando o verdadeiro Deus viu o que eles fizeram, que tinham recuado dos seus maus caminhos, reconsiderou a calamidade que tinha dito que traria sobre eles, e não a trouxe.” – Jonas 3:10.

 “Naqueles dias Ezequias ficou doente e estava à beira da morte. O profeta Isaías, filho de Amoz, foi a ele e disse: ‘Assim diz Jeová: “Dê instruções aos da sua casa, porque você vai morrer; não se recuperará.”’ Então Ezequias virou o rosto para a parede e começou a orar a Jeová: ‘Eu te imploro, ó Jeová, por favor, lembra-te de que tenho andado diante de ti fielmente e de pleno coração, e tenho feito o que é bom aos teus olhos.’ E Ezequias começou a chorar muito. Então Isaías recebeu a seguinte palavra de Jeová:  ‘Volte e diga a Ezequias: “Assim diz Jeová, o Deus de Davi, seu antepassado: ‘Ouvi a sua oração; vi as suas lágrimas. Por isso vou acrescentar 15 anos à sua vida, e livrarei você e esta cidade das mãos do rei da Assíria, e vou defender esta cidade.’”’” - Isaías 38:1-6.

Saber desses fatos nos dá uma enorme sensação de segurança, podendo confiar plenamente que nosso maravilhoso Deus se apega intransigentemente a seus valores e às suas promessas, ao passo que, ao mesmo tempo, é flexível e sensível aos nossos sentimentos.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org





sábado, 28 de março de 2015

Destaques da Tradução do Novo Mundo revisada (Parte 1)

Fonte da foto: http://www.jw.org/pt/noticias/noticias-2/por-regiao/mundo/testemunhas-de-jeova-lancam-edicao-grande-da-biblia/

Como um apaixonado estudante da Bíblia, e valorizador de boas traduções, fiquei emocionado ao receber a Tradução do Novo Mundo Revisada, e poder verificar os múltiplos recursos que ela contém. Na verdade, ela é uma soma de Dicionário bíblico e Estudos bíblicos, instrumentalizados por meio de mapas, desenhos, notas remissivas etc.

Após o lançamento dessa tradução, no domingo, dia 22 de março, tenho recebido perguntas e questionamentos a respeito dela. Decidi compor artigos fazendo destaques de aspectos não prontamente visíveis dessa jóia preciosa, bem como, na medida do possível, responder às varias perguntas sobre o modo em que ela verteu determinadas passagens, e analisar os possíveis motivos ou critérios adotados pela Comissão de Revisão.

Alguns, por não entenderem tais criterios, acabam demonstrando uma atitude negativa para com tal tradução revisada. Mas creio que, com algumas elucidações, tais sinceros virão a compreender a inaudita preciosidade que tem o privilegio de usufruir.

Por outro lado, nem todas as pessoas demonstrarao apreço pó ela. Isso se deve ao fato de que nem todos amam a verdadeira mensagem o texto sagrado da Bíblia, nem todos são bem motivados. 2 Tessalonicenses 2:10 menciona aqueles que não aceitaram “o amor à verdade”, e revela as conseqüências dessa atitude:

“É por isso que Deus deixa que uma influência enganadora os iluda de modo que acreditem na mentira.” – 2 Tessalonicenses 211.

A respeito de tais pessoas sem apreço por coisas espirituais, Jesus orientou:

“Não deem aos cães o que é santo, nem lancem suas pérolas diante dos porcos, para que eles nunca as pisem com os pés e, voltando-se, dilacerem vocês.” (Mateus 7:6) Assim, não vale à pena envolver-se em conversa improdutiva com tais indivíduos.

Vamos, então, aos destaques da Tradução do Novo Mundo Revisada. Escolhi neste artigo focar nos três primeiros capítulos do primeiro livro da Bíblia, que e Gênesis, visto que aproveitei o lançamento da tradução revisada para reler novamente a Palavra de Deus.

DESTAQUES DE GÊNESIS CAPITULOS 1 A 3

Desde o começo dá para notar claramente que um fator norteador seguido pela Comissão Revisora foi buscar um ponto de equilíbrio entre a tradução literal (predominante na versão anterior) e a versão livre, ou paráfrase. A primeira, ao procurar preservar integralmente o conteúdo textual, não raro faz isso com prejuízo de uma leitura fácil e compreensiva.  A segunda, ao priorizar a leitura de fácil assimilação, peca por não transmitir todos os detalhes do conteúdo do texto bíblico. Por isso, o bom senso aponta para a necessidade de produzir uma tradução que transmita todo o conteúdo do texto bíblico ao passo que faz isso por meio de uma linguagem acessível às pessoas em geral.

Esse notável desafio foi vencido com sucesso pelos revisores da Tradução do Novo Mundo.

Logo no capítulo inicial de Gênesis, observamos a substituição de termos usados na versão anterior por palavras mais comuns aos ouvidos do publico em geral.

Segue abaixo uma lista de algumas mudanças feitas:

Como era

Como ficou
Águas de profundeza
Águas profundas (1:2)
Expansão
Vastidão (1:6)
Monstros marinhos
Animais marinhos (1:21)
Almas viventes  
Criaturas viventes (1:20)
Alma vivente
Ser vivente (2:7)
Por tempo indefinido
Para sempre (3:22)

  
Diante disso, alguém poderia argumentar:

‘Mas vocês sempre primaram por usar o termo “alma” como tradução de néfes e de psiqué, de manter por transliteração termos originais como Seol, Hades, Geena, Tártaro, a fim de, com isso, deixar o leitor entender pelo contexto o que tais palavras significam, e agora resolveram adotar outro critério – o mesmo adotado pelas outras traduções – de traduzir tais palavras por termos conforme entendidos pelos tradutores?

Acontece que, ao manter os termos usados pelas línguas originais, a tradução expunha o leitor não conhecedor de tais termos à dificuldade de compreensão, exigindo o auxílio de um orientador (instrutor).

Na realidade, a tradução revisada resolveu esse problema por incluir notas de rodapé (que só havia na Tradução do Novo Mundo Com Referências, de tamanho grande). Desse modo, o texto principal traduz os termos hebraicos e gregos por seu significado direto em português, e a respectiva nota de rodapé indica o termo na língua original.

Por conseguinte, as Testemunhas de Jeová continuam primando por ajudar o leitor a saber quais os termos usados nos idiomas originais, para dessa forma desmistificar os conceitos errados que foram incorporados pelas traduções da cristandade especialmente com relação a termos tais como alma (ser vivo e não espírito desencarnado), Seol e Hades (sepultura comum da humanidade e não inferno de fogo), Geena (destruição eterna e não tormento eterno) e staurós (estaca e não cruz).

As notas permitiram também traduzir um termo de acordo com o contexto no texto principal, ao passo que nas notas se indica a tradução geral do mesmo termo. Como exemplo, temos Gênesis 3:22, que usa a expressão "para sempre" no texto principal e na nota de rodapé indica a tradução geral: "Ou: por tempo indefinido." Isto porque a palavra hebraica usada - ʽoh·lám – significa literal e essencialmente "tempo indefinido" (um tempo oculto e indeterminado), mas também admite a tradução "para sempre". O contexto é que irá determinar se o tempo é apenas indeterminado ou se é eterno.

As traduções da cristandade em geral não mostram essa variação da palavra hebraica ʽoh·lám,         vertendo-a invariavelmente como "para sempre", "eterno” ou "perpétuo", ocasionando perversão do texto bíblico, pois nem sempre ʽoh·lám tem o sentido de eternidade, pois em diversos textos se refere a coisas que biblicamente tiveram fim. Veja o artigo Os “Dez Mandamentos” com seu sábado semanal devem ser guardados pelos cristãos? – Parte 2, no subtema A Lei de Deus dada a Israel era “perpétua”?

Outra facilitação foi substituir os pronomes pessoais “tu” e “vós” pelos equivalentes comuns “você” e “vocês”, respectivamente. Somente nas declarações dirigidas a Jeová Deus é que foi mantido o pronome “tu” e os correspondentes pronomes oblíquos “te” e “ti”.

Quando verifiquei essa diferença de pronome, já por ocasião do uso da tradução revisada na reunião especial que a lançou, minha mente me remeteu para o texto de Gênesis 3:15, em que o uso do pronome “teu” e “seu” eram essenciais para a distinção dos referidos "descendentes" mencionados nesse texto. Dizia a versão anterior:

“E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre o teu descendente e o seu descendente [isto é, o dela]. Ele te machucará a cabeça e tu lhe machucarás o calcanhar.” – Gênesis 3:15. (Maiúsculas e palavras entre chaves eu acrescentei para esclarecimento de todos.)

Então, minha curiosidade fez com que minhas mãos folheassem rapidamente a tradução revisada para ver como o texto foi vertido. E o resultado foi esta tradução simplificada e fácil de ler e de entender:

“E porei inimizade entre você e a mulher, e entre o seu descendente e o descendente dela. Este machucará a sua cabeça e você ferirá o calcanhar dele.” – Gênesis 3:15, Tradução do Novo Mundo revisada.

Note que nem é preciso realçar certas palavras do texto ou colocar expressões em colchetes para explicar a passagem.

Bem, creio que esses poucos destaques forneceram uma base para se notar a profundidade e amplitude da qualidade de tradução da revisada Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada. Pretendo, em artigos posteriores, destacar outras características textuais dessa obra prima de tradução da Palavra de Deus. Os leitores também são convidados a contribuir com seus comentários, perguntas sinceras e artigos sobre as elevadíssimas características dessa tradução que definitivamente honra a Jeová e a Sua Palavra escrita.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org





sexta-feira, 27 de março de 2015

Observações sobre a doutrina da Trindade

Fonte da ilustração: 
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20091101/mito-deus-e-uma-trindade/

Recebi de uma leitora o que se poderia chamar de ‘carta eletrônica’. Cito abaixo o conteúdo dessa “carta”:

Prezado:
Se, por exemplo, o Sr. João das couves gravar um CD falado ou cantado,  e no Japão alguém que o conhece, ouvir seu CD falado ou cantado, dirá: Este é o Sr. João das couves! 
Por quê? É porque a voz é do Sr. João das couves. Ou seja, é dele, saiu dele, é intrínseco a ele, e é ele. 
Ou seja, o que para o João das couves é o som que sai de sua boca, ou seu verbo, ou sua voz, ou sua palavra, para Deus não é apenas um Som, mas, uma Pessoa, e é a Pessoa de Jesus Cristo, o Verbo, a Palavra, que sai da Boca de Deus.  Mas como explicar que o som que sai da Boca de Deus é uma Pessoa? Pela Bíblia, claro!
E o Espírito Santo? O Espírito do homem é a pessoa desse homem, intrínseca nele.  Assim também, o Espírito de Deus, é uma Pessoa, intrínseca em Deus. 
Em outras palavras: Deus está no Filho e no Espírito Santo,  o Filho está no Pai e no Espírito Santo, e o Espírito Santo está no Pai e no Filho, coinerentemente,  imanentemente, ligados de modo íntimo.    São Três Pessoas em uma só Deidade, ou seja, são os Três participando do mesmo poder, no mesmo poder.
Isto é o máximo que podemos dizer sobre o Deus Tri-Uno, UM SER totalmente inexplicável.
Assim como, marido e mulher, duas pessoas distintas, em uma só carne, e isto é inexplicável;  também Deus são Três Pessoas distintas, em uma só Deidade ou pode espiritual, não carne. 
Creio que Deus ao usar a figura do marido e mulher, queria explicar algo sobre Ele.
Cordialmente,
D. T.
Uberlândia-Minas Gerais.


Resposta:

Em primeiro lugar, desejo elogiar cordialmente a leitora, tanto pelo esforço em expressar suas sinceras crenças, como pelo respeito por crenças diferentes, como é o caso da minha.

Colocarei abaixo algumas observações sobre a argumentação da nobre leitora em seu empenho de defender a doutrina da Trindade.

Quanto ao Lógos (“Verbo”, ou “Palavra”), a Bíblia o identifica como sendo a pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo em sua existência pré-humana (João 1:1-3, 14) bem como em sua existência pós-humana. Neste último caso, ele é referido como sendo “a Palavra de Deus (ACRF), ou “Verbo de Deus” (IBB).Apocalipse 19:13.

A ilustração do Sr. “João das couves” e de sua voz constituir parte dele mesmo tem certo sentido na aplicação que a leitora fez à relação entre o Pai (Deus) e o Filho (Jesus Cristo, o “Verbo”).  Hebreus 1:3 declara sobre o Filho: “Ele é o reflexo da sua glória [a de Deus] e a representação exata do seu próprio ser.” E a própria doutrina da Trindade reconhece que o Pai e o Filho são Pessoas distintas.

A questão está na proposição de que ambos sejam uma só Deidade. Assim como o filho de um homem também é um homem (tem humanidade ou natureza humana), o Filho de Deus também é aludido nas Escrituras como sendo um Deus, chamado inclusive de “Deus forte” em Isaías 9:6 (Al). Desse modo, ele tem divindade, ou natureza divina. Mas, do mesmo modo como o filho de um homem, embora também seja homem, não tem o mesmo tempo de existência e nem o mesmo conhecimento, experiência e autoridade de seu pai, o mesmo incide na relação entre Deus e Jesus. O Filho teve princípio; o Pai não. O Salmo 90:2 diz sobre o Pai, Jeová:

“De eternidade a eternidade, tu és Deus.” ACRF.

Também, somente o Pai é chamado de “Deus Todo-Poderoso”:

“Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR [Jeová] a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso.” – Gênesis 17:1, ACRF.

Quando as traduções da cristandade usam o termo “SENHOR” (com todas as letras em maiúsculo), a referência é a Jeová, conforme mostram diversas notas remissivas dessas traduções.

A comparação feita pela leitora, sobre marido e esposa serem pessoas distintas, mas constituírem uma só carne, serve bem ao propósito de explicar a relação entre Deus e Jesus Cristo. Pois, embora sendo pessoas distintas e uma só carne, os dois (marido e esposa) não têm a mesma autoridade. O homem é colocado por Deus como sendo “cabeça de sua esposa”. (Efésios 5:23) E essa relação de hierarquia e subordinação é aplicada à relação entre Deus e Jesus Cristo:

“Mas, quero que saibais que a cabeça de todo homem é o Cristo; por sua vez, a cabeça da mulher é o homem; por sua vez, a cabeça do Cristo é Deus.” – 1 Coríntios 11:3.

E, em geral, pessoas do sexo masculino têm mais força física que as mulheres, o que explica que elas sejam referidas como “um vaso mais fraco, o feminino”. (1 Pedro 3:7) Portanto, embora o Pai e  Filho sejam intimamente unidos, eles são distintos não só quanto à personalidade, mas também quanto ao poder, autoridade e tempo de existência. O Pai é Deus do Filho. – Efésios 1:17.

Quanto ao “Espírito Santo”, a história mostra que somente a partir do Concílio de Constantinopla (381 EC) é que ele passou a ser considerado uma Pessoa. Os cristãos primitivos desde o tempo de Jesus, bem como os judeus antes deles, não viam tal “Espírito” como sendo uma pessoa espiritual, e sim como uma força impessoal.

“Não tires de mim o teu espírito santo.” – Salmos 51:11.  (Assim, o espírito santo pode ser TIRADO de alguém.)

“Onde está Aquele que pôs nele Seu próprio espírito santo?” – Isaías 63:11.  (Tal “espírito” pode ser POSTO em pessoas.)

 “E ele passou a enchê-lo do espírito de Deus em sabedoria, em entendimento e em conhecimento, e em toda sorte de artesanato.” – Êxodo 35:31. (O espírito santo pode ENCHER pessoas.)

“Vou derramar meu espírito sobre a casa de Israel’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. – Ezequiel 39:29. (O espírito santo pode ser DERRAMADO.)

“Terei de TIRAR UM POUCO DO ESPÍRITO que há sobre ti e colocá-lo sobre eles, e terão de ajudar-te a levar a carga do povo, para que tu mesmo não a leves sozinho.” – Números 11:17. (O espírito santo pode ser dividido, parcelado, e distribuído.)

Os textos do “Novo Testamento” revelam o mesmo sobre a impessoalidade do espírito santo:

“‘E nos últimos dias’, diz Deus, ‘DERRAMAREI DO MEU ESPÍRITO sobre toda sorte de carne.’” – Atos 2:17.

“E os fiéis que tinham vindo com Pedro, que eram dos circuncisos, ficaram pasmados, porque A DÁDIVA GRATUITA DO ESPÍRITO SANTO ESTAVA SENDO DERRAMADA também sobre pessoas das nações.” – Atos 10:45.

Assim, felizmente, a situação que permeia o Pai, o Filho e o espírito santo, bem como a identidade de cada um deles não é tão “inexplicável”, mas é esclarecida na Bíblia, de modo que possamos conhecer Aquele a quem adoramos.

Jesus disse: “Adorais o que não conheceis; NÓS ADORAMOS O QUE CONHECEMOS.” – João 4:22.

Jesus também declarou: “E a vida eterna é esta: QUE TE CONHEÇAM, a ti só, por ÚNICO DEUS VERDADEIRO, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. – João 17:3, ACRF.


Siglas das traduções citadas:
 ACRF – Almeida Corrigida e Revisada Fiel.
Al – Almeida Revista e Corrigida
IBB – Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradaspublicada pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *