Image Map











domingo, 5 de junho de 2016

A Vida de Jesus - o Evangelho Unificado (Parte 10)

Fonte da ilustração:                     https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ministerio-na-galileia/discipulos-pescadores-de-homens/

Convoca quatro discípulos permanentes (31 EC)
(Mat. 4:18-22; Mar. 1:16-20; Luc. 5:1-11)
Em certa ocasião, quando a multidão o apertava e escutava a palavra de Deus, ele estava parado à beira do lago de Genesaré[1]. E viu dois barcos atracados à beira do lago, mas os pescadores tinham desembarcado e lavavam as suas redes.  Ele viu dois irmãos, Simão, que é chamado Pedro, e André, seu irmão. Embarcando num dos [dois] barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra. Assentou-se então, e, de dentro do barco, começou a ensinar as multidões. Quando parou de falar, disse a Simão: “Rema para onde é fundo, e abaixai as vossas redes para uma pesca.” Simão, porém, disse em resposta: “Preceptor,[2] labutamos toda a noite e não apanhamos nada, mas, ao teu pedido, abaixarei as redes.”
Pois bem, quando fizeram isso, cercaram uma grande multidão de peixes. De fato, suas redes começaram a romper-se. Acenaram então para os seus associados no outro barco, para que viessem e os auxiliassem; e eles vieram, e encheram ambos os barcos, de modo que estes começaram a afundar-se. Vendo isso, Simão Pedro prostrou-se aos joelhos de Jesus, dizendo: “Afasta-te de mim, porque sou homem pecaminoso, Senhor.” Pois à vista da safra de peixes que apanharam, tanto ele como os com ele foram tomados de assombro, e assim também Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram parceiros de Simão. Mas Jesus disse a Simão: “Para de estar com medo. Doravante apanharás vivos a homens. Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens.
Trouxeram assim os barcos de volta à terra, abandonaram imediatamente tudo e o seguiram. E, tendo andado um pouco mais adiante, viu Tiago,[3] o filho de Zebedeu[4], e João, seu irmão, de fato, enquanto estavam no seu barco, junto com Zebedeu, o pai deles, consertando as suas redes, e logo os chamou. Eles, por sua vez, abandonaram seu pai Zebedeu, no barco, com os homens contratados, e o seguiram.

Fonte da ilustração:  https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ministerio-na-galileia/realiza-milagres-cafarnaum/

Cura um possesso e a sogra de Pedro
(Mat. 8:14-17; Mar. 1:21-34; Luc. 4:31b-41)
E entraram em Cafarnaum. Assim que chegou o sábado, entrou na sinagoga e começou a ensinar. E ficaram assombrados com o seu modo de ensinar, pois eis que os ensinava como quem tinha autoridade e não como os escribas. Também, logo naquela ocasião havia na sinagoga deles um homem sob o poder dum espírito, um demônio impuro, e ele gritava com voz alta: “Ah! que temos nós contigo, Jesus, nazareno? Vieste destruir-nos? Eu sei exatamente quem és, o Santo de Deus.” Mas Jesus censurou-o, dizendo: “Cala-te e sai dele!” Assim, o espírito impuro, depois de lançar o homem em convulsão[5] no meio deles, e berrando ao máximo da sua voz, saiu dele sem lhe fazer dano.
Em vista disso, todos ficaram tão assombrados, que começaram uma discussão entre si, dizendo: “Que é isso? Um novo ensino! Que sorte de palavra é esta? Ora, ele dá ordens com autoridade e poder, até mesmo a espíritos impuros, e eles lhe obedecem e saem?” (De modo que a notícia a respeito dele se espalhou imediatamente em todas as direções, através de toda a região circunvizinha na Galileia.)  
Depois de se levantar, saíram imediatamente da sinagoga e entraram na casa de Simão e André, junto com Tiago e João. Ora, a sogra de Simão estava acamada, padecendo de febre alta. [Quando] Jesus [entrou] na casa de Pedro, falaram-lhe dela imediatamente e fizeram-lhe uma solicitação a favor dela. E, dirigindo-se a ela, inclinou-se então sobre ela, tocou na mão dela e censurou a febre, e a febre a abandonou; e levantou-a, tomando-a pela mão. Ela se levantou no mesmo instante e começou a ministrar-lhes.
Ao anoitecer, tendo-se posto o sol, todos os que tinham doentes com várias moléstias e que tinham os possessos de demônios vieram trazê-los a ele. E a cidade toda estava ajuntada na frente da porta. Curou assim a todos os que passavam mal, pondo suas mãos sobre cada um deles. E ele expulsou os espíritos com uma palavra. Os demônios saíam, clamando e dizendo: “Tu és o Filho de Deus.” Censurando-os, porém, não lhes permitia que falassem, porque sabiam que ele era o Cristo. Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora falado por intermédio de Isaías, o profeta, dizendo: “Ele mesmo tomou as nossas doenças e levou as nossas moléstias.”[6]

Explicação das siglas usadas:
 AEC: Antes de nossa Era Comum.
EC: Era Comum
it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.

Notas:
[1] Pequena planície, um tanto triangular, beirando a margem NO do mar da Galileia e tendo uns 5 por 2,5 km de extensão. “Lago de Genesaré” era outro nome do mar da Galileia. (Luc. 5:1) Alguns peritos acreditam que Genesaré é provavelmente a forma grega do anterior nome hebraico, Quinerete. (Núm. 34:11) – It-2, p. 201.                          
[2] Aquele que ministra preceitos ou instrução. – Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa.
[3] [Derivado de “Iago”, “Jacó”: “Agarrador do Calcanhar; Suplantador”]. – It-3, p. 705.
[4] Possivelmente duma raiz hebr. que significa “dotar”. – It-3, p. 813.
[5] Med. Contração muscular involuntária e instantânea isolada ou em série, causando movimento(s) localizado(s) a um ou mais grupos musculares. – Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa.
[6] Isaías 53:4.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org







Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *