Image Map











domingo, 4 de setembro de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (parte 23)


Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ministerio-na-galileia/cura-mulher-fluxo-de-sangue/
Cura da mulher com fluxo de sangue
(Mat. 9:18-22; Mar. 5:21-34; Luc. 8:40-48)
Quando Jesus voltou, depois de ter passado novamente de volta, no barco, para a margem oposta, ajuntou-se a ele uma grande multidão [que] o recebeu benevolamente, pois todos o esperavam. E ele estava à beira do mar. Veio então certo governante, um dos presidentes da sinagoga, de nome Jairo, e, ao avistá-lo, [tendo-se] aproximado, lançou-se-lhe aos pés [e] começou a prestar-lhe homenagem, e começou a suplicar-lhe que entrasse na sua casa, porque tinha uma filha unigênita, de cerca de doze anos, e ela estava à morte.  E suplicou-lhe muitas vezes, dizendo: “Minha filhinha está nas últimas; agora, já deve estar morta. Vem, por favor, e põe tuas mãos sobre ela, para que possa ficar boa e viver.” Jesus, levantando-se, foi assim com ele; e o mesmo fizeram os seus discípulos.
Enquanto ia, as multidões o comprimiam. E eis que havia ali uma mulher, que já por doze anos padecia dum fluxo de sangue, que não conseguira cura da parte de ninguém. E ela tinha sido submetida a muitas dores, por muitos médicos, e tinha gasto todos os seus recursos, sem ter sido beneficiada, mas, antes, tinha ficado pior. Quando ouviu as coisas a respeito de Jesus, veio por detrás, na multidão, e tocou na orla da roupa exterior dele; pois dizia para si mesma: “Se eu apenas tocar na sua roupagem exterior, ficarei boa.” E a sua fonte de sangue secou-se imediatamente, e ela sentiu no seu corpo que tinha sido curada da penosa doença.
Jesus, também, reconhecendo imediatamente em si mesmo que saíra poder dele, voltou-se na multidão e começou a dizer: “Quem foi que me tocou? Quem tocou na minha roupagem exterior?” Quando todos o negavam, Pedro [e] os seus [demais] discípulos começaram a dizer-lhe: “Preceptor, vês que as multidões te rodeiam e apertam, e dizes tu: ‘Quem me tocou?’” Contudo, Jesus disse: “Alguém me tocou, pois percebi que poder saiu de mim.” Ele estava olhando em volta para ver aquela que tinha feito isso. Vendo que não passara despercebida, a mulher veio amedrontada e trêmula, e prostrou-se diante dele, e revelou perante todo o povo a causa pela qual o tocara e como fora curada instantaneamente. Mas ele lhe disse: “Coragem, filha! A tua fé te fez ficar boa. Vai em paz e fica curada da tua doença penosa.”

Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ministerio-na-galileia/filha-de-jairo/
Ressurreição da filha de Jairo
(Mat. 9:23-26; Mar. 5:35-43; Luc. 8:49-56)
Enquanto ainda falava, vieram alguns homens da casa do presidente da sinagoga, e chegou certo representante do presidente da sinagoga, dizendo: “A tua filha morreu! Por que incomodar ainda o instrutor? Não incomodes mais o instrutor.” Mas Jesus, ouvindo a palavra falada, respondeu-lhe: “Não temas, apenas exerce fé, e ela será salva.” Não deixou então ninguém acompanhá-lo, exceto Pedro, e Tiago, e João, irmão de Tiago. Chegando à casa do governante, não deixou ninguém entrar com ele, exceto Pedro, e João, e Tiago, e o pai e a mãe da menina.
E todos choravam e se batiam de pesar por ela. E ele observou os flautistas [e] a multidão em confusão barulhenta, e os que choravam e deixavam escapar muitos lamentos, e, tendo entrado, disse-lhes: “Por que estais causando confusão barulhenta e choro? Parai de chorar. Retirai-vos daqui, pois a menina não morreu, mas está dormindo.” Eles, porém, começaram então a rir-se dele desdenhosamente, porque sabiam que ela havia morrido. Mas ele, tendo mandado todos para fora, tomou consigo o pai e a mãe da menina, e os com ele, e entrou onde estava a menina. E, tomando a mão da menina, disse-lhe: “Talita cumi”,[1] que, traduzido, significa: “Donzela, digo-te: Levanta-te!” E voltou-lhe o espírito e ela se levantou instantaneamente e começou a andar, pois tinha doze anos de idade. Ora, os pais dela ficaram logo fora de si com grande êxtase; e ele ordenou que se lhe desse algo para comer. Mas ele lhes ordenou que não dissessem a ninguém o que tinha acontecido. Naturalmente, a notícia disso espalhou-se por toda aquela região.

Fonte da ilustração:
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102009468
Cura de dois cegos e do homem possesso mudo
(Mat. 9:27-34)
27 Enquanto Jesus passava adiante, seguiam-no dois cegos, clamando e dizendo: “Tem misericórdia de nós, Filho de Davi.” 28 Tendo ele entrado na casa, dirigiram-se a ele os cegos e Jesus perguntou-lhes: “Tendes fé que eu possa fazer isso?” Responderam-lhe: “Sim, Senhor.” 29 Então tocou nos olhos deles, dizendo: “Aconteça-vos segundo a vossa fé.” 30 E os olhos deles receberam visão. Ainda mais, Jesus advertiu-os severamente, dizendo: “Cuidai de que ninguém venha a saber disso.” 31 Mas eles, uma vez fora, tornaram isso público a respeito dele, em toda aquela região.
32 Ora, enquanto estes saíam, eis que lhe trouxeram um homem mudo, possesso dum demônio; 33 e, tendo sido expulso o demônio, o mudo falou. Bem, as multidões ficaram pasmadas e disseram: “Nunca se viu nada igual em Israel.” 34 Mas os fariseus começaram a dizer: “É pelo governante dos demônios que ele expulsa os demônios.”



Explicação da sigla usada:
 it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.

Nota:
[1] Expressão semítica tida como sendo aramaica. No entanto, pelo menos a última parte da frase (“cumi”) poderia ser tanto hebraica como aramaica. O lexicógrafo Gesenius deriva “talitha” da palavra hebraica para cordeiro (ta·léh). – It-3, p. 667. 


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org







Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *