Image Map











terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Deus salvou a igreja com o seu próprio sangue?



Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20140601/ressurreicao-para-antepassados/


A respeito do artigo Sangue de quem?” neste site, o apologista cristão Saga escreveu :

Olhando o grego postado, notei algo....

O prezado Apologista diferenciou δι το αματος το δίου [diá toû haímatos toû idíou] de δι το δίου αματος [diá toû idíou haímatos] baseado na ordem das palavras? Ou com foco mais na repetição de TOÛ duas vezes? 

Meditando na diferença:

Vou escolher traduzir IDÍOU como “seu” [em vez de “próprio”]. Diá – “através”, “por meio”; Toû – “do”, “de”; Haímatos – “sangue”; Idíou – “próprio”, “seu”.

Então, no primeiro caso: δι - το - αματος - το - δίου: “através - do - sangue - do – seu”; no segundo caso: δι - το - δίου - αματος: “através - do - seu – sangue”.

Engraçado vermos que a Tradução do Novo Mundo é MAIS LITERAL aqui – tirando o colchete – quando ela traduz “sangue DE SEU próprio”. Este “DE” a mais é literalmente o que está no texto grego – não é acréscimo!! A tradução de Almeida e outras aqui, quando dizem “seu sangue próprio”, estão sumindo com um dos TOÛ [“do”] presentes no grego original da sentença.

Não é apenas “através do seu sangue próprio” [um “DO”] e sim ”através do sangue DO seu próprio” [dois “DO”].

Então, a leitura literal não diz que a pessoa comprou usando o sangue dela mesma, e sim que ela comprou usando o sangue “do seu”. “Do seu” o quê? Do seu ALGUÉM ACHEGADO! Mas esse Alguém é um “do seu”, alguém que pertence a essa pessoa, que é “seu próprio”. Sendo “próprio” um eufemismo para “Parente”, “Filho”. 

É isso mesmo que entendi ?

Resposta:

Prezado Saga:

Como afirma o Apêndice da Tradução do Novo Mundo (p. 1520), “gramaticalmente, esta passagem poderia ser traduzida assim como nas versões de João Ferreira de Almeida e de Matos Soares, ‘com [o] seu próprio sangue’”.

Isto porque a repetição do artigo antes do adjetivo ou do particípio adjetivado, seja no nominativo (João 10:11), no genitivo (Apocalipse 22:8) ou no acusativo (João 7:18), serve para enfatizar o substantivo a que se faz referência. Veja isso nos exemplos abaixo:

Ἐγώ εἰμι  ποιμὴν  καλός
Egó  eimí ho poimèn ho kalós
Eu   sou  o pastor  o excelente. – João 10:11.

Assim, o artigo “o” no nominativo antes do adjetivo “excelente” enfatiza o substantivo “pastor”, referindo-se a ele.

τοῦ ἀγγέλου τοῦ δεικνύοντός μοι ταῦτα
toû aggélou   toû  deiknýontós moi taûta
do   anjo        do  mostrando a mim estas coisas. – Apocalipse 22:8.

A repetição do artigo “o” no genitivo (“do”) antes do particípio enfatiza o substantivo a que se refere – “anjo”.

 ἀφ' ἑαυτοῦ λαλῶν           τὴν δόξαν τὴν ἰδίαν ζητεῖ
ho af’ eautoû lalõn                tèn dóxan tèn idían zeteî.
O de si mesmo falando a glória   a própria está buscando. – João 7:18.

Como vemos acima, a repetição do artigo “a” no acusativo (tèn) antes do adjetivo “própria” (idían) refere-se ao substantivo precedente – “glória”.

Levando em conta os exemplos acima, percebemos que é gramaticalmente possível a tradução “do seu próprio sangue”, em Atos 20:28:

διὰ         τοῦ   αἵματος      τοῦ ἰδίου
diá           toû    haímatos    toû  idóu
através do  sangue   do próprio. – Atos 20:28.

Os tradutores que optam pela tradução “do seu próprio sangue” estão interpretando que o artigo no genitivo (“do”) refere-se ao substantivo imediatamente anterior – “sangue”. Analisando Atos 20:28 no âmbito apenas da gramática, poderíamos supor que esse poderia ser o caso.

No entanto, encontramos em Hebreus uma construção que permite a tradução literal da expressão “com o seu próprio sangue”, em que ídios atua como adjetivo de haímatos (genitivo de haíma, “sangue”), ao passo que a tradução literal da expressão em Atos 20:28 seria “com o sangue de seu próprio”.

διὰ δὲ   τοῦ ἰδίου  αἵματος
dià dè   toû idóu   haímatos  
através do próprio sangue. – Hebreus 9:12.

διὰ       τοῦ ἰδίου  αἵματος
diá       toû idóu   haímatos  
através do próprio sangue. – Hebreus 13:12.

Ademais, o adjetivo ídios pode atuar como substantivo, precedido de artigo, tornando-se uma expressão idiomática, como termo de carinho para com parentes chegados, ou para com algo peculiar, achegado, ao ser (ou coisa) a que í·di·os está relacionado no texto. Veja abaixo exemplos disso:

“Como [Jesus] havia amado os seus [τος δους; toùs idíous].” – João 13:1; Almeida Corrigida e Revisada Fiel.

“E, soltos eles, foram para os seus [τος δους; toùs idíous].” – Atos 4:23, Almeida Revisada Imprensa Bíblica.

Svós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu [τ διον ; tò ídion; literalmente ‘à sua própria (coisa)’].”João 15:19, Almeida Revista e Corrigida.

Que esse é o caso em Atos 20:28 pode ser determinado pela fraseologia do referido texto, bem como pelo contexto da Bíblia como um todo, tornando inadequada a tradução “com o seu próprio sangue”. Isso foi demonstrado de forma fundamentada no artigo Sangue de quem?”.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *