Image Map











sábado, 25 de maio de 2019

“Instrumentos musicais” ou “mulheres”? (Eclesiastes 2:8)



Fonte: jw.org


No capítulo 2 de Eclesiastes, o Rei Salomão descreveu diversos de seus feitos. Observe como a versão Almeida Corrigida Fiel traduz as palavras de Salomão no versículo 8: “Amontoei também para mim prata e ouro, e tesouros dos reis e das províncias; provi-me de cantores e cantoras, e das delícias dos filhos dos homens; e de instrumentos de música de toda a espécie.”

A parte final, traduzida “de instrumentos de música de toda a espécie” na ACF, é vertida da mesma maneira nas versões ARC, AKJ, ASV, KJ, King James 2000 Bible, New Heart English Bible, Jubilee Bible 2000, Webster's Bible Translation, World English Bible.

Por outro lado, lemos Eclesiastes 2:8 na NM: “Acumulei para mim prata e ouro, tesouros de reis e de províncias. Reuni para mim cantores e cantoras, bem como o grande prazer dos filhos dos homens: uma mulher, sim, muitas mulheres.”



Outras traduções seguem a mesma direção, conforme os exemplos abaixo:

“Concubinas em grande número.” – ARIB, IBB, SBB, TB; também Tradução Nova Vida, Berean Study Bible, Christian Standard Bible, English Revised Version, English Standard Version, Holman Christian Standard Bible, NASB,  NASB 1977,  NET Bible, GOD'S WORD® Translation.

“Eu tive muitas esposas que me deram grande prazer.” – Contemporary English Version.

“Eu tive todas as mulheres que um homem poderia querer.” – Good News Translation.

“Muitas mulheres.” – JPS Tanakh 1917.

“Um harém, as delícias do homem.” – NVI.

“Mulheres e mulheres.” – Ave Maria; ARA; veja também NAA.

“E além de tudo isso, eu tive muitas mulheres, todas lindas.” – ABV.

“Tive todas as mulheres que um homem pode desejar.” – NTLH; BLH.

“Princesas em grande número.” – BP.

“Uma esposa e esposas.” – Young's Literal Translation.

“Uma esposa e concubinas.” – Darby Bible Translation.

“Esposas e concubinas.” – VW.

“Todo o luxo dos homens, uma dama, damas.” – BJ.

A Versão dos Setenta (Septuaginta grega [LXX]) traduz por “e deleites dos filhos dos homens, um mordomo e mulheres copeiros” (κα ντρυφματα υἱῶν νθρπων, ονοχον κα ονοχας; kaì entryfémata huiõn anthrópon, oinokhóon kaì oinokhóas).


A obra Interested Readers – Essays on the Hebrew Bible in Honor of David J. A. Clines comenta sobre a tradução grega de Eclesiastes 2:8, declarando:

Em grego um ονοχος era um administrador de vinho, enquanto um ονοχη normalmente era um jarro para derramar vinho e libações. O sentido mudava de “copeiros do sexo masculino e feminino”, se é assim que o tradutor entendia o hebraico, para “copeiros e jarros”.
 





Algumas traduções vertem em harmonia com a Versão Septuaginta, conforme os exemplos abaixo:

“Um mordomo e copeiros do sexo feminino.” – Brenton Septuagint Translation.

“Copos e vasos para servir para derramar vinho.” – Douay-Rheims Bible.

A etimologia

A palavra hebraica envolvida é שִׁדָּה (shiddah). Observe como os lexicógrafos do hebraico bíblico definem essa palavra:

Concubinas; esposa, amante; instrumento musical.” “De shadad; uma esposa (como dona da casa). Todo tipo de instrumento musical.” Concordância de Strong.

“Concubina, esposa, harém.” – Definição de Brown-Driver-Briggs.



Gesenius’ Hebrew and Chaldee Lexicon to the Old Testament (“Léxico Hebraico e Caldaico para o Antigo Testamento”, de Gesenius) explica:

שִׁדָּה [shid-dah] f. pr. amante, senhora, daí esposa, fem. do substantivo שֵׁד [shêd] (senhor, mestre), mas flexionado na forma de verbos עע ֞, uma vez que há no verbo שָׁדַד [shadad] a noção de força e regra. Veja esse verbo n.º 1 e subst. שַׁדַּי [shadday]. Isso corresponde ao árabe. سَيِّدَةُ (senhora, dama); compare a raiz سَادَ (casar-se). Nenhuma atenção precisa ser dada àqueles que consideraram a denominação de dama imprópria para o casamento de orientais, pois os árabes também chamam uma esposa بَعْلَةُ ou seja, senhora, dama. Ocorre uma vez em Eclesiastes 2:8  ”Eu obtive para mim… as delícias ( תַּעֲנֻגוֹת [vetaanugot]) dos homens, שִׁדָּה וְשִׁדּוֹת  [shidah veshidot] uma esposa e esposas. O singular aqui se refere à rainha, o plural às outras esposas e às concubinas do rei.  No Talmude שִׁדָּת [shiddâh], שִׁידָה denota o assento de uma mulher (posto em um camelo), pilentum, ao contrário, em alemão Frauenzimmer (pr. Gynæceum) usa-se para uma mulher, e com os poetas árabes pilenta são mulheres (Hamâsa ed. Schultens, p. 332). Outras conjecturas e fantasias de intérpretes (LXX. Syr. Pocillatores e pocillatrices. Targ. Thermœ et et balnea. Vulg[ata]. Scyphi et urcei) não têm fundamento nem na etimologia ou no contexto. – Negrito acrescentado.



Portanto, as versões bíblicas que optam pela tradução “mulheres”, “concubinas”, “esposas” etc. seguem a etimologia dos termos hebraicos envolvidos.

O que dizem os comentaristas bíblicos

Elicott:

Instrumentos musicais. - A palavra hebraica aqui utilizada não ocorre em nenhum outro lugar, e os comentadores são reduzidos para olhar para a etimologia para a explicação disso. Suas suposições são tão numerosas que seria cansativo reconquistá-las. O que é adotado em nossa versão não é, de modo algum, um dos mais prováveis. A interpretação “concubinas” é mais favorável aos comentaristas, embora difiram entre si quanto aos motivos pelos quais eles justificam essa tradução. E parece improvável que essa característica notória da corte de Salomão seja omitida em uma enumeração de seu luxo. Será visto a partir da margem que as palavras “de todos os tipos” não têm nada correspondente a elas no original, mas se destinam a ser equivalentes para um idioma hebraico, no qual um plural é intensificado por prefixo de um substantivo no singular. – Negrito acrescentado.

Pulpit Commentary:

Instrumentos musicais e de todos os tipos (shiddah veshiddoth). A palavra (dada aqui primeiro no número singular e depois no plural enfaticamente para expressar a multidão) não ocorre em nenhum outro lugar e, portanto, foi submetida a várias interpretações. A Septuaginta dá, ονοχόον κα ονοχόας, “um copeiro e copeiro do sexo feminino”; e assim o é o sírio. Vulgata, Scyphos e urceos em ministerio ad vina fundenda – que introduz um pouco bathos na descrição. Depois da cláusula imediatamente anterior, pode-se esperar menção ao numeroso harém de Salomão (1Rs 11:3; Cantares de Salomão 6:8), e os comentaristas mais modernos consideram que a palavra significa “concubina”, toda a expressão denotando multiplicidade (“e esposas”). A Versão Autorizada não é muito provável, embora de alguma forma apoiada por Kimchi, Lutero, etc., e o grego veneziano, que tem, δύδτημα κα συστήματα, um termo musical que significa “combinação de tons” ou harmonia. Outras interpretações são “cativos”, “ninhadas”, “treinadores”, “banhos”, “tesouros”, “baús”, “demônios”. Ewald, seguido por Motais e outros, sugere que a palavra implica um grau forte ou alto de uma qualidade, de modo que, ligando as duas cláusulas juntas, devemos apresentar, “E em uma palavra, todas as delícias dos filhos dos homens em abundância”. Isso parece um término mais apropriado para o catálogo do que qualquer especificação de outras fontes de prazer; mas não há razão etimológica muito forte para recomendá-lo; e dificilmente podemos supor que, na enumeração das prodigalidades de Salomão, seu numeroso serralho [harém] seria omitido. Em vez disso, ele vem aqui naturalmente como o clímax e a conclusão de sua busca pelo deleite terrestre. – Negrito acrescentado.

Treasury of Scriptural Knowledge (“Tesouro do Conhecimento Bíblico”), de R. A. Torrey, comenta:

Instrumentos musicais: etc. Heb[raico]: instrumentos musicais e instrumentos, 1Ch [1 Crônicas] 25:1, 1Ch [1 Crônicas] 25:6; Jó 21:11, Jó 21:12; Sal 150: 3-5; Dan 3: 5, Dan 3: 7, Dan 3:15; Am 6: 5; As palavras difíceis shiddah weshiddoth são apresentadas de várias formas. A LXX tem οινοχοον και οινοχοας, “portadores masculinos e femininos de copos”, com os quais o siríaco e o árabe e Parkhurst concordam; Áquila, κυλικον και κυλικια, “um copo e xícaras menores”; Jerônimo, Scyphos e Urceolos, Vulgata Urceans, “taças e potes”; Targum, “banhos quentes e frios”; outros, como M. Desvoeux, “cativos masculinos e femininos”; outros, “cozinheiros e confeiteiros”; outros, “uma espécie de composições musicais”, derivada de Sido, uma célebre mulher fenícia, a quem Sanchoniatho atribui a invenção da música; mas outros, com mais probabilidade, “esposas e concubinas”; e siddoth pode ser nesse sentido sinônimo do seedat árabe, domina [senhora], conjux [esposa] de sada, em Conj. V. conjugium inivit. Das [concubinas], Salomão tinha trezentas e, das [esposas], setecentas. – Negrito acrescentado.




Albert Barnes:

Como musical 133; ordena – Em vez disso, muitas mulheres (compare 1 Reis 11: 1-3).

Adam Clarke:

Instrumentos musicais e de todos os tipos – Para estas sete palavras, existem apenas duas no original, ודותשדה shiddah veshiddoth . Estas palavras são reconhecidas em todas as mãos como sendo completamente desconhecidas, se não totalmente inexplicáveis. Alguns as tornam cativos masculinos e femininos; outros, copos e jarras; outros, cozinheiros e confeiteiros; outros, uma espécie de composições musicais derivadas de uma célebre mulher fenícia chamada Sido, a quem Sanchoniatha atribui a invenção da música. Outros, com maior probabilidade, esposas e concubinas; das quais Salomão tinha setecentas e, das últimas, trezentas; e se estas não foram mencionadas aqui, elas não são mencionadas de forma alguma. Considerando que a música, e todas as coisas relacionadas com ela, foram referidas antes. – Negrito acrescentado.

Thomas Coke:

Eclesiastes 2:8. Como instrumentos musicais, c.— Um prisioneiro mulher, não, várias mulheres cativas. É duvidoso se as palavras hebraicas, prestadas por nós como instrumentos musicais, c. significam coisas ou pessoas. O Sr. Desvoeux é de opinião que eles significam pessoas. Qualquer um, diz ele, que lerá o original com atenção, pode facilmente perceber que este catálogo de aquisições de Salomão de Eclesiastes 2:4-8 é dividido em vários membros por tantos verbos; cada um dos quais tem um ou mais substantivos regidos por ele, se é um ativo, ou pertencente a ele, como seu nominativo, se for um verbo passivo. Mas deve ser observado mais adiante, que nenhum desses membros aceita coisas e pessoas. Nosso autor foi tão exato em preservar essa distinção, que, embora os escravos e gado foram considerados quase à mesma luz pelos antigos, e embora ele fez uso do mesmo verbo em relação a ambos, ele repetiu o verbo duas vezes, em vez do que trazer ambos sob a mesma cabeça. Esta parece ser uma razão provável que שׁדה shiddah, שׁדות shiddoth, que são trazidos por Salomão sob a mesma cabeça, com homens cantores e cantoras, são pessoas e não coisas. שׁדה shiddah, é muito apropriadamente derivado do verbo שׁדד shadad, significando saquear, ou arruinar; e, assim, pode significar uma mulher que é objeto da devastação bélica; uma justa cativa; e é muito razoável supor que, no catálogo das aquisições que fez a fim de satisfazer seu prazer, Salomão não esqueceria aquela circunstância da qual o historiador fala tão fortemente: Salomão tinha setecentas esposas, princesas e três centenas de concubinas, 1 Reis 11:1-3. Além disso, devemos lembrar que a posse de cativas era uma das mais distintas marcas da grandeza antiga. Essa menção do peculiar tesouro de reis e províncias confirma essa opinião; pois esses tesouros não consistiam apenas em ouro e prata; cativas femininas não faziam parte considerável dela. Veja Juízes 5:30 e Homero, Il. 2: linha 355. Podemos observar mais adiante que a frase “as delícias dos filhos dos homens” confirma essa interpretação. Não sei até que ponto o gosto de algumas pessoas pela música pode influenciar seu julgamento na aplicação desse personagem; mas, quando considero não apenas a inclinação de Salomão para o sexo, mas principalmente o gosto geral e os modos de seu tempo, que não tardaram muito depois da guerra de Tróia, eu mal posso imaginar como é possível ter as delícias dos filhos dos homens em qualquer outro sentido que o anterior. Quem já leu qualquer coisa da história profana daqueles tempos primitivos deve saber que a principal fonte de todas as transações dos heróis mais célebres era o amor; se alguém pode dar esse nome a uma luxúria ilimitada, o que os levou a colocar mãos violentas em tudo o que era justo; e muitos detalhes contidos nos livros históricos e morais das escrituras provam que a beleza não era menos admirada na Judeia do que em outras partes do mundo. Veja Desvoeux, p. 487 e o Inquérito sobre a vida e os escritos de Homero. – Negrito acrescentado.

Gary Everett, Mestre em Divindade (1992) e Doutor em Ministério (2015) pelo Southwestern Baptist Theological Seminary (“Seminário Teológico Batista do Sudoeste”) comentou:

Eclesiastes 2:8 – “como instrumentos musicais, e de todos os tipos” – Comentários – a frase “como instrumentos musicais, e de todos os tipos” (שִׁדָּה וְשִׁדֹּֽות [shiddah weshiddoth]) usa a palavra hebraica (שִׁדָּה [shiddah]) (H 7705) duas vezes. Esta palavra hebraica ocorre apenas duas vezes no Antigo Testamento, com ambos os usos encontrados neste versículo. Roland Murphy diz que a LXX e o siríaco traduzem a frase como “um copeiro e copeiros do sexo feminino”. [Brenton lê “um mordomo e copeiros do sexo feminino”.] Murphy diz que a Vulgata lê “copos e talhas”. [24] No entanto, estudos modernos favorecem a ideia de esposas de Salomão na tradução da palavra hebraica (שִׁדָּה [shiddah]). Gesenius diz que (שִׁדָּה [shiddah]) (H 7705) significa “amante, senhora, daí, esposa”, e é o feminino da palavra hebraica (שֵׁד [shêd]), significando “senhor, mestre”. Gesenius traduz essa frase em Eclesiastes 2:8 “uma esposa e esposas”, como Strong diz que significa, “uma esposa (como dona da casa)” e é derivada de (שָׁדַד [shadad]) (H 7703), o que significa “ser robusto, poderoso, devastar”. O twot [Theological Wordbook of the Old Testament; “Manual Teológico do Velho Testamento”] sugere a tradução “harém”, e associa esta palavra com a palavra hebraica (שַׁד [shad]), que significa “mama, seio”.

[24] Roland E. Murphy, Eclesiastes, no Word Biblical Commentary, vol[ume] 23A (Dallas, Texas: Word, Incorporated, 2002), in Libronix Digital Library System, v 21c [CD-ROM] (Bellingham, WA: Libronix Corp, 2000-2004), 17.

[…]

JFB [Jamieson, Fausset, Brown Bible Commentary] sugere que a frase (שִׁדָּה וְשִׁדֹּֽות [shiddah weshiddoth]) significa “uma mulher”, referindo-se a uma rainha, e “esposas”, referindo-se ao resto do harém do rei. [25]

[25] Robert Jamieson, A. R. Fausset e David Brown, Eclesiastes, em A Commentary, Critical and Explanatory, on the Old and New Testaments, em e-Sword, v 777 [CD-ROM] (Franklin, Tennessee: e-Sword, 2000-2005), comentários sobre Eclesiastes 2:8. – Negrito acrescentado.

A Bíblia de Jerusalém, em sua nota de rodapé sobre a expressão “uma dama, damas”, afirma: “‘dama’, palavra próxima do cananeu ‘jovem, concubina’. Alusão ao harém de Salomão (1 Rs 11, 3).”



O periódico denominado A Sentinela (15 de março de 2011, p. 7, sob “Perguntas dos Leitores”) menciona que a expressão “dama, sim, damas” possa talvez se referir a “mulheres notáveis que Salomão conheceu na sua corte”, acrescentando a seguinte explicação:

Para muitos comentaristas, as “damas” mencionadas por Salomão eram as muitas esposas e concubinas estrangeiras que ele teve nos últimos anos de sua vida, mulheres que o induziram à adoração falsa. (1 Reis 11:1-4) Mas essa explicação é duvidosa. Quando Salomão escreveu essas palavras, ele já conhecia as mulheres às quais se referiu como “dama, sim, damas”. E àquela altura ele ainda tinha a aprovação divina, pois Jeová o estava inspirando a escrever livros da Bíblia. Isso dificilmente se ajusta à sua situação em anos posteriores, quando teve centenas de esposas e concubinas estrangeiras e adotou a adoração falsa.

No livro de Eclesiastes, Salomão disse que “procurou achar palavras deleitosas e a escrita de palavras corretas de verdade”. (Ecl. 12:10) Ele obviamente conhecia as palavras para “esposa”, “rainha” e “concubina”, pois as usou nos seus escritos inspirados. (Pro. 5:18; 12:4; 18:22; Ecl. 9:9; Cân. 6:8, 9) Em Eclesiastes 2:8, porém, essas conhecidas palavras não foram usadas.

Na expressão “dama, sim, damas” encontramos as únicas ocorrências na Bíblia (no singular e no plural) de uma palavra hebraica incomum. Os eruditos admitem que seu significado é incerto. Para muitos tradutores da Bíblia, a expressão em Eclesiastes 2:8 refere-se a mulheres, expressa no singular e daí no plural ou grau superlativo. A tradução “dama, sim, damas” passa essa intenção.

Salomão era famoso, tanto que uma rainha do rico reino de Sabá ouviu falar dele, o visitou e ficou impressionada. (1 Reis 10:1, 2) Isso indica um possível significado da menção de Salomão a “uma dama, sim, damas”. Talvez se referisse a mulheres notáveis que ele conheceu na corte nos muitos anos em que ainda tinha o favor de Deus.[1] – Negrito acrescentado.

Independente do significado de quais eram as mulheres que Salomão retratou como sendo “o grande prazer dos filhos dos homens”, o ponto é que a referência parece fortemente ser a mulheres, e não a instrumentos musicais.



Nota:
[1] Publicado pelas Testemunhas de Jeová.

Siglas usadas:

ABV: A Bíblia Viva.
AKJ: American King James Version.
ARA: Almeida Revista e Atualizada.
ARC: Almeida Revista e Corrigida.
ARIB: Almeida Revisada Imprensa Bíblica.
ASV: American Standard Version.
BJ: Bíblia de Jerusalém.
BLH: Bíblia na Linguagem de Hoje.
BP: Bíblia Pastoral.
IBB: Imprensa Bíblica Brasileira.
KJ: King James Version.
JPS Tanakh 1917: The Jewish Publication Society
NAA: Nova Almeida Atualizada.
NASB: New American Standard Bible.
NASB: New American Standard 1977.
NM: Tradução do Novo Mundo Revisada 2015.
NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje.
NVI: Nova Versão Internacional.
SBB: Sociedade Bíblica Britânica.
TB: Tradução Brasileira.
VW: A Voice in the Wilderness Bible ed. 2006.



Referências

Aitken, James K.; Clines, Jeremy M. S.; Maier, Christl M. Interested Readers: Essays on the Hebrew Bible in Honor of David J. A. Clines.  4 de novembro de 2013. Disponível em: <https://books.google.com.br/>.

Bible Lexicons. Old Testament Hebrew Lexical Dictionary. StudyLight. org. Disponível em: <https://www.studylight.org/lexicons/hebrew/7705.html>.

Eclesiastes 2:8. A Bíblia Viva. Disponível em: <https://www.bibliatodo.com/pt/a-biblia/biblia-viva/eclesiastes-2>.

______. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/ecclesiastes/2-8.htm>.

______. Bible Hub: Text Analysis. Disponível em: <https://biblehub.com/text/ecclesiastes/2-8.htm>.

______. Bíblia Comentada. Disponível em: <https://bibliacomentada.com.br/biblia/eclesiastes-capitulo-2-versiculo-8-comentado-por-versiculo.html>.

______. Bíblia Online. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/>.

______. Bíblia Pastoral. Disponível em: <http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/_PKW.HTM>.

______. Hebraico. Disponível em: <http://www.hebraico.pro.br/>.

______. Septuaginta. Academic-bible.com. The Scholarly Bible Portal of the German Bible Society. Disponível em: <https://www.academic-bible.com/>.

______. Septuaginta. The Orthodox Pages. THE OLD TESTAMENT. SEPTUAGINT. GREEK / ENGLISH. ECCLESIASTES CHAPTERS 1-10. Disponível em: <http://www.christopherklitou.com/old_testament_greek_english_ecclesiastes_1-10.htm>.

______. Sociedade Bíblica do Brasil. Disponível em: <http://www.sbb.org.br/conteudo-interativo/pesquisa-da-biblia/>.


Everett, Gary H. Bible Commentaries. Study Notes on the Holy Scriptures. Ecclesiastes 2. Disponível em: <https://www.studylight.org/commentaries/ghe/ecclesiastes-2.html>.

Gesenius, Friedrich Heinrich Wilhelm. Lexicon manuale hebraïcum et chaldaïcum in veteris testamenti libros. Disponível em: <https://books.google.com.br/>.

Shad. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/hebrew/7699.htm>.

______. Bíblia Paralela. Disponível em: <https://bibliaparalela.com/hebrew/7699.htm>.

Shadad. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/hebrew/7703.htm>.

Shadday. Bible Lexicons. Old Testament Hebrew Lexical Dictionary. Strong's 7706. Disponível em: < https://www.studylight.org/lexicons/hebrew/7706.html>.

Shêd. Bible Lexicons. Old Testament Hebrew Lexical Dictionary. Strong's 7700. Disponível em: <https://www.studylight.org/lexicons/hebrew/7700.html>.

Shiddah. Bible Lexicons. Old Testament Hebrew Lexical Dictionary. Strong's 7705. Disponível em: <https://www.studylight.org/lexicons/hebrew/7705.html>.

______. Bíblia Paralela.  Disponível em: <https://bibliaparalela.com/hebrew/7705.htm>.

______. BHS. Strong. Disponível em: < https://github.com/eliranwong/BHS-Strong-no/blob/master/brief_info_StrongNo.csv>.

Torrey,  R. A. Treasury of Scriptural Knowledge. 1880, em sacred-texts.com. Sacred Texts Bible Commentary. Ecclesiastes. Disponível em: <https://www.sacred-texts.com/bib/cmt/tsk/ecc002.htm>.

TWOT. Blue Letter Bible. Disponível em: <https://www.blueletterbible.org/help/twot.cfm>.




A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org








Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *