Image Map











domingo, 6 de fevereiro de 2022

Dalila era filisteia ou hebreia?

Fonte: jw.org

Embora muitos comentaristas bíblicos sejam da opinião de que Dalila era uma cortesã filisteia, o periódico A Sentinela (15/07/1976, p. 448) trouxe à atenção algo que argumenta contra esse conceito, que é o fato de que  Dalila era uma mulher que Sansão amava. Lemos em Juízes 16:4: “Depois disso, ele [Sansão] se apaixonou por uma mulher do vale de Soreque, chamada Dalila.”

A obra Estudo Perspicaz das Escrituras (volume 1, p. 636, verbete “Dalila”) teceu o seguinte comentário:

[…] a seguinte evidência indica que Dalila possivelmente fosse israelita, não filisteia: Quando os senhores do eixo fizeram a sua proposta, esta se baseava numa extraordinária soma de dinheiro, e não em sentimentos patrióticos. — Jz 16:5.

O escritor e professor de teologia Daniel Conegero, formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie,  afirma o seguinte:

Apesar de ser frequentemente identificada como uma filisteia, não há plena certeza de que realmente ela tenha sido uma, na verdade a ocasião que envolve a traição à Sansão parece indicar que ela não pertencia ao povo filisteu.[1] – Negrito acrescentado.

Não existe consenso entre os estudiosos sobre o significado do nome “Dalila”, sendo entendido como significando “doce”, “dócil”, “delicada”, “frágil”, “lânguida”, “oscilante”, ou “a grande noite”. Um dicionário de nomes próprios, embora afirme que Dalila era filisteia, declara que “a origem do nome Dalila é hebraica”. Isto também parece indicar que ela era hebreia.[2]

Dom Genival Saraiva, bispo-emérito católico brasileiro, da Diocese de Palmares, Pernambuco, Brasil, discorreu o seguinte sobre a provável nacionalidade de Dalila:

No Antigo Testamento, a participação de mulheres, na sua relação com homens que têm poder político, revela a consciência de pertencimento ou não ao povo hebreu. Ester e Dalila são dois exemplos. Ester é escolhida para ser mulher do Rei Assuero: “Procura-se outra rainha entre as mais belas jovens de todas as províncias do Império, sendo escolhida a hebreia Hadassa, sobrinha de Mardoqueu. Hadassa recebe o nome persa de Ester.” Perante o Rei, Ester defende o povo hebreu de acusações que o levariam à morte. (cf. Est 7,1-10) Dalila: ao trair Sansão, traiu o seu povo. “Sua residência em Sorec permitiria não considerá-la nem hebreia nem filisteia, mas a narrativa leva a pensar que tenha sido hebreia. Dalila não tinha poder político, mas tinha poder de sedução; os filisteus, por sua vez, tinham poder político e financeiro e, assim, praticam o crime do suborno.[3]

Assim, o peso da evidência parece indicar que Dalila era hebreia.


Notas:

[1] CONEGERO, Daniel. Quem foi Dalila na Bíblia? Estiloadoração. Disponível em: <https://estiloadoracao.com/quem-foi-dalila-na-biblia/>. 

[2] Dalila. Dicionário de Nome Próprios. Disponível em: <https://www.dicionariodenomesproprios.com.br/dalila/>.

[3] SARAIVA, Genival. Dalila e pecados do poder. Comunidade Católica Shalom2 set 2011. Disponível em: <https://comshalom.org/dalila-e-pecados-do-poder/>. 


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová. 

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 



 


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *