Image Map











quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Deus ter uma organização exclui o papel de Jesus como mediador?


                             Fontes do Tetragrama; Jesus Cristo; Humanidade: www.jw.org

Questão levantada por um leitor:

“Certa pessoa disse que, quando dizemos que algúem, se sair da organização de Jeová, irá ser destruído no armagedom, estamos tornando nossa organização numa organização mediadora; logo, fazendo a organização ocupar o papel exclusivo de Jesus de mediador e de a verdade e a vida. O irmão por gentileza poderia refutar isso, por favor?”

Prezado leitor:


     Com relação a alguém que sair da organização de Jeová ser salvo, ou a qualquer outra situação, é algo que cabe a Jeová decidir, pois somente ele conhece todos os fatores envolvidos. – Romanos 2:16.

    Agora, quanto ao papel da organização de Jeová (especificamente da parte terrestre dela), é fato que Jeová usou a nação de Israel como Seu arranjo de aproximação a Ele por mais de 1.500 anos.

     Amós 3:1, 2
“Ouvi esta palavra que Jeová falou a vosso respeito, ó filhos de Israel, concernente à família inteira que fiz subir da terra do Egito, dizendo: ‘Somente a vós vos conheci dentre todas as famílias do solo. Por isso ajustarei contas convosco por todos os vossos erros."

     Salmo 147:19, 20
"Conta a sua palavra a Jacó, Seus regulamentos e suas decisões judiciais a Israel. Ele não fez assim com nenhuma outra nação; e quanto às suas decisões judiciais, não as conheceram. Louvai a Jah!"

     Pessoas de outras nações que quisessem ter uma relação achegada com o verdadeiro Deus se beneficiariam de ler os livros bíblicos inspirados já escritos por membros daquela nação e de conhecer os arranjos instituídos por Jeová para aquela nação para adorá-lo.

     Mas isso não fazia a nação assumir o papel destinado a Jesus, de ser o “um só mediador entre Deus e homens”. – 1Ti 2:5.

     Após isso, o cristianismo instituído por Jesus tornou-se o arranjo aprovado por Jeová para a adoração Dele. Pessoas que quisessem se tornar adoradores de Jeová precisariam reconhecer o papel de Cristo e se beneficiariam de ler os livros sagrados, que passaram a incluir os escritos inspirados produzidos por Jeová mediante membros do cristianismo. Também se beneficiariam de aderir ao cristianismo. Mas, o cristianismo não assumiu o papel destinado a Jesus Cristo, de “mediador”. 

     Esses exemplos históricos tornam claro que haver na Terra uma organização (nacional ou internacional) que seja o arranjo exclusivo de Deus para a aproximação a Ele não é incompatível com o fato de Jesus Cristo ser o “um só mediador entre Deus e homens”. (1Ti 2:5) De fato, uma coisa não tem nada a ver com a outra. 

     Hoje, o verdadeiro cristianismo está sendo restabelecido progressivamente pela organização de Jeová. A Bíblia e os fatos têm demonstrado que essa organização é a aprovada por Jeová mediante Cristo para representar corretamente a ambos aqui na Terra. Mas, como mostrado pelos exemplos acima, isso não é incompatível com o papel de Jesus de único “mediador”.


Os artigos deste blog podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o blog oapologistadaverdade.blogspot.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *