Image Map











segunda-feira, 9 de março de 2015

A blasfêmia contra o espírito santo indica que ele é uma pessoa?

No batismo de Jesus o espírito santo foi visto como pomba; e, no Pentecostes de 33 EC, como fogo, mas nunca como pessoa
 Fonte da ilustração: jw.org
  
Certo defensor da suposta pessoalidade do espírito santo argumentou o seguinte:

‘Se o Espírito Santo fosse uma força ativa, então o fato de blasfemarmos contra Ela e não termos perdão tornaria esta força maior do que o próprio Deus, contra quem se pode blasfemar e obter o perdão.’

Argumenta também que, se o espírito santo é uma energia impessoal – a força ativa de Deus –, por que então Jesus não usou a expressão “força ativa” em grego?

No entanto, os argumentos dele são totalmente enganosos, pois contêm implícita a afirmação de que se pode blasfemar contra Deus, algo que NÃO ESTÁ REGISTRADO em NENHUM dos textos relacionados ao assunto:

Mateus 12:32: Por exemplo, quem falar uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas quem falar contra o espírito santo, não lhe será perdoado, não, nem neste sistema de coisas, nem no que há de vir.”

Marcos 3:29 ”No entanto, quem blasfemar contra o espírito santo, nunca terá perdão, mas é culpado de pecado eterno.”

Lucas 12:10: ”E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas a quem blasfemar contra o espírito santo, não lhe será isso perdoado.”

Esses textos mencionam o Filho e o espírito santo, MAS NÃO MENCIONAM DEUS, O PAI. Isso porque blasfemar contra o espírito santo é o mesmo que blasfemar contra o Pai, que é a Fonte e o Detentor desse espírito.

O próprio oponente cai em contradição e de forma indireta admite isso quando afirma que “só se pode blasfemar contra um ser pessoal ou [contra] ALGO que represente esse ser pessoal, como nome (Romanos 2:24) ou residência (Apocalipse 13:6)”.

Quanto a por que Jesus não usou a expressão “força ativa” em grego, o fato é que essa expressão é o SENTIDO de “espírito” nesse contexto, visto que espírito é uma palavra polissêmica. Por exemplo, em Eclesiastes 3:19 “espírito” tem sentido de “força de vida” e é traduzido em algumas traduções com esse sentido, como “sopro de vida”. (AM; CNBB; BJ; NAB) Mas nem a versão Septuaginta (LXX) nem o hebraico usam uma versão de “força de vida” no grego ou no hebraico. (Para mais informações, veja Estudo sobre Pneumatologia – Parte 1.)

Assim, nota-se a fragilidade dos argumentos dos trinitaristas. Isso é explicável: estão defendendo uma doutrina que não se encontra na Bíblia.

Quanto aos textos bíblicos que tornam claríssima a impessoalidade do espírito santo, veja o artigo Estudo sobre Pneumatologia – Parte 5.


Explicação das siglas usadas:
AM: Bíblia Ave Maria.
BJ: Bíblia de Jerusalém.
CNBB: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.
NAB: New American Bible.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradaspublicada pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



4 comentários:

  1. Mateus 12:32, Marcos 3:29 e Lucas 12:10 fazem a comparação entre o filho do homem e o espírito santo, não incluem o Pai na equação, de toda forma o espírito de Deus representa o próprio Deus e blasfema-lo ofende diretamente a Jeová. O pecado contra o espírito santo se aplica naqueles casos onde o Deus se afasta completamente da pessoa por banir o Seu Espírito dela, a entregando a carne pecaminosa sobre o domínio de Satanás.

    ResponderExcluir
  2. “Por essa razão, eu lhes digo: *TODO TIPO* de pecados e blasfêmias será perdoado aos homens, mas a blasfêmia contra o espírito não será perdoada". (Mateus 12:31)

    Jesus falou de "Todo tipo de blasfêmias", o que inclui a Deus.

    (O Perspicaz, Volume 1 pp. 366-367) diz sobre Blasfêmia: "Esta é a forma aportuguesada da palavra grega bla·sfe·mí·a. O termo grego significa basicamente linguagem injuriosa, difamatória ou ultrajante, e era usado com referência a tal linguagem quer dirigida contra DEUS, quer contra humanos. (Veja Re 16:11; Mt 27:39.) A palavra portuguesa “blasfêmia”, porém, usualmente fica restrita a linguagem irreverente ou ultrajante contra Deus e contra coisas sagradas. É assim a antítese das palavras de adoração dirigidas ao Ser Divino."

    Quando Jesus cita a ele próprio ele diz:“Por exemplo..." Então ele citou a sí próprio como (EXEMPLO); Isso de maneira nenhuma significa que o Pai não poderia ser usado como exemplo. (Mateus 12:32)

    Não acredito na Trindade, mais acredito que Blasfemar contra Deus é diferente de blasfemar contra sua "Força ativa" em ação clara e evidente.

    By: Lipe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naturalmente, é possível blasfemar, ou falar irreverentemente, contra Deus em casos à parte da clara manifestação do Seu espírito santo. (Apocalipse 16:11) Pessoas que passam por tragédias às vezes fazem isso. O próprio Paulo havia sido blasfemador antes de se tornar cristão. (1 Timóteo 1:13) Mas é diferente de blasfemar contra o espírito santo, pois tal blasfêmia é uma negação CONSCIENTE, DETERMINADA e com CONHECIMENTO DE CAUSA da evidente operação do espírito de Deus. É por isso que as blasfêmias sem conhecimento serão perdoadas, mas não a blasfêmia totalmente consciente, como disse Jesus.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *