Image Map











segunda-feira, 9 de março de 2015

A blasfêmia contra o espírito santo indica que ele é uma pessoa?



 
Fonte da ilustração: www.jw.org
No batismo de Jesus o espírito santo foi visto como pomba, e no Pentecostes de 33 EC como fogo, mas nunca como pessoa.



  
Certo defensor da suposta pessoalidade do espírito santo argumentou o seguinte:

‘Se o Espírito Santo fosse uma força ativa, então o fato de blasfemarmos contra Ela e não termos perdão tornariam esta força maior do que o próprio Deus, contra quem se pode blasfemar e obter o perdão.’

Argumenta também que, se o espírito santo é uma energia impessoal – a força ativa de Deus –, por que então Jesus não usou a expressão “força ativa” em grego?

No entanto, os argumentos dele são totalmente enganosos, pois contêm implícita a afirmação de que se pode blasfemar contra Deus, algo que NÃO ESTÁ REGISTRADO em NENHUM dos textos relacionados ao assunto:

(Mateus 12:32) “Por exemplo, quem falar uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas quem falar contra o espírito santo, não lhe será perdoado, não, nem neste sistema de coisas, nem no que há de vir.”

(Marcos 3:29) “No entanto, quem blasfemar contra o espírito santo, nunca terá perdão, mas é culpado de pecado eterno.”

(Lucas 12:10) “E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas a quem blasfemar contra o espírito santo, não lhe será isso perdoado.”

Esses textos mencionam o Filho e o espírito santo, MAS NÃO MENCIONAM DEUS, O PAI. Isso porque blasfemar contra o espírito santo é o mesmo que blasfemar contra o Pai, que é a Fonte e o Detentor desse espírito.

O próprio oponente cai em contradição e de forma indireta admite isso quando afirma que "só se pode blasfemar contra um ser pessoal ou [contra] ALGO que represente esse ser pessoal, como nome (Romanos 2:24) ou residência (Apocalipse 13:6)".

Quanto a por que Jesus não usou a expressão "força ativa" em grego, o fato é que essa expressão é o SENTIDO de "espírito" nesse contexto, visto que espírito é uma palavra polissêmica.

Por exemplo, em Eclesiastes 3:19 "espírito" tem sentido de "força de vida" e é traduzido em algumas traduções com esse sentido, como "sopro de vida" . (Ave Maria; CNBB; BJ; NAB) Mas nem a versão Septuaginta (LXX) nem o hebraico usam uma versão de "força de vida" no grego ou no hebraico. (Para mais informações, veja Estudo sobre Pneumatologia – Parte 1.)

Assim, nota-se a fragilidade dos argumentos dos trinitaristas. Isso é explicável: estão defendendo uma doutrina que não se encontra na Bíblia.

Quanto aos textos bíblicos que tornam claríssima a impessoalidade do espírito santo, veja o artigo Estudo sobre Pneumatologia – Parte 5.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org










4 comentários:

  1. Mateus 12:32, Marcos 3:29 e Lucas 12:10 fazem a comparação entre o filho do homem e o espírito santo, não incluem o Pai na equação, de toda forma o espírito de Deus representa o próprio Deus e blasfema-lo ofende diretamente a Jeová. O pecado contra o espírito santo se aplica naqueles casos onde o Deus se afasta completamente da pessoa por banir o Seu Espírito dela, a entregando a carne pecaminosa sobre o domínio de Satanás.

    ResponderExcluir
  2. “Por essa razão, eu lhes digo: *TODO TIPO* de pecados e blasfêmias será perdoado aos homens, mas a blasfêmia contra o espírito não será perdoada". (Mateus 12:31)

    Jesus falou de "Todo tipo de blasfêmias", o que inclui a Deus.

    (O Perspicaz, Volume 1 pp. 366-367) diz sobre Blasfêmia: "Esta é a forma aportuguesada da palavra grega bla·sfe·mí·a. O termo grego significa basicamente linguagem injuriosa, difamatória ou ultrajante, e era usado com referência a tal linguagem quer dirigida contra DEUS, quer contra humanos. (Veja Re 16:11; Mt 27:39.) A palavra portuguesa “blasfêmia”, porém, usualmente fica restrita a linguagem irreverente ou ultrajante contra Deus e contra coisas sagradas. É assim a antítese das palavras de adoração dirigidas ao Ser Divino."

    Quando Jesus cita a ele próprio ele diz:“Por exemplo..." Então ele citou a sí próprio como (EXEMPLO); Isso de maneira nenhuma significa que o Pai não poderia ser usado como exemplo. (Mateus 12:32)

    Não acredito na Trindade, mais acredito que Blasfemar contra Deus é diferente de blasfemar contra sua "Força ativa" em ação clara e evidente.

    By: Lipe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naturalmente, é possível blasfemar, ou falar irreverentemente, contra Deus em casos à parte da clara manifestação do Seu espírito santo. (Apocalipse 16:11) Pessoas que passam por tragédias às vezes fazem isso. O próprio Paulo havia sido blasfemador antes de se tornar cristão. (1 Timóteo 1:13) Mas é diferente de blasfemar contra o espírito santo, pois tal blasfêmia é uma negação CONSCIENTE, DETERMINADA e com CONHECIMENTO DE CAUSA da evidente operação do espírito de Deus. É por isso que as blasfêmias sem conhecimento serão perdoadas, mas não a blasfêmia totalmente consciente, como disse Jesus.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *