Image Map











segunda-feira, 30 de março de 2015

Destaques da Tradução do Novo Mundo revisada (Parte 2): Deus muda de ideia?

Fonte da ilustração: http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102013260


Recebi o seguinte comentário seguido de uma indagação:

“Saudações, irmão,

“Estou tentando tirar uma dúvida sobre uma passagem da Tradução do Novo Mundo revisada.

“Em Gênesis 6: 6 diz: ‘Jeová lamentou ter feito os homens na terra, e seu coração se entristeceu.’ 

“Bem, sabemos que tudo que Jeová fez é perfeito; então, neste sentido, Jeová lamentou o rumo que os humanos tomaram contra a vontade dele. Não que Ele tenha feito algo que depois venha a se arrepender.

“Pois bem, agora vejamos o texto de Números 23: 19 que diz : ‘Deus não é um homem para mentir. Nem filho de homem  para mudar de idéia. Quando ele diz algo, será que não faz? Quando ele fala, será que não cumpre?’ (A tradução BJC de David H. Estern traduz no mesmo sentido.)

“No texto hebraico é a mesma palavra em ambos os textos, mas com uma tradução diferente. Até aí tudo bem, pois dependendo do contexto a palavra pode sofrer um sentido diferente.

“Mas em algumas passagens bíblicas percebemos Jeová mudando de ideia com respeito ao que pretendia fazer. Por exemplo, na saída de Ló de Sodoma, Ele pediu para Ló fugir para os montes e Ló pediu para fugir para uma cidade; e Jeová concedeu isso. Também na destruição da cidade de Nínive, quando Jonas pregou que ela seria destruída em 40 dias, Jeová também mudou de ideia por não destruí-la, isso só para citar alguns exemplos.

“Jeová não mudou de ideia segundo essas passagens? Então por que foi traduzido assim? Não consegui achar uma explicação razoável.

 “Para complicar ainda mais tem a nota de Números 23: 19, que diz: ‘Ou lamentar.’

“Então fica a dúvida:

“Em Gênesis 6:6 Jeová lamentou, mas em Números 23:19 Jeová não é filho de homem para  lamentar


Resposta do Apologista:

O texto de Números 23:19 faz uma distinção entre Deus e o ser humano. O homem imperfeito é propenso à mentira. Como dizem as Escrituras:

“Mas seja Deus verdadeiro, mesmo que todo homem seja mentiroso” (Romanos 3:4); “Deus … não pode mentir.” – Tito 1:2.

O ser humano também muda de ideia de forma constante e muitas vezes de modo errado, abrindo mão do que não deveria; e também lamenta de forma equivocada ou errada. Por exemplo, Jonas lamentou por Deus não ter destruído os ninivitas:

“Mas isso desagradou muito a Jonas, e ele ficou muito irado. Então ele orou a Jeová: ‘Ó Jeová, não era essa a minha preocupação quando eu estava na minha terra? É por isso que eu tentei fugir para Társis na primeira vez, pois sabia que és um Deus compassivo e misericordioso, paciente e cheio de amor leal, e que fica muito triste com a calamidade.’”

Por outro lado, Jeová tem a característica de ser constante. Tiago 1:17 afirma sobre Jeová: “O qual não muda como sombras inconstantes.”

E quando Jeová muda de ideia, não o faz como o homem. Ele não muda em relação às suas normas, que são perfeitas. Como ele mesmo assegurou: “Pois eu sou Jeová; eu não mudo.” (Malaquias 3:6) Pelo contrário, sua mudança ocorre justamente para fazer valer os seus princípios:

“E, se eu disser àquele que é mau: ‘Você certamente morrerá’, e ele abandonar o seu pecado, fizer o que é justo e certo, restituir o que tomou como garantia de um empréstimo, devolver o que roubou e andar nos decretos que dão vida, não fazendo o que é errado, ele certamente continuará vivo. Não morrerá. Ele não terá de responder por nenhum dos pecados que cometeu. Por ter feito o que é justo e certo, ele certamente continuará vivo.” – Ezequiel 33:14-16.

“Quando o verdadeiro Deus viu o que eles fizeram, que tinham recuado dos seus maus caminhos, reconsiderou a calamidade que tinha dito que traria sobre eles, e não a trouxe.” – Jonas 3:10.

 “Naqueles dias Ezequias ficou doente e estava à beira da morte. O profeta Isaías, filho de Amoz, foi a ele e disse: ‘Assim diz Jeová: “Dê instruções aos da sua casa, porque você vai morrer; não se recuperará.”’ Então Ezequias virou o rosto para a parede e começou a orar a Jeová: ‘Eu te imploro, ó Jeová, por favor, lembra-te de que tenho andado diante de ti fielmente e de pleno coração, e tenho feito o que é bom aos teus olhos.’ E Ezequias começou a chorar muito. Então Isaías recebeu a seguinte palavra de Jeová:  ‘Volte e diga a Ezequias: “Assim diz Jeová, o Deus de Davi, seu antepassado: ‘Ouvi a sua oração; vi as suas lágrimas. Por isso vou acrescentar 15 anos à sua vida, e livrarei você e esta cidade das mãos do rei da Assíria, e vou defender esta cidade.’”’” - Isaías 38:1-6.

Saber desses fatos nos dá uma enorme sensação de segurança, podendo confiar plenamente que nosso maravilhoso Deus se apega intransigentemente a seus valores e às suas promessas, ao passo que, ao mesmo tempo, é flexível e sensível aos nossos sentimentos.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org





4 comentários:

  1. Não entendi desculpa . qual então é a explicação para a aparente contradição. Em Gênesis 6:6 Jeová lamentou, mas em Números 23:19 Jeová não é filho de homem para lamentar.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resumindo: Jeová não lamenta como o homem faz: POR MOTIVOS ERRADOS, a exemplo do profeta Jonas.

      Excluir
  2. Apologista,

    Eu apoio mais artigos futuros sobre o Sábado, a Lei e o Decálogo, ajuda que a Watchtower publicou excelentes estudos recentes a respeito dos Pactos bíblicos, do tema da Bíblia, o Resgate e do propósito de Deus.

    [1] Para nós para uma situação resolvida e até autoevidente, mas para outras pessoas, praticamente é o principal ensino da Bíblia, é aquilo que os impedem de se achegarem ao povo de Jeová, afinal, se eles tem a convicção de nós estamos abertamente quebrando a Lei de Deus e negligenciando Seus Mandamentos, como aceitariam estudar conosco e comparecer em nossas reuniões? Enquanto estiverem convencidos que estamos em delito grave, permanecerão com seu sentimento de que sua religião sabatista é a igreja que segue TODOS mandamentos da eterna Lei Divina. Quando pensam sobre a escatologia ou os últimos dias, a volta de Jesus, imaginam tudo girando em torno da polêmica do sábado contra o domingo.

    Cada igreja, tem focos diferentes....

    [2] No caso do resto da Cristandade, obviamente que o esclarecimento da verdade a respeito da Trindade e do Inferno já bastam para que o buscador sincero da verdade veja que estão em sério engano, mas não para o sabatista.

    [3] As igrejas pentecostais e neopentencostais por outro lado, se preocupam essencialmente com os "dons do espírito santo" (línguas, curas, profecias, adivinhação, batismo de fogo com espírito e fogo) e com a prosperidade materialista.

    [4] Os católicos e ortodoxos, que muitas vezes não tem qualquer apreço ou intimidade com a Bíblia se gabam mais de uma suposta sucessão apostólica, uma tradição eclesiástica pautada na história que legitima suas igrejas como as herdeiras oficiais dos próprios apóstolos, quem conversa com beatos católicos, vê que se contentam mais em dizer que o Papa é sucessor de Pedro e reforçar a autoridade da Igreja como tendo sido fundada pelo próprio Cristo, não sentem essa necessidade de provar cada ponto, prática e doutrina na própria Bíblia.

    Cada fiel, tem de ter uma abordagem diferente....

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *