Image Map











quinta-feira, 23 de abril de 2015

O que é o "novo nascimento"? (Parte 1)


Jesus fala com Nicodemos à noite
Fonte da ilustração:  https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/comeco-ministerio/nicodemos-nasce-de-novo/

Contribuído.


Baseado em A Sentinela de 1.º de abril de 2009; A Sentinela de 1.º de março de 2008; A Sentinela de 10 de fevereiro de 1982; e o livro Unidos na Adoração do Único Deus Verdadeiro, pp. 186-91.

 “Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?” – João 3:4.


 Igual a Nicodemos, muitas pessoas têm dúvidas sinceras sobre o que significa “nascer de novo”. Outras, porém, afirmam de “boca cheia” que já nasceram de novo.

 A Bíblia contém tantos ensinos básicos como assuntos profundos, e esse tema é digno de uma boa pesquisa bíblica por se tratar de um assunto profundo das Escrituras. Para entender o que Jesus quis dizer a Nicodemos, precisamos primeiro compreender que a Bíblia estabelece duas esperanças de salvação para humanos fiéis: (1) vida perfeita numa Terra paradisíaca restaurada e (2) vida no céu para o “pequeno rebanho” de Cristo, de 144.000 membros. Neste artigo, iremos analisar biblicamente alguns aspectos importantes relacionados a esse tema.

SERÁ QUE É IMPORTANTE “NASCER DE NOVO”?

“Em resposta, Jesus declarou: ‘Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo". Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo.’” – João 3:3, 7.

Bem, o texto é bem claro. Para alguém ver o Reino de Deus, é totalmente necessário essa pessoa “nascer de novo”. Podemos afirmar que é um requisito de Deus, algo que Ele exige para que uma pessoa possa herdar o Reino de Deus.

Visto que o assunto é tão importante, é também necessário que nós, cristãos, entendamos bem o assunto. Vamos analisar agora quem é que decide se uma pessoa deve ‘nascer de novo’ ou não.


É UMA DECISÃO PESSOAL?

Algumas religiões ensinam a seus membros que o “novo nascimento” é uma questão de decisão pessoal. Eles ensinam que seus membros devem fazer uma promessa a Deus, promessa essa de morrer para com o pecado e passar a nascer de novo, como pessoas espiritualmente vivas. Alguns líderes até ordenam a seus membros fazer isso, dizendo: “Vocês têm de nascer de novo!”, obviamente usando como base para tal ordem as palavras de Nosso Senhor Jesus em João 3:7: “Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo.”


Mas, será que Jesus estava dizendo que é cada pessoa que decide se nasce de novo ou não? Podemos afirmar claramente que a resposta é NÃO. Na verdade, amigos leitores, a decisão vem de Jeová Deus. Veja estes textos abaixo:

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, pois, segundo a sua grande misericórdia, ELE nos deu UM NOVO NASCIMENTO para uma esperança viva por intermédio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, e imaculada, e imarcescível. Ela está reservada nos céus para vós.” – 1 Pedro 1:3, 4.

“Os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas NASCERAM de DEUS.” – João 1:13.

Como podemos ver, amigos leitores, a decisão vem lá de cima, do céu, da parte de Jeová Deus. É Ele quem decide quem vai nascer de novo. Algumas versões bíblicas, em vez de usar a expressão “nascer de novo”, usam a expressão “nascer do ALTO”,  evidenciando assim que a decisão vem lá do alto, da parte de Jeová Deus. 

A Bíblia Vozes diz: “Quem não nascer do alto, não pode ver o reino de Deus.” – João 3:3.

Veja como está este verso na Bíblia Pastoral“É preciso vocês nascerem do alto.” – João 3:7.

Tendo em mente a expressão “do alto”, fica fácil entender por que uma pessoa não pode por si mesma decidir nascer de novo. Pense no seu nascimento literal. Foi você quem decidiu nascer? Claro que não! Você nasceu porque foi gerado por seus pais. Da mesma forma, só podemos ‘nascer de novo’ se Deus, nosso Pai celestial, tornar isso possível.

SERÁ QUE AS PALAVRAS DE JESUS SÃO UMA ORDEM MESMO?

Como vimos, ninguém pode decidir por si mesmo se irá nascer de novo ou não. Então, porque Jesus deu a ordem: “É necessário que vocês nasçam de novo”? 

Na verdade, segundo o grego, essa expressão não está em forma de ordenamento, mas sim como forma de declaração de um fato. Jesus não estava dando uma ordem, mas apenas declarando o fato de que é absolutamente necessário uma pessoa ‘nascer de novo’ para ir pro Reino de Deus.

Para ficar mais claro, pense nesta comparação: Sabemos que, em sua  cidade, existem várias escolas. Imagine que uma delas foi indicada para servir de escola para alunos indígenas que vivem numa área longe dessa sua cidade. Certo dia, um jovem que não pertence àquele grupo indígena diz ao diretor da escola: “Eu quero me matricular nessa escola.” O diretor lhe diz: “Para se matricular, é necessário que você seja indígena.” É óbvio que as palavras do diretor não são uma ordem. Ele não está ordenando ao aluno: “Seja indígena!” O diretor simplesmente declara um fato, ou seja, o requisito para estudar naquela escola. 

Da mesma forma, quando Jesus disse “é necessário que vocês nasçam de novo”, ele estava simplesmente declarando um fato, declarando o requisito para alguém “entrar no reino de Deus”.

O OBJETIVO DO ‘NOVO NASCIMENTO’

Entrar no Reino de Deus É DIFERENTE de salvação. Sabemos que a maioria das pessoas associa salvação com ir para o céu, ou como dizem, entrar no Reino de Deus. Mas salvação e entrar no Reino de Deus são duas expressões que diferem entre si. Digo isso porque todas as pessoas que vão para o céu SÃO SALVAS,  mas não são todas as pessoas que são salvas que IRÃO PARA O CÉU.  Daqui a pouco falaremos mais sobre essa diferença.

O Reino de Deus é o mesmo que o GOVERNO de Deus. Quem é o governante do Reino de Jeová? A Bíblia diz que Jeová escolheu seu Filho Jesus para ser o nosso Rei. – Daniel 7:1, 13, 14; Mateus 26:63, 64.

Mas Jesus não irá governar sozinho. A Bíblia fala de pessoas que recebem como salvação a oportunidade de ser governantes junto com Jesus Cristo. Essas pessoas são compradas da Terra para ir para o Reino de Deus lá nos céus. Veja como a Bíblia fala sobre isso.

“E eles cantavam um cântico novo: ‘Tu és digno de receber o livro e de abrir os seus selos, pois foste morto, e com teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, língua, povo e nação. Tu os constituíste reino e sacerdotes para o nosso Deus, e eles REINARÃO sobre a terra.’” – Apocalipse 5:9, 10.


“Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos.” – Apocalipse 20:6.

Aprendemos assim que Jesus dizer que uma pessoa precisa nascer de novo para “entrar no reino de Deus” na verdade é no sentido que essa pessoa precisa nascer de novo para se tornar GOVERNANTE com ele no céu. Em termos simples, o objetivo do ‘novo nascimento’ é preparar um grupo limitado de humanos para governar no céu. Esse grupo é composto de somente 144 mil pessoas. – Apocalipse 14:1-4.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




2 comentários:

  1. Lembro bem da Sentinela de 1º de abril de 2009 que explicava impecavelmente todos os detalhes deste assunto. Infelizmente, há muita confusão entre as pessoas sobre nascer de novo, ser batizado com espírito santo, o batismo com fogo e por aí vai. Alguns até dizem que são batizados com fogo, quando esse tipo de batismo na verdade se refere ao julgamento desfavorável de Jesus e a consequente destruição. Realmente, é muito bom podermos entender esses assuntos da maneira correta e ajudarmos os outros a também entenderem.

    ResponderExcluir
  2. De fato, como a pessoa ( nasce de novo. ), Jeová o adota como filho legítimo , assim como os anjos e o próprio Jesus Cristo, o filho primogênito de Jeová.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *