Image Map











sexta-feira, 1 de maio de 2015

João 1:1 na Tradução do Novo Mundo revisada


“No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era um deus.* Ele estava no princípio com Deus. (*Nota de rodapé: “Ou: ‘era divina.’ ”)

Os leitores que estavam acostumados com a Tradução do Novo Mundo anterior, de cunho literal, poderão estranhar a forma em que a tradução revisada traduziu o texto acima, de João 1:1 e 2.

Certo leitor enviou o seguinte e-mail:

“Porque na Bíblia nova o artigo definido ‘o’ foi retirado de João 1:1, sendo que no grego original o artigo definido aparece? Pelo que eu saiba, na gramática grega quando o substantivo Deus vem sem artigo definido ele passa a ser indefinido ou apenas de natureza divina, como no caso do segundo deus de João 1:1. Era assim: ‘No princípio era a palavra, e a palavra estava com Deus e a palavra era [um] deus.’ E agora ficou assim: ‘No princípio era a palavra, e palavra estava com Deus e a palavra era um deus.’ Poderia me ajudar?”

Resposta:

O artigo “o” (do grego ho) não foi mantido em português porque isso faria a frase soar estranha, visto que não é costumeiro falar ou ler a palavra “Deus” precedida do artigo masculino. Por exemplo, as pessoas não dizem: “Eu tenho fé em o Deus”, mas sim “eu tenho fé em Deus”.

Também, em grego, a ausência do artigo definido antes de um substantivo não torna necessariamente esse substantivo indefinido. O contexto é que irá determinar se é definido ou indefinido.

Exemplo disso é João 1:6, que declara: “Surgiu um homem enviado como representante de Deus; seu nome era João.” Em grego, lemos:

γνετο νθρωπος πεσταλμνος παρ θεο 
(Egéneto ángtrhopos apestalménos parà theoû)

A ausência do artigo definido não significa que “Deus” nesse caso seja indefinido. O contexto mostra que se trata do Deus Todo-Poderoso. O próprio João Batista, que foi mencionado em João 1:6, declarou:

Aquele que me enviou para batizar em água me disse: ‘Aquele sobre quem você vir o espírito descer e permanecer, esse é quem batiza em espírito santo.’ E eu vi isso e dei testemunho de que este é o Filho de Deus.” - João 1:33, 34.

Portanto, quem enviou João para batizar não é Jesus Cristo, aludido no texto acima como o “Filho de Deus”.

Em João 1:1 e 2, o termo “deus” aplicado à Palavra (ou “Verbo”) não é precedido por artigo masculino. Sabemos que é indefinido porque o contexto demonstra isso, ao distinguir esse uso de “deus” (theós) do outro Deus com quem a Palavra (ou o “Verbo”) estava, que em grego foi precedido por artigo masculino.

A anterior Tradução do Novo Mundo, de predominância literal, procurava mostrar essa diferença, por transliterar o artigo definido ho (“o”) antes do primeiro uso da palavra “Deus”: “A Palavra estava com o Deus.”

A atual tradução revisada seguiu outro critério: manter uma linguagem que soe natural em português. Assim, não manteve o artigo definido. Mas isso não muda o fato de que o primeiro uso de “Deus” se refere ao Deus Todo-Poderoso Jeová, Pai e Criador de nosso Senhor Jesus Cristo, sendo que Jesus foi aludido pelo termo “deus” no sentido de ter natureza divina.


 A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org



8 comentários:

  1. Mesmo a TNM anterior em muitos casos, ou diria que deveria ser na maioria dos casos, não utilizava o artigo definido antes da palavra Deus, ela mantinha em João 1:1,2 para chamar atenção para o contraste entre "o Deus" e "um deus", como dito acima, não é costume no nosso idioma falar em "O Deus" e sim em "Deus".

    As traduções de idiomas modernos costumam traduzir Ho Theos, Ha Elohim e expressões similares como Deus, assim com inicial maiúscula, considerando suficiente para distinguir de algum outro uso referentes a algum deus ou deuses diversos.

    No caso da Almeida, as TJ chamam atenção que seria uma falha verter como esta verte, ambas ocorrências como "Deus" capitalizado, dando a impressão que o Deus estava com o Deus, o leitor achará que o texto diz que Deus estava com ele mesmo, o que não é o que o grego quer dizer, o Logos não era a mesma pessoa com quem ela estava, tanto a TNM anterior como a nova são superiores na missão de evitar esse mal entendido de que a Palavra era a mesma pessoa que o Deus com quem estava.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Apolo pela matéria , me tirou muitas dúvidas. No entanto me levantou outra .
    A matéria diz em seu final, " Jesus foi aludido pelo termo “deus” no sentido de ter natureza divina." De fato sabemos disso pois ternos conhecimento total das escrituras, mais o que no texto em si mostra ou prova que theos no caso de Jesus significa "natureza divina'. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo “Deus” foi aplicado a Moisés, a anjos e a juízes humanos. (Êxo. 4:16: 7:1; Sal. 8:5; 82:1-6; João 10:34, 35, ALA ) Moisés e os juízes humanos receberam poder ou autoridade conferidos por Deus e agiram como Seus representantes. Os anjos, além de serem representantes de Deus, também possuem natureza divina. (Sal. 8:5) Por tais motivos, foram mencionados como sendo “Deus’ ou “deuses”. E quando tal termo foi aplicado a Jesus, sempre se esclareceu o sentido em que ele é referido como “Deus”. Por exemplo, em João 1:18 ele é referido como “Deus unigênito” (ALA, VB), literalmente, ‘o único Deus gerado’, o que indica que mesmo na sua divindade ele teve princípio. Isaías 9:6 refere-se a Jesus como “Deus forte” (ALA), ou “Deus poderoso” (NM), ao passo que somente Jeová é descrito como “Deus Todo-Poderoso”. (Gên. 17:1) Em João 1:1 Jesus é aludido como “Deus” (Als) sem o artigo definido, em contraste com Aquele com quem ele estava no princípio, que é descrito como “o Deus”. Assim sendo, tal uso do termo “Deus” descreve sua natureza e não identifica sua pessoa com o Deus Todo-Poderoso. Jesus é mencionado como “Deus” na Bíblia por ter natureza divina e por ser representante do Deus Todo-Poderoso. - Extraído do artigo “Meu Senhor e meu Deus!” – em que sentido?

      Excluir
  3. O Publicitário do Reino3 de maio de 2015 23:18

    Vale lembrar também que a tradução correta de João 4:24 é “Deus é um espírito”, (Tradução do Novo Mundo Revisada em inglês) onde “espírito” pode ser indefinido ou categórico , assim como ” deus ” é em João 1:1 .
    Assim João 4:24 é outro exemplo da mesma construção que João 1: 1
    Mas na Tradução do Novo Mundo Revisada em português soa mais natural traduzir João 4:24 por ´´Deus é espírito`` sem o artigo indefinido. Na conversa de Jesus com a mulher samaritana, por dizer que ´´Deus é um espírito`` ou ``Deus é espírito``, Jesus passa descrevê-lo como um ser espiritual em vez de um ser material.

    Com ou sem o artigo indefinido em João 4:24 o contexto deixa claro que se refere ao Deus verdadeiro Jeová.

    ResponderExcluir
  4. Muito Paologista. Gostei muito da materia eu também tenho dificuldade de explicar pra outros esses texto, pois sabemos que muitos infelizmente usam João 1:1 para defender a trindade ou dizer que Jesus é Deus. Deus pra entender, agora vou me esforça pra aprender mais ainda sobre joão 1:1 .

    ResponderExcluir
  5. Já a minha opinião é a seguinte:
    Até agora eu não consegui entender claramente qual foi o objetivo REAL da criação desta Revisão da TNM, apesar dos vários textos explicativos na própria Bíblia Revisada encontrados nos Apêndices.
    Por exemplo:
    A REVISADA TERIA SIDO PENSADA PARA O USO NO SERVIÇO DE CAMPO ?
    Eu creio que não, pois a TNM com Referências de 1986 é MUITO MAIS completa com respeito a informações úteis que revelam a verdade sobre as formas corretas de se traduzir certas passagens polêmicas. Esta versão Revisada não contém material auxiliar nos apêndices que sirvam para palestrar com um morador no serviço de campo que faça uma pergunta que exija uma resposta com informações detalhadas sobre os idiomas originais nos quais a Bíblia foi escrita. A nossa TNM anterior era muito mais apropriada para este tipo de uso.
    A REVISADA FOI FEITA COM O OBJETIVO DE DAR ACESSO FÁCIL À VERDADE PARA QUALQUER LEIGO NO MUNDO QUE TIVESSE O PRIMEIRO CONTATO COM A BÍBLIA AO LER POR ESTA EDIÇÃO ?
    A informação de que a atual Revisão atualizou a linguagem para uma linguagem mais fácil de entender pode até dar a impressão de que a Revisada teria este objetivo. Mas eu fico na dúvida sobre se isto é assim, pois muitas opções que os irmãos do comitê tradutor revelam que foram feitas opções de tradução que não ajudam muito um leitor entender a verdade de cara! Algumas escolhas de tradução na verdade se aproximam muito das velhas traduções feitas pela cristandade ao longo dos séculos.

    O exemplo que mais me deixou perplexo foi o texto de Êxodo 20:7. A Revisada escolheu traduzir o texto como "“Não use o nome de Jeová, seu Deus, em vão,"!
    Esta forma de traduzir, ao invés de mostrar o real sentido do texto hebraico, acaba dificultando o entendimento da verdade, pois o significado não é este!! A tradução até mesmo acaba se curvando e apoiando a terrível interpretação errada que causou a quase extinção do nome de Jeová, quando os judeus e depois os falsos cristãos se apoiaram neste texto para defenderem a substituição do nome de Deus por SENHOR!!
    Para derrubar esta mentira, a Revisada deveria traduzir como uma edição CATÓLICA fez corretamente, ao traduzir que o mandamento diz que o nome de Jeová não deve ser usado para se fazer falsos Juramentos, ou seja, o nome de Jeová nunca deve ser associado com mentiras!! A palavra hebraica "em vão" é a mesma que ocorre no mandamento que diz “Não dê falso testemunho ao depor contra o seu próximo.+. "FALSO" testemunho. Então podemos ver facilmente que o foco da palavra "em vão" é se referir a mentira, falsidade! Por isso a versão Católica que citei traduz mais corretamente do que a TNM Revisada, ao verter assim:
    7 "Não pronunciarás o nome de Javé, teu Deus, em prova de falsidade, porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro."_ https://www.bibliaonline.com.br/vc/ex/20

    PRA RESUMIR:
    EU CREIO QUE O CORPO GOVERNANTE PODERIA TER FEITO UM TRABALHO MAIS CERTEIRO SE PRODUZISSEM UMA VERSÃO INTERLINEAR DAS ESCRITURAS SAGRADAS, COM O TEXTO REVISADO EM UMA COLUNA AO LADO DO TEXTO EM LÍNGUA ORIGINAL.
    SE O OBJETIVO ERA FAZER UMA BÍBLIA QUE FACILITASSE O ENTENDIMENTO IMEDIATO DA MENSAGEM DA BÍBLIA, SERIA MUITO MAIS PRÁTICO PRODUZIR UMA PARÁFRASE DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, ASSIM COMO A CRISTANDADE TEM AS SUAS, COMO A "NOVA TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE". NÃO HAVERIA PROBLEMA ALGUM EM AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ TEREM A SUA PARÁFRASE E DISTRIBUÍREM ESTA PUBLICAÇÃO PARA AQUELES QUE TIVERAM POUCO OU NENHUM CONTATO COM A BÍBLIA PODEREM ENTENDER FACILMENTE A SUA MENSAGEM!!
    MAS ESTRANHAMENTE A ASSOCIAÇÃO PRODUZIU UMA REVISÃO QUE NÃO É NEM LITERAL, PARA SER USADA NO CAMPO, E NEM É PARÁFRASE TOTAL, QUE PODERIA DEFINITIVAMENTE ATUALIZAR A LINGUAGEM PARA A FORMA MAIS COMPREENSÍVEL POSSÍVEL PARA "EXPLICAR" O QUE É A MENSAGEM DA BÍBLIA NO PRÓPRIO TEXTO, AO INVÉS DE NOTAS DE RODAPÉ QUE POUCOS LEEM!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Magalhães Serrão:

      Aprecio seu comentário franco. O que entendo é que a tradução revisada tem outro propósito: facilitar o entendimento às pessoas em geral, mas que ela não substitui o uso da tradução anterior, literal. Ou seja, o órgão jurídico que temos é chamado de "Associação Torre de Vigia de BÍBLIAS [plural] e Tratados". Assim, todas as traduções da Bíblia das quais nossa organização tem os direitos autorais podem ser usadas para ajudar os sinceros. Isso inclui a Tradução do Novo Mundo literal, à qual que este site continuará fazendo referência.

      Excluir
  6. Já a minha opinião é a seguinte:
    Até agora eu não consegui entender claramente qual foi o objetivo REAL da criação desta Revisão da TNM, apesar dos vários textos explicativos na própria Bíblia Revisada encontrados nos Apêndices.
    Por exemplo:
    A REVISADA TERIA SIDO PENSADA PARA O USO NO SERVIÇO DE CAMPO ?
    Eu creio que não, pois a TNM com Referências de 1986 é MUITO MAIS completa com respeito a informações úteis que revelam a verdade sobre as formas corretas de se traduzir certas passagens polêmicas. Esta versão Revisada não contém material auxiliar nos apêndices que sirvam para palestrar com um morador no serviço de campo que faça uma pergunta que exija uma resposta com informações detalhadas sobre os idiomas originais nos quais a Bíblia foi escrita. A nossa TNM anterior era muito mais apropriada para este tipo de uso.
    A REVISADA FOI FEITA COM O OBJETIVO DE DAR ACESSO FÁCIL À VERDADE PARA QUALQUER LEIGO NO MUNDO QUE TIVESSE O PRIMEIRO CONTATO COM A BÍBLIA AO LER POR ESTA EDIÇÃO ?
    A informação de que a atual Revisão atualizou a linguagem para uma linguagem mais fácil de entender pode até dar a impressão de que a Revisada teria este objetivo. Mas eu fico na dúvida sobre se isto é assim, pois muitas opções que os irmãos do comitê tradutor revelam que foram feitas opções de tradução que não ajudam muito um leitor entender a verdade de cara! Algumas escolhas de tradução na verdade se aproximam muito das velhas traduções feitas pela cristandade ao longo dos séculos.

    O exemplo que mais me deixou perplexo foi o texto de Êxodo 20:7. A Revisada escolheu traduzir o texto como "“Não use o nome de Jeová, seu Deus, em vão,"!
    Esta forma de traduzir, ao invés de mostrar o real sentido do texto hebraico, acaba dificultando o entendimento da verdade, pois o significado não é este!! A tradução até mesmo acaba se curvando e apoiando a terrível interpretação errada que causou a quase extinção do nome de Jeová, quando os judeus e depois os falsos cristãos se apoiaram neste texto para defenderem a substituição do nome de Deus por SENHOR!!
    Para derrubar esta mentira, a Revisada deveria traduzir como uma edição CATÓLICA fez corretamente, ao traduzir que o mandamento diz que o nome de Jeová não deve ser usado para se fazer falsos Juramentos, ou seja, o nome de Jeová nunca deve ser associado com mentiras!! A palavra hebraica "em vão" é a mesma que ocorre no mandamento que diz “Não dê falso testemunho ao depor contra o seu próximo.+. "FALSO" testemunho. Então podemos ver facilmente que o foco da palavra "em vão" é se referir a mentira, falsidade! Por isso a versão Católica que citei traduz mais corretamente do que a TNM Revisada, ao verter assim:
    7 "Não pronunciarás o nome de Javé, teu Deus, em prova de falsidade, porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro."_ https://www.bibliaonline.com.br/vc/ex/20

    PRA RESUMIR:
    EU CREIO QUE O CORPO GOVERNANTE PODERIA TER FEITO UM TRABALHO MAIS CERTEIRO SE PRODUZISSEM UMA VERSÃO INTERLINEAR DAS ESCRITURAS SAGRADAS, COM O TEXTO REVISADO EM UMA COLUNA AO LADO DO TEXTO EM LÍNGUA ORIGINAL.
    SE O OBJETIVO ERA FAZER UMA BÍBLIA QUE FACILITASSE O ENTENDIMENTO IMEDIATO DA MENSAGEM DA BÍBLIA, SERIA MUITO MAIS PRÁTICO PRODUZIR UMA PARÁFRASE DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, ASSIM COMO A CRISTANDADE TEM AS SUAS, COMO A "NOVA TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE". NÃO HAVERIA PROBLEMA ALGUM EM AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ TEREM A SUA PARÁFRASE E DISTRIBUÍREM ESTA PUBLICAÇÃO PARA AQUELES QUE TIVERAM POUCO OU NENHUM CONTATO COM A BÍBLIA PODEREM ENTENDER FACILMENTE A SUA MENSAGEM!!
    MAS ESTRANHAMENTE A ASSOCIAÇÃO PRODUZIU UMA REVISÃO QUE NÃO É NEM LITERAL, PARA SER USADA NO CAMPO, E NEM É PARÁFRASE TOTAL, QUE PODERIA DEFINITIVAMENTE ATUALIZAR A LINGUAGEM PARA A FORMA MAIS COMPREENSÍVEL POSSÍVEL PARA "EXPLICAR" O QUE É A MENSAGEM DA BÍBLIA NO PRÓPRIO TEXTO, AO INVÉS DE NOTAS DE RODAPÉ QUE POUCOS LEEM!!

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *