Image Map











terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Destaques da leitura da Bíblia: 2 Crônicas 25-28


Quem confia em Jeová não é indevidamente apegado a coisas materiais

2 Crônicas 25:6-10: “Além disso, contratou de Israel 100.000 guerreiros valentes por 100 talentos de prata. Mas um homem do verdadeiro Deus veio a ele e disse: ‘Ó rei, não deixe o exército de Israel ir com o senhor, pois Jeová não está com Israel, não está com nenhum dos efraimitas. Vá apenas o senhor; aja e seja corajoso na batalha. Senão, o verdadeiro Deus poderá fazê-lo tropeçar diante de um inimigo, pois Deus tem poder para ajudar e para fazer tropeçar.’ Em vista disso, Amazias disse ao homem do verdadeiro Deus: ‘Mas e os 100 talentos que dei às tropas de Israel?’ O homem do verdadeiro Deus respondeu: ‘Jeová pode lhe dar muito mais do que isso.’ Portanto, Amazias dispensou as tropas que tinham vindo a ele de Efraim, mandando-as de volta para a sua terra. Mas eles ficaram muito irados com Judá e voltaram para a sua terra furiosos.”

Estudo Perspicaz das Escrituras comenta sobre isso:

Obedecendo ao conselho divino, Amazias, de Judá, decidiu sabiamente não usar tropas mercenárias de Israel, embora isso significasse a perda de 100 talentos de prata (US$ 660.600) que lhes foram pagos como gratificação. — 2Cr 25:6-10. (it-1, p. 86, verbete “Aliança”.)

1 Coríntios 6:4-7: “Se vocês, então, têm questões desta vida para serem julgadas, por que vocês escolhem como juízes a homens que são vistos com desaprovação pela congregação?  Digo isso para induzi-los à vergonha. Será que não há nenhum homem sábio entre vocês que possa julgar entre seus irmãos? Em vez disso, irmão vai a juízo contra irmão, e isso perante descrentes! Realmente, já é uma derrota para vocês quando movem ações judiciais uns contra os outros. Não seria melhor sofrer a injustiça? Não seria melhor ficar com o prejuízo?

Por causa do nome de Deus e de Sua organização, os cristãos às vezes preferem sofrer prejuízo a expor indevidamente o nome divino e o de sua organização.


É sábio buscar conselhos de pessoas com mentalidade espiritual

2 Crônicas 26:5, 7, 8: “Ele [Uzias] buscava a Deus nos dias de Zacarias, que o ensinou a temer o verdadeiro Deus. Enquanto ele buscava a Jeová, o verdadeiro Deus o fazia prosperar. O verdadeiro Deus continuou a ajudá-lo nas guerras contra os filisteus, contra os árabes que moravam em Gurbaal e contra os meunins. Os amonitas começaram a pagar tributo a Uzias. Por fim, sua fama chegou até o Egito, pois ele se tornou extremamente poderoso.”


Não devemos permitir que o orgulho tome conta de nós

2 Crônicas 26:16, 19-21: “No entanto, assim que se tornou forte, seu coração ficou arrogante, para sua própria ruína, e ele agiu de maneira infiel contra Jeová, seu Deus, entrando no templo de Jeová para queimar incenso no altar do incenso. Mas Uzias, que estava com um incensário na mão para queimar incenso, ficou enfurecido; e, durante o seu acesso de ira contra os sacerdotes, apareceu lepra na sua testa diante dos sacerdotes, na casa de Jeová, próximo ao altar do incenso. O rei Uzias continuou leproso até o dia da sua morte. Como leproso, ele permaneceu numa casa separada, pois tinha sido excluído da casa de Jeová.


2 Crônicas atesta o cumprimento de profecia

2 Crônicas 26:6-8: “Ele [Uzias] saiu para lutar contra os filisteus e abriu uma brecha na muralha de Gate, na muralha de Jabné e na muralha de Asdode. Então construiu cidades no território de Asdode e no território dos filisteus. O verdadeiro Deus continuou a ajudá-lo nas guerras contra os filisteus, contra os árabes que moravam em Gurbaal e contra os meunins. Os amonitas começaram a pagar tributo a Uzias. Por fim, sua fama chegou até o Egito, pois ele se tornou extremamente poderoso.”

Joel 3:4-8: “E vocês, o que têm contra mim, ó Tiro e Sídon, e todas as regiões da Filístia? Estão me retribuindo alguma coisa que fiz? Se vocês estão me retribuindo, veloz e rapidamente trarei, sobre as suas cabeças, a sua retribuição. Visto que vocês tomaram a minha prata e o meu ouro, e levaram para os seus templos os meus tesouros mais preciosos, e venderam o povo de Judá e de Jerusalém aos gregos, a fim de levá-los para longe do seu território, estou despertando a eles para que venham do lugar para onde vocês os venderam, e trarei, sobre as cabeças de vocês, a sua retribuição. Vou entregar seus filhos e suas filhas nas mãos do povo de Judá, e eles os entregarão aos homens de Sabá, a uma nação distante; pois o próprio Jeová disse isso.”

Lemos na obra Estudo Perspicaz das Escrituras:

A profecia de Joel indicou que, por venderem “os filhos de Judá” e “os filhos de Jerusalém” aos “filhos dos gregos”, os filisteus sofreriam tratamento igual. (Jl 3:4-8) Visto que as palavras do profeta Joel parecem ter sido registradas no nono século AEC, as derrotas sofridas pelos filisteus às mãos de Uzias (2Cr 26:6-8) e de Ezequias (2Rs 18:8) podem ter sido incluídas no cumprimento desta profecia. - it-2, p. 145, verbete “Filístia, filisteus”.


Devemos nos equipar para a guerra teocrática que travamos

2 Crônicas 26:14, 15:  “Uzias equipou todo o exército com escudos, lanças, capacetes, cotas de malha, arcos e fundas para atirar pedras. Além disso, fez em Jerusalém máquinas de guerra projetadas por engenheiros; elas foram colocadas nas torres e nos ângulos da muralha e atiravam flechas e pedras grandes. Assim, sua fama se espalhou por toda a parte, pois ele recebeu uma ajuda extraordinária e tornou-se forte.”

Estudo Perspicaz das Escrituras explica:

Uzias também equipou as torres e esquinas com “máquinas de guerra”, talvez catapultas mecânicas para atirar flechas e grandes pedras. (2Cr 26:14, 15). – it-2, p. 524, verbete “Jerusalém”.

Efésios 6:12, 13: “Temos uma luta, não contra sangue e carne, mas contra os governos, contra as autoridades, contra os governantes mundiais desta escuridão, contra as forças espirituais malignas nos lugares celestiais. Por essa razão, vistam a armadura completa de Deus, para que possam resistir no dia mau e, depois de terem feito tudo, se manter firmes.”


É necessário ter coragem para expor o erro e manter limpa a adoração de Jeová

2 Crônicas 26:16-20: “No entanto, assim que se tornou forte, seu coração ficou arrogante, para sua própria ruína, e ele agiu de maneira infiel contra Jeová, seu Deus, entrando no templo de Jeová para queimar incenso no altar do incenso. Imediatamente, Azarias, o sacerdote, e outros 80 sacerdotes de Jeová, homens corajosos, entraram atrás dele. Eles confrontaram o rei Uzias e lhe disseram: ‘Não cabe ao senhor, ó Uzias, queimar incenso a Jeová! Apenas os sacerdotes devem queimar incenso, pois são os descendentes de Arão, os que foram santificados. Saia do santuário, pois o senhor agiu de modo infiel, e não receberá glória da parte de Jeová Deus por fazer isso.’ Mas Uzias, que estava com um incensário na mão para queimar incenso, ficou enfurecido; e, durante o seu acesso de ira contra os sacerdotes, apareceu lepra na sua testa diante dos sacerdotes, na casa de Jeová, próximo ao altar do incenso. Quando Azarias, o principal sacerdote, e todos os sacerdotes olharam para ele, viram que ele tinha sido atacado de lepra na testa! Por isso, levaram-no rapidamente para fora, e ele mesmo se apressou em sair, porque Jeová o havia atingido.”


Confiar em homens leva a péssimas consequências

2 Crônicas 28:16-21: “Naquele tempo, o rei Acaz pediu ajuda aos reis da Assíria. E os edomitas mais uma vez invadiram e atacaram Judá, e levaram consigo cativos. Os filisteus também atacaram as cidades da Sefelá e do Neguebe, em Judá, e tomaram Bete-Semes, Aijalom,Gederote, Soco e suas aldeias dependentes, Timná e suas aldeias dependentes, e Ginzo e suas aldeias dependentes; e eles se estabeleceram ali. Jeová humilhou Judá por causa de Acaz, rei de Israel, pois ele tinha deixado Judá ficar fora de controle, resultando em muita infidelidade a Jeová. Tilgate-Pilneser, rei da Assíria, em vez de apoiá-lo, por fim veio contra ele e causou-lhe aflição. Acaz tinha saqueado a casa de Jeová, a casa do rei e as casas dos príncipes e dado um presente ao rei da Assíria, mas isso não foi de ajuda.”

Estudo Perspicaz das Escrituras comenta o assunto nestes termos:

No entanto, ao invés de ter fé em Jeová, Acaz, por medo da conspiração siro-israelita, preferiu adotar o plano míope de subornar Tiglate-Pileser III, da Assíria, para vir em sua ajuda. (Is 7:2-6; 8:12) Qualquer que fosse o alívio que o ambicioso rei assírio tenha então trazido a Acaz, por esmagar a Síria e Israel, foi apenas temporário. No fim, “causou-lhe aflição, e não o fortaleceu” (2Cr 28:20), visto que Acaz impusera então a Judá o pesado jugo da Assíria. – it-1, p. 41, verbete “Acaz”.


Desobediência às normas divinas leva à ruína

2 Crônicas 25: 14-16, 21-25: “No entanto, quando Amazias voltou, depois de matar os edomitas, trouxe os deuses dos homens de Seir, estabeleceu-os para si como deuses e começou a curvar-se diante deles e a fazer fumaça sacrificial a eles. Por isso, Jeová ficou muito irado com Amazias e enviou um profeta, que lhe disse: ‘Por que o senhor está seguindo os deuses desse povo, que não salvaram o povo deles das suas mãos?’ Enquanto falava, o rei lhe disse: ‘Por acaso designamos você como conselheiro do rei? Pare de falar! Você quer morrer?’ Então o profeta parou, mas acrescentou: ‘Sei que Deus resolveu destruí-lo por ter feito isso e por não ter escutado o meu conselho.’ Assim Jeoás, rei de Israel, … e Amazias, rei de Judá, se enfrentaram numa batalha em Bete-Semes, uma cidade de Judá. Judá foi derrotado por Israel, e cada um fugiu para a sua casa. Jeoás, rei de Israel, capturou Amazias, rei de Judá, filho de Jeoás, filho de Jeoacaz, em Bete-Semes. Depois o levou a Jerusalém, e fez uma brecha de 400 côvadosna muralha de Jerusalém, do Portão de Efraim até o Portão da Esquina. Ele pegou todo o ouro, a prata e todos os objetos que havia na casa do verdadeiro Deus, com Obede-Edom, e no tesouro da casa do rei,além de capturar reféns. Depois voltou a Samaria. Amazias, filho de Jeoás, rei de Judá, viveu ainda 15 anos depois da morte de Jeoás, filho de Jeoacaz, rei de Israel.  A partir do momento em que Amazias deixou de seguir a Jeová, conspiraram contra ele em Jerusalém e ele fugiu para Laquis, mas mandaram homens atrás dele até Laquis e o mataram ali.” 


Não existe inferno de fogo

2 Crônicas 28:3: “[Acaz] Também fez fumaça sacrificial no vale do Filho de Hinom e queimou seus filhos no fogo, imitando as práticas detestáveis das nações que Jeová tinha expulsado de diante dos israelitas.

O livro Boas Novas Para Torná-lo Feliz fez o seguinte comentário:

A idéia dum tormento por fogo é inteiramente alheia a Jeová Deus, que condenou diretamente os judeus apóstatas pela “coisa detestável”, de fazerem “seus filhos e suas filhas passar pelo fogo a Moloque”, o deus de Amom. — Jeremias 32:35; 2 Crônicas 28:3. – gh, cap. 11, p. 98, par. 6, sob o tópico “Deus não atormenta almas”.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *