Image Map











domingo, 13 de novembro de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (Parte 33)

Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201502/o-messias/
Jesus cura um cego em Betsaida
(Mar. 8:22-26)
22 Aportaram então em Betsaida. Trouxeram-lhe ali um cego e suplicaram-lhe que tocasse nele. 23 E ele tomou o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia, e, tendo cuspido nos olhos dele, pôs as mãos sobre ele e começou a dizer-lhe: “Vês alguma coisa?” 24 E o homem olhou e começou a dizer: “Vejo homens, pois observo o que parecem ser árvores, mas estão andando.” 25 Então pôs as mãos novamente sobre os olhos do homem, e o homem viu claramente e ficou restabelecido, e estava vendo tudo distintamente. 26 Mandou-o assim para casa, dizendo: “Mas não entres na aldeia.”

Fonte da ilustração:
Livro “O Maior Homem Que Já Viveu”, história 59.

Jesus pergunta sobre sua identidade
(Unificação de Mat. 16:13-28, Mar. 8:27-9:1, Luc. 9:18-27)
Jesus e seus discípulos partiram então para as aldeias de Cesareia de Filipe,[1] e, em caminho, tendo então chegado às regiões de Cesareia de Filipe, enquanto estava orando sozinho, os discípulos ajuntaram-se a ele; e ele começou a interrogar os seus discípulos, dizendo-lhes: “Quem dizem as multidões que eu sou?” Em resposta, disseram: “Alguns dizem João Batista; mas outros, Elias, e ainda outros, Jeremias ou um dos profetas.” E ele lhes fez a pergunta: “Vós, porém, quem dizeis que eu sou?” Em resposta, Simão Pedro disse: “Tu és o Cristo de Deus, o Filho do Deus vivente.” Jesus lhe disse, em resposta: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque isso não te foi revelado por carne e sangue, mas por meu Pai, que está nos céus. Também, eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta rocha construirei a minha congregação, e os portões do Hades não a vencerão. Eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o que amarrares na terra, será a coisa amarrada nos céus, e tudo o que soltares na terra, será a coisa solta nos céus.”
Então, numa conversa severa com eles, ordenou-lhes estritamente que não dissessem a ninguém que ele era o Cristo. Daquele tempo em diante, Jesus Cristo principiou a mostrar aos seus discípulos que ele tinha de ir a Jerusalém e sofrer muitas coisas da parte dos anciãos, e dos principais sacerdotes, e dos escribas, e que tinha de ser morto e de ser levantado no terceiro dia. De fato, fez esta declaração com franqueza. Ele disse: “O Filho do homem tem de passar por muitos sofrimentos e ser rejeitado pelos anciãos e pelos principais sacerdotes, e pelos escribas, e ser morto, e tem de ser levantado no terceiro dia.” Em vista disso, Pedro, tomando-o à parte, principiou a censurá-lo, dizendo: “Sê benigno contigo mesmo, Senhor; não terás absolutamente tal destino.” Mas ele, voltando-lhe as costas, olhou para os seus discípulos e censurou Pedro, dizendo: “Para trás de mim, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não tens os pensamentos de Deus, mas os de homens.”
Chamou então a multidão a si, com seus discípulos, e prosseguiu então a dizer a todos: “Se alguém quer vir após mim, repudie-se a si mesmo e apanhe a sua estaca de tortura, dia após dia, e siga-me continuamente. Pois, todo aquele que quiser salvar a sua alma, perdê-la-á; mas todo aquele que perder a sua alma por causa de mim e das boas novas, é o que a salvará. Realmente, de que proveito é para um homem ganhar o mundo inteiro, mas pagar com a perda da sua alma ou sofrer prejuízo? O que, realmente, daria o homem em troca de sua alma? Porque todo aquele que ficar envergonhado de mim e das minhas palavras, nesta geração adúltera e pecaminosa, deste o Filho do homem também se envergonhará, quando chegar na sua glória e na glória de seu Pai, com os santos anjos. Porque o Filho do homem está destinado a vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um segundo o seu comportamento.” Ainda mais, prosseguiu a dizer-lhes: “Deveras, eu vos digo: Há alguns dos que estão parados aqui, que não provarão absolutamente a morte, até que primeiro vejam o Filho do homem vindo em poder no seu reino.”

Explicação da sigla usada:
it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume. 

Nota:
[1] Cidade situada junto às cabeceiras do rio Jordão, numa altitude de 350 m acima do nível do mar, rodeada em três lados por montes, com o monte Hermom, de cume nevado, ao NE, ao passo que ao O se estende uma luxuriante planície verde, regada por uma das principais fontes do Jordão, que nasce numa caverna próxima. O filho de Herodes, Filipe, o tetrarca, ampliou e embelezou a cidade em honra de Tibério César. Foi então que ela recebeu o nome de Cesareia, e, para diferenciá-la da cidade portuária do mesmo nome, foi chamada de Cesareia de Filipe. – It-1, p. 485. 


O texto acima unificado da Bíblia Sagrada é baseado na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *