Image Map











domingo, 27 de novembro de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (parte 35)

Fonte da ilustração: 
Livro "O Maior Homem Que Já Viveu", história 61.
Cura do menino possesso
(Texto unificado de Mat. 17:14-20; Mar. 9:14-29; Luc. 9:37-43)
No dia seguinte, ao descerem do monte, ao chegarem então perto dos outros discípulos, notaram uma grande multidão em volta deles e escribas discutindo com eles. Mas, assim que toda a multidão o avistou, ficaram atônitos, e, correndo para ele, começaram a cumprimentá-lo. E ele lhes perguntou: “O que estais discutindo com eles?” E, ao se chegarem à multidão, aproximou-se-lhe um homem que se ajoelhou diante dele e, [respondendo-lhe,] clamava, dizendo: “Instrutor, eu te trouxe meu filho. Rogo-te, Senhor: tem misericórdia de meu filho, [e] dês uma olhada [nele], porque ele é o meu unigênito. Porque ele é epiléptico[1] e está enfermo [e] tem um espírito sem fala; e, onde quer que o espírito o apanhe, ele clama repentinamente, e o espírito lança-o ao chão, em convulsões,[2] pois cai muitas vezes no fogo e muitas vezes na água; e ele espuma e range os dentes, e perde a sua força; e quase não se retira dele depois de o machucar. E eu o trouxe aos teus discípulos, E roguei a [eles] que o expulsassem, mas eles não foram capazes.”
Jesus disse, em resposta: “Ó geração sem fé e deturpada, até quando terei de continuar convosco? Até quando terei de suportar-vos? Traze teu filho para cá.” De modo que lho trouxeram. Mas à vista dele, enquanto [esse] se aproximava, porém, o demônio lançou o menino imediatamente em convulsões, violentamente, ao chão. E depois de ele cair ao chão, rolava por ali espumando. E [Jesus] perguntou ao pai dele: “Há quanto tempo lhe acontece isso?” Ele disse: “Desde a infância; e repetidas vezes o lança tanto no fogo como na água para o destruir. Mas, se puderes fazer algo, tem pena de nós e ajuda-nos.”
Jesus disse-lhe: “Esta expressão: ‘Se puderes’! Ora, todas as coisas podem suceder ao que tem fé.” Clamando imediatamente, o pai do menino dizia: “Tenho fé! Ajuda-me onde necessito de fé!” Jesus, observando então que a multidão afluía, censurou o espírito impuro, dizendo-lhe: “Espírito sem fala e surdo, ordeno-te que saias dele e não entres mais nele.” E depois de clamar e de passar por muitas convulsões, saiu; e o menino ficou como que morto, de modo que a maioria deles dizia: “Ele está morto!” Mas Jesus o tomou pela mão e o levantou, e ele se ergueu. Jesus sarou [assim] o menino, e o menino ficou curado daquela hora em diante;.e o entregou ao seu pai. Pois bem, todos ficaram assombrados com o poder majestoso de Deus.
Assim, depois de entrar numa casa, seus discípulos, chegando-se então a Jesus, passaram a perguntar-lhe em particular: “Por que é que nós não pudemos expulsá-lo?” Ele lhes disse: “Por terdes pouca fé. Pois, deveras, eu vos digo: Se tiverdes fé do tamanho dum grão de mostarda, direis a este monte: ‘Transfere-te daqui para lá’, e ele se transferirá, e nada vos será impossível.” E ele lhes disse: “Esta espécie não pode sair exceto por oração.”

Explicação das siglas usadas:

it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.

Notas:
[1] Doença crônica do sistema nervoso central, manifestada por convulsões, ou pela debilitação ou perda da consciência, e talvez ambas. Este distúrbio está relacionado com uma atividade anormal do cérebro. O termo “epilepsia” deriva da palavra grega e·pi·le·psí·a, que literalmente significa “agarra [ataque, acesso]”. – It-1, p. 823.
[2] Medicina. Contração muscular involuntária e instantânea isolada ou em série, causando movimento(s) localizado(s) a um ou mais grupos musculares. – Dicionário Aurélio.


O texto acima unificado da Bíblia Sagrada é baseado na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *