Image Map











terça-feira, 20 de junho de 2017

Você usa seus dons e profissão para pregar o Evangelho? (Parte 1)

Fonte da ilustração: https://www.jw.org


Dois excelentes exemplos em usar a capacitação profissional para disseminar o Evangelho foram o apóstolo e operador do Direito Paulo e o discípulo e médico Lucas.

Paulo, também conhecido como Saulo de Tarso, teve excelente formação cultural e profissional no Direito de sua época. Havia sido instruído pelo renomado erudito Gamaliel, o primeiro a receber o título de Rabban (superior a Rabi [instrutor]”).

Assim, o notável conhecimento de leis que veio a adquirir, somado ao seu status social de cidadão romano, fez de Paulo um valioso expoente do recém-formado cristianismo. Acrescente-se a isso o seu domínio do hebraico (sua língua nativa), bem como do grego, e possivelmente do latim.

Obviamente, o conhecimento que Paulo tinha do Direito Hebraico o ajudou a entender doutrinas profundas, como a da justificação pela fé e o resgate, as quais são profundamente fundamentadas pela Lei de Deus dada a Israel. Embora sua carta aos Romanos não tenha sido a primeira a ser escrita por ele, essa carta foi colocada em primeiro lugar na ordem das cartas bíblicas, devido a ser fundamental para se entender as duas doutrinas já mencionadas.
Tão profundo era o seu entendimento das doutrinas bíblicas, que os anciãos de Jerusalém só vieram a entender anos depois a doutrina da justificação pela fé à parte de obras da Lei mosaica. (Veja Atos 21:21-24, e o artigo Como lidar com dúvidas e desapontamentos”.)
Ademais, o conhecimento material e processual que Paulo tinha do Direito Romano o ajudou a ter acesso à mais alta autoridade da época – o imperador de Roma. Ele sabia em que fase processual do julgamento ele podia, qual cidadão romano, apelar para o imperador, e fez eficiente uso desse conhecimento. (Veja Atos 25:8-12.) Assim, ele cumpriu a vontade divina, de que deveria levar o nome de Jesus “a reis”. – Atos 9:15.
Seus conhecimentos e a ampliação de seu entendimento por meio do espírito santo de Deus, conjugados com sua nobre humildade, prestaram um não dimensionável serviço a toda a humanidade, desde aquele tempo. Paulo foi utilizado por Deus para escrever a maior quantidade de livros bíblicos – escreveu 14 cartas apostólicas.
Certamente, Saulo Paulo de Tarso deixou um admirável exemplo de alguém que usou tudo o que tinha – conhecimento profissional, status, idiomas, bem como tempo e energia – na promoção do Evangelho.
A pergunta que fica é esta: Será que estamos fazendo o melhor que podemos neste sentido?
O próximo artigo discorrerá sobre o exemplo deixado pelo discípulo e médico Lucas.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org


 




Um comentário:

  1. Muito bom o artigo, parabéns! Ajuda a refletir sobre nossa situação como pregadores das boas novas e também, de certa forma, nos motiva a fazer o melhor, usando tudo o que temos.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *