Image Map











terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Por que a ressurreição de Lázaro ocorreu no 4.º dia e a ressurreição de Jesus ocorreu no 3.º dia?

Fonte da ilustração: jw.org

Um leitor escreveu:

Segundo a Bíblia, Jesus só chegou no 4.º da para ressuscitar Lázaro porque os saduceus não acreditavam na ressurreição. Então, por que Jesus foi ressuscitado no 3º dia? Será que os saduceus também não iriam acreditar na ressurreição de Jesus?

Resposta:

Acerca das circunstancias que permearam a ressurreição de Lázaro, temos as claras palavras de uma de suas irmãs: “Senhor, ele já deve estar cheirando, porque já faz quatro dias.” – João 11:39.

Segundo o Dr. Eli Lizorkin-Eyzenberg (2013, 28 de novembro) Jesus chegou no quarto dia porque, de acordo com a crença Judaica popular, a ressurreição não era mais possível[1].

 Concordemente, Bortolini (1994, p. 111) discorre assim sobre esse tema:

“Para o povo da Bíblia o quarto dia depois da morte representa o fim de todas as esperanças de vida, pois o cadáver iniciava a decomposição. Estamos, portanto, diante da morte irreversível”.

Em consonância com o acima, a revista A Sentinela[2] explicou:

Por que Jesus demorou quatro dias para chegar ao túmulo de Lázaro?
É interessante notar o que uma obra de referência bíblica diz sobre certa crença entre os judeus. Eles acreditavam que não existia esperança “para uma pessoa que estava morta por quatro dias; a essa altura, o corpo já apresentava sinais visíveis de decomposição, e a alma, que se pensava pairar sobre o corpo por três dias, havia partido”. – 1/1/08, p. 31. Disponível em: <http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2008005#h=5>.

Hoje, a ciência médica nos permite saber que, no processo decompositório em que o cadáver de Lázaro se encontrava, já não existia mais seu cérebro.

Obviamente, uma ressurreição em tais circunstâncias foi um golpe fatal na crença daqueles que negavam a possibilidade de tal milagre.

Mas, então, por que a ressurreição de Jesus não se deu num período similar? Por que ocorreu num período menor de tempo?

Uma das profecias a respeito do Messias declarou:

Pois não me deixarás na Sepultura. Não permitirás que o teu leal conheça a cova.” – Salmo 16:10.

O cumprimento de tal profecia foi inspiradamente explicado pelo apóstolo Pedro em Atos 2:31: “Ele [Davi, escritor do Salmo 16:10] previu a ressurreição do Cristo e falou sobre ela [nesse Salmo], que ele [Jesus Cristo] não seria abandonado na Sepultura e que a sua carne não conheceria a decomposição.”

Dessemelhante do corpo de Lázaro, que foi submetido pelo fator tempo à decomposição, o mesmo não ocorreria com o corpo de Cristo.

Além do mais, a ressurreição de Cristo não foi pública como a de Lázaro. Após ter sido ressuscitado pelo seu Deus e Pai, Jesus apareceu apenas a discípulos seus, e não ao povo em geral. Confirmamos isso em Atos 10:40, 41, que declara: “Deus o levantou no terceiro dia e permitiu que ele aparecesse, não a todo o povo, mas a testemunhas designadas antecipadamente por Deus, a nós, os que comemos e bebemos com ele depois que foi levantado dentre os mortos.”

Portanto, o objetivo e as circunstâncias envolvendo a ressurreição de Jesus eram diferentes dos envolvendo a ressurreição de Lázaro.

Notas:

[1] Blog de Estudos Judaicos. Fórum Oficial do Instituto Israelita de estudos bíblicos.
[2] Publicada regularmente pelas Testemunhas de Jeová. 

Referência:

BORTOLINI, José. Como ler o Evangelho de João. São Paulo, SP: Editora Paulus. 1994, pg 111.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org











Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *