Image Map











domingo, 22 de novembro de 2020

O derramamento do “Espírito Santo” é uma figura de linguagem?


Fonte: jw.org

Um leitor trouxe a este site a seguinte indagação:

Apologista da Verdade, por favor, me tire uma dúvida: o Espírito Santo foi “derramado” literalmente sobre os 120 discípulos no dia de Pentecostes ou tal expressão bíblica é uma figura de linguagem para se referir a obra do Espírito naquelas pessoas? E quanto ao ser cheio do Espírito, o Espírito enche literalmente àqueles aos quais é dado por Deus?

Resposta:

A Bíblia usa para o espírito santo verbos não usados para pessoas espirituais (tais como o Pai, o Filho e os anjos). Observe nos textos abaixo as atribuições feitas ao espírito santo:

ENCHE pessoas:

“Eu o encherei com o espírito de Deus, dando-lhe sabedoria, entendimento e conhecimento de todo tipo de trabalho de artesão.” – Êxodo 31:3.

“E todos ficaram cheios de espírito santo e começaram a falar em línguas, assim como o espírito os capacitava.” – Atos 2:4.

Pode VIR SOBRE elas.

O espírito de Jeová veio sobre ele, e ele se tornou o juiz de Israel.” – Juízes 3:10;

Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; esse homem era justo e devoto, e esperava o consolo de Israel, e o espírito santo estava sobre ele.” – Lucas 2:25.

Pode ESTAR ATIVO em pessoas.

“Então, o espírito de Jeová se tornou ativo nele.” – Juízes 14:6, Tradução do Novo Mundo com Referências.

“E o espírito de Jeová há de tornar-se ativo em ti.” – 1 Samuel 10:6, Tradução do Novo Mundo com Referências.

É DERRAMADO.

‘“Nos últimos dias”, diz Deus, “derramarei do meu espírito sobre todo tipo de pessoas, e os filhos e as filhas de vocês profetizarão, os jovens entre vocês terão visões e os homens idosos entre vocês terão sonhos. – Atos 2:17.

“E os crentes circuncisos que tinham vindo com Pedro ficaram admirados, porque a dádiva do espírito santo também estava sendo derramada sobre pessoas das nações.” – Atos 10:45.

É PARCELADO. – Números 11:17, 25.

“Eu descerei e falarei com você ali, tirarei um pouco do espírito que há sobre você e o colocarei sobre eles. E eles o ajudarão a levar o fardo do povo, para que você não tenha de levá-lo sozinho.” – Números 11:17.

“Jeová desceu então numa nuvem e falou com ele, e tirou um pouco do espírito que havia sobre ele e pôs sobre cada um dos 70 anciãos. E, logo que o espírito veio sobre eles, começaram a agir como profetas, mas fizeram isso apenas aquela vez.” – Números 11:25.

É SOPRADO.

Depois de dizer isso, soprou sobre eles e lhes disse: ‘Recebam espírito santo.’” – João 20:22.

O espírito santo é comumente associado a coisas impessoais:

À água e ao fogo:

Eu batizo vocês com água, por causa do seu arrependimento, mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu, e não sou digno de tirar as suas sandálias. Ele os batizará com espírito santo e com fogo.” – Mateus 3:11.

À fé:

“O que eles disseram agradou a toda a multidão, e escolheram Estêvão, homem cheio de fé e de espírito santo, e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia.” – Atos 6:5.

“Pois era um homem bom, cheio de espírito santo e de fé. E uma multidão considerável passou a crer no Senhor.” – Atos 11:24.

À alegria:

“E os discípulos continuavam cheios de alegria e de espírito santo.” – Atos 13:52.

À água e ao sangue:

“Quem pode vencer o mundo? Não é aquele que tem fé em que Jesus é o Filho de Deus? Este é aquele que veio por meio de água e de sangue: Jesus Cristo; não apenas com a água, mas com a água e com o sangue. E o espírito dá testemunho, porque o espírito é a verdade. Pois são três os que dão testemunho: o espírito, a água e o sangue; e os três estão de acordo.” – 1 João 5:5-8.

O espírito santo não tem identificação pessoal; falta-lhe um nome, o que não ocorre com o Pai e o Filho.

À base da ampla evidência bíblica da impessoalidade do espírito santo, torna-se claro que o derramamento do espírito santo e o ato de ele encher pessoas são eventos literais, pois o espírito santo é a energia impessoal que emana do próprio Deus, comparado na Bíblia a um dedo, o qual não é uma pessoa, e sim parte de uma pessoa. (Mateus 12:28; Lucas 11:20) Veja o artigo “Resposta a um pastor evangélico sobre a alegada personalidade do ‘Espírito Santo’”

Veja também:







A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




domingo, 15 de novembro de 2020

O termo grego állos foi aplicado a coisas impessoais em Isaías 45:21?


Fonte: jw.org

 

A respeito do artigo “O adjetivo grego állos prova que o “Espírito Santo” é uma pessoa? (Parte 1)”, um leitor trouxe a este site a seguinte argumentação:


Olá. Com sua vênia, gostaria de expressar um argumento. Longe de apoiar a doutrina da Trindade, entendo que, mesmo que não haja evidência no texto bíblico de que “állos” possa se aplicar a coisas impessoais, isso não é nem de longe uma base onde apoiar as frágeis ideias trinitaristas.

 Mas, me parece que o texto citado, de Isaías 45:21 da LXX, não prova realmente o uso de “állos” para relacionar alguém a algo. Isso porque o texto apresenta uma negativa: ‘Não há outro além de mim’. A palavra “outro” (állos) não se refere aqui às imagens esculpidas e nem a quaisquer deuses impessoais, porque estas coisas existem de fato. “Há” imagens e “há” deuses. Mas o texto diz que “não há” outro.

Neste caso, o termo oculto nesta zeugma é “Deus”, em maiúscula, representando um Deus pessoal e altíssimo (a exemplo de como a NWT [Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada] verte esse versículo). Este, de fato, “não há”, além de Jeová. E é a este “outro” Deus, que é inexistente segundo o texto, mas que carrega consigo a ideia de personalidade, que “állos” se refere, no meu humilde entendimento. Por isso, suponho que isto não sirva para evidenciar o que foi proposto sobre o uso de “állos” para coisas impessoais.

Ainda assim, apreciei muito a discussão a respeito do tema, e aproveito para elogiar as excelentes pesquisas. Se tiveres um contrapondo a esse meu ponto de vista, terei prazer em lê-lo.

Resposta:

Prezado leitor:

Agradeço pela sua expressão de apreço pelos artigos deste site e pela sua contribuição argumentativa. O seu raciocínio está inteiramente correto no viés em que você o apresentou. Em Isaías, Jeová afirma que não há outro theós – Deus – (da mesma espécie) além dele próprio.

Sobre o texto de Isaías 45:21, o artigo “O ‘outro Consolador’é uma pessoa?” comentou:

Uma vez que o “Deus” a que o texto se refere é um Ser pessoal (Jeová), se fôssemos seguir a regra dos trinitaristas, o állos (o ‘outro da mesma espécie’) teria de ser também um ser pessoal. Contudo, o contexto de Isaías mostra justamente o contrário: os deuses das nações são coisas impessoais!

Como você mesmo reconheceu, a negativa mostra que não existe outro Deus da mesma espécie que Jeová. Por outro lado, é evidente pelo contexto imediato e mediato, que há um contraste com os deuses das nações pagãs. Para os pagãos, cada um dos seus deuses seria “outro” [állos] em relação ao Deus Jeová, o qual para eles não passava de um deus nacional e territorial. Essa premissa é a razão de Jeová afirmar que “não há outro [állos]” semelhante a ele.

Tal afirmação divina só tem razão de ser em face da alegada semelhança, tida pelos pagãos, entre seus deuses e Jeová. Para os pagãos, seus deuses eram seres pessoais e salvadores, tal qual Jeová era para o Seu povo. Assim, contextualmente, o pagão considerava seu deus állos – outro da mesma espécie de Jeová, o que Ele nega terminantemente. Para Jeová, os deuses pagãos eram héteros (θεος τροις; theoîs hetérois, “outros deuses” de espécie diferente; Êxodo 34:14, LXX). Mas não para os pagãos.

Assim, escrituristicamente subentendida está a ideia de que, para os pagãos, állos se aplicava a seus deuses em comparação com Jeová, único entendimento que explica a afirmação corretiva por parte de Jeová, de que não há outro igual a Ele.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





domingo, 8 de novembro de 2020

Como a ação humana afeta a influência do espírito santo?


Davi lamenta seu pecado
Fonte: (jw.org

A respeito do artigo “A possessão demoníaca prova que o espírito santo seja uma pessoa?”, um leitor trouxe o seguinte questionamento: O espírito santo pode ser dominado pela ação humana? Observe a conversa que o autor deste site e o referido leitor tiveram.

Leitor:

Olá, Apologista da Verdade:

Interessante o estudo, assim como os outros estudos. Davi, mesmo pecando, tinha o Espirito Santo. Então, vem a dúvida: Davi, enquanto um ser pessoal, conseguiu com sua ação “dominar” o Espirito Santo e pecar? O Espirito Santo pode ser “dominado” pela ação humana?

Resposta:

Como o artigo mostrou, Jeová, por meio de seu espírito santo, atua sobre seus servos, ajudando-os a fazer o que é certo. Mas, Jeová respeita o livre-arbítrio das pessoas. Ele não força ninguém. Quando alguém, como Davi, age contrário à boa influência do espírito santo de Deus, tal pessoa não está ‘dominando’ tal espírito; está resistindo à boa influência desse espírito.

Leitor:

No exemplo de Davi, se ele resistiu ao espirito santo, então a ação dele prevaleceu sobre a ação de Deus. Se o espirito santo, que veio de Deus, foi impedido de atuar, estando dentro de Davi, então Davi venceu a ação de Deus justamente com o livre-arbítrio. Davi prevaleceu na luta interna.

Resposta:

Como já explicado acima, o espírito santo não FORÇA ninguém a fazer a vontade divina. Portanto, não se trata de uma vitória sobre o espírito santo, pois esse espírito ou energia não é usado por Deus para FORÇAR os seus servos. Davi apenas decidiu não aceitar os bons frutos de qualidades piedosas que o espírito santo estava produzindo no íntimo dele. As qualidades produzidas pelo espírito santo são descritas em Gálatas 5:22, 23, que declara: “Por outro lado, o fruto do espírito é: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benignidade, fé, brandura, autodomínio. Contra tais coisas não há lei.”

Leitor:

A ação de Davi baseada no livre-arbítrio superou os frutos do espirito santo, ou seja, mesmo o espirito santo produzindo qualidades de Deus em Davi, tais qualidades foram vencidas pela ação de Davi. Lembrando que o ser humano coopera no processo de salvação.

Resposta:

Isso mostra que a decisão cabe a cada um, e cada um responde pelas decisões tomadas. “O que a pessoa semear, isso também colherá.” - Gálatas 6:7

Leitor:

Olá, Apologista da Verdade:

Muito obrigado pela resposta.

Um abraço.

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





domingo, 1 de novembro de 2020

Deus é incompreensível?


Fonte: jw.org


Nossa mente jamais compreenderia como Deus pode ser em 3 pessoas em harmonia sem deixar de ser o Único Deus. Se entendêssemos isso, Ele não seria Deus.

Resposta:

Obviamente, a mente humana não consegue entender tudo sobre Deus, conforme mostram os textos abaixo:

“Como são profundas as riquezas, a sabedoria e o conhecimento de Deus! Como são insondáveis os seus julgamentos, e impenetráveis os seus caminhos!” – Romanos 11:33.

“E essas são apenas as beiradas dos seus caminhos; o que ouvimos sobre ele é somente um leve sussurro! Então quem pode entender seu poderoso trovão?” – Jó 26:14.

No entanto, é possível sim saber sua identidade, seu nome e suas qualidades. O próprio Filho unigênito de Deus, o nosso Senhor Jesus Cristo, afirmou: “Isto significa vida eterna: QUE CONHEÇAM A TI, o único Deus verdadeiro, e àquele que tu enviaste, Jesus Cristo.” (João 17:3) Assim, a própria vida eterna depende de conhecermos a Deus. Jesus disse ainda: “Nós adoramos o que conhecemos.” (João 4:22) Jesus Cristo se incluiu entre os adoradores de Deus que conhecem a Ele. Por conseguinte, é possível e necessário conhecer o Deus da Bíblia.

Além disso, a Bíblia diz que devemos adorar a Deus com a “faculdade de raciocínio”, ou com “culto racional”. (Romanos 12:1, Almeida Corrigida e Revisada Fiel) É óbvio que a doutrina da Trindade não é racional e, por isso, ininteligível, como o próprio leitor admite. Trata-se evidentemente de uma doutrina pagã.

Para ler a série de artigos “Comentários de trinitaristas acerca da Trindade”, clique nos textos linkados abaixo:



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *