Image Map











quarta-feira, 19 de outubro de 2011

“O verdadeiro Deus e a vida eterna” – quem é ele?



Fonte da ilustração: 
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2015841



“Mas, sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu capacidade intelectual para podermos obter conhecimento do verdadeiro. E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho Jesus Cristo. Esse é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” – 1 João 5:20, NM.


As traduções da cristandade, como um todo, vertem 1 João 5:20 de modo a identificar o Senhor Jesus Cristo como “o verdadeiro Deus e a vida eterna”. No entanto, essa interpretação entra em conflito com o próprio conteúdo do mesmo versículo bem como com o restante das Escrituras. (Veja o artigo “A Trindade é ensinada no ‘Novo Testamento’?”, neste site.) O referido texto menciona o “Filho de Deus”, o “verdadeiro” e “o verdadeiro Deus e a vida eterna”. Dessas três expressões, a única identidade óbvia é a do Filho de Deus, Jesus Cristo. Mas, a que se refere a expressão “o verdadeiro”? E quem é “o verdadeiro Deus e a vida eterna”?


Identificação do “verdadeiro”

Diversas traduções vertem 1 João 5:20 de modo a dar a entender que o termo “verdadeiro” é uma mera qualidade, que se refere a algo, não a alguém. Por exemplo, a versão Almeida Revista e Corrigida fala de “conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos”. (Grifo acrescentado.) Contudo, o mesmo versículo torna claro que Jesus é “Filho” do “verdadeiro”, na expressão “no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo”. (Al; grifo acrescentado.) Por isso, diversas traduções vertem de modo a identificar o “verdadeiro” como sendo uma Pessoa – evidentemente, o Pai.

Assim, a IBB reza: “aquele que é verdadeiro”. Outras vertem de modo similar: “aquele que é o Verdadeiro” (NVI,) “o Verdadeiro” (Bíblia Ave Maria), “aquele que é o Verdadeiro” (Bíblia da CNBB), “Aquele que é verdadeiro” (JB). Versões livres, ou paráfrases, traduzem por “o Deus verdadeiro”[1], para tornar claro que se trata de Jeová Deus, “Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo”. – Romanos 15:6.


Traduções obscuras dificultam o entendimento

As traduções da cristandade, como um todo, não conseguem expressar, de modo satisfatório, a relação entre “Aquele que é verdadeiro” e o “Filho Jesus Cristo”. A versão Almeida Revista e Corrigida acrescenta a expressão “isto é”, fazendo parte do texto rezar: “No que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo.” (O grifo é dela[2]; veja também IBB.) Outras versões traduzem por: “Nós estamos no Verdadeiro, quando estamos em seu Filho Jesus Cristo” (CNBB); “graças a seu Filho Jesus Cristo” (Bíblia Pastoral).

Observe abaixo a parte do texto, com tradução literal, que as traduções da cristandade deixam obscura, ou não vertem com o sentido exato:
   
καὶ  ἐσμὲν  ἐν  τῷ  ἀληθινῷ,   ἐν τῷ   υἱῷ  
αὐτοῦ  Ἰησοῦ  Χριστῷ

kaì  esmèn   en   tõi  alethinõi,     en  tõi   hyiõi 
autou     Iesou  Khristõi 

e    estamos   em  o   verdadeiro,  em  o    Filho 
dele     Jesus     Cristo

Note que a expressão grega ἐν  τῷ (en tõi) ocorre duas vezes: antes de “verdadeiro”, e antes de “Filho”. A preposição en, que ocorre com a artigo definido ho no caso dativo, é usada para indicar lugar, tempo, causa, e várias outras coisas, entre as quais abrange o “sentido de inter-relacionamento, envolvendo especialmente Jesus, ou Deus, ou ambos”. (Léxico do N. T. Grego/Português, de Gingrich e Danker) Encontramos exemplos deste último caso em João 14:10, 11, 20. Compare abaixo a clareza da NM em relação ao modo geral em que a expressão é vertida nas traduções da cristandade:

“Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.” – João 14:10a, 20, Almeida Corrigida e Revisada Fiel [ACRF].

“Não acreditas que eu esteja em união com o Pai e que o Pai esteja em união comigo? Naquele dia sabereis que estou em união com o meu Pai, e vós estais em união comigo, e eu estou em união convosco.” – João 14:10a, 20, NM.

Que a expressão (en tõi) na passagem acima significa “em união com” torna-se evidente das palavras de Jesus em João 17:22 e 23: “Também, eu lhes tenho dado a glória que tu me tens dado, a fim de que sejam um, assim como nós somos um. Eu em união com eles e tu em união comigo, a fim de que sejam aperfeiçoados em um [sejam perfeitos em unidade, IBB].” (Veja também João 10:38; 1 João 2:24, 27, 28; 4:15, 16.) Em 1 João 2:28, a ALA contrasta a expressão “permanecei nele” com “nos afastemos envergonhados”, tornando claro que ‘permanecer nele’ significa ‘permanecer em união com ele’. (Grifo acrescentado.) Portanto, a parte de 1 João 5:20 em que ocorre o primeiro uso de en tõi é vertida clara e corretamente pela NM: “E nós estamos em união com o verdadeiro.”

Mas que dizer do segundo uso de en tõi, na expressão em tõi hyiõi autou (“em o Filho dele”)? Neste caso, a expressão evidentemente encontra-se no sentido causal, expressando meio ou instrumento. Encontramos um uso deste sentido em Romanos 12:21, que está transcrito abaixo do texto grego coiné (WH)[3]:
     
νίκα                 ἐν τῷ  ἀγαθῷ τὸ κακόν
níka                   en  tõi agathõi  tò kakón
esteja vencendo  em o     bem      o  mal 

NM verte assim tal passagem: “Persiste em vencer o mal com o bem.” Ou seja, o bem é o meio ou instrumento para o cristão vencer o mal. À base do exemplo acima, a NM traduz com coerência, consistência e exatidão a parte de 1 João 5:20 em que ocorre o segundo uso de en  tõi, nestas palavras: “Por meio do seu Filho Jesus Cristo.” No segundo caso, essa expressão não é precedida por verbo de ligação, mas é uma explicação da primeira frase, de como "nós estamos em união com o verdadeiro". Jesus é o instrumento, ou meio, para nos aproximar de Deus. (João 14:6.) Desse modo, a NM ressalta brilhantemente a força exata e o sentido preciso da passagem, ao rezar: “E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho Jesus Cristo.”

Mas, que dizer da parte final de 1 João 5:20? Como deve ser traduzida? O pronome usado influencia realmente o entendimento do texto?

“Este” ou “Esse”?

O pronome demonstrativo  οὗτος (hoútos) pode ser traduzido como “este” (indicando quem ou o que foi mencionado por último) e “esse” (referindo-se a quem ou o que foi mencionado antes do último). Os exemplos abaixo ilustram esses dois usos do pronome:

“E apresentaram falsas testemunhas, que diziam: Este [hoútos] homem não cessa de proferir palavras blasfemas contra este [toútou][4] santo lugar e a lei; porque nós lhe ouvimos dizer que esse [hoútos] Jesus Nazareno há de destruir este [tοῦtοn][5] lugar e mudar os costumes que Moisés nos deu.” – Atos 6:13, 14ACRF, grifo acrescentadoveja também IBB, NVI, CNBB.

“Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse [toútoi][6] é que este [hoútos] está são diante de vós.” – Atos 4:10, ACRF, grifo acrescentadoveja também IBB.

Contudo, em português, o pronome “este” também pode ser usado para se referir ao elemento anterior ao último, quando tal elemento faz parte do tema central sobre o qual se está discorrendo. Este é um uso estilístico, para reforçar o sentido. Em razão disso,  certas traduções usam o pronome “este” nos textos abaixo, significando, na realidade, “esse”:

“Pois, muitos enganadores saíram pelo mundo afora, pessoas que não confessam Jesus Cristo vindo na carne. Este [hoútos] é o enganador e o anticristo.” – 2 João 7, NM, grifo acrescentado; também Al.  

“Era André, irmão de Simão Pedro, um dos dois que ouviram aquilo de João, e o haviam seguido. Este [hoútosachou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo).” – João 1:40, 41, Al, grifo acrescentado; também NM.

“Ficai, pois, sabendo todos vós e todo o povo de Israel: se este homem está curado diante de vós, é por meio do nome de Jesus Cristo, o Nazareno, que vós crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos. Este [hoútos] é a pedra que vós, os construtores, desprezastes e que se tornou a pedra angular.” – Atos 4:10, 11, CNBB, grifo acrescentadotambém NM.

Em todos os três casos acima, a tradução de hoútos como “este” indica, não a pessoa mencionada por último, mas a pessoa que está sendo a temática, ou o tema central, de que o narrador está falando. Isso explica por que algumas traduções diferem no uso do pronome demonstrativo no mesmo texto. Observe os exemplos abaixo:

Entretanto aquele que atenta bem para a lei perfeita, a da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas executor da obra, este [hoútos] será bem-aventurado no que fizer.” – Tiago 1:25, IBB, grifo acrescentado.

“Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse [hoútos] será bem-aventurado no que realizar.” – Tiago 1:25, ALA grifo acrescentado.

Estas coisas são alegóricas; porque estas [hoútos] mulheres são duas alianças; uma, na verdade, se refere ao monte Sinai, que gera para escravidão; esta é Agar. – Gálatas 4:24, ALA, grifo acrescentado; veja também ARCF, Al.

O que se entende por alegoria: pois essas [hoútos] mulheres são dois pactos; um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a servidão, e que é Agar. – Gálatas 4:24, IBBgrifo acrescentado; veja também CNBB.

Portanto, tendo em vista o aspecto estilístico, previamente explicado, que usa o pronome “este” para se referir à pessoa que é o tema central de que o autor está tratando (mesmo tal pessoa não sendo a última citada), o uso de tal pronome em 1 João 5:20 identifica, não a pessoa de Cristo, mas a Jeová, o Pai, como sendo “o verdadeiro Deus e a vida eterna”. O conteúdo do versículo em pauta gira em torno do “verdadeiro” (o Pai), a respeito de quem obtemos “conhecimento”, com quem “estamos em união”, e de quem Jesus é “Filho”. Portanto, “este”  o “verdadeiro”, o Pai  é “o verdadeiro Deus e a vida eterna”.

Por outro lado, a NM verte hoútos por “esse” porque, no sentido puramente gramatical, tal pronome grego se refere não à última pessoa mencionada (o Filho), mas ao “verdadeiro” (o Pai). No subtópico “Identificação do ‘verdadeiro’”, neste artigo, foi apresentada evidência de que o “verdadeiro” é uma Pessoa  o Pai, sendo Jesus “seu Filho”. O termo “verdadeiro” ocorre duas vezes com referência ao Pai. Por isso, seria desconexo a sentença seguinte dizer que o Filho é o “verdadeiro Deus”.

Assim, tradução de hoútos por “este” precisa ser entendida no sentido estilístico, como uma alusão ao Pai, para não desvirtuar do assunto em pauta. Traduzir por “esse” elimina qualquer dúvida a respeito de quem o autor está falando, e está gramática e contextualmente correto. Portanto, traduzir hoútos quer por “este” quer por “esse” não muda o conteúdo textual, que apresenta o Pai como sendo “o verdadeiro Deus e a vida eterna”.



Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo.”– João 17:3.

  
Notas de rodapé:

[1] Veja a Bíblia na Linguagem de Hoje (BLH), a Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) e a Bíblia Pastoral (BP).
[2] Essa versão costuma colocar com grifo as palavras acrescentadas, embora não explique isso.
[3] Texto grego revisado por Westcott e Hort (reimpressão de 1948).
[4] Aqui, o pronome hoútos está no caso genitivo.
[5] Aqui, hoútos está no caso acusativo.
[6] Neste uso, o pronome hoútos está no caso dativo.


Explicação das siglas usadas:

ACRF: Almeida Corrigida e Revisada Fiel.
Al: Almeida Revista e Corrigida.
ALA: Almeida Revista e Atualizada.
BLH: Bíblia na Linguagem de Hoje.
BP: Bíblia Pastoral.
CNBB: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.
IBB: Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira.
NM: Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.
NVI: Nova Versão Internacional.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




7 comentários:

  1. ÓTIMO ARTIGO MUITO ELABORA E ESMIUÇADO, DEFESA DA FÉ COM LÓGICA, EXATIDÃO, SIMPLICIDADE COM BASE TOTALMENTE BIBLICA UM BANHO DE AGUÁ FRIA EM MUITOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Pai e o verdadeiro Deus. S.Joao 17:3 " E a vida eterna e esta: que te conhecam a Ti como unico Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste" S.Joao 3:16. "Porque Deus amou mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigenito para que todo aquele que nEle cre nao pereca,mas tenha a vida eterna." Nao ha lugar para Deuses no ceu acima. Deus e Unico e Soberano. Ha mais de 160 passagens Biblicas fazendo mensao de Cristo como Filho de Deus Eterno e ha mais de 100 outras passagens que apresentam Cristo como Filho do Homem. Cristo foi gerado duas vezes; uma foi antes do comeco do mundo como Filho de Deus e outra em Belem como Filho do homem como Salvador da raca humana. Prov.8:22 a 26, Hebreus1:5,6, I S.Joao 5:1. Miqueias 5:2. Mateus 1:18,23 . Um abracao a todos.

      Excluir
  2. um ponto notavel na escrita de seus artigos, alem da pesquisa em si,e´o modo respeitoso de explanar sua defesa...

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei se é possivel,mas acho que se deveria juntar o pedras o tnm defendida e apologista e fazer um site só,imagine a pancada que seria em?Sopu tj e apesar de muitos na minha congregação não serem a favor de tais sites eu pessoalmente tive minha fé fortalecida por eles,e hoje defendo melhor minhas crenças.Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Fico muito contente de saber que vc valoriza os esforços que vários irmãos fazem para divulgar a verdade bíblica pela internet ao mesmo tempo em que compartilham com os demais publicadores do Reino argumentos úteis para o ministério. Obrigado pelo apoio. Que Jeová continue a abençoá-lo ricamente. - Prov. 10:22.

    ResponderExcluir
  5. Entendo que esse versículo possui alguns elementos semelhantes ao texto de Mateus 16:15-18 onde lemos na Almeida: "Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela."

    A Igreja católica especificamente entende que nesse versículo a PEDRA é PEDRO, porém uma análise nos traz a luz que a PEDRA na verdade é a RESPOSTA DADA por Pedro de que Jesus era o Cristo. Ficando assim:

    PERGUNTA DE CRISTO: Quem eu sou?
    RESPOSTA DE PEDRO: O Cristo.
    AFIRMAÇÂO DE JESUS: Sobre essa Pedra (PEDRA = RESPOSTA DE PEDRO de que Jesus era o Cristo) edificarei minha "igreja". - Atos 4:11.

    Em João 5:20 alguns elementos são similares, pois muitos ao lerem sem a detida atenção de fato podem concluir que o "verdadeiro Deus e a vida eterna" seja Cristo, assim como uma leitura corrida de Mateus 16 pode levar muitos a concluírem que Pedro seja a Pedra a qual Jesus se referiu. Para tanto de maneira simples 1 João 5:20 pode ser entendido plenamente assim (Tradução Almeida):

    "E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para que conheçamos ao Verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna."

    Esse versículo possui 3 elementos:
    (1) Cristo.
    (2) O entendimento que Cristo nos dá do "Verdadeiro"
    (3) O "Verdadeiro"

    Cada um tem uma função específica nesse texto que podemos entender assim:
    Filho de Deus que nos deu entendimento para conhecer o Verdadeiro = CRISTO
    No que é verdadeiro estamos, isto é em seu Filho Jesus Cristo = O ENTENDIMENTO DADO POR CRISTO SOBRE O VERDADEIRO
    Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna = O VERDADEIRO, o que Cristo nos deu entendimento, seu Pai, Jeová. - 1 João 5:10-13.

    ResponderExcluir
  6. Eu realmente pensava que Jesus era o verdadeiro Deus, porque a versão Almeida Corrigida deixa essa impressão, já que vertem o texto com a intensão de passar essa idéia trinitarista, mas quando se enxerga a visão de João, percebe que não é isso que ele quer dizer no texto, isso porque em João 17:3 ele deixa bem claro que esse verdadeiro Deus é o pai, como que ele iria contradizer isso em IJoão 5:20.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *