Image Map











segunda-feira, 7 de novembro de 2011

As traduções da cristandade – parte 4



 Deus dá leis que não são boas?


“Por isso também lhes dei estatutos que não eram bonsjuízos pelos quais não haviam de viver; e os contaminei em seus próprios dons, nos quais faziam passar pelo fogo tudo o que abre a madre; para assolá-los para que soubessem que eu sou o SENHOR.” – Ezequiel 20:25, 26, ACRF, IBB, Al, ALA, Ave Maria, CNBB.

Como isso poderia acontecer, uma vez que Tiago 1:17 declara que de Deus vem “toda boa dádiva e todo presente perfeito”? Como poderiam proceder dele leis que não são boas?

Bíblia Pastoral, para evitar o absurdo das traduções acima, coloca o texto em forma de pergunta:

“Por acaso dei a eles estatutos que não eram bons e normas que não lhes dariam vida? Por acaso os contaminei com as ofertas que faziam, quando imolavam seus filhos mais velhos? Por acaso, eu os amedrontei, para que reconhecessem que eu sou Javé?”

No entanto, essa paráfrase tira a passagem do contexto. O que é dito nos versículos 25 e 26 é uma consequência da desobediência dos israelitas, descrita nos versículos 21 a 24, e não uma expressão isolada, como coloca a BP.

O problema reside no fato de que os tradutores da cristandade não sabem, ou não levam em conta, que em hebraico a PERMISSÃO de um evento é muitas vezes apresentada como a CAUSA do evento, e que até mesmo ordens positivas devem ocasionalmente ser entendidas como uma PERMISSÃO[1]. 

Assim, a NM verte com exatidão o texto:

E eu mesmo também os deixei ter regulamentos que não eram bons e decisões judiciais pelas quais não podiam manter-se vivos. E fui deixá-los ficar aviltados pelas suas dádivas, quando fizeram cada criança que abria a madre passar pelo fogo, a fim de fazê-los desolados, para que soubessem que eu sou Jeová.”


Havia vendedores de jornal nos tempos bíblicos?[2]

“Não oprimirás o teu próximo, nem o roubarás; a paga do jornaleiro não ficará contigo até pela manhã.”  – Levítico 19:13,  Al, ALA, IBB.

“Porventura não tem o homem duro serviço sobre a terra? E não são os seus dias como os do jornaleiro?   Como o escravo que suspira pela sombra, e como o jornaleiro que espera pela sua paga.” – Jó 7:1, 2, IBB; também Al, ALA, ACRF.

A palavra “jornaleiro” deriva-se de “jornal”, que por sua vez origina-se do latim diurnale (diário), significando a “paga de um dia de trabalho”, ou seja, o pagamento de um diarista. Contudo, “jornal” passou a aplicar-se, por extensão, a uma folha diária, a qualquer periódico, sendo este o sentido usado atualmente. De modo que “jornaleiro” passou a significar “entregador ou vendedor de jornais”.

NM elimina qualquer equívoco por traduzir nessas e em outras passagens similares usando a expressão “trabalhador contratado”.


Deus se arrepende?

Em Êxodo 32:12b e 14 encontramos, em certas traduções da cristandade, Moisés dizendo intrigantes palavras a Deus:

Torna-te do furor da tua ira, e arrepende-te deste mal contra o teu povo. Então o SENHOR arrependeu-se do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo.” – ACRF; também Al, ALA, IBB, NVI, Ave Maria, BP, BJ.

A primeira acepção de “arrepender-se” no Michaelis é “ter mágoa ou pesar dos erros ou faltas cometidas”.  Segundo a Ética, o arrependimento significa “a insatisfação causada pela violação da lei ou moral, e que resulta na livre aceitação do castigo, e na disposição de evitar futuras violações”. (Aurélio) Acha que tais definições poderiam aplicar-se ao Soberano do universo, que é perfeito no mais pleno sentido? Definitivamente não!

A palavra hebraica nahhan significa sentir lástima, lamentar, mudar de ideia. (Êxodo 13:17)  Podemos ilustrar a situação com um pai que permite ao filho habilitado usar o seu carro. Digamos que o filho use mal o veículo. O pai deplora, ou lamenta, ter dado o carro para o filho dirigir, mas não por alguma falha do pai e sim, do filho. A expressão “deixa-me”, no versículo 10, mostra que não se tratava de um julgamento final. Deus proveu a Moisés a oportunidade de apelar pelo povo, provendo assim um tipo profético de Jesus Cristo, que iria interceder a favor da humanidade. O conceito de Deus permaneceu o mesmo, visto que afligiu o povo. – Versículo 35. 

Embora a palavra portuguesa “arrepender-se” também signifique uma mudança de opinião ou proposito, ela não soa bem se for usada para com Deus, pois tem um uso primária e predominantemente negativo. Novamente, podemos ver a nobreza da NM ao traduzir nahhan ‘deplorar’ ou ‘ter lástima’ nessa e em outras passagens similares, quando a referência é a Jeová.


Deus já foi visto?

“Deus, porém, não estendeu a sua mão contra os nobres dos filhos de Israel; eles viram a Deus, e comeram e beberam.” – Êxodo 24:11IBB; também Al, ALA, ACRF,NVI, Ave Maria.
   
No entanto, o próprio Jeová Deus disse: “Homem algum pode ver-me e continuar vivo.” (Êxo. 33:20) E João 1:18 reza: “Nenhum homem jamais viu a Deus.”

Portanto, em plena harmonia com esta verdade, a NM verte Êxodo 24:11 deste modo:

“E ele não estendeu sua mão contra os homens distintos dos filhos de Israel, mas tiveram uma visão do verdadeiro Deus, e comeram e beberam.”[3]


Uma mulher imoral ungiu Jesus?

“E eis que uma mulher da cidade, pecadora, sabendo que ele estava à mesa na casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com unguento; e, estando por detrás, aos seus pés, chorando, regava-os com suas lágrimas e os enxugava com os próprios cabelos; e beijava-lhe os pés e os ungia com o unguento.” – Lucas 7:37, 38, ALA; também Al, IBB, ACRF, NVI, Ave Maria, CNBB, BP.

A palavra grega usada nesse texto é aleífo, e significa “untar”, ou aplicar óleo depois do banho, em casos de doença ou de morte. É diferente de khrío (“ungir”), termo usado apenas em sentido espiritual, sagrado, figurativo ou simbólico. (Veja Lucas 4:18.) A NM faz corretamente essa diferenciação.
     

Nada acontece sem ser a vontade de Deus?

“Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai.” – Mat. 10:29, ACRF; também Al, IBB, Ave Maria.

Observe como a expressão em pauta aparece no texto grego antigo:

          ἄνευ τοῦ πατρὸς ὑμῶν
          sem    do   Pai         de vós

Portanto, o texto original diz que nenhum pássaro cai ao chão “sem . . . de vosso Pai”. Como você pode ver, parte da frase tem de ser suprida pelo tradutor para dar o sentido. A versão Almeida Revista e Corrigida acrescenta a expressão “a vontade” em grifo, indicando que tais palavras são um acréscimo, embora não explique isso. No entanto, tal expressão colocaria sobre Deus a responsabilidade por tudo o que acontece inclusive pelas tragédias. Isto, naturalmente, não é verdade. (Veja Jó 34:12.) Algumas traduções usam a palavra “consentimento”. (NVI, CNBB, ALA) Entretanto, “consentir”, embora tenha o sentido de “permitir”, significa primariamente “dar consenso ou aprovação”, “anuir”, “concordar”. (Michaelis) 

Evidentemente, nem tudo o que acontece ocorre sob a aprovação de Deus.  De fato, pode-se dizer que a expressiva maioria dos acontecimentos neste mundo satânico não tem a aprovação de Deus.

Destarte, a NM verte de modo coerente, ao traduzir assim:

“Não se vendem dois pardais por uma moeda de pequeno valor? Contudo, nem mesmo um deles cairá ao chão sem o conhecimento de vosso Pai.”


Os leitores desta série estão sendo convidados a contribuir com textos mal traduzidos nas traduções da cristandade. Sua contribuição será creditada ao seu nickname. Podem enviar o material para: oapologistadaverdade@gmail.com

       
Referências:

[1] Apêndice da tradução de Rotherham, citado na obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de Jeová.  
[2] Contribuição de Lord Saga.
[3] Embora a NM traduza Êxodo 24:10 por “chegaram a ver o Deus de Israel”, a continuação do texto mostra que se tratava de uma visão, pois fala de Deus como tendo “pés” postados sobre “o que se parecia a um trabalho de lajes de safira”. Tudo isso se harmoniza com o modo em que a NM traduz o versículo 11, que explica o uso do verbo “ver” no versículo anterior.


Explicação das siglas usadas:

ACRF: Almeida Corrigida e Revisada Fiel.
Al: Almeida Revista e Corrigida.
ALA: Almeida Revista e Atualizada.
Ave Maria: tradução católica.
BJ: Bíblia de Jerusalém.
BP: Bíblia Pastoral.
CNBB: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.
IBB: Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira.
NM: Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.
NVI: Nova Versão Internacional.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






5 comentários:

  1. ╚»ɑɗʀiɑɳɑ«╝ς੭ς੭. Apologista, Muito bom seu novo artigo.
    [extraído do orkut.]

    ResponderExcluir
  2. Nander Viníkcius
    exellent
    excellent, really, this very good

    excelente , de verdade , eu estava pensando e fazer algo parecido , mas é muito bom , ter esses argumentos já prontos , ajudam muito .
    ................................
    eu estou falando com um rapaz sobre isso e com esses textos já argumentados , ajuda muito , pois eu ficava pesquisando bíblias antigas em alemão ,russo pra mostrar coisas erradas em traduções em português , com os pontos que o irmão já abordou dá uma grande ajuda em termo de pesquisa e Confiabilidade que a nossa bíblia é a mais adequada , Quanto mais ajuda melhor ! Realmente somo uma fraternidade Unida mundialmente.
    [extraído do orkut.]

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Opositores acham que a Tradução o Novo Mundo é uma tradução incorreta é por que não a conhecem, ou por não quererem admitir que é superior as outras traduções.

    ResponderExcluir
  4. Excelente argumento em defesa da verdade. (2 Tim 2:15)

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *