Image Map











quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Jesus tem a mesma glória que seu Pai?

Fonte da ilustração: 
https://www.jw.org/de/publikationen/zeitschriften/wp20131201/christi-wiederkunft/




               καὶ νῦν  δόξασόν με σύ,     πάτερ, παρὰ σεαυτῷ τῇ δόξῃ  
e         agora glorifica-me tu,  Pai,   ao lado de ti para a glória
ἧ               εἶχο                           πρὸ τοῦ τὸν κόσμον
           a qual eu estava tendo       antes de  o mundo  
            εἶναι παρὰ σοί. 
           ser  ao lado de ti.
– João 17:5, tradução literal.

     

Os termos bíblicos para “glória” são ka·vóhdh (em hebraico) e ·xa (em grego). Significam reputação ou “honra” (Lucas 14:10), esplendor (1 Coríntios 15:40), aquilo que torna algo ou alguém impressionante. (Estudo Perspicaz das Escrituras, p. 224Lemos em Isaías 42:8: “Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a MINHA PRÓPRIA GLÓRIA não darei a outrem.”

     Em João 17:5, Jesus pediu a seu Pai Jeová para ter a mesma glória que ele, Jesus, teve no céu ao lado de Jeová “antes de haver o mundo”.[1] Mas note que ele não pediu A MESMA GLÓRIA DE JEOVÁ, glória essa que Jeová não partilha com mais ninguém. Em resposta à oração do Filho de Deus, Jeová “glorificou o seu Servo, Jesus”, por ressuscitá-lo e levá-lo de volta ao céu. (Atos 3:13-15) Como sabemos que o Filho no céu não partilha da glória que só cabe a Jeová?

Primeiro, pelas palavras do próprio Jeová em Isaías 42:8, já citadas. Segundo, quando Moisés pediu a Jeová: “Faze-me ver a tua glória”, Deus lhe disse: “Não podes ver a minha face, porque homem algum pode ver-me e continuar vivo.” (Êxodo 33:18-20) No entanto, na transfiguração de Jesus, os apóstolos presentes “viram a glória dele”, isto é, a glória de Jesus em sua condição de pessoa espiritual. (Lucas 9:29-32) É, pois, evidente que a glória que o Filho de Deus tem não é a mesma que Jeová Deus tem.

Jeová confere certa medida de glória a anjos (Daniel 10:13; Salmo 103:20) e até a humanos. 2 Coríntios 3:7-9 menciona a ‘glória do rosto’ de Moisés, que resplandecia de modo a ele ter de usar um véu para falar com os israelitas. (Êxodo 34:29-35) A fim de restaurar a raça humana à perfeição, Deus tomou o propósito de abençoar certos dentre a humanidade com glória celestial. (Romanos 8:18, 19) Contudo, a glória de nenhum desses se equipara com a glória que pertence exclusivamente a Jeová. O que está envolvido na glória que Jeová chama de “minha própria” em Isaías 42:8?

A condição gloriosa de Jeová inclui ser ele o único Ser que não teve princípio. (Salmo 90:2) Ademais, ele é o único descrito na Bíblia como o “Altíssimo” (Salmo 7:17; 83:18), o “Todo-poderoso” (Gênesis 17:1; 2 Coríntios 6:18)[2] e o “Criador”. (Isaías 42:5; 45:18; 1 Pedro 4:19) Ele é o único Ser que não pode pecar, pois “Deus não pode ser tentado pelo mal”, ao passo que Jesus o foi. (Tiago 1:13, ACRF; Mateus 4:1) Esses são apenas alguns aspectos da glória que só pertence a Jeová Deus.

 Toda a criação inteligente deve reconhecer e valorizar a glória de Jeová Deus. A Palavra de Deus insta: “Fazei todas as coisas para a glória de Deus.” (1 Coríntios 10:31) Devemos seguir o magistral exemplo do Filho, que tudo faz para a glória de seu Deus e Pai, Jeová. Vemos isso em sua oração a Deus: “Pai, veio a hora; glorifica o teu filho, para que o teu filho te glorifique.” (João 17:1) Sim, que “toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, PARA A GLÓRIA DE DEUS, O PAI”! – Filipenses 2:11.

Notas de rodapé:
[1] A expressão “junto de ti” (em grego παρὰ σεαυτῷ), com a preposição pará com o dativo, significa literalmente “ao lado de ti”.
[2]  Apocalipse 21:22 distingue “o Todo-poderoso” de Jesus, mencionado no texto como “o Cordeiro”. O termo “Cordeiro” não se refere apenas à condição humana de Jesus, mas é um título que ele detém no céu. Apocalipse 17:14 declara que ‘o Cordeiro vencerá’ os reis terrestres. Se a palavra “Cordeiro” fosse uma referência apenas a Jesus como homem, ela não ficaria apropriada nesse texto. Pois um cordeiro, sendo um animal dócil, não é uma figura ou símbolo de um guerreiro. Assim, o termo “Cordeiro”, quando aplicado ao celestial Senhor Jesus Cristo, descreve a inteira pessoa dele, desde sua condição humana incluindo sua atual condição espiritual. 


Sigla usada:
ACRF: Versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel. 



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




24 comentários:

  1. Faltou frisar o seguinte texto dentro do proprio contexto de João 17:

    *(João 17:22) 22 Também, eu lhes tenho dado A GLÒRIA que tu me tens dado,a fim de que sejam um, assim como nós somos um.*

    ResponderExcluir
  2. De fato, João 17:22 acrescenta evidência de que a glória do Filho não é a mesma que a do Pai. O ponto é que em apenas um artigo não é possível reunir todos os textos de um tema. Mas, agradeço por você trazer à tona mais essa evidência, mostrando que as Escrituras são inteiramente harmoniosas.

    ResponderExcluir
  3. Apologista, eu tenho algumas dúvidas. Você disse que Jesus não tem a mesma glória que Jeová porque quando Moisés pediu pra ver a glória dEle, Jeová disse que ninguém podia ver Sua face e continuar vivo. Mas pelo que eu li nos outros versículos, Jeová não disse que ninguém poderia ver a glória dele e continuar vivo, mas sim que ninguém poderia ver a face.

    No versículo 22 Jeová diz "quando a minha glória estiver passando, terei de colocar-te numa gruta na rocha e terei de pôr a palma da minha mão sobre ti como anteparo" - Êxodo 33:22

    Ou seja, a glória de Jeová não passou por Moisés? E Jeová não poderia mostrar Sua glória, mesmo que não mostrasse ela toda? Em Atos 7:55 é dito que Estevão "viu a glória de Deus". Do mesmo modo que viram a glória de Jesus na transfiguração.

    Isaías disse que viu Jeová (Is. 6:1) mas em João 12:41 é dito que Isaías viu a glória de Jesus. Como explicar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Note que “glória” e “face” estão como termos paralelos. (Êx 33:18, 20) Assim como a face de alguém revela, ou identifica, plenamente tal pessoa, a “face” de Jeová representa sua plena glória, insuportável a humanos. Por isso, o relato diz que Moisés viu Jeová “pelas costas”, ou seja, experimentou apenas um reflexo, ou centelha, da glória divina. (Êx 33:23) Além disso, as palavras de Jeová - “terei de colocar-te numa gruta na rocha e terei de pôr a palma da minha mão sobre ti como anteparo” – denotam proteção divina a Moisés, para que este não sofresse a morte. Mesmo assim, foi suficiente para que ‘a pele da sua face emitisse raios’. (Êx 34:29) Obviamente, Moisés não experimentou a plena glória divina.
      No caso de Estêvão, bem como de Isaías, foi evidentemente uma visão, caso contrário, haveria contradição com Êx 33:20.
      A aplicação de Is 6 a Jesus em Jo 12:41 se deve ao fato de Jesus ser ‘o reflexo da glória de Jeová e a representação exata do seu próprio ser’. (He 1:3) Também, vale mencionar que a visão de Isaías inclui também a presença do Filho, nestas palavras: “A quem enviarei e quem irá por NÓS?” (Is 6:8)

      Excluir
    2. É claro que JESUS,tem a mesma glória que JEOVÁ,os T.J querem eternizar Ele como filho,assim como,os católicos,querem eternizar Maria como Mãe,mas Ele só foi filho de DEUS no plano da salvação, e Maria só foi mãe dEle na natureza humana dEle, Ele tinha duas natureza,a humana ficou mais clara, a divina foi revelada,pelo ESPIRITO SANTO,para os Apostolo,por isso que Paulo escreve aos colossenses,2:9,10 porque nEle habita corporalmente toda a plenitude da divindade,e estais perfeito nEle que é a cabeça de todo o PODER, Ele é Criador, João dá testemunho disso,Jo1:1,2,3 ,Paulo também,colossenses 1:16 criador de todas as coisas visíveis e invisíveis,sejam tronos ,poderes;a GLORIA de ser criador de todas as coisas,de ter atributos divino que nenhuma de suas criaturas tem,de ser ETERNO,Jo 13:8,confere Mq 5:2,é a mesma glória que as três pessoas maravilhosa tem, JESUS é chamado de SENHOR da GLORIA,isto significa que Ele é o dono da GLORIA,1ª Co,2:8,a liderança dos T.J,não tem a revelação do ESPIRITO SANTO,até porque eles negam aquele que revela,as profundezas (mistérios) de DEUS, 1ª Co 2:10 e também negam a divindade de JESUS,só porque JESUS foi tentado no deserto,e dizem que DEUS não pode ser tentado,mas JESUS tinha duas natureza,como homem em tudo foi tentado,a palavra tentar pode significar provocar,e neste sentido o Pai também foi tentado,mas nem por isso deixou de ser DEUS,Ex 17:2, Nm,14:22,Sl 78:18,41

      Excluir
    3. Parece que o leitor não leu com atenção o artigo acima.

      ISAÍAS 42:8 TORNA CLARO QUE JEOVÁ NÃO COMPARTILHA SUA GLÓRIA COM MAIS NINGUÉM.
      Portanto, a glória de Jeová é uma exclusividade dele, assim como também outros atributos que pertencem somente a ele.

      QUANTO A ‘ETERNIZAR JESUS COMO FILHO’, É BOM DEIXAR QUE AS ESCRITURAS FALEM.
      Gálatas 4:4, 5:
      “Mas, quando chegou o pleno limite do tempo, DEUS ENVIOU O SEU FILHO …”
      Portanto, Jesus já era Filho no céu antes de vir à Terra. O texto não diz que Deus enviou a segunda parte dele que somente aqui na Terra se tornou se Filho.
      E após ter sido ressuscitado e ido para o céu, ele continuou sendo Filho.
      Temos acima de tudo o testemunho do próprio Jesus na sua posição celestial, que afirmou uns 60 anos após estar no céu:
      “E ao anjo da congregação em Tiatira escreve: ESTAS COISAS DIZ O FILHO DE DEUS, aquele cujos olhos são como chama ardente e cujos pés são como cobre excelente.” – Apocalipse 2:18.
      O leitor deve tomar cuidado em negar que Jesus continua sendo o Filho de Deus, pois a Bíblia alerta:
      “Todo aquele que faz a confissão de que Jesus Cristo é o Filho de Deus, com tal Deus permanece em união e ele em união com Deus.” – 1 João 4:15
      “Quem é que vence o mundo senão aquele que tem fé em que Jesus é o Filho de Deus?” – 1 João 5:5.

      JOÃO CAPÍTULO 1 NÃO DIZ QUE JESUS É O CRIADOR.
      Diz que as coisas foram feitas “por intermédio dele”, como bem traduz a versão Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira, que procura traduzir “de acordo com os melhores textos hebraicos e gregos”. (Vide página de rosto.)
      O artigo “Jesus é o Criador ou um Ser criado? – Exame de Colossenses 1:15-20” (link http://oapologistadaverdade.blogspot.com.br/2012/09/jesus-e-o-criador-ou-um-ser-criado.html) explicou:

      A expressão “por intermédio dele” traduz o grego di’ autoû (δι' αὐτοῦ). A preposição diá (διά) indica “meio, instrumento, agência”, sendo traduzida alternativamente como “por meio de”, “através de”, “por intermédio de”. (Léxico do Novo Testamento Grego/Português de Gingrich e Danker) O contexto – que apresenta Jesus, não como o Autor, mas sim como o Agente da criação – é determinativo em indicar esse modo de traduzir. Isto é reconhecido em diversas traduções, que verteram a expressão como “por meio dele”. – Veja BLH; ALA; JRV.
      Quanto a Miqueias 5:2, esse texto não afirma a eternidade de Jesus. Veja o artigo “Miquéias 5:2: ‘origem’ de Cristo”, no link http://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2013/04/26/miqueias-52/

      Excluir
    4. AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NÃO NEGAM A DIVINDADE DE CRISTO.
      Reconhecem que o termo “Deus” foi usado para ele (João 1:1; Isaías 9:6), assim como foi também usado para Moisés (Êxodo 4:16; 7:1), por ambos terem recebido poder e autoridade da parte do Deus Todo-Poderoso, Jeová. Jesus também tem natureza divina, por ser Filho de Deus. Mas nada disso o torna igual a seu Pai Jeová em poder, autoridade e tempo de existência.
      Jeová é Deus do próprio Jesus, tanto que Jeová é chamado de “o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo”. (Efésios 1:17) E o próprio Jesus, no Apocalipse, referiu-se a seu Pai como “meu Deus”. – Apocalipse 3:2, 12.
      Realmente, não há nenhuma possibilidade bíblica de Jesus ser igual a seu Pai Jeová.
      A TRINDADE É UMA FARSA QUE OBSCURECE A IDENTIDADE TANTO DO PAI QUANTO DO FILHO, E TAMBÉM DISTORCE O QUE É REALMENTE O ESPÍRITO SANTO – A FORÇA OU ENERGIA DE DEUS.

      SOBRE “PÔR DEUS À PROVA”
      Quanto aos textos que você citou (Êxodo 17:2; Números 14:22;Salmo 78:18, 41) sobre “pôr Deus à prova”, entenda o seguinte:
      Tiago 1:13 torna absolutamente claro que “por coisas más, Deus não pode ser provado” (ou: “Deus não pode ser tentado pelo mal”, Almeida Corrigida e Revisada Fiel).
      Assim, era impossível que aqueles israelitas (ou quem quer que seja) conseguissem fazer Deus pecar.
      Ao colocarem Jeová à prova de forma errada, eles na verdade estavam testando sua paciência, estavam o ofendendo, o que exigia de Deus uma ação, ação que ele tomou em cada um desses casos, para fazer valer a sua vontade. No entanto, suas ações nunca são um erro, pois é impossível que ele erre, como bem afirmou Tiago 1:13.
      Já no caso de Jesus é diferente.
      Jesus podia errar. Ele é chamado de “o último Adão”. (1 Coríntios 15:45) Assim, ele era equivalente ao primeiro homem, Adão, antes de este pecar. Jesus era, portanto, um humano perfeito, mas com livre arbítrio.
      Se não pudesse pecar, então a sedução proposta pelo Diabo não seria uma tentação, ou sedução. As Escrituras poderiam ser acusadas de relatar um embuste, ou farsa. Mas, como “toda a Escritura é inspirada por Deus” 2 Timóteo 3:16), e “é impossível que Deus minta” (Hebreus 6:18), os relatos sobre as tentações de Jesus revelam exatamente isso – que Jesus foi tentado pelo Diabo e que, portanto, sua lealdade a Deus foi testada.

      Excluir
    5. JESUS é o Criador sim,João 1:1,2,3,4 João chama Ele de verbo,verbo é uma palavra, mas não é substantivo,verbo é uma palavra em ação,e porque João chama Ele de verbo,e diz que Ele criou todas as coisas e nada do que foi feito se fez?,respondo:João focalizou o verbo em gêneses 1:26, façamos o Homem a nossa imagem e semelhança,o verbo está no plural, é mais de uma pessoa fazendo,João é uma testemunha ocular de JESUS,ele viu JESUS pronunciar seu atributos divinos,ele viu JESUS dar ordem a natureza,ele viu JESUS dizer ser o Senhor da lei e do tempo,ele viu JESUS perdoando pecado enquanto os Homens murmuravam em pensamento quem pode perdoar pecado senão DEUS,os Homens, estavam certos mas não sabia que JESUS é DEUS,com certeza João viu a morte de Estevão e viu o Mártir de joelho invocando o nome de JESUS como SENHOR,pedindo para perdoar seus algoses e pedindo para receber seu espírito;veja a igualdade das duas pessoas maravilhosas,o corpo volta ao pó e o espírito volta a DEUS,quem recebe espírito dos mortos é DEUS e não Anjo,JESUS não é Anjo mas é DEUS

      Excluir
    6. Os testemunhas de Jeová negam a divindade de CRISTO,dizer que Ele não é igual ao Pai é negar a divindade de dEle,dizer que Ele é um deus menor como eles dizem,é contradizer Isaías 43:10, que diz antes de mim deus nenhum se formou,depois de mim,nenhum haverá, êxodo 4:16 não diz que moisés é deus,mas diz que ele será por DEUS,isto é (representante de DEUS),Moisés nunca pode dizer as palavras que JESUS disse,a onde estiver dois ou três reunidos em meu nome estarei no meio deles(onipresença),Moisés nunca pode dizer todo poder foi me dado no céu e na terra (onipotência),ninguém disse que em moisés está escondido todo tesouro da ciência e da sabedoria (onisciência), Efésios1:17,o Pai é denominado de o DEUS de CRISTO,por causa da missão de JESUS e identificação com os Homens mas isto não tira a igualdade dEle com o Pai,até porque Eles tem a mesma Glória, Honra e adoração para todo sempre Ap 5:13,14

      Excluir
    7. Tiago 1:13 DEUS não pode ser tentado pelo mal, concordo com você,mas JESUS foi tentado como Homem como Homem Ele foi tentado,mas como DEUS Ele deu ordem a natureza,dizendo cala-te vento,aquieta-te mar,os discípulos ficaram espantados dizendo uns para o outro,quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem;
      como Homem,Ele teve fome,mas como DEUS Ele disse Eu sou o Pão da vida Jo 6:35
      como Homem Ele teve sede,mas como DEUS Ele disse quem tem sede vem a mim e beba Jo 7:37
      como Homem Ele perdeu a vida no calvário, mas como DEUS Ele ressuscitou a si mesmo
      como DEUS Ele olhou para o paralítico de Cafarnaum e disse perdoado são os teus pecados
      como DEUS Ele recebeu a oração de Estevão e recebeu o espírito de Estevão
      como filho de Maria Ele foi obediente,como DEUS e SENHOR de Maria Ele disse o que Eu tenho contigo mulher não é chegada a minha hora
      como DEUS Ele é SENHOR do sábado,tanto sábado lei como espaço de tempo
      como DEUS quando os Oficiais vieram o prender Ele disse SOU EU,eles caíram por terra Jo 18:6

      Excluir
    8. DE VOLTA A JOÃO, CAPÍTULO 1:
      Prezado José Raimundo:
      Com todo o respeito para com sua pessoa, tenho a dizer que você fez uma confusão gramatical. A palavra “verbo” é um substantivo. O mesmo se dá com o seu correspondente em grego – lógos.
      O Dicionário Priberam define “verbo” assim:
      “ver•bo |é| (latim verbum, -i, palavra) SUBSTANTIVO MASCULINO. 1. Palavra.”

      QUANTO À SUA AFIRMAÇÃO SEGUINTE: “VERBO É UMA PALAVRA EM AÇÃO.”
      Acontece que “verbo” não é uma palavra que só descreve ação. Ela também exprime estado (condição), que não envolve uma ação. São os chamados verbos estativos. Exemplos: ter, permanecer, situar-se, ser, estar. Então, sua afirmação constitui uma meia verdade (pois ela oculta verdades que desmoronam seu argumento) e não fornece subsídios para relacionar a palavra “verbo” aplicada a Jesus com a AÇÃO de criar, pois verbo não exprime apenas ação.
      VOCÊ AFIRMOU: “JOÃO … DIZ QUE ELE CRIOU TODAS AS COISAS.”
      Mais uma afirmação falsa. Em parte alguma lemos que ‘o Verbo criou todas as coisas”, expressão que poderia ser vertida em grego por: ho lógos panta éktisen. O verbo éktisen (“criou”), declinação de ktízo, não é usado em João 1:1-4.
      O que se encontra escrito em João 1:3 é: panta di’autoû egéneto (tudo POR MEIO (ou: POR INTERMÉDIO) dele veio a existir).
      Almeida Atualizada traduz “por intermédio dele.”
      A mesma expressão di’autoû (“por intermédio dele” ou “por meio dele”) é usada em João 1:7, que afirma sobre João Batista:
      “Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da luz, para que todos cressem POR MEIO DELE” (Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira); “por intermédio dele” (Almeida Atualizada)
      A Almeida corrigida traduz “por ele” Fica uma tradução esquisita: “para que todos cressem por ele.” O que soa melhor? “Cressem por ele” ou “cressem por meio dele”?
      Também, não se usa o verbo “criar”, que é somente atribuído a Deus, o Pai. Como exemplo, note Efésios 3:8-11:
      “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo, e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em DEUS, QUE CRIOU TODAS AS COISAS, para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de DEUS se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais, segundo o eterno propósito que ESTABELECEU EM CRISTO JESUS, nosso Senhor.”
      Note que o Deus “que criou todas as coisas” não é Jesus, pois esse Deus que tudo criou “estabeleceu em Cristo Jesus” seu eterno propósito.

      Excluir
    9. COM RELAÇÃO À GÊNESIS 1:26:

      Você afirmou corretamente quando disse: “é mais de uma pessoa fazendo.” De fato, o verbo hebraico usado nesse texto é ‛a•sáh, que significa “fazer”. É diferente de “criar” (ba•rá’), usada em Gênesis 1:27:

      “E Deus passou a CRIAR o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os CRIOU.”

      Observe que, quando se fala de “criar”, a ação é atribuída a DEUS, e o verbo ESTÁ NO SINGULAR.
      Portanto, Jesus participou na criação como um “aluno” (Provérbios 8:30, Almeida Corrigida) ou “mestre de obras” (Provérbios 8:30, Tradução do Novo Mundo), alguém que executa as tarefas do Engenheiro Chefe.
      Em harmonia com esse fato, Jesus atribui a seu Pai o papel de Criador, conforme lemos em Mateus 19:4-6:
      “Então, respondeu ele: Não tendes lido que O CRIADOR, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne? De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que DEUS AJUNTOU não o separe o homem.” – Almeida Atualizada.

      VOCÊ PERGUNTOU: “QUEM PODE PERDOAR PECADO SENÃO DEUS?”
      Tentando com isso provar que Jesus é Deus, pois ele perdoou pecados. No entanto, o próprio Jesus afirmou sobre seus apóstolos: “Se perdoardes os pecados de quaisquer pessoas, ficam-lhes perdoados; se retiverdes os de quaisquer pessoas, ficam-lhes retidos.” (João 20:23) Isto mostra que os apóstolos, por uma operação do espírito santo, receberam a autoridade ímpar de perdoar ou de reter pecados. Portanto, Jesus, sendo o maior representante de Deus, foi dotado da autoridade de perdoar e de reter pecados.

      QUANTO A SER SOMENTE DEUS QUEM RECEBE O ESPÍRITO, OU FORÇA DE VIDA, DOS MORTOS, VOCÊ ESTÁ EQUIVOCADO.
      Jesus declarou:
      “Pois, assim como O PAI tem vida em si mesmo, assim também CONCEDEU AO FILHO ter vida em si mesmo. 27 E DEU-LHE AUTORIDADE para julgar, porque é Filho do homem. 28 Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos túmulos memoriais ouvirão a sua voz 29 e sairão, os que fizeram boas coisas, para uma ressurreição de vida, os que praticaram coisas ruins, para uma ressurreição de julgamento. 30 Não posso fazer nem uma única coisa de minha própria iniciativa; assim como ouço, eu julgo; e o julgamento que faço é justo, porque não procuro a minha própria vontade, mas a vontade daquele que me enviou.”
      Então, Jeová Deus deu autoridade ao Filho para ressuscitar os mortos e fazer o julgamento deles. Diante disso, Jesus, no tempo designado por Deus, devolverá o espírito (força de vida) a todos os que estão nos túmulos memoriais, ressuscitando-os.

      QUANTO A JESUS SER UM ANJO:
      Isso está em harmonia com o significado da palavra anjo: mensageiro. Sendo o Verbo, ou a Palavra, Jesus é o principal porta-voz de Deus; portanto, Seu mensageiro.
      A Bíblia faz referência a Jesus na sua existência pré-humana como sendo o anjo que Jeová designou para conduzir os israelitas à Terra Prometida. Lemos em Isaías 63:9: “Seu próprio mensageiro pessoal os salvou.” Outras traduções vertem por “o anjo da sua face”, (Almeida Corrigida) e “o Anjo da sua presença”. (Almeida Atualizada). Ele é mencionado como “um anjo” e chamado por Jeová de “meu anjo”. (Êxo. 23:20, 23; 32:34)

      Excluir
    10. QUANTO À DIVINDADE DE CRISTO:
      Bem, já ficou provado que ele era Filho no céu antes de vir à Terra.
      Gálatas 4:4: “DEUS ENVIOU O SEU FILHO.”
      E que ele continuou Filho após ter ido para o céu:
      “E ao anjo da congregação em Tiatira escreve: ESTAS COISAS DIZ O FILHO DE DEUS.” – Apocalipse 2:18.
      Como diz Provérbios 30:4:
      “Quem subiu ao céu para descer? Quem ajuntou o vento na concavidade de ambas as mãos? Quem embrulhou as águas numa capa? Quem fez todos os confins da terra levantar-se? QUAL É SEU NOME e qual é o nome de SEU FILHO, caso o saibas?”

      Então, a expressão “Filho” por si só já mostra que Jesus é menor que o Pai em poder, autoridade e tempo de existência. Mas a palavra Filho também mostra outra coisa:

      Assim como um filho de um homem é humano e, portanto, tem natureza humana, o Filho de Deus é divino, e tem natureza divina.

      Mas assim como um filho de um homem tem menor tempo de existência, autoridade e sabedoria que seu pai, da mesma forma o Filho de Deus tem menor tempo de existência (pois teve princípio), menos poder, autoridade e sabedoria que seu Pai, Jeová.

      Portanto, dizer que Jesus não é igual ao Pai NÃO é negar a divindade de Jesus. O fato é que a Bíblia mostra que a sua divindade não o torna igual ao Pai em poder, autoridade e eternidade.



      NO QUE SE REFERE A ISAÍAS 43:10:

      Prezado, você precisa aprender a analisar o contexto de um versículo.

      A parte do versículo 10 que você citou diz:

      “Antes de mim não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver nenhum.”

      Com isso você quis provar que não pode haver um deus menor, visto que depois de Jeová “continuou a não haver nenhum”.

      Acontece que o contexto náo faz referência ao Verbo (Jesus), e sim a DEUSES FALSOS!

      O versículo 12a diz:

      “Eu mesmo o comuniquei, e salvei, e fiz que fosse ouvido, quando entre vós não havia nenhum DEUS ESTRANHO.”

      Agora eu pergunto: o Verbo é um DEUS ESTRANHO para Jeová, seu próprio Pai?
      É óbvio que Isaías 43:10 está falando dos deuses falsos das nações.

      Veja mais uma passagem no mesmo contexto: Isaías 44:24:

      “Assim disse Jeová, teu Resgatador e Aquele que te formou desde o ventre: ‘Eu, Jeová, faço tudo, estendendo os céus por mim mesmo, estirando a terra. QUEM ESTAVA COMIGO?’”

      Se o texto estivesse abrangendo a pessoa do Verbo, haveria réplica, pois ele poderia responder: ‘Eu estava contigo!’

      Mas, como a referência é aos deuses falsos, nenhum deles pode replicar a essa pergunta.

      Excluir
    11. O TERMO “DEUS” NA BÍBLIA

      Você afirmou: “êxodo 4:16 não diz que moisés é deus,mas diz que ele será por DEUS,isto é (representante de DEUS).”

      De fato, eu não afirmei que Moisés é deus. O que eu disse foi:
      “O termo ‘Deus’ foi usado para ele [Jesus] (João 1:1; Isaías 9:6), assim como foi também usado para Moisés (Êxodo 4:16; 7:1), por ambos terem recebido poder e autoridade da parte do Deus Todo-Poderoso, Jeová.”

      E isso que eu falei realmente procede:

      Êxodo 4:16 declara, na Almeida Corrigida e Revisada Fiel:

      “E ele [Arão] falará por ti [Moisés] ao povo; e acontecerá que ele [Arão] te será por boca, e tu [Moisés] lhe serás por Deus.

      É só comparar as preposições usadas:

      Arão ser “POR boca” significa ser boca (porta-voz) de Moisés.
      Moisés ser “POR Deus” significa ser Deus (alguém poderoso) para Arão.

      E assim se deu. O que Arão declarava a Faraó, Moisés, com o poder do Deus Todo-Poderoso, de quem era representante, fazia com que se cumprisse.



      Êxodo 7:1 declara:

      “Por conseguinte, Jeová disse a Moisés: “Vê, eu te fiz Deus para Faraó, e Arão, teu próprio irmão, se tornará teu profeta.”

      A versão grega Septuaginta, usada nos dias de Jesus, declara:

      kai eipen kurioc proc moushn legon idou dedoka se theon farao kai aarwn o adelfos sou estai sou profhths

      “E falou Senhor a Moisés dizendo: eis que te coloquei Deus a faraó e Arão o irmão teu será teu profeta”

      O verbo grego “dédoka” (declinação de “dídomi”) significa dar, causar, e colocar, entre outros sentidos. Mas todos os sentidos indicam o que Jeová disse: “Eu te FIZ Deus para Faraó.”

      Óbvio que Moisés não seria adorado. O termo “Deus” nesse caso indica ter poder e autoridade concedidos pelo Deus Todo-Poderoso.

      Excluir
    12. QUANTO A JESUS TER ONIPRESENÇA, ONIPOTÊNCIA E ONISCIÊNCIA, ISSO NÃO PROCEDE.

      ONIPRESENÇA:

      Mateus 18:20: “Pois, onde há dois ou três ajuntados em meu nome, ali estou eu no meio deles.”

      Isso é clara linguagem figurada. ‘Jesus está no meio’ no sentido de Jesus de fornecer ajuda e apoio a seus seguidores.

      1 Coríntios 15:44, 45 diz:

      “Se há corpo físico, há também um espiritual. Até mesmo está escrito assim: ‘O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente.’ O último Adão [Jesus Cristo] tornou-se espírito vivificante.”

      Note que Jesus é espírito e tem corpo espiritual definido. Assim, ele não está em toda parte.

      O próprio Jeová não é onipresente. Pois, sendo espírito e tendo corpo espiritual (1 Coríntios 15:44; João 4:24) ele tem um lugar fixo de morada.


      O sábio Rei Salomão fala de Jeová como ouvindo “desde os céus, teu lugar estabelecido de morada”, isto é, os céus do domínio espiritual. (1Rs 8:30, 39)
      Assim, o texto diz literalmente que Jeová Deus tem “um lugar estabelecido de morada”.

      Por isso, lemos em Deuteronômio 26:15:

      “Olha deveras para baixo desde a tua santa habitação, os céus, e abençoa teu povo Israel e o solo que nos deste, assim como juraste aos nossos antepassados, a terra que mana leite e mel.”
      ONIPOTÊNCIA

      Mateus 28:18: “E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: ‘Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.’”

      É óbvio que isso não o torna onipotente, uma vez que FOI-LHE DADA tal autoridade. Quem dá sempre é maior.

      Diferente de Jeová, que disse, em Jó 41:11:
      “QUEM ME DEU primeiro alguma coisa, que eu o deva recompensar? Debaixo dos céus inteiros, É MEU.”

      O único que é onipotente é Jeová, sendo ele também o único chamado de “Todo-poderoso”:
      Gênesis 17:1:
      “Quando Abrão atingiu a idade de noventa e nove anos, então apareceu Jeová a Abrão e lhe disse: ‘Eu sou o Deus Todo-poderoso.’”

      ONISCIÊNCIA

      Colossenses 2:3:

      “Cuidadosamente ocultos nele se acham todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento.”

      Isso não significa que Jesus saiba tudo.
      Revelação (Apcalipse) 1:1 declara:
      “REVELAÇÃO de Jesus Cristo, QUE DEUS LHE DEU, para mostrar aos seus escravos as coisas que têm de ocorrer em breve. E ele enviou o seu anjo e a apresentou por intermédio dele em sinais ao seu escravo João.”

      Uma vez que foi Deus quem deu a revelação a Jesus, isto torna claro que ele não sabe tudo.
      Somente Jeová é onisciente:
      Isaías 46:10: “Aquele que desde o princípio conta o final e desde outrora as coisas que não se fizeram.”

      Romanos 11:33-35: “Ó profundidade das riquezas, e da sabedoria, e do conhecimento de Deus! Quão inescrutáveis [são] os seus julgamentos e além de pesquisa [são] os seus caminhos! Pois, ‘quem veio a conhecer a mente de Jeová ou quem se tornou o seu conselheiro’? 35 Ou: ‘Quem primeiro lhe deu, de modo que se lhe tenha de pagar de volta?’”

      Excluir
    13. QUANTO A EFÉSIOS 1:17:

      Você afirmou: “Efésios1:17,o Pai é denominado de o DEUS de CRISTO,por causa da missão de JESUS e identificação com os Homens.”

      Na verdade, eu estava esperando esse argumento. Mas sua afirmação está longe da verdade.

      Alí não fala do Jesus humano, mas sim do Jesus celestial.

      Novamente, você precisa aprender a considerar o contexto.

      Os versículos 20-22 do mesmo capítulo declaram:

      “Com que ele tem operado no caso do Cristo, quando O LEVANTOU dentre os mortos e O ASSENTOU À SUA DIREITA NOS LUGARES CELESTIAIS, muito acima de todo governo, e autoridade, e poder, e senhorio, e todo nome dado, não só neste sistema de coisas, mas também no que há de vir. SUJEITOU TAMBÉM TODAS AS COISAS DEBAIXO DOS PÉS DELE, E O FEZ CABEÇA SOBRE TODAS AS COISAS PARA A CONGREGAÇÃO.”

      Além disso, em Revelação 3:2 e 12, o glorificado Senhor Jesus Cristo no céu diz:
      Re 3:2
      “Fica vigilante e fortalece as coisas remanescentes que estavam prestes a morrer, porque não achei as tuas ações plenamente realizadas diante do MEU DEUS.”
      Re 3:12
      “‘Aquele que vencer — eu o farei coluna no templo do MEU DEUS, e ele, de modo algum, jamais sairá dele, e escreverei sobre ele o nome do MEU DEUS e o nome da cidade do MEU DEUS, a nova Jerusalém, que desce do céu da parte do MEU DEUS, e aquele meu novo nome.”

      Não, meu amigo, é injustificável a afirmação de que se falava do Jesus humano. É cristalino que o Senhor Jesus Cristo no céu tem um DEUS.
      Em parte alguma da Bíblia o Pai chama o Filho de “meu Deus”.
      E o FATO da suposta primeira pessoa da Trindade ser DEUS da suposta segunda pessoa simplesmente destrói a fórmula trinitária de coigualdade entre ambos.

      Excluir
    14. QUEM FOI ADORADO EM APOCALIPSE 5:13 E 14?
      (Matéria extraída do blog Tradução do Novo Mundo Defendida, neste link: http://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2014/03/27/quem-foi-adorado-em-apocalipse-514/)
      Novamente, o contexto, sr. Raimundo:
      Re 4:2 havia alguém SENTADO NO TRONO.
      Re 4:9, 10 9 E sempre que as criaturas viventes dão glória, e honra, e agradecimento Ao que está sentado no trono, Aquele que vive para todo o sempre, 10 os vinte e quatro anciãos prostram-se diante Daquele que está SENTADO NO TRONO e adoram Aquele QUE VIVE PARA TODO O SEMPRE.

      Quem está sentado no trono e recebe adoração?
      Re 5:1, 6, 7 E eu vi na mão direita Daquele que estava SENTADO NO TRONO um rolo 6 E eu vi no meio do trono e das quatro criaturas viventes, e no meio dos anciãos, UM CORDEIRO em pé, como se tivesse sido morto …. 7 E ele foi e O TIROU IMEDIATAMENTE DA MÃO DIREITA DAQUELE SENTADO NO TRONO.

      Esse texto torna claro que O sentado no trono e o Cordeiro (Jesus Cristo) não são os mesmos.

      Re 5:8 E, ao tomar o rolo, as quatro criaturas viventes e os vinte e quatro anciãos PROSTRARAM-SE diante do Cordeiro

      Re 5:12 dizendo com voz alta: “O Cordeiro que foi morto é digno de receber o PODER, E AS RIQUEZAS, E A SABEDORIA, E A FORÇA, E A HONRA, E A GLÓRIA, E A BÊNÇÃO.”

      Note que se prostram diante de Jesus mas não atribuem a ele ADORAÇÃO.
      Observe que agora entra em cena O que está sentado no trono:

      Re 5:13 E toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e todas as coisas neles, eu ouvi dizer: “AO QUE ESTÁ SENTADO NO TRONO E AO CORDEIRO seja a BÊNÇÃO, E A HONRA, E A GLÓRIA, E O PODERIO para todo o sempre.”

      Aos dois juntos se atribuem BÊNÇÃO, E A HONRA, E A GLÓRIA, E O PODERIO, mas NÃO ADORAÇÃO.

      Agora vejamos o verso 14:

      14 E as quatro criaturas viventes diziam: “Amém!” e os anciãos prostraram-se E ADORARAM.

      Afinal, quem foi adorado? Pelo contexto a resposta se torna óbvia: O sentado no trono.
      Mas, para dar uma confirmação adicional disso, vejamos Apocalipse 5:14 na Almeida Corrigida e Revisada Fiel:
      E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, E ADORARAM AO QUE VIVE PARA TODO O SEMPRE.
      QUEM é esse? O sentado no trono. (Re 4:10)
      E nenhum desses textos diz que “Eles tem a mesma Glória, Honra” muito menos adoração, como você afirmou.
      Então, gentilmente lhe dou um conselho amoroso: estude mais a Bíblia, e sem preconceitos, pois os preconceitos impedem que você enxergue a verdade.

      Excluir
    15. Esse ensino de que Jesus, quando na Terra, era Deus-Homem vai diretamente contra o ensino bíblico do RESGATE.
      No artigo “A Cristandade e a Doutrina da Redenção”, expliquei isso desta forma:

      A cristandade ensina que, quando Jesus Cristo estava na Terra, ele era Deus-Homem. A cristandade traz essa crença desde o ano de 451 d.C, quando o Concílio de Calcedônia decidiu que Cristo tinha na Terra duas naturezas – uma humana e uma divina. Mas essa doutrina nega a doutrina da Redenção, ou Resgate. Veja por quê:
      A necessidade de uma redenção, remissão ou resgate surgiu quando o primeiro homem, Adão, pecou, e após isso, transmitiu o pecado aos seus descendentes. (Ro 5:12, 18) Uma vez que foi um homem perfeito quem pecou, seria necessário outro humano perfeito para pagar o preço do resgate, de acordo com o princípio bíblico de se dar “vida por vida”. (Êx 21:23, Versão Almeida Revista e Corrigida) Trata-se do princípio da equivalência, para equilibrar a balança da justiça. Em razão disso, nenhum humano imperfeito poderia pagar o resgate pelos pecados nem de um irmão. Como diz o Salmo 49:7, 8 (Almeida Revista e Atualizada):
      “Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate (Pois a redenção da alma [vida] deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre.)
      Pela mesma razão, um anjo não poderia pagar o preço do resgate, uma vez que é superior a um homem perfeito, não havendo assim equivalência. (Sal 8:4, 5) A respeito de Jesus, a Bíblia declara: “Ele não cometeu pecado, nem se achou engano na sua boca.” (1Pe 2:22) Portanto, ele tinha o preço do resgate – a vida humana perfeita. Mas, se Jesus fosse Deus-Homem, não haveria equivalência, pois Adão não era Deus-Homem. Assim, a doutrina da Trindade nega o resgate.

      Portanto, em hipótese alguma Jesus era tanto Deus quanto homem. Ele era o “último Adão”, tão e unicamente humano quanto o primeiro Adão. (1 Coríntios 15:45) Os milagres que ele fez não provaram que ele era Deus, nem era esse o objetivo.
      A Bíblia é clara quanto a isso:
      Atos 10:38:
      “Jesus, que era de Nazaré, como Deus o ungiu com espírito santo e poder, e ele percorria o país, FAZENDO O BEM E SARANDO a todos os oprimidos pelo Diabo; PORQUE DEUS ESTAVA COM ELE.”
      O texto não diz que ele fez o bem e sarou por que ele era Deus, mas sim PORQUE DEUS ESTAVA COM ELE.
      Os milagres provaram que Deus estava com ele, que ele era o enviado de Deus, o Cristo (Messias) – o Filho de Deus.
      Quanto a ele perdoar pecados, já foi explicado biblicamente que isso não fez dele o Deus Todo-Poderoso.

      Excluir
    16. JESUS NÃO RESSUSCITOU A SI MESMO:
      Atos 2:32:
      “A este Jesus DEUS RESSUSCITOU.”

      Atos 10:40:
      “DEUS RESSUSCITOU A ESTE no terceiro dia e lhe concedeu tornar-se manifesto.”
      Hebreus 13:20:
      “Agora, O DEUS DE PAZ, que com o sangue dum pacto eterno TIROU DENTRE OS MORTOS o grande pastor das ovelhas, O NOSSO SENHOR JESUS.”
      Romanos 8:11:
      “Então, se morar em vós o espírito DAQUELE QUE LEVANTOU A JESUS DENTRE OS MORTOS, AQUELE QUE LEVANTOU A CRISTO JESUS DENTRE OS MORTOs também vivificará os vossos corpos mortais por intermédio do seu espírito que reside em vós.”
      Gálatas 1:1:
      “Paulo, apóstolo, não da parte dos homens, nem por intermédio dum homem, mas por intermédio de Jesus Cristo e de DEUS, O PAI, QUE O LEVANTOU DENTRE OS MORTOS.”

      Você deve ter baseado sua afirmação na interpretação errônea de João 2:19-22:
      19 Em resposta, Jesus disse-lhes: “Demoli este templo, e em três dias o levantarei.” 20 Os judeus disseram, portanto: “Este templo foi construído em quarenta e seis anos, e tu o levantarás em três dias?” 21 Mas ele estava falando do templo do seu corpo. 22 Quando, porém, foi levantado dentre os mortos, seus discípulos lembraram-se de que costumava dizer isso; e eles acreditaram na Escritura e na palavra que Jesus dissera.
      Mas, observe que o próprio texto diz: “Quando, porém, FOI LEVANTADO DENTRE OS MORTOS”. O texto não diz: “Quando, porém, SE LEVANTOU dentre os mortos.”
      Qual é então o significado de João 2:19-22?
      O livro Raciocínios à base das Escrituras, (p. 415, parágrafo 6) esclarece:

      Mediante uma expressão similar, em Lucas 8:48, Jesus é citado dizendo a uma mulher: “A tua fé te salvou.” Curou ela a si própria? Não; foi o poder de Deus, por intermédio de Cristo, que a curou porque ela tinha fé. (Luc. 8:46; Atos 10:38) Da mesma forma, Jesus, pela sua perfeita obediência como homem, proveu a base moral para que o Pai o ressuscitasse dentre os mortos, reconhecendo assim a Jesus como Filho de Deus. Por causa de seu proceder fiel na vida, podia-se dizer corretamente que Jesus foi ele próprio responsável pela sua ressurreição.

      Excluir
    17. QUANTO À PETIÇÃO DE ESTÊVÃO, NÃO SE TRATAVA DE UMA ORAÇÃO.
      Veja este comentário muito bem fundamentado biblicamente da revista A SENTINELA de 15/5/2008 p. 31:

      Estêvão estava orando a Jesus? Não. A adoração da pessoa, o que inclui suas orações, deve ser dirigida apenas a Jeová Deus. (Luc. 4:8; 6:12) Em circunstâncias normais, Estêvão suplicaria a Jeová em nome de Jesus. (João 15:16) Nesse caso, porém, Estêvão teve uma visão do “Filho do homem em pé à direita de Deus”. (Atos 7:56) Com pleno conhecimento de que Jesus tinha recebido poder para ressuscitar pessoas, Estêvão falou, mas não orou, diretamente a Jesus, pedindo-lhe que protegesse seu espírito. — João 5:27-29.

      João 15:16 “Não importa o que pedirdes AO PAI em meu nome, ele vo-lo dê.”

      Em visão, o apóstolo João falou com um dos 24 anciãos no céu, mas isso não era oração. – Apocalipse 7:13, 14.

      Prezado José Raimundo:
      Ajude a si mesmo por se desligar da doutrina antibíblica da Trindade, que os evangélicos herdaram do catolicismo romano, e que o catolicismo herdou do paganismo.

      Excluir
  4. F A T A L I T Y !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Tive analisando o os assuntos abordados nesta página,é vc está de parabéns por seu influentes conhecimento.parabens e continue mantendo está chama do espírito acesa,valeu!

    ResponderExcluir
  6. COMANDANTE VILA MARIA28 de fevereiro de 2017 11:18

    SÓ DUAS PALAVRAS PARA O JOSÉ RAIMUNDO PARA MOSTRAR-LHE COMO ELE ESTÁ ERRADO E COMO SE COMPORTA ASSIM SÓ PARA ATACAR AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ:
    1ª- A VELHA ARGUMENTAÇÃO DE DIZER QUE JESUS TINHA DUAS NATUREZAS NA TERRA É COMPLETAMENTE PROVADA UMA MENTIRA PELA PRÓPRIA BÍBLIA, A QUAL ENSINA QUE QUANDO JESUS VEIO A NASCER COMO SER HUMANO ELE SE DESFEZ DA SUA ANTERIOR NATUREZA DIVINA PARA ASSUMIR POR COMPLETO A NATUREZA DE HUMANO! AO SE TORNAR HUMANO JESUS TEVE QUE SE DESFAZER DO SEU CORPO DIVINO! A PARTIR DAÍ, ENQUANTO FOI HUMANO ELE ERA 100% HUMANO! ONDE ESTÁ ISSO NA BÍBLIA:
    Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, ... ESVAZIOU-SE a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.
    E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz!
    Filipenses 2:5-8
    PORTANTO, VEJA E ACEITE QUE O TEXTO TRANSMITE A ÚNICA INFORMAÇÃO VERDADEIRA: AO SE TORNAR HUMANO JESUS SE ESVAZIOU DA SUA ANTERIOR FORMA ESPIRITUAL DIVINA! ESVAZIOU-SE! ESVAZIAR É TORNAR ALGO ANTERIORMENTE COMPLETO EM ALGO VAZIO ONDE NÃO SOBROU NADA DO QUE ANTES HAVIA ALI! NO CASO DE JESUS, AO SE TORNAR HUMANO NÃO HAVIA MAIS NADA DE DIVINO NELE. AQUELE HOMEM ERA TOTALMENTE SER HUMANO, EMBORA 100% SEM PECADO, DIFERENTEMENTE DOS OUTROS HUMANOS AO REDOR.

    2ª- JOSÉ RAIMUNDO, O SENHOR ESTÁ MANIFESTANDO SER ANTI-CRISTO POR DEFENDER QUE JESUS ERA O FILHO APENAS ENQUANTO ESTEVE NA TERRA. MESMO APARENTEMENTE O SENHOR TENTAR DEFENDER A SUA DOUTRINA SOBRE JESUS CRISTO E A SUA OPOSIÇÃO ÀS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, ESSE EMPENHO SÓ PROVA QUE O SENHOR TOMOU O LADO DO ANTI-CRISTO POIS É ANTI-CRISTO TODO AQUELE QUE NEGA QUE JESUS SEJA O FILHO E QUE JEOVÁ SEJA O PAI DE TODOS. ONDE ESTÁ ESSA INFORMAÇÃO NA BÍBLIA:
    Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo: aquele que nega o Pai e o Filho. 1 João 2:22

    ResponderExcluir
  7. Só tenho que parabenizar o irmão por defender eficientemente a verdade bíblica. Muito bom mesmo!

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *