Image Map











domingo, 21 de dezembro de 2014

Uma “nova luz” apaga uma “luz anterior”?


                    Fonte: http://rogerio.tv/?p=4175

  

“Se nós estivéssemos seguindo um homem, as coisas seriam diferentes conosco, uma ideia humana, sem dúvida, iria contradizer outra, e aquilo que era luz há um, dois ou seis anos atrás, seria agora considerado como escuridão: Mas com Deus não existe tal variação, nem virada da sombra, e assim é com a verdade: qualquer conhecimento ou luz vindos de Deus devem ser como seu autor. Uma nova visão da verdade jamais pode contradizer uma verdade anterior. Uma nova luz jamais apaga uma luz’ mais antiga, mas acrescenta-se a ela. Se você estivesse iluminando um prédio que dispõe de sete bicos de gás, você não apagaria um toda vez que acendesse outro, mas acrescentaria uma luz à outra, elas ficariam em harmonia e, deste modo, proveriam um aumento da luz: Assim é com a luz da verdade: o verdadeiro aumento ocorre por acrescentar-se luz, não por substituir uma por outra.” – A Sentinela (em inglês), de fevereiro de 1881, página 3.


     A ilustração acima, que ocorre na revista The Watchtower (A Sentinela) de fevereiro de 1881, é totalmente coerente e expressa de maneira cândida a confiabilidade das VERDADES que estão sendo descobertas mediante estudo pela organização de Jeová. Infelizmente, devido à leitura superficial dessa ilustração por parte de alguns, e devido à má motivação por parte de opositores, ela tem sido mal interpretada.

     A referida revista “A Sentinela na realidade contrasta a revelação divina que ocorre na Bíblia (que é inteiramente ‘luz’ e nunca se contradiz), com as interpretações feitas pelo homem, que precisam ser corrigidas. Note que tal artigo não diz: ‘Com nossa organização não existe tal variação ...”, mas diz: “com DEUS não existe tal variação”, e acrescenta: “Assim é com a VERDADE” (não com a interpretação dela, que invariavelmente precisa de correção). Diz ainda: “Qualquer conhecimento ou luz vindos de Deus [não da organização, que é composta de pessoas imperfeitas] devem ser como seu autor”.

    Assim, a revista está falando sobre as verdades contidas na Palavra de Deus, que são inerrantes, e NÃO sobre a interpretação delas, que está sujeita a erros e correções. O que a revista mostra é que uma VERDADE bíblica, quando trazida à tona, nunca será substituída por outra VERDADE bíblica, e ambas não irão se contradizer. Ou seja, uma luz não apaga outra. Nunca uma luz será considerada escuridão. Nunca uma verdade será considerada mentira, ou equívoco.

     E assim tem ocorrido com a ciência bíblica, cujas VERDADES estão sendo trazidas à tona mediante o estudo das Escrituras feito pelas Testemunhas de Jeová. Verdades bem estabelecidas, como a importância do nome de Deus, a vindicação da Soberania de Jeová, a real condição dos mortos, a esperança de vida eterna na Terra etc. não podem jamais ser ‘apagadas’, ou depostas, em resultado da descoberta de uma nova verdade, ou ‘luz’. São os conceitos errados, equivocados – as interpretações erradas – que são removidos, não como sendo uma ‘luz’ que se apagou, mas como sendo uma ‘escuridão’ que se dissipou com o acendimento de uma nova luz.

     Assim, a referida revista A Sentinela não está fazendo alusão ao entendimento progressivo da verdade bíblica (Provérbios 4:18), que ocorre num processo de equívocos e correções (assim como ocorre nas ciências naturais). Está falando sobre a verdade da Palavra de Deus, na qual não há equívocos. Todo entendimento correto dessa verdade sempre irá se harmonizar com todas as verdades anteriormente descobertas.

     Usando a ilustração citada na revista “A Sentinela”, do prédio a ser iluminado, podemos comparar cada lâmpada acendida como sendo uma nova verdade descoberta, que jamais apaga as verdades já descobertas, mas com certeza DISSIPA A ESCURIDÃO (falta de entendimento e/ou entendimento errado) que havia naquela área do prédio antes de essa luz ter sido acesa.

     Para um entendimento adicional de tudo isso, veja o artigo “A ciência bíblica – como devemos encará-la?”, neste site.

 




Os artigos deste blog podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o blog oapologistadaverdade.blogspot.com


Um comentário:


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *