Image Map











domingo, 8 de março de 2015

Filipenses 2:6 prova que Jesus é o Deus Todo-Poderoso?

fonte da ilustração: jw.org

Jesus como resgatador não poderia ter duas naturezas - uma humana e outra divina.

“O qual, embora existisse em forma de Deus, não deu consideração a uma usurpação, a saber, que devesse ser igual a Deus. 7 Não, mas ele se esvaziou e assumiu a forma de escravo, vindo a ser na semelhança dos homens. 8 Mais do que isso, quando se achou na feição de homem, humilhou-se e tornou-se obediente até à morte, sim, morte numa estaca de tortura.” - Filipenses 2:6-8.


Recebi o seguinte comentário de um leitor:

Oi, Apologista.
Um comentário na Bíblia de Estudo, Bíblia Anotada  (The Ryrie Study Bible) sobre Filipenses 2:7 diz: “A si mesmo se esvaziou. A Kenosis (ou esvaziamento ) de Cristo durante sua encarnação não significa que ele tenha perdido qualquer dos seus atributos divinos, mas que ele assumiu as limitações da humanidade. Isto envolveu um encobrimento  de sua gloria pré-encarnada (João 17:5) e o não uso voluntário de algumas de suas prerrogativas divinas,durante o tempo que esteve na terra( Mt 24:36).”
Muitos compartilham esse conceito.
Por exemplo, o comentário de um trinitário sobre isso diz:

“Jesus existia em forma de Deus antes de sua vinda na Terra e na Terra não usurpou o lugar de Deus.
“Aqui NÃO trata da natureza de Jesus e sim de sua FUNÇÃO, seu PROPÓSITO. A palavra USURPAÇÃO já deixa claro que se trata de se colocar na POSIÇÃO (lugar, cargo) de outra pessoa, não fala de natureza e sim POSIÇÃO e também diz que ele tomou forma de ESCRAVO, novamente se trata de POSIÇÃO (cargo) e não de natureza.
“Quando diz que ele se ESVAZIOU esta tratando que ele deixou sua POSIÇÃO de Deus e tomou POSIÇÂO de escravo e não NATUREZA DE ESCRAVO. Escravo é uma POSIÇÃO (cargo) e não uma natureza. Este texto é claro em se referir ao PROPÓSITO e NÃO à NATUREZA
“Em relação a natureza de Jesus, basta você ler João 5:18: ‘Chamava a Deus de seu próprio Pai, fazendo-se IGUAL a Deus.’ Pelo costume judaico, “Filho” significa ter a mesma natureza e Jesus como judeu conhecia os costumes e mesmo assim afirmou que Deus era seu próprio Pai, sabendo o que iriam pensar em relação a essa afirmação.
“Jesus também é chamado de Filho do Homem, tendo o mesmo significado, de ter a mesma natureza do homem. Ele é chamado Filho de Davi, isso significa que tem a mesma natureza (LINHAGEM) de Davi.
“Perceba que Jesus possui muitas funções, mas isso não significa que possui varias naturezas e sim muitas POSIÇÕES. Ex: Sacerdote, messias, profeta, salvador, mediador, forma de Deus, forma de escravo, DONO DE TODA CRIAÇÂO (CL1:16, Judas 4) etc.
“Lembre-se de Salmos 49:15: ‘No entanto, o PRÓPRIO Deus remirá a minha alma da mão do Seol, Pois ele me receberá.’
“A profecia dizia que seria o PRÓPRIO Jeová que resgataria a alma do Homem. O que significa O PRÓPRIO? Significa ELE MESMO.
“E sabemos que foi Jesus quem nos resgatou e é tido como o salvador. Exemplo: Quando um bombeiro salva alguém, quem leva o crédito de Salvador? O bombeiro que salvou ou o chefe que ordenou sua ida para a ocorrência? Vemos nos noticiários que sempre é o bombeiro, a não ser que seja o próprio chefe que salvou aquela vida.
“É necessário entender e conhecer os PROPÓSITOS de Jesus, analisar em que FASE de seu propósito ele estava. Quando Satanás o tentou ele estava em que fase de seu propósito? Ele sentiu fome? Homens sentem fome? Portanto ele estava na condição de homem. Homens são tentados? Sim. Jesus, como homem, tinha que receber poder, autoridade e tudo que recebeu vindo do céu, pois o homem não pode receber nem uma única coisa a menos que lhe seja dada do céu. (Jo 3:27) Portanto, mesmo se Jeová vier a terra como HOMEM, ele precisa receber do céu a provisão (segundo o que esta escrito em João 3:27 ) para não contradizer as Escrituras.” (Fim do comentário do trinitarista.)

Agora, Apologista, veja a MINHA VISÃO sobre isso e minha linha de argumentação. (Peço que, se eu estiver ERRADO, me corrija por favor):
O apostolo aqui trata na verdade das duas coisas, tanto da posição quanto da natureza.
Filipenses 2:6 declara: “Pois ele subsistindo em forma de Deus” (Al; “Ele tinha a condição divina”, Pastoral). Pois bem, embora o meu conhecimento do grego  seja bem limitado, tudo indica que o tempo verbal estar no passado: “TINHA”.
Tradução do Novo Mundo: “O qual, embora existisse...” (passado).
Bem a pergunta que faço é:
Se for verdadeira a afirmação de que Cristo, durante sua encarnação, não perdeu qualquer dos seus atributos divinos e, portanto, era 100 por cento homem e 100 por cento Deus, por que Paulo não usou o tempo presente?
Se eu declaro: “Embora no meu quintal existisse um coqueiro”, eu quero dizer que AGORA já não existe mais. “Neste lago existia peixe”; significa que hoje já não existe mais.
Outra coisa: Em João 1:1 diz “ O verbo Era Deus”. “ERA” (passado).
Se eu digo: eu ERA magro, quero dizer que hoje já não sou mais.
Então porque o ERA um deus e não É Deus em João 1:1?
Bem, Apologista, gostaria muito que desse atenção a isso e me respondesse. Vou aguardar!

Resposta do Apologista:

 A palavra “forma” aparece em ambas as expressões: “forma de Deus” e “forma de escravo”. Seguindo a linha de raciocínio do tal trinitarista, assim como “forma de escravo” é posição de escravo, “forma de Deus” é uma posição, e não natureza. Partindo desse pressuposto, ele nega seu próprio argumento, pois afirma indiretamente que Jesus não tinha natureza divina, negando assim a própria divindade de Jesus!

 Quanto a João 5:18, citado pelo trinitarista, foram OS JUDEUS DESCRENTES que concluíram que Jesus se “fazia igual a Deus”. O próprio Jesus explicou logo em seguida a relação entre ele e seu Deus e Pai, Jeová:

Portanto, em resposta, Jesus prosseguiu a dizer-lhes: ‘Digo-vos em toda a verdade: O Filho não pode fazer nem uma única coisa de sua própria iniciativa, mas somente o que ele observa o Pai fazer. Porque as coisas que Este faz, estas o Filho faz também da mesma maneira.” – João 5:19.

Curiosamente, o trinitarista não citou o texto de João 5:18 inteiro, que diz:

(João 5:18) “Deveras, por esta razão, os judeus começaram ainda mais a procurar matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também chamava a Deus de seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.”
  
Assim como Jesus NÃO violava o sábado (pois ele veio para cumprir a Lei, conforme Mateus 5:17) ele também NÃO SE FAZIA IGUAL A DEUS. Ambas as conclusões dos judeus descrentes estavam erradas.

É quase inacreditável que, para se tentar provar uma doutrina falsa (a Trindade), os trinitarista se afiliam aos judeus OPOSITORES de Jesus e compartilham as crenças deles!


Longe de ser o “DONO DE TODA CRIAÇÂO”, Colossenses 1:16 afirma que Cristo é a primeira criação de Deus. (Veja o artigo Jesus é o Criador ou um Ser criado? – Exame de Colossenses 1:15-20 e o artigo Primogênito em Colossenses 1:15: “preeminente” ou “primeiro”?

Quanto ao Sal 49:15, o autor faz uma aplicação forçada. O texto diz respeito a impedir uma morte prematura. (Veja a revista A Sentinela de 15/10/79, página 23.)

(Salmos 49:15) “No entanto, o próprio Deus remirá a minha alma da mão do Seol, pois ele me receberá.”

Atos 13:23 esclarece essa questão de quem é o “Salvador”:

“Da descendência deste homem [Davi], segundo a sua promessa, Deus trouxe a Israel um salvador, Jesus.”

Mesmo usando Jesus, é o próprio Jeová quem o faz. Pois Jesus age como intermediário. Assim, Jeová salva POR INTERMÉDIO DE Jesus. Veja o artigo: Duas regras – uma falsa e uma verdadeira.

O autor usa um argumento em que deixa de perceber a diferença entre Jeová e Jesus:  “mesmo se Jeová vier a terra como HOMEM, ele precisa receber do céu a provisão…”

Contrário à afirmação dele, 1 Reis 8:27 diz: “Porém, morará Deus verdadeiramente na terra? Eis que os próprios céus, sim, o céu dos céus, não te podem conter.”

Jesus, como Logos pré-humano (em forma de Deus) transitava pelo universo físico, sendo que esse mesmo universo ‘não pode conter’ a Jeová!

O autor do artigo também desconsidera o substantivo ὁμοίωμα (homoíoma, “semelhança”), na expressão “semelhança dos homens”. Será que os homens possuem duas naturezas – uma humana e outra divina? 

“Até mesmo está escrito assim: “O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente.” … Não obstante, o primeiro [Adão] é, não o que é espiritual, mas o que é físico … O primeiro homem é da terra e feito de pó … Assim como é aquele feito de pó, assim são também esses feitos de pó.” – 1Co 15:45-48.

Jesus, como humano, era “filho de Adão”. (Lu 3:38) Assim, ele, sendo igual ao primeiro homem, Adão, NÃO POSSUÍA DUAS NATUREZAS (uma humana e uma divina). Portanto, o argumento de “posição” feito pelo autor é irrelevante.

Quanto à sua pergunta sobre o verbo “existir” no tempo passado em Filipenses 2:6:

O verbo “existir” (hypárkho) está no particípio presente (‘existindo’), mas indica um momento passado pelo próprio contexto: Paulo fala da “atitude mental que HOUVE [passado] também em Cristo Jesus”; embora esse verbo não esteja no texto original (Lá diz: ‘esta mesma atitude mental tende em vós a qual também em Cristo Jesus’; mas, obviamente, o verbo “houve” está subentendido.)

Também o verbo “se esvaziou” [aoristo indicativo de kenóo (“esvaziar”), é traduzido no tempo passado.

Assim, seu argumento referente ao tempo passado está correto. 



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org









2 comentários:

  1. "Contrário à afirmação dele, 1 Reis 8:27 diz: “Porém, morará Deus verdadeiramente na terra? Eis que os próprios céus, sim, o céu dos céus, não te podem conter.” Jesus, como Logos pré-humano (em forma de Deus) transitava pelo universo físico, sendo que esse mesmo universo ‘não pode conter’ a Jeová!"

    Apologista, como bem sabes este texto é usado pela Cristandade para defender a teoria teológica da Onipresença. O que dizer sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saga, sua pergunta rendeu um artigo: "Deus é onipresente?"

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *