Image Map











domingo, 28 de junho de 2015

O PARADIGMA CRONOLÓGICO BÍBLICO X A CRONOLOGIA SECULAR (Parte 3)

Por: Historiador JW
Judeus saindo de Babilônia para voltar a Jerusalém com Esdras
Fonte da ilustração:
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/202016013


NABUCODONOSOR II COMEÇOU A REINAR EM 604 AEC?

O principal objetivo de Satanás é causar confronto com os “remanescentes da semente da mulher”, os que guardam mandamentos de Deus e que dão testemunho de Jesus (Apocalipse 12:17). Como Testemunhas cristãs de Jeová, damos “testemunho cabal das boas novas da benignidade imerecida de Deus” (Atos 20:14), isto é, do Reino de Deus. Esse Reino, sem sombra de dúvidas, começou a reinar no céu em outubro de 1914 EC, de acordo com a cronologia bíblica dos “sete tempos”. (Daniel, capítulo 4) Muitos, na tentativa vã de acabar com as Testemunhas de Jeová, argumentam que a cronologia que seguimos não é verídica, pois não equivale com a dita cronologia secular dos historiadores hodiernos, a qual é baseada principalmente na cronologia babilônica. Os apóstatas embriagados pelo vinho de Babilônia, a Grande, o império mundial da religião falsa, chegam até a argumentar que é impossível Nabucodonosor II ter iniciado seu governo em 624 AEC, ainda dizem que os 20 anos de diferença são um erro de nossa cronologia. Será mesmo?

Em nossa defesa, apresentamos a cronologia bíblica como verídica. Assim também como muitos historiadores respeitados argumentam que Nabucodonosor II, sob “O novo Império Babilônico”, começou a reinar por volta de 625 AEC. Portanto, quando afirmamos que Nabucodonosor II começou a reinar em 624 AEC, temos fontes suficientemente abalizadas para derrubar qualquer argumento de apóstatas e outros indivíduos[1] que, pelo visto, não têm nada para fazer! Só sabem perseguir e postar mentiras na internet contra as Testemunhas de Jeová. Em nossa defesa, além da cronologia bíblica que seguimos, apresentamos a concordância do Doutor Antonio Pedro no livro “História do mundo ocidental”, da editora FTD, p. 34.

Portanto, tendo como suporte o comentário erudito da revista A Sentinela, a revista Scientific American, nos seus comentários sobre o livro de Newton, observou: “A falsificação de Ptolomeu pode ter ido até o ponto de inventar a duração de reinados de reis babilônicos. Visto que a reconstrução moderna da cronologia babilônica se baseou numa lista de reis que Ptolomeu usou para especificar as datas de supostas observações babilônicas, segundo Newton, ‘toda a cronologia relevante precisa agora ser revista e toda dependência da lista [de reis] de Ptolomeu precisa ser eliminada’.” — Outubro de 1977, p. 80.

Vamos, no próximo e último artigo desta série, investigar essa CRONOLOGIA NEOBABILÔNICA.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site oapologistadaverdade.org







[1] Ateus, agnósticos etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *