Image Map











sábado, 16 de janeiro de 2016

Qual é a “lei de Deus” citada em Romanos 8:7?

Fonte da ilustração: 
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/vida-feliz/por-que-deus-deu-tora/


            Em Romanos 7:25, Paulo contrasta a “lei de Deus” com a “lei do pecado”, e em Romanos 8:7 ele declara:

Porque fixar a mente na carne significa inimizade com Deus,visto que a carne não está em sujeição à lei de Deus; de fato, nem pode estar.

O que o contexto revela?

Lemos em Romanos 8:1, 2: “Portanto, não há nenhuma condenação para os que estão em união com Cristo Jesus. Pois a lei do espírito que dá a vida em união com Cristo Jesus libertou você da lei do pecado e da morte. 

Os versículos iniciais de Romanos capitulo 8 mostram duas coisas:

(1) Que a inteira Lei dada a Israel por meio de Moisés, incluindo os Dez Mandamentos, já havia findado;

(2) que a “lei” de que Paulo fala é a “lei do Cristo” inclusa no novo pacto, ou concerto, que Jeová fez com os cristãos por meio de Jesus Cristo. (Gálatas 6:2) Como sabemos disso?

2 Coríntios 3:5-11 declara: “Não que estejamos qualificados por nós mesmos para considerar que qualquer coisa venha de nós, mas a nossa qualificação vem de Deus, que de fato nos habilitou para sermos servos de um novo pacto, não de um código escrito, mas do espírito; pois o código escrito condena à morte, mas o espírito dá vida. Ora, se o código que ministra a morte e que foi gravado com letras em pedras veio com tal glória que os filhos de Israel não podiam olhar para o rosto de Moisés por causa da glória do seu rosto, glória que seria eliminada, não deveria a ministração do espírito ter uma glória ainda maior? Pois, se o código que ministrava a condenação era glorioso, quanto mais gloriosa seria a ministração da justiça! De fato, mesmo aquilo que no passado havia sido feito glorioso perdeu a glória por causa da glória que lhe é superior. Pois, se aquilo que seria eliminado foi introduzido com glória, quanto maior seria a glória daquilo que permanece!

Portanto, a Lei, incluindo os Dez Mandamentos (‘gravados com letras em pedras’), condenava e foi eliminada. Em seu lugar foi estabelecido o código do espírito, também chamado de “novo pacto” (em relação ao pacto da Lei dada a Israel), novo pacto esse que “dá vida”, que tem “uma glória ainda maior” do que os Dez Mandamentos e que “permanece”.

Por conseguinte, “a lei do espírito que dá a vida em união com Cristo” é a Lei do Cristo inclusa no novo pacto instituído com os cristãos.

Por que foi necessário substituir a Lei dada a Israel pelo novo pacto com a lei do Cristo?

Romanos 8:3 explica o motivo:

“O que a Lei era incapaz de fazer, visto que era fraca por causa da carne, Deus fez por enviar o seu próprio Filho na semelhança da carne pecaminosa para eliminar o pecado. E assim condenou o pecado na carne, para que as justas exigências da Lei se cumprissem em nós, que não andamos de acordo com a carne, mas de acordo com o espírito.

Tal incapacidade da Lei (incluindo os Dez Mandamentos) não significava que ela era imperfeita. A imperfeição residia nos que estavam debaixo dela (sujeitos a ela). E a Lei era incapaz de dar vida, pois trazia à tona o pecado e condenava os pecadores à morte. Paulo explica isso nos textos abaixo:

Romanos 7:7-14: “O que diremos então? Será que a Lei é pecado? Certamente que não! Na verdade, eu não teria conhecido o pecado se não fosse a Lei. Por exemplo, eu não teria conhecido a cobiça se a Lei não dissesse: ‘Não cobice.’ Mas o pecado, aproveitando-se da oportunidade dada pelo mandamento, produziu em mim todo tipo de cobiça, pois sem lei o pecado estava morto.  De fato, antes, sem lei, eu estava vivo. No entanto, ao chegar o mandamento, o pecado voltou a viver, mas eu morri. E o mandamento que era para levar à vida, descobri que levava à morte. Pois o pecado, aproveitando-se da oportunidade dada pelo mandamento, me seduziu e, por meio deste, me matou. Assim, a Lei em si mesma é santa, e o mandamento é santo, justo e bom. Portanto, será que o que é bom causou a minha morte? Certamente que não! Mas o pecado fez isso, para que fosse exposto como pecado, produzindo em mim a morte por meio do que é bom, de modo que, por meio do mandamento, o pecado se tornasse muito mais pecaminoso. Pois sabemos que a Lei é espiritual, mas eu sou carnal, vendido como escravo ao pecado.

Romanos 3:20: “Portanto, ninguém será declarado justo diante dele por obras exigidas por lei, pois o que vem por meio da Lei é a plena consciência do pecado.”

Romanos 4:15: “Na realidade, a Lei produz a ira.”

Romanos 5:20: “A Lei veio para que as falhas se multiplicassem. Mas, onde o pecado se tornou abundante, a bondade imerecida se tornou ainda mais abundante.”

Gálatas 3:21, 22: “Pois, se tivesse sido dada uma lei que fosse capaz de dar vida, a justiça teria realmente vindo por meio de lei. Mas as Escrituras entregaram tudo à custódia do pecado, para que a promessa resultante da fé em Jesus Cristo fosse dada aos que exercessem fé.

Embora a inteira Lei dada a Israel foi abolida (incluindo os Dez Mandamentos), seus princípios básicos – “a justa exigência da lei(IBB) – foram incluídos na Lei do Cristo.

Veja isso no quadro abaixo:


Leis do Decálogo
Princípio envolvido
Aplicação no cristianismo
1 – Não adorar outro Deus além de Jeová
Adoração exclusiva
“Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai.” – João 4:23
2 – Não adorar ídolos
Adoração exclusiva
“Fujam da idolatria.” – 1 Coríntios 10:14
3 – Não tomar o nome de Deus, Jeová, em vão
O nome divino é sagrado e eterno
“Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” – Mateus 6:9
4 – Guardar o sábado semanal
Priorizar assuntos espirituais
Usar o seu tempo do melhor modo possível.’ – Efésios 5:16
5 - Honrar pai e mãe
Santidade da vida, transmitida através dos pais. – Provérbios 23:22a;
Respeito à autoridade divinamente constituída. – Proverbios 1:8
Filhos, sejam obedientes aos seus pais em união com o Senhor, pois isso é justo.” – Efésios 6:1
6 – Não assassinar
Santidade da vida. – Gênesis 9:5, 6
“Os assassinos terão a sua parte no lago que queima com fogo e enxofre.– Apocalipse 21:8
7 - Não cometer adultério
Lealdade ao arranjo divino do casamento
O casamento seja honroso entre todos, e o leito conjugal mantido puro, porque Deus julgará os que praticam imoralidade sexual e os adúlteros.” – Hebreus 13:4
8 – Não furtar
Direito divinamente concedido de posse
“Quem furta não furte mais; em vez disso, trabalhe arduamente, fazendo com as mãos um bom trabalho, a fim de ter algo para repartir com alguém em necessidade. – Efésios 4:28
9 – Não dar falso testemunho
Respeito à integridade moral e à santidade da vida. – Salmo 15:3; Levíticos 19:16
“Todos os mentirosos terão a sua parte no lago que queima com fogo e enxofre. Esse representa a segunda morte.” – Apocalipse 21:8
10 – Não cobiçar
Respeito ao direito divinamente concedido de posse alheia (do concreto e do abstrato)
“Façam morrer, portanto, os membros do seu corpo com respeito a … ganância, que é idolatria.” – Colossenses 3:5

Fonte: Os “DezMandamentos” com seu sábado semanal devem ser guardados pelos cristãos? – Parte7 

 

Paulo declara em Romanos 8:5: “Pois os que vivem de acordo com a carne fixam a mente nas coisas da carne; mas os que vivem de acordo com o espírito, nas coisas do espírito.” 

Novamente, ele ressalta a “lei do espírito que dá a vida” – a Lei do Cristo, que fundamenta o novo pacto. 

Sobre isso, ele ainda explica: Mas eu digo: Continuem andando por espírito, e não executarão nenhum desejo carnal.” – Gálatas 5:16. 

“Se, porém, sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da Lei [sujeitos à Lei]. – Gálatas 5:18, SBB. 

Portanto, a “lei de Deus” a que o apóstolo Paulo se refere em Romanos 8:7 é a lei do Cristo, que fundamenta o novo pacto que Jeová estabeleceu com os cristãos por meio de Jesus Cristo.


Explicação das siglas usadas:

IBB: Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira.
SBB: Bíblia da Sociedade Bíblica Britânica.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





6 comentários:

  1. Portanto, a “lei de Deus” a que o apóstolo Paulo se refere em Romanos 8:7 é a lei do Cristo, que fundamenta o novo pacto que Jeová estabeleceu com os cristãos por meio de Jesus Cristo.

    Nesse final seria correto dizer
    " estabeleceu com os cristãos ungidos? Ou não ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estritamente falando, entende-se que são os cristãos com esperança celestial (ungidos com o espírito santo) que estão no novo pacto. Mas como faz parte de um outro assunto, achei que bastaria dizer "com os cristãos".

      Excluir
  2. Se o Novo Pacto foi feito com os ungidos, porque os outros cristãos devem seguir a Lei do Cristo. Por exemplo também, em outra publicação você disse que as declarações em Hebreus são destinadas aos ungidos Hebreus 3:1), então porque os outros cristãos devem se ajuntar nas congregações? (Hebreus 10:24, 25)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O vídeo a que você se refere, se tiver sido feito por uma Testemunha de Jeová, deve ter sido feito por outro apologista.
      Quanto à “lei do Cristo”, como o próprio nome mostra, foi dada aos cristãos, independente de sua esperança ser celestial ou terrestre.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *