Image Map











domingo, 15 de maio de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (Parte 7)


Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/comeco-ministerio/primeiro-milagre/

O primeiro milagre
(João 2:1-12)

Ora, no terceiro dia realizou-se uma festa de casamento em Caná[1] da Galileia, e a mãe de Jesus estava lá. 2 Jesus e seus discípulos foram também convidados para a festa de casamento.
3 Quando o vinho estava escasseando, a mãe de Jesus disse-lhe: “Eles não têm vinho.” 4 Mas Jesus disse-lhe: “Que tenho eu que ver contigo, mulher? Minha hora não chegou ainda.” 5 Sua mãe disse aos que ministravam: “O que ele vos disser, fazei.” 6 Acontece que havia ali seis talhas de pedra[2], para água, conforme exigidas pelas regras de purificação dos judeus, cada uma capaz de conter duas ou três medidas de líquidos[3]. 7 Jesus disse-lhes: “Enchei com água as talhas.” E encheram-nas até em cima. 8 E ele lhes disse: “Tirai agora um pouco e levai-o ao diretor da festa.” Levaram-no assim. 9 Ora, quando o diretor da festa provou a água que tinha sido transformada em vinho, mas sem saber donde vinha, embora o soubessem os ministrantes que haviam tirado a água, o diretor da festa chamou o noivo 10 e disse-lhe: “Todo outro homem apresenta primeiro o vinho excelente, e, quando as pessoas ficam inebriadas, o inferior. Tu reservaste o vinho excelente até agora.” 11 Jesus realizou isso em Caná da Galileia, como princípio dos seus sinais, e tornou manifesta a sua glória; e seus discípulos depositaram nele a sua fé.
12 Depois disso, ele, e sua mãe, e os irmãos e os discípulos dele, desceram para Cafarnaum[4], mas não ficaram ali muitos dias.[5]


Fonte da ilustração:
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102002038

Jesus expulsa os mercadores (Páscoa de 30 EC)
(João 2:13-25)

13 Aproximara-se então a páscoa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém. 14 E ele achou no templo os que vendiam gado, e ovelhas, e pombas, e os corretores de dinheiro nos seus assentos. 15 Assim, depois de fazer um chicote de cordas, expulsou do templo a todos com as ovelhas e o gado, e derramou as moedas dos cambistas e derrubou as suas mesas. 16 E ele disse aos que vendiam as pombas: “Tirai estas coisas daqui! Parai de fazer da casa de meu Pai uma casa de comércio!” 17 Seus discípulos lembraram-se de que está escrito: “O zelo da tua casa me devorará.”[6]
18 Portanto, os judeus disseram-lhe, em resposta: “Que sinal tens para mostrar-nos, visto que fazes estas coisas?” 19 Em resposta, Jesus disse-lhes: “Demoli este templo, e em três dias o levantarei.” 20 Os judeus disseram, portanto: “Este templo foi construído em quarenta e seis anos, [7] e tu o levantarás em três dias?” 21 Mas ele estava falando do templo do seu corpo. 22 Quando, porém, foi levantado dentre os mortos, seus discípulos lembraram-se de que costumava dizer isso; e eles acreditaram na Escritura[8] e na palavra que Jesus dissera.
23 No entanto, quando ele estava em Jerusalém, na páscoa, na sua festividade, muitas pessoas depositaram sua fé no nome dele, observando os sinais que realizava. 24 Mas o próprio Jesus não se confiava a eles, porque os conhecia a todos 25 e porque não tinha necessidade de que alguém desse testemunho do homem, pois ele mesmo sabia o que havia no homem.



Fonte da ilustração:
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102014620

Ensina Nicodemos
(João 3:1-21)

Ora, havia um homem dos fariseus, cujo nome era Nicodemos[9], um governante dos judeus. 2 Este veio a ele de noite e disse-lhe: “Rabi, sabemos que tu, como instrutor, tens vindo de Deus; pois, ninguém pode realizar esses sinais que tu realizas, a menos que Deus esteja com ele.” 3 Em resposta, Jesus disse-lhe: “Digo-te em toda a verdade: A menos que alguém nasça de novo, não pode ver o reino de Deus.” 4 Nicodemos disse-lhe: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Será que pode entrar pela segunda vez na madre de sua mãe e nascer?” 5 Jesus respondeu: “Eu te digo em toda a verdade: A menos que alguém nasça de água e espírito, não pode entrar no reino de Deus. 6 O que tem nascido da carne é carne, e o que tem nascido do espírito é espírito. 7 Não te maravilhes por eu te dizer: Vós tendes de nascer de novo. 8 O vento sopra para onde quer, e ouves o som dele, mas não sabes donde vem e para onde vai. Assim é todo aquele que tem nascido do espírito.”
9 Nicodemos disse-lhe, em resposta: “Como podem suceder estas coisas?” 10 Em resposta, Jesus disse-lhe: “És tu instrutor de Israel e ainda assim não sabes estas coisas? 11 Digo-te em toda a verdade: O que sabemos, falamos, e o que temos visto, disso damos testemunho, mas vós não recebeis o testemunho que damos. 12 Se eu vos disse coisas terrenas e ainda assim não credes, como crereis se eu vos disser coisas celestiais? 13 Ademais, nenhum homem ascendeu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o Filho do homem. 14 E assim como Moisés ergueu a serpente no ermo, assim tem de ser erguido o Filho do homem, 15 para que todo o que nele crer tenha vida eterna.
16 “Porque Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, a fim de que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna. 17 Pois, Deus enviou seu Filho ao mundo, não para julgar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por intermédio dele. 18 Quem nele exercer fé, não há de ser julgado. Quem não exercer fé, já foi julgado porque não exerceu fé no nome do Filho unigênito de Deus. 19 Agora, esta é a base para o julgamento: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais a escuridão do que a luz, porque as suas obras eram iníquas. 20 Pois quem pratica coisas ruins odeia a luz e não se chega à luz, a fim de que as suas obras não sejam repreendidas. 21 Mas, quem faz o que é verdadeiro se chega à luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas como tendo sido feitas em harmonia com Deus.”


Explicação das abreviações usadas:

gt: livro O Maior Homem Que Já Viveu
it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras. O número em sequência indica o volume.
w: revista A Sentinela. Os números em sequência indicam, respectivamente, o ano, o dia e o mês da publicação.


Notas:
[1] Provavelmente do hebr. qa·néh, “cana”, portanto, “Lugar de Canas” . Identificada com Khirbet Qana, a uns 13 km ao N de Nazaré. Em tempos antigos, uma estrada passando por Khirbet Qana descia até as margens do mar da Galileia e seguia pelo litoral até Cafarnaum, que se encontrava a uns 206 m abaixo do nível do mar; daí a expressão ‘descer’ a Cafarnaum. (João 4:47) Pela estrada, a distância era de cerca de 40 km. – It-1, p. 412.
[2] Também se encontrou em Jerusalém um número surpreendentemente grande de vasos de pedra. Nahman Avigad observa: “Então, por que surgiram de forma tão repentina e em tanta quantidade nas casas de Jerusalém? A resposta está no domínio do halakhah, as leis judaicas de pureza ritual. A Mishnah nos informa que vasos de pedra estão entre os objetos que não são suscetíveis a impurezas . . . A pedra simplesmente não era suscetível à contaminação ritual.” Sugere-se que isso explica por que a água que Jesus transformou em vinho foi posta em vasos de pedra, em vez de em vasos de barro. (Lev. 11:33; João 2:6) – w97 15/6 p. 13.
[3] Grego me·tre·tés (que aparece no plural em João 2:6), que alguns igualam ao bato hebraico, que equivale a 22 litros. (It-3, p. 264) Assim, é possível que cada talha tivesse a capacidade para cerca de 40 litros. – gt, cap. 15.
[4] Do hebr., significando “Aldeia de Naum”; ou: “Aldeia de Consolo”, situada na margem NO do mar da Galileia. – It-1, p. 394.
[5] Parece que Jesus permanece em Cafarnaum desde fins de 29 EC até a Páscoa de 30 EC, o que abrangeria um período de três a quatro meses. – Luc. 4:23.
[6] Sal. 69:9.
[7] Os judeus se referiam à reconstrução do templo de Zorobabel pelo Rei Herodes, da Judeia. Segundo o historiador Josefo, essa obra começou no 18.° ano do reinado de Herodes, ou 18/17 AEC. O santuário do templo e outros edifícios principais foram construídos em oito anos. No entanto, a obra no complexo do templo prolongou-se até depois da Páscoa de 30 EC, quando os judeus disseram que havia levado 46 anos para reconstruí-lo. – w08 15/4 p. 30
[8] Jon. 1:17.
[9] “Conquistador do povo”. – It-3, p. 85.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *