Image Map











quinta-feira, 12 de maio de 2016

Isaías 44:24 identifica Jesus com Jeová?

Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201401/criacao/


A pergunta feita por Jeová em Isaías 44:24 (“quem estava comigo?”, Almeida da IBB) subentende uma resposta negativa: “Ninguém”.

Isso leva alguns a alegar que Jeová Deus criou as coisas sozinho, sem a participação do Lógos (Jesus na sua existência pré-humana). E, uma vez que algumas passagens descrevem a participação de Jesus na criação, eles sustentam que Jesus é o mesmo Ser que Jeová, o Criador do Universo. – João 1:3; Colossenses 1:15, 16; Hebreus 1:2.

No entanto, essa argumentação em torno de Isaías 44:24 desconsidera o contexto. O contexto contrasta Jeová com os deuses falsos das nações pagãs:

Isaías 43:12: “ ‘Eu anunciei, salvei e divulguei isso quando não havia nenhum deus estrangeiro entre vocês. Portanto, vocês são as minhas testemunhas’, diz Jeová, ‘e eu sou Deus.’” (A versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel traduz por “deus estranho”.)

Jesus Cristo não é um “deus estranho”, ou “deus estrangeiro – muito pelo contrário: ele é o ser mais próximo de Jeová! Lemos as palavras de Jesus Cristo em Mateus 11:27: “Tudo me foi entregue por meu Pai. E ninguém conhece plenamente o Filho, exceto o Pai; e ninguém conhece plenamente o Pai, exceto o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo.

Isaías 44:14-20: Há um outro que corta cedros. Ele escolhe um certo tipo de árvore, um carvalho, e cuida dela para que fique forte entre as árvores da floresta. Ou planta um loureiro, e as chuvas o fazem crescer. Então alguém usa a madeira como combustível para fazer fogo. Ele pega parte dela para se aquecer; ele acende um fogo e assa pão. Mas também faz um deus e o adora. Ele a transforma numa imagem esculpida e se curva diante dela. Metade ele queima no fogo; com essa metade ele assa a carne, come e fica satisfeito. Também se aquece e diz: ‘Ah! Estou me aquecendo enquanto olho para o fogo.’ Mas o resto ele transforma num deus, numa imagem esculpida. Curva-se diante dele e o adora. Ora a ele e diz: ‘Salva-me, pois tu és o meu deus.’ Eles não sabem nada, não entendem nada, porque seus olhos estão tapados e não podem ver, e seu coração não tem perspicácia. Ninguém reflete, nem tem conhecimento nem entendimento para dizer: ‘Metade da madeira queimei no fogo, assei pão sobre as suas brasas e assei carne para comer. Será que devo transformar o que sobrou numa coisa detestável? Devo adorar um pedaço de madeira tirado de uma árvore?’ Tal homem se alimenta de cinzas. Seu coração foi enganado e o desencaminhou. Ele não consegue salvar a si mesmo, nem dizer: ‘Não é uma mentira o que tenho na mão direita?’”

Portanto, a passagem de Isaías 44:24 não diz respeito a Jesus na sua existência pré-humana, que, conforme o inteiro contexto bíblico mostra, participou com Jeová na criação.

Gênesis 1:26: “Então Deus disse: ‘Façamos [não diz: criemos] o homem à nossa imagem, segundo a nossa semelhança, e que eles tenham domínio sobre os peixes do mar, sobre as criaturas voadoras dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todo animal rasteiro que se move sobre a terra.’”

Provérbios 8:22-30: “Jeová me produziu como o princípio do seu caminho, a primeira das suas realizações mais antigas. Fui estabelecida nos tempos antigos, no começo, antes de existir a terra. Quando não havia águas profundas, fui produzida, quando não havia mananciais transbordando de água. Antes de serem assentadas as montanhas, antes de haver montes, fui produzida, quando ele ainda não havia feito a terra e os seus campos, nem o primeiro punhado de solo da terra. Quando ele preparou os céus, eu estava lá; quando traçou o horizonte sobre a superfície das águas, quando ele colocou as nuvens no alto, quando estabeleceu as fontes das águas profundas, quando ele decretou ao mar que suas águas não fossem além do que ele havia ordenado, quando lançou os alicerces da terra, eu estava ao seu lado como trabalhador perito. Eu era a sua maior alegria dia após dia, alegrava-me diante dele todo o tempo.”

Caso a pergunta de Isaías 44:24 se aplicasse a Jesus, haveria réplica. Ele poderia dizer: ‘Eu estava contigo!’ No entanto, o objetivo da pergunta é mostrar a superioridade de Jeová em relação aos deuses das nações, de modo a silenciar qualquer contra-argumentação.

 



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Um comentário:

  1. Um outro entendimento também pode ser visto nesse texto:

    Um homem pode construir um império, por exemplo, empresarial, sozinho. Mas sozinho aqui significará com sua própria direção, esforço, recursos e etc. O mesmo se pode dizer de quem sozinho banca a construção de uma casa; mas ele terá a participação, em sentido secundário, das pessoas que integraram o processo, ainda que a fonte do empreendimento seja só um.

    Veja que quando Jeová diz “estendo os céus por mim mesmo” quer dizer por “meu próprio poder”. O poder para criar não deriva de nenhuma outra fonte. A pergunta: “Quem estava comigo?” pelo contexto refere-se à exclusividade do poder criador, não a ausência completa de companhia.

    Assim, podemos responder que do ponto de vista do poder criador ele estava sozinho e do ponto de vista do processo criativo, o Filho, após sua própria geração, foi o meio pelo qual a criação se completou.

    Lógico que sua explicação olhando o contexto dos deuses falsos também é muito bem abalisada.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *