Image Map











domingo, 9 de outubro de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (parte 28)

Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ministerio-na-galileia/anda-sobre-agua/

Jesus anda sobre as águas e acalma a tempestade
(Mat. 14:22-36; Mar. 6:45-56; João 6:16-21)
E ele, sem demora, compeliu os discípulos a entrar no barco e a partir na sua frente para a margem oposta, para Betsaida[1], enquanto ele mesmo despedia as multidões. Chegando a noite, seus discípulos desceram para o mar, e, entrando num barco, partiram, atravessando o mar rumo a Cafarnaum. Por fim, tendo despedido as multidões, subiu sozinho a um monte para orar. Embora ficasse tarde, estava ali sozinho. Pois bem, já ficara escuro e Jesus ainda não viera ter com eles. O mar também começava a agitar-se, porque soprava um forte vento. Tendo então anoitecido, o barco já estava então a muitas centenas de metros da terra, sendo duramente castigado pelas ondas, porque o vento era contrário.
E quando viu que tinham dificuldade no remar, porque o vento lhes era contrário, dirigiu-se a eles por volta da quarta vigília da noite[2], andando sobre o mar; mas estava inclinado a passar por eles. No entanto, tendo eles remado cerca de cinco ou seis quilômetros, observaram Jesus andando sobre o mar e chegando perto do barco; e ficaram temerosos [e] perturbados, dizendo: “É uma aparição!” E clamaram de temor em voz alta. Pois todos eles o viram e ficaram aflitos. Mas, Jesus falou-lhes imediatamente com as palavras: “Coragem! Sou eu; não temais.” Pedro disse-lhe, em resposta: “Senhor, se és tu, ordena-me ir ter contigo por cima das águas.” Ele disse: “Vem.” Em vista disso, Pedro, descendo do barco, andou por cima das águas e dirigiu-se a Jesus. Mas, olhando para a ventania, ficou com medo, e, começando a afundar-se, clamou: “Senhor, salva-me!” Estendendo imediatamente a mão, Jesus agarrou-o e disse-lhe: “Ó tu, de pouca fé, por que cedeste à dúvida?”
E, depois de terem novamente subido ao barco, cessou a ventania. Em vista disso, ficaram grandemente pasmados no seu íntimo, porque não tinham compreendido o significado dos pães, mas os seus corações continuavam obtusos no entendimento. Os que estavam no barco prestaram-lhe então homenagem, dizendo: “Tu és realmente o Filho de Deus.” Portanto, estavam dispostos a acolhê-lo no barco. E tendo feito a travessia, chegaram a Genesaré[3] e ancoraram perto.
Mas, assim que saíram do barco, as pessoas daquele lugar o reconheceram [e] mandaram avisar toda a região circunvizinha, e o povo trouxe-lhe carregados em macas todos os que estavam enfermos para onde souberam que ele estava. E instavam com ele para que pudessem ao menos tocar a orla de sua roupa exterior; e todos os que a tocaram ficaram completamente bons. (E onde quer que entrasse em aldeias ou em cidades, ou na zona rural, colocavam os doentes nas feiras e imploravam-lhe que pudessem tocar pelo menos a orla de sua roupa exterior. E quantos a tocavam, ficavam bons.)

Explicação da sigla usada:
 it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.

Notas:
[1] Conforme Marcos 6:45. A passagem paralela em João 6:17 dá o destino deles como Cafarnaum. De fato, os apóstolos começaram sua viagem em direção a Cafarnaum por primeiro costearem “para Betsaida” (encontrando-se evidentemente o ponto onde deixaram Jesus, perto do lugar da alimentação milagrosa dos 5.000, possivelmente a alguma distância ao S de Betsaida e do lado do mar oposto a Cafarnaum), e depois cruzaram para a extremidade setentrional do mar, dirigindo-se ao seu derradeiro destino, Cafarnaum. Desembarcaram nas praias da terra de Genesaré, evidentemente um pouco ao S da cidade de Cafarnaum. (Mar. 6:53) – It-1, pp. 355-6.
[2] Das 3 às 6 horas da manhã.
[3] Pequena planície, um tanto triangular, beirando a margem NO do mar da Galileia e tendo uns 5 por 2,5 km de extensão. “Lago de Genesaré” era outro nome do mar da Galileia. (Luc. 5:1) Alguns peritos acreditam que Genesaré é provavelmente a forma grega do anterior nome hebraico, Quinerete (Núm. 34:11) – It-2, p. 201.                         

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas estão baseadas na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





   

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *