Image Map











quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Em que sentido Jesus recebeu “toda a autoridade no céu e na terra”?

Fonte da ilustração: jw.org

Um leitor escreveu:

Boa Tarde!!!
Sou estudante da Bíblia e gostaria de tirar uma dúvida.
Quando a Bíblia diz que Jesus recebeu do Pai toda autoridade, essa autoridade foi total ou parcial?
 Carlos

Resposta:

Na Bíblia, a palavra “todo(a)” várias vezes tem o sentido restrito ao assunto que está sendo tratado. Portanto tem um sentido relativo.

Exemplo disso é o que lemos em Atos 2:17:

‘“Nos últimos dias”, diz Deus, “derramarei do meu espírito sobre todo tipo de pessoas, e os filhos e as filhas de vocês profetizarão, os jovens entre vocês terão visões e os homens idosos entre vocês terão sonhos.”

A expressão  πσαν σρκα (pãsan sárka), literalmente é “toda carne”. Pãsan, pása, pan, pánta, pántes, pantós, páses etc. são formas flexionadas de πας (pas).

Por isso, em geral as traduções da cristandade traduzem assim:

E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos.” – Almeida Corrigida e Revisada Fiel.

Mas, obviamente, não foi “toda carne” que recebeu o espírito santo em Pentecostes de 33 EC, quando essa passagem se cumpriu. Nem foi toda a carne humana que recebeu o espírito santo. Foram apenas os cerca de 120 discípulos relatados no livro de Atos:

“Naqueles dias, Pedro se levantou no meio dos irmãos (os presentes ali somavam cerca de 120 pessoas).” – Atos 1:15,

“Então, durante o dia da Festividade de Pentecostes, todos eles [os cerca de 120 discípulos] estavam juntos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um barulho, bem semelhante ao de uma forte rajada de vento, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E eles começaram a ver o que pareciam ser línguas de fogo, e elas se espalharam e pousaram, uma sobre cada um deles; e todos [πντες; pántes] ficaram cheios de espírito santo e começaram a falar em línguas, assim como o espírito os capacitava.” – Atos 2:1-4.

Não foram “todos” (pántes) no sentido absoluto de todos os seres humanos, mas todos aqueles discípulos que estavam reunidos naquele momento.

Vejamos outro exemplo, nas palavras de Jesus Cristo:

“Mas, quando eu for erguido da terra, atrairei a mim todo tipo de pessoas.” – João 12:32.

A palavra grega usada é πντας (pántas), que significa literalmente “todos”.

Assim, lemos na tradução Almeida Corrigida e Revisada Fiel:

“E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim.” – João 12:32, ACF.

Porém, sabemos que Jesus não atraiu literalmente todas as pessoas a ele. Como ele mesmo disse, a estrada, ou modo de vida, que leva à salvação é ‘estreita’ e “apertada” e “poucos a acham”. – Mateus 7:13, 14.

Por isso, a tradução “todo tipo de pessoas”, tanto em Atos 2:17 como em João 12:32, traz o sentido exato desses textos.

“Toda a autoridade” – em que sentido?

Jesus Cristo afirmou: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.” – Mateus 28:18.

A expressão em grego para “toda a autoridade” é πᾶσα ἐξουσία (pãsa exousía).

A princípio, já podemos afirmar que a palavra “toda” nesse texto tem sentido relativo. Caso tivesse sentido absoluto, quem lhe deu toda a autoridade ficaria sem autoridade!

Portanto, Jesus recebeu do Pai “toda a autoridade” sobre as criações de Deus, mas ainda continua sujeito Àquele que lhe deu essa autoridade.

Lemos em Hebreus 2:5-9:

Pois não foi a anjos que ele [Deus, o Pai] sujeitou a futura terra habitada, da qual estamos falando. Mas em certa passagem uma testemunha disse: ‘O que é o homem, para que te lembres dele, ou o filho do homem, para que cuides dele? Tu o fizeste um pouco menor que os anjos; tu o coroaste de glória e honra, e deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos. Tu lhe sujeitaste todas as coisas debaixo dos pés.’ Ao lhe sujeitar todas as coisas, Deus não deixou nada que não ficasse sujeito a ele. Agora, porém, ainda não vemos todas as coisas sujeitas a ele. Mas vemos a Jesus, que havia sido feito um pouco menor que os anjos, coroado agora de glória e honra por ter sofrido a morte, para que, pela bondade imerecida de Deus, provasse a morte por todos.”

Lemos também em 1 Coríntios 15:27, 28:

Pois Deus ‘lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés’. Mas, quando ele diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’, é claro que isso não inclui Aquele que lhe sujeitou todas as coisas. No entanto, quando todas as coisas lhe tiverem sido sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará Àquele que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos.

Em que sentido o Filho “se sujeitará” ao Pai naquele tempo, visto que sempre esteve sujeito ao Pai? 1 Coríntios 15:24-26 responde:

“A seguir, o fim, quando ele entregar o Reino ao seu Deus e Pai, depois de ter reduzido a nada todo governo, toda autoridade e poder. Pois ele tem de reinar até que Deus lhe tenha posto todos os inimigos debaixo dos pés. E o último inimigo a ser reduzido a nada é a morte.”

Portanto, Jeová, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, proveu a seu Filho “toda a autoridade” necessária para ele cumprir com o papel que lhe foi designado por Jeová.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org










Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *