Image Map











domingo, 20 de novembro de 2016

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (parte 34)

Fonte da ilustração: 
livro "O Maior Homem Que Já Viveu", história n.º 60.
A transfiguração
(Unificação de Mat. 17:1-13; Mar. 9:2-13; Luc. 9:28-36)
Concordemente, seis dias depois[1] destas palavras, Jesus tomou consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, irmão deste, e os levou a sós a um alto monte para orar. E, enquanto orava, ele foi transfigurado[2] diante deles. A aparência do seu rosto tornou-se diferente, e o seu rosto brilhava como o sol; e a sua roupagem exterior tornou-se cintilante, brilhante como a luz, muito mais branca do que qualquer lavadeiro na terra poderia alvejar – resplendentemente branca. E eis que lhes apareceram dois homens, Moisés e Elias, e estes estavam conversando com Jesus. Estes apareceram com glória e começaram a falar sobre a sua partida, que ele estava destinado a cumprir em Jerusalém.  
Ora, Pedro e os com ele estavam premidos de sono; mas, ao acordarem plenamente, viram a glória dele e os dois homens em pé com ele. E, enquanto estes estavam sendo separados dele, Pedro disse a Jesus: “Senhor, é excelente que estejamos aqui. Armemos, pois, três tendas, uma para ti, e uma para Moisés, e uma para Elias”, não se dando ele conta do que estava dizendo.  De fato, não sabia que resposta devia dar, porque ficaram bastante temerosos. Mas, enquanto ele ainda falava, formou-se uma nuvem luminosa e começou a encobri-los. Ao entrarem na nuvem, ficaram temerosos. E uma voz saiu da nuvem, dizendo: “Este é meu Filho, o amado, a quem tenho aprovado; escutai-o.” Ouvindo isso, os discípulos prostraram-se com os seus rostos em terra e ficaram com muito medo.
Jesus aproximou-se, então, e, tocando-os, disse: “Levantai-vos e não temais.” Repentinamente, porém, olharam em volta e não viram mais ninguém com eles, a não ser Jesus sozinho.  E, ao descerem do monte, Jesus ordenou-lhes expressamente, dizendo: “A ninguém conteis esta visão, até que o Filho do homem seja levantado dentre os mortos.” E eles ficaram calados e não relataram a ninguém naqueles dias quaisquer das coisas que viram. Mas discutiram entre si o que significava este levantamento dentre os mortos. 
E começaram a interrogá-lo, dizendo: “Por que dizem então os escribas que Elias tem de vir primeiro?” Em resposta, ele disse: “Elias, de fato, vem primeiro e restabelece todas as coisas. Mas, como é que está escrito a respeito do Filho do homem, que ele tem de passar por muitos sofrimentos e não ser tido em conta? No entanto, eu vos digo: Elias, de fato, já veio, e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram, assim como está escrito a seu respeito. Do mesmo modo também o Filho do homem está destinado a sofrer às mãos deles.” Os discípulos perceberam então que lhes falara de João Batista.

Explicação da sigla usada:

it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.

Notas:
[1] Lucas diz que a transfiguração ocorreu “oito dias” depois. Pelo visto, Lucas inclui dois dias a mais — o dia em que a promessa foi feita e o dia de seu cumprimento. – It-3, p. 734.
[2] Mudar de figura; transformar-se. – Dicionário Aurélio.


O texto acima unificado da Bíblia Sagrada é baseado na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *