Image Map











domingo, 1 de janeiro de 2017

A Vida de Jesus – o Evangelho Unificado (Parte 40)

Fonte da ilustração: 
livro O Maior Homem Que Já Viveu, história 68.

A origem celestial do Messias
(João 8:12-30)
12 Portanto, Jesus falou-lhes novamente, dizendo: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, de modo algum andará na escuridão, mas possuirá a luz da vida.”[1] 13 Os fariseus disseram-lhe, por isso: “Dás testemunho de ti mesmo; teu testemunho não é verdadeiro.” 14 Em resposta, Jesus disse-lhes: “Mesmo que eu dê testemunho de mim mesmo, meu testemunho é verdadeiro, porque sei donde vim e para onde vou. Mas vós não sabeis donde vim e para onde vou. 15 Vós julgais segundo a carne; eu não julgo a nenhum homem. 16 E, contudo, se eu julgo, o meu julgamento é veraz, porque não estou sozinho, mas o Pai, que me enviou, está comigo. 17 Também, na vossa própria Lei está escrito: ‘O testemunho de dois homens é verdadeiro.’[2] 18 Eu sou um que dá testemunho de mim mesmo, e o Pai que me enviou dá testemunho de mim.” 19 Portanto, prosseguiram a dizer-lhe: “Onde está o teu Pai?” Jesus respondeu: “Vós não conheceis nem a mim nem a meu Pai. Se me conhecêsseis, conheceríeis também a meu Pai.” 20 Fez estas declarações na tesouraria[3], ao estar ensinando no templo. Mas ninguém o segurou, porque a sua hora ainda não havia chegado.
21 Ele lhes disse, por isso, novamente: “Eu vou embora, e vós me procurareis, contudo, morrereis nos vossos pecados. Para onde eu vou, não podeis ir.” 22 Portanto, os judeus começaram a dizer: “Será que ele se matará? Porque diz: ‘Para onde eu vou, não podeis ir.’” 23 De modo que prosseguiu a dizer-lhes: “Vós sois dos domínios de baixo; eu sou dos domínios de cima. Vós sois deste mundo; eu não sou deste mundo. 24 Portanto, eu vos disse: Morrereis nos vossos pecados. Pois, se não acreditardes que sou eu, morrereis nos vossos pecados.” 25 Começaram então a dizer-lhe: “Quem és?” Jesus disse-lhes: “Por que é que estou falando convosco? 26 Tenho muitas coisas para falar a respeito de vós e para julgar. De fato, aquele que me enviou é verdadeiro, e as próprias coisas que ouvi dele, eu falo no mundo.” 27 Não compreenderam que lhes falava do Pai. 28 Portanto, Jesus disse: “Uma vez que tiverdes erguido o Filho do homem, então sabereis que sou eu e que não faço nada de minha própria iniciativa; mas assim como o Pai me ensinou, estas coisas eu falo. 29 E aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou só, porque faço sempre as coisas que lhe agradam.” 30 Ao falar estas coisas, muitos depositaram fé nele.
Fonte da ilustração: 
livro O Maior Homem Que Já Viveu, história 69.
A questão da paternidade
(João 8:31-59)
31 E Jesus prosseguiu assim a dizer aos judeus que acreditavam nele: “Se permanecerdes na minha palavra, sois realmente meus discípulos, 32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” 33 Replicaram-lhe: “Somos descendência de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como é que dizes: ‘Ficareis livres’?” 34 Jesus respondeu-lhes: “Digo-vos em toda a verdade: Todo praticante do pecado é escravo do pecado. 35 Ainda mais, o escravo não permanece para sempre na família; o filho permanece para sempre. 36 Portanto, se o Filho vos libertar, sereis realmente livres. 37 Sei que sois descendência de Abraão; mas vós buscais matar-me, porque a minha palavra não faz progresso entre vós. 38 Eu falo das coisas que vi junto de meu Pai; e vós, portanto, fazeis as coisas que ouvistes de vosso pai.” 39 Em resposta, disseram-lhe: “Nosso pai é Abraão.” Jesus disse-lhes: “Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão. 40 Mas agora buscais matar a mim, um homem que vos disse a verdade que eu ouvi de Deus. Abraão não fez isso. 41 Vós fazeis a obra de vosso pai.” Disseram-lhe: “Não nascemos de fornicação; temos um só Pai, Deus.”
42 Jesus disse-lhes: “Se Deus fosse o vosso Pai, vós me amaríeis, pois procedi de Deus e aqui estou. Nem tampouco vim de minha própria iniciativa, mas Este me enviou. 43 Por que é que não sabeis de que estou falando? Porque não podeis escutar a minha palavra. 44 Vós sois de vosso pai, o Diabo, e quereis fazer os desejos de vosso pai. Esse foi um homicida quando começou, e não permaneceu firme na verdade, porque não há nele verdade. Quando fala a mentira, fala segundo a sua própria disposição, porque é um mentiroso e o pai da [mentira]. 45 Porque eu, por outro lado, digo a verdade, vós não me acreditais. 46 Quem de vós me declara culpado de pecado? Se falo a verdade, por que não me acreditais? 47 Quem é de Deus escuta as declarações de Deus. É por isso que não escutais, porque não sois de Deus.”
48 Em resposta, os judeus disseram-lhe: “Não dizemos corretamente: Tu és samaritano e tens demônio?” 49 Jesus respondeu: “Eu não tenho demônio, mas honro a meu Pai, e vós me desonrais. 50 Mas não busco glória para mim mesmo; há Um que busca e julga. 51 Digo-vos em toda a verdade: Se alguém observar a minha palavra, nunca jamais verá a morte.” 52 Os judeus disseram-lhe: “Agora sabemos que tens demônio. Abraão morreu, também os profetas; mas tu dizes: ‘Se alguém observar a minha palavra, nunca jamais provará a morte.’ 53 Será que tu és maior do que nosso pai Abraão, que morreu? Também os profetas morreram. Quem afirmas ser?” 54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada. É meu Pai quem me glorifica, aquele que dizeis ser vosso Deus; 55 e, no entanto, vós não o conhecestes. Mas eu o conheço. E, se eu dissesse que não o conheço, seria igual a vós, mentiroso. Mas eu o conheço e observo a sua palavra. 56 Abraão, vosso pai, alegrou-se grandemente na perspectiva de ver o meu dia, e ele o viu e se alegrou.” 57 Portanto, os judeus disseram-lhe: “Não tens nem cinquenta anos, e ainda assim viste Abraão?” 58 Jesus disse-lhes: “Digo-vos em toda a verdade: Antes de Abraão vir à existência, eu tenho sido.” 59 Apanharam assim pedras para lhe atirarem; mas Jesus se escondeu e saiu do templo.

Explicação das siglas usadas:
it: obra Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de JeováO número em sequência indica o volume.
w: revista A Sentinela. Os números em sequência indicam, respectivamente, o ano, o dia e o mês da publicação.
  
Notas:
[1] Um aspecto regular desta festividade era o costume de acender quatro candelabros grandes num pátio interno do templo. Isto contribuía para que as atividades relacionadas com a festividade prosseguissem noite adentro. Pelo visto, Jesus aludiu a essas grandes luzes. – w98 1/3, p. 13 par. 19.
[2] Deut. 17:6; 19:15.
[3] Pelo visto, ela ficava na área chamada de Pátio das Mulheres. De acordo com fontes rabínicas, neste templo reconstruído por Herodes havia 13 cofres do tesouro junto ao muro deste pátio. Estes tinham formato de trombeta, com pequenas aberturas em cima, e as pessoas depositavam neles várias contribuições e ofertas. (Mar. 12:41) – it-3 p. 700.


O texto acima unificado da Bíblia Sagrada é baseado na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *