Image Map











terça-feira, 5 de dezembro de 2017

O uso terapêutico de drogas justificaria o uso terapêutico do sangue?


Fonte da ilustração: jw.org


Um leitor escreveu:

Olá Apologista... Boa tarde!!!
Gostaria da sua ajuda...
Sabemos que na bíblia o uso do sangue é proibido assim como o uso de drogas.
Mas em determinadas situações, as pessoas fazem uso de medicamentos (DROGAS) PARA CURAR OU TRATAR ALGUMA DOENÇA QUE COLOCA EM PERIGO A SUA VIDA.
COMO HARMONIZAR ISSO COM O USO DO SANGUE???
Um grande abraço e desde já agradeço pela ajuda prestada...

Resposta:

As drogas podem ter uso terapêutico. O que as Escrituras mostram é que não devem ser usadas para dar prazer prejudicando o corpo, conforme os princípios encontrados nos textos abaixo:

“Portanto, amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de toda imundície da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus.” – 2 Coríntios 7:1.

“Estou falando em termos humanos por causa da fraqueza da sua carne; pois, assim como vocês apresentaram os seus membros como escravos à impureza e ao que é contra a lei, resultando no que é contra a lei, apresentem agora os seus membros como escravos à justiça, o que levará à santidade.” – Romanos 6:19.

Do mesmo modo, a Bíblia não proíbe o uso correto das bebidas alcoólicas, mas sim o uso incorreto (neste caso, o uso imoderado). Observe isso nos textos abaixo:

“O vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que faz o rosto brilhar; e o pão, que revigora o coração do homem.” – Salmo 104:15.

“Vá, coma o seu alimento com alegria e beba o seu vinho com coração alegre, pois o verdadeiro Deus já se agradou das suas obras.” – Eclesiastes 9:7.

“No terceiro dia se realizou uma festa de casamento em Caná da Galileia, e a mãe de Jesus estava lá. Jesus disse a eles: ‘Encham os jarros com água.’ E eles os encheram até a borda. Então ele lhes disse: ‘Agora tirem um pouco e levem ao diretor da festa.’ E eles fizeram isso. Quando o diretor da festa provou a água que tinha sido transformada em vinho, sem saber de onde o vinho tinha vindo (embora os servos que haviam tirado a água soubessem), o diretor da festa chamou o noivo e lhe disse: ‘Todos servem primeiro o vinho bom e, quando as pessoas ficam embriagadas, o inferior. Você guardou o vinho bom até agora.’ Jesus fez isso em Caná da Galileia como o início dos seus sinais, e revelou a sua glória, e seus discípulos depositaram fé nele.” – João 2:1, 7-11.

“De modo que se aproximou dele e enfaixou seus ferimentos, derramando neles azeite e vinho. Então o pôs no seu próprio animal, o levou a uma hospedaria e cuidou dele.” – Lucas 10:34.

“Não beba mais água, mas tome um pouco de vinho por causa do seu estômago e porque você adoece frequentemente.” – 1 Timóteo 5:23.

“Não esteja entre os que bebem muito vinho, entre os que se empanturram de carne.” – Provérbios 23:20.

“Ou será que vocês não sabem que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não se enganem. Os que praticam imoralidade sexual, os idólatras, os adúlteros, os homens que se submetem a atos homossexuais, os homens que praticam o homossexualismo, os ladrões, os gananciosos, os beberrões, os injuriadores e os extorsores não herdarão o Reino de Deus.” – 1 Coríntios 6:9, 10.

Mas no caso do sangue, as Escrituras são claras em mostrar que não devem ser usados de forma alguma. Lemos em Atos 15:28, 29:

 “Pois pareceu bem ao espírito santo e a nós não impor a vocês nenhum fardo além destas coisas necessárias: que persistam em se abster de coisas sacrificadas a ídolos, de sangue, do que foi estrangulado e de imoralidade sexual. Se vocês se guardarem cuidadosamente dessas coisas, tudo irá bem com vocês. Saudações!”

O único uso aprovado do sangue foi para cobertura de pecados (uso moral, religioso e não terapêutico) e se cumpriu com o único sangue capaz de cobrir pecados - o sangue de Cristo. - Levítico 17:11; 1 João 1:7.

“Pois a vida de uma criatura está no sangue, e eu mesmo o dei [isto é, o sangue] a vocês para que façam expiação [cobertura de pecados] por si mesmos no altar. Pois é o sangue que faz expiação por meio da vida que está nele.” – Levítico 17:11.

Tal cobertura de pecados era feita não por se ingerir o sangue, mas por sacrificar um animal e derramar o sangue deste no altar de sacrifícios. Jesus Cristo, como o simbólico “Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”, morreu em sacrifício pelos nossos pecados, e o seu sangue derramado forneceu a base para a cobertura de nossos pecados.

“O sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” – 1 João 1:7.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *