Image Map











domingo, 3 de junho de 2018

Hebreus 7:1-3 prova que Jesus não foi criado?


Fonte da ilustração: jw.org


Certo leitor trouxe a este site o seguinte texto:

Apologista, a nova onda dos trinitários agora é usar o texto de Hebreus 7:1-3 para inferir que Jesus não foi criado.

O trecho diz: “Pois esse Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, foi ao encontro de Abraão quando este voltava da matança dos reis, e o abençoou, e Abraão lhe deu um décimo de tudo. Em primeiro lugar seu nome, traduzido, significa ‘rei da justiça’, e além disso ele é rei de Salém, isto é, ‘rei da paz’. Sem pai, sem mãe, sem genealogia, sem princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho de Deus, ele permanece sacerdote para sempre.”

Então, qual o entendimento correto acerca da expressão “sem pai, sem mãe, sem genealogia, sem princípio de dias ...”? Ela é aplicada a Jesus? 

Resposta:

Encontramos na Bíblia um breve relato falando de Melquisedeque:

“Depois de Abrão voltar da vitória sobre Quedorlaomer e os reis que estavam com ele, o rei de Sodoma foi ao encontro de Abrão no vale de Savé, isto é, o vale do Rei. E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; ele era sacerdote do Deus Altíssimo. Abençoou-o então e disse: ‘Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, Aquele que fez o céu e a terra; e louvado seja o Deus Altíssimo, que lhe entregou os seus opressores!’ E Abrão lhe deu um décimo de tudo.” — Gên. 14:17-20.

O apóstolo Paulo fez referência a essa narrativa em Hebreus 7:1-3:

“Pois esse Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, foi ao encontro de Abraão quando este voltava da matança dos reis, e o abençoou, e Abraão lhe deu um décimo de tudo. Em primeiro lugar seu nome, traduzido, significa ‘rei da justiça’, e além disso ele é rei de Salém, isto é, ‘rei da paz’. Sem pai, sem mãe, sem genealogia, sem princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho de Deus, ele permanece sacerdote para sempre.”

As expressões “sem pai, sem mãe … sem princípio de dias nem fim de vida” é facilmente explicada pela expressão intercalada “sem genealogia” (grego: ἀγενεαλόγητος; agenealógetos).

Isto não significa que Melquisedeque não tivesse tido início ou fim de existência. O significado é tornado claro pela Concordância de Strong, que define agenealógetos como: “Sem registro da genealogia, cuja genealogia não pode ser rastreada[1].”


Assim, a versão A Boa Nova Para Toda a Gente traduz por “nem há lista dos seus antepassados”.


A Bíblia na Linguagem de Hoje verte assim Hebreus 7:3:

“Não se conhece o pai nem a mãe nem qualquer antepassado de Melquisedeque. Não se sabe nada sobre o seu nascimento ou a sua morte.” – Veja também a Versão Fácil de Ler[2] e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

Que Melquisedeque tinha genealogia pode ser comprovado por Paulo referir-se a Melquisedeque como “aquele cuja genealogia não se inclui entre os filhos de Levi”. – Hebreus 7:6, NAA (Nova Almeida Atualizada).


Em que sentido o sacerdócio de Cristo é “segundo a ordem de Melquisedeque”? – Hebreus 7:11, Almeida Corrigida Fiel.

Em Hebreus 7:17, Paulo cita o Salmo 110:4: “Você é sacerdote para sempre à maneira de Melquisedeque.”

Observe que a comparação bíblica não é entre uma suposta eternidade passada de Melquisedeque (a qual não existiu), e sim sobre a forma (ou “maneira”) em que Melquisedeque foi designado sacerdote – ou seja, diretamente por Deus, independente de linhagem de antepassados, e sem sucessores.

O argumento de Paulo é o de que, assim como o sacerdócio de Melquisedeque não veio por sucessão de pai para filho (pois se desconhece a sua árvore genealógica), assim também é o sacerdócio de Cristo: ele não depende da linhagem (pois era da tribo de Judá [Hebreus 7:14], e não da tribo sacerdotal de Levi). Cristo foi designado sacerdote diretamente por Deus, como se deu com Melquisedeque. E pelo mesmo motivo de não depender de linhagem, ambos os sacerdócios não têm sucessores.



A obra Estudo Perspicaz das Escrituras (volume 2, p. 799,  verbete “Melquisedeque”) comenta:

Em que sentido é que Melquisedeque não tinha “nem princípio de dias nem fim de vida”?
Paulo destacou um fato notável a respeito de Melquisedeque, ao dizer sobre ele: “Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo nem princípio de dias nem fim de vida, mas tendo sido feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote perpetuamente.” (He 7:3) Igual a outros humanos, Melquisedeque nasceu e morreu. Todavia, não se fornecem os nomes de seu pai e de sua mãe, nem se revelam seus ancestrais e sua posteridade, e as Escrituras não contêm informações sobre o início dos seus dias ou o fim da sua vida. De modo que Melquisedeque, apropriadamente, podia prefigurar Jesus Cristo, que tem um sacerdócio infindável. Assim como Melquisedeque não tem predecessor ou sucessor registrados no seu sacerdócio, assim tampouco Cristo foi precedido por um sumo sacerdote semelhante a ele, e a Bíblia mostra que nenhum jamais o sucederá. Além disso, embora Jesus nascesse na tribo de Judá e na linhagem real de Davi, sua linhagem carnal não tinha nenhuma influência sobre o seu sacerdócio, nem foi em virtude da genealogia humana que os cargos de sacerdote e de rei se conjugaram nele. Estas coisas foram resultado do juramento do próprio Jeová feito a ele. (Negrito acrescentado.)

Israel Silva, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse, e Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém, comenta:

A ordem de Melquisedeque não é uma linha sucessória de sacerdotes, como muitos querem fazer parecer. Não havia uma passagem de pai para filho, pois a carta aos Hebreus usa justamente o fato de Melquisedeque não ter nenhuma genealogia para justificar a comparação e a tipificação do sacerdócio de Jesus[3]. (Negrito acrescentado.)

Os dicionários bíblicos também reconhecem que essa é a relação entre Melquisedeque e Cristo: o sacerdócio designado diretamente por Deus e sem sucessores. Veja os exemplos abaixo:

MELQUISEDEC Rei e sacerdote que ofereceu pão e vinho após a vitória de Abraão sobre os seqüestradores de Ló (cf. Gn 14,18-20 e nota). É considerado uma figura de Cristo (Hb 5,6.10; 7,1-18), eterno sacerdote. (Negrito acrescentado.)Dicionário Bíblico online.



04442 צדק מלכי Malkiy-Tsedeq procedente de 4428 e 6664, grego 3198 Μελχισεδεκ; DITAT - 1199i; n pr m Melquisedeque = “meu rei é Sedeque” 1) rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo a quem Abrão deu o dízimo depois da batalha que teve para libertar Ló; ‘a ordem de Melquisedeque’ a ordem do sacerdócio à qual Cristo pertence. (Negrito acrescentado.) – DICIONÁRIO BÍBLICO STRONG.[4]




Observe também o comentário do Dicionário Bíblico Unger:





Jesus “se tornou sumo sacerdote para sempre à maneira de Melquisedeque”. (Hebreus 6:19, 20; 7:3) Os efeitos benéficos do serviço de Cristo como Rei e como Sumo Sacerdote continuarão para sempre em favor da humanidade.

Porém, não há nenhuma alusão à doutrina da Trindade nessa passagem, nem em passagem alguma da Bíblia Sagrada.


Notas:

[1] http://biblehub.com/greek/35.htm

[2] Portuguese New Testament: Easy-to-Read Version (VFL). https://www.biblegateway.com/passage/?search=Hebreus+7&version=VFL

[3] SILVA, Israel. MELQUISEDEQUE E A ORDEM DE MELQUISEDEQUE – ESTUDO BÍBLICO. Formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, Novo Testamento, e Estudos do Apocalipse; é Especialista em Estudos da Bíblia, certificado pelo Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém. Disponível em: <https://brasilgospel.club/antigo/genesis/ordem-de-melquisedeque/>.

[4] DICIONÁRIO BÍBLICO STRONG Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong © 2002 Sociedade Bíblica do Brasil SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL Av. Ceci, 706 – Tamboré Barueri, SP – CEP 06460-120 Cx. Postal 330 – CEP 06453-970. Disponível em: <http://www.sbb.org.br>.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.


Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org










2 comentários:

  1. Artigo perfeito! Estava ansiosa rsrs Excelente!

    ResponderExcluir
  2. Esse argumento é velhoooo
    Não é de agora que os trinitaristas usam esse texto.

    ResponderExcluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *