Image Map











quarta-feira, 31 de outubro de 2018

“Não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” – em que sentido?


Fonte: jw.org


Lemos em Atos 4:12: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos.” – Nova Versão Internacional.

Alguns, focalizando a atenção na frase “debaixo do céu não há nenhum outro nome” (além do nome de Jesus), entendem que o Nome divino, Jeová, não tem importância na salvação da humanidade. Essa conclusão é reforçada pelo fato de os tradutores da Bíblia terem eliminado ou diminuído amplamente o nome Jeová de suas traduções, substituindo-o por títulos tais como “Senhor”. Mas o que Atos 4:12 quer realmente dizer?

Uma expressão-chave despercebida no texto

Observe que o texto bíblico em análise afirma que “debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos”. A expressão “pelo qual” faz toda a diferença no entendimento correto dessa passagem. Em grego, “pelo qual” é tradução da expressão ἐν (en hoi), soma da preposição ἐν (literalmente “em”) com o artigo definido “o” no caso dativo.

De acordo com o Léxico Grego de Thayer, “a expressão ἐν ᾧ [en hoi] varia em significado de acordo com o sentido variável de ἐν”.[1]



A obra Acts – Baker Exegetical Commentary on the New Testament (“Atos – Comentário Exegético de Baker sobre o Novo Testamento”), do PhD e professor sênior de pesquisa do Novo Testamento no Dallas Theological Seminary Darrell L. Bock, comenta o seguinte sobre o texto de Atos 4:12:

4: 12 A conclusão teológica do discurso vem aqui. Simplificando, Pedro diz que não há nenhum outro lugar para buscar a salvação. Os dois usos de ἐν (en) para fazer referência a Jesus indicam os meios (Moule 1959: 77). Assim, a salvação não vem por meio de mais ninguém, nem há outro nome pelo qual alguém possa ser salvo. A observação é significativa, pois ninguém teve melhor acesso ao caminho e à revelação de Deus do que os judeus a quem Pedro fala. No entanto, até mesmo eles precisam dele. Na verdade, a frase “Não há em nenhum outro” (οὐκ ... ἐν ἄλλῳ οὐδενὶ, ouk ... en allõ oudenì) aparece antes do sujeito “salvação” em grego para enfatizar o ponto. Não há mais ninguém além de Jesus que tem os meios para proporcionar salvação, até mesmo aos judeus que têm acesso à revelação de Deus.

Pedro prossegue explicando (γρ, gar [a saber]) que nenhum outro nome existe debaixo o céu por meio do qual é apropriado (δεῖ, dei) ser salvo. Robertson 1934: 749 fala de quão exclusivamente ἕτερον (heteron, outro) é usado aqui. Todos os outros nomes não podem salvar. A frase ἐν  (en hõ) funciona como introdução a uma cláusula relativa: “por meio de quem é necessário ser salvo “(BDF §412.4). A expressão da necessidade em Lucas focaliza a vontade divina […].

[…]

Para Pedro, Jesus é o único caminho para a salvação. Witherington (1998: 194) observa corretamente, “Pedro [e/ou Lucas] não é defensor das noções modernas de pluralismo religioso” (também João 14:6; Hb 2:3; 1 Tim. 2:5). Marshall (1980: 100) afirma que esta é a consequência da ideia de que somente Jesus foi exaltado à mão direita de Deus(Negrito acrescentado.) 




Observe que o estudioso acima destaca que a preposição ἐν (en) em Atos 4:12 indica que Jesus é o meio, o instrumento “por meio” de quem, ou “por intermédio” do qual a salvação é fornecida à humanidade. Jesus é o “caminho” (o acesso) à salvação e à aproximação a Deus, e não a origem da salvação, que é Jeová. Como intermediário da salvação, não há “outro nome debaixo do céu” a não ser o nome de Jesus. Por outro lado, como Autor ou Origem da salvação, não há outro a não ser o nome de Jeová. Referindo-se a si mesmo como Fonte, Autor e Origem da salvação, Jeová declarou: “Eu sou Jeová, e além de mim não há salvador.” – Isaías 43:11.

Os textos citados pelo pesquisador adrede citado mostram o papel intermediário de Jesus Cristo:

“Jesus lhe respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim [“através de mim”, O Livro].” – João 14:6.

“Como escaparemos nós, se tivermos descuidado de tão grande salvação? a qual, tendo sido anunciada ao princípio mediante o Senhor [Jesus], foi confirmada a nós pelos que a ouviram.” – Hebreus 2:3, Sociedade Bíblica Britânica.

“Pois há um só Deus e um só mediador [isto é: intermediário] entre Deus e os homens: um homem, Cristo Jesus.” – 1 Timóteo 2:5.

A obra Suffering in Romans, de Siu Fung Wu, faz uma análise da expressão ἐν  (en hoi) em Romanos 8:15, texto em que lemos:

Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual [ν  (en hoi)] clamamos: Aba, Pai.” – Almeida Corrigida Fiel.

A Nova Versão Internacional e a Bíblia Pastoral traduzem  en hoi como “por meio do qual”.

E o livro Suffering in Romans traz o seguinte comentário:

Junto com não poucos comentaristas, eu tomo o ἐν  [en hoi] em Romanos 8: 15c como “por quem”. Ou seja, é pela capacitação do Espírito de υοθεσα [huiothesía, adoção] que “clamamos” (κρζω [krázo]) “Abba Pai” (Αββα πατήρ [Abba patér]). […] (Negrito acrescentado.)


Assim, a expressão ἐν  [en hoi] diz respeito à atuação do espírito santo como instrumento na unção e no estreitamento da relação dos cristãos com Deus, o Pai.  Numa nota de rodapé, a mesma obra afirma: 

Nas palavras de Moo, Romanos, 502, o Espírito pode ser pensado “como o agente através do qual a filiação do crente é concedida e confirmada”. (Negrito acrescentado.)
 


Conclusão

Portanto, Atos 4:12 afirma que, do ponto de vista do instrumento ou meio da salvação, “não há salvação em nenhum outro” além de em Jesus Cristo, e “debaixo do céu não há nenhum outro nome” além do nome de Jesus Cristo. Por outro lado, do ponto de vista do Autor ou Origem da salvação, “além de [Jeová] não há salvador”. (Isaías 43:11) Lemos em 1 João 4:14: “O Pai enviou seu Filho como salvador do mundo.” E João 3:17 declara: “Pois Deus não enviou seu Filho ao mundo para que ele julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio dele.” Sim, Jesus é o intermediário da salvação, e é para este fato que aponta Atos 4:12.


Referências:

Bock, Darrell L. Acts – Baker Exegetical Commentary on the New Testament. Disponível em: <https://books.google.com.br/books>.

Bock, Darrell L. Biografia. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Darrell_L._Bock>.

Wu, Siu Fung. Suffering in Romans. Disponível em: <https://books.google.com.br/books>.


Nota:
[1] Disponível em: <https://biblehub.com/greek/1722.htm.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org













domingo, 28 de outubro de 2018

Um leitor mostra as incoerências da doutrina da Trindade (Parte 2)




Um leitor enviou a este site argumentos que evidenciam que a Trindade não é uma doutrina bíblica. A parte 1 trouxe à tona alguns de seus argumentos. (Queira ver clicando aqui.)


A 2.ª parte traz a lume mais argumentos do referido leitor, os quais são expostos a seguir.

Mateus 25:40 e Hebreus 2:10-12

Lemos nos textos mencionados acima:

“O Rei [Jesus Cristo] lhes dirá, em resposta: ‘Eu lhes digo a verdade: O que vocês fizeram a um dos menores destes meus irmãos, a mim o fizeram.’” – Mateus 25:40.

“Pois era apropriado que aquele [Deus] para quem e por meio de quem todas as coisas existem, ao trazer muitos filhos à glória, aperfeiçoasse por sofrimentos o Agente Principal [Jesus Cristo] da salvação deles. Porque tanto aquele que santifica [Jesus Cristo] como os que estão sendo santificados provêm todos de um só [Deus], e por esse motivo ele [Jesus] não se envergonha de chamá-los de irmãos, dizendo: “Declararei o teu nome [o nome de Deus] aos meus irmãos; no meio da congregação te louvarei com cânticos.” – Hebreus 2:10-12.[1]

Ambas as passagens apresentam Jesus Cristo já ressuscitado, no céu, e nas duas Jesus se refere àqueles que irão viver lá com ele como seus “irmãos”. Portanto, fica claro que no céu Jesus não é o Deus Todo-Poderoso. Afinal, o Deus Todo-Poderoso não tem irmãos, apenas filhos. Como declara Romanos 8:16: “O próprio espírito dá testemunho com o nosso espírito de que somos filhos de Deus.”

1 Coríntios 8:6

Na minha opinião, esse é um dos melhores textos contra a doutrina da Trindade.

1 Coríntios 8:6 afirma: “Para nós há realmente um só Deus, o Pai, de quem procedem todas as coisas, e um só senhor, Jesus Cristo, por meio de quem são todas as coisas, e nós existimos por meio dele.”

1 Coríntios 8:6 é prova irrefutável contra os dois modos de se acreditar na Trindade.

1° modo: A crença de que o “um só Deus” é composto por três Pessoas: Pai, Filho e espírito santo.

Refutação: O texto diz que o “um só Deus” é apenas UMA Pessoa, e não três. É somente o Pai. “Para nós há realmente UM só DEUS, o PAI.” Não diz: ‘Há um só Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo.’

2° modo: O texto, falando do Pai, diz que “dele PROCEDEM todas as coisas”, e falando de Jesus Cristo, o Filho, diz “que POR MEIO dele são todas as coisas”. Portanto, mostra que não há coigualdade entre a pessoa do Pai e a pessoa de Jesus Cristo, o Filho. O Pai é a ORIGEM de todas as coisas; e Jesus Cristo, o Filho, é o INSTRUMENTO usado pelo Pai para dar origem a todas as coisas.

1 Coríntios 8:5

1 Coríntios 8:5 declara: “Pois, embora haja os que são chamados deuses, quer no céu, quer na terra, assim como há muitos ‘deuses’ e muitos ‘senhores’.”

Vi certo trinitarista argumentar que os deuses mencionados em 1 Coríntios 8:5 não são realmente deuses. Ele se apoiou no fato de o texto usar a expressão “chamados deuses”. Portanto, o raciocínio desse trinitarista é o de que eles não eram realmente deuses, mas foram apenas ‘chamados’ deuses.

Mas, um dos pontos que prova que aqueles mencionados ali SÃO REALMENTE deuses é o fato de a Bíblia usar em vários outros lugares essa mesma expressão (“chamados”) para se referir a várias pessoas, e em todos os casos aquelas pessoas ERAM REALMENTE aquilo que o texto estava falando delas.

Por exemplo:

Lucas 1:76: “Mas, quanto a você, menino, será CHAMADO profeta do Altíssimo.”

Lucas 1:36: “E saiba que Elizabete, tua parenta, também vai ter um filho, na sua velhice, e esse é o sexto mês para ela, a CHAMADA estéril.”

Apocalipse 12:9: “Assim foi lançado para baixo o grande dragão, a serpente original, o CHAMADO Diabo e Satanás.”

Mateus 5:9: “Felizes os pacificadores, porque serão CHAMADOS filhos de Deus.”

1 Coríntios 1:1

1 Coríntios 1:1: “Paulo, chamado para ser apóstolo de Cristo Jesus pela vontade Deus, e Sóstenes, nosso irmão.”

Esse texto também exclui Jesus de ser o Deus Todo-Poderoso. Lembrando que, quando Paulo foi chamado, Jesus Cristo já estava no céu. O texto não diz: “Paulo, chamado para ser apóstolo de Cristo Jesus pela vontade do Pai.” Diz: “Paulo, chamado para ser apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de DEUS.”

João 17:5 e 24

João 17:5: “E agora, Pai, glorifica-me ao teu lado com a glória que eu tive junto de ti antes de o mundo existir.”

João 17:24: “Pai, quero que aqueles que me deste estejam comigo onde eu estiver, para que possam ver a glória que me deste, porque me amaste antes da fundação do mundo.”

No versículo 5 Jesus falou da glória que teve no céu, junto do Pai. No verso 24 ele falou a respeito do motivo de ter tido tal glória. Será que era por que lá no céu ele era o Deus Todo-Poderoso? Não. Ele disse: “Para que possam ver a glória que ME DESTE, porque ME AMASTE antes da fundação do mundo.” Portanto, ele deixou claro que havia RECEBIDO aquela glória DO PAI, visto ser amado por Ele.

João 15:26

João 15:26: “Quando vier o ajudador, que eu lhes enviarei da parte do Pai, o espírito da verdade, que vem do Pai, esse dará testemunho de mim.”

Nesse texto Jesus estava falando do tempo em que o espírito santo seria enviado aos discípulos. Isso aconteceria quando Jesus já estivesse no céu. Se lá no céu Jesus fosse o Deus Todo-Poderoso, ele também seria a fonte do espírito santo. Mas ele deixou claro que o único Deus Todo-Poderoso e a única fonte do espírito santo é o Pai, ao dizer sobre o espírito santo: “que vem do Pai.” 

Apocalipse 3:12

Lemos em Apocalipse 3:12 as palavras de nosso Senhor Jesus Cristo: “Aquele que vencer, eu o farei coluna no tempo do MEU DEUS.” Alguns trinitários dizem que Jeová, Jesus e o espírito santo são TRÊS Pessoas que formam um só Deus. Mas em Apocalipse 3:12 Jesus claramente se exclui de fazer parte desse ‘um só Deus’ composto por “três Pessoas”. Pois Jesus reconhece que tem um Deus acima dele mesmo.

[Fim dos comentários do referido leitor.]

Observa-se claramente a fragilidade da doutrina da Trindade, fragilidade esta facilmente exposta por meio dos textos bíblicos.


Nota:

[1] Para um estudo sobre Hebreus 2:10, veja o artigo “‘Por intermédio de [Deus]’ – o que essa expressão significa?”




A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Quem é que vem – Jesus ou Jeová?


Fonte: jw.org


Um leitor escreveu:

Olá, sr. Apologista! Tudo bem?

Vi um trinitarista argumentar que o “Alfa e o Ômega” se aplica a Jesus por dizer que no versículo 7 de Apocalipse capítulo 1 diz que Jesus vem com as nuvens, e no versículo 8 diz a respeito do “Alfa e o Ômega” que ele é ‘aquele que é, que era e que VEM’. Esse trinitarista disse que não é possível os dois, Jeová e Jesus, estarem vindo; e que, portanto, Jeová e Jesus têm que ser o mesmo. Tal argumento não tem fundamento.

Romanos 2:16 diz: “Isso acontece no dia em que Deus, POR MEIO de Cristo Jesus, julgar as coisas secretas dos homens, segundo as boas novas que eu declaro.”

Portanto, fica claro que Jeová vem no sentido de que o julgamento da humanidade será expresso por Ele, e Jesus vem no sentido de que o julgamento expresso por Jeová Deus será expresso MEDIANTE ele.

Resposta:

De fato, o leitor está correto em sua conclusão, pois está bíblica e logicamente fundamentado.


[…] a Bíblia indica que ocorrerá uma vinda conjunta de Cristo com o seu Pai, Jeová. Lucas 9:26 fala de Jesus “chegar na sua glóriae na de seu Pai e dos santos anjos”. A menção dos “santos anjos” indica que estes acompanharão Cristo em sua ‘chegada’, ou vinda, como outros textos mostram. (Mateus 24:30, 31; 25:31; 2 Tessalonicenses 1:7, 8; Apocalipse 19:11-16) Correspondentemente, a menção do “Pai” mostra que haverá uma vinda conjunta de Deus e Cristo. Comprovando adicionalmente isso, lemos em Apocalipse 6:16, 17: “E estão dizendo aos montes e às rochas: ‘Caí sobre nós e escondei-nos do rosto Daquele que está sentado no trono e do furor do Cordeiro, porque veio o grande dia do seu furor, e quem é que pode ficar de pé?’” 

Portanto, textos tais como Lucas 9:26 e Apocalipse 6:16, 17 tornam claro que haverá uma vinda conjunta de Jeová e de Jesus, acompanhados pelos anjos.

Com relação ao sentido de vinda de Jeová, o mesmo artigo comentou em uma nota de rodapé:

Jeová não virá literalmente à atmosfera do planeta Terra. Sobre ele, a Bíblia diz: “Os próprios céus, sim, o céu dos céus, não te podem conter”. (1 Reis 8:27) Se nem o Universo físico pode comportar a presença de Jeová em pessoa, muito menos nosso minúsculo planeta! Na Bíblia, os verbos “vir”, “retornar” (ou “voltar”), “descer” e “visitar” nem sempre se referem a um movimento topográfico de um lugar para outro, mas também significam “voltar a atenção” para alguma coisa e agir em relação a tal coisa. – Gênesis 18:14: 21:1; Êxodo 3:8, 16; 4:31; Lamentações 1:22; 4:22; Malaquias 3:7; Atos 7:39; 15:14. (Negrito acrescentado.)

Portanto, Jeová ‘vem’ no sentido de voltar a sua atenção para executar o atual sistema de coisas. Os textos citados acima e transcritos abaixo mostram esse sentido do verbo “vir”.

Um anjo representando Deus afirmou a Abraão: “Há alguma coisa que seja extraordinária demais para Jeová? Retornarei a você no ano que vem, no tempo determinado, e Sara já terá um filho.” –Gênesis 18:14.

Jeová havia vindo a Abraão por meio dos anjos, e não pessoalmente. Do mesmo modo, ‘retornaria’ a Abraão não pessoalmente, mas de forma indireta, usando os instrumentos que Ele tem à sua disposição.

Anjos visitam Abraão.
Fonte: jw.org


Um anjo representante de Jeová declarou a Moisés: “Vou descer a fim de livrá-los das mãos dos egípcios e levá-los para fora daquela terra, para uma terra boa e espaçosa, uma terra que mana leite e mel, o território dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos perizeus, dos heveus e dos jebuseus.” – Êxodo 3:8.

O contexto mostra que Jeová ‘desceu’ no sentido de enviar Moisés, seu representante, para o Egito, a fim de libertar os israelitas. Veja isso nos textos abaixo:

“Agora , reúna os anciãos de Israel e diga-lhes: ‘Jeová, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, apareceu a mim e disse: “Certamente tenho observado vocês [“vos tenho visitado(ACF, ARA, ARC, ARIB, SBB, TB); “eu vos visitei” (Ave Maria); os tenho visitado” (NAA);  “Eu virei em auxílio de vocês”, NVI]
e o que estão fazendo com vocês no Egito.” – Êxodo 3:16.

“Em vista disso, o povo acreditou. Quando ouviram que Jeová havia voltado sua atenção para os israelitas [“tinha vindo até eles(NTLH); viera visitar os filhos de Israel(Ave Maria); “visitava” (ACF, ARC); “havia visitado” (ARA, ARIB, NAA, SBB, TB); “decidira vir em auxílio deles” (NVI). – Êxodo 4:31.

Moisés e os israelitas.
Fonte: jw.org

Jeremias escreveu: “Que toda a maldade deles chegue diante de ti [“Venha toda a sua maldade diante de ti”, (ARC, também SBB, TB); “Venha toda a sua maldade para a tua presença” (ARIB); “Venha toda a sua iniquidade à tua presença” (ARA, ARC, NAA). – Lamentações 1:22.

Obviamente, a “maldade” das pessoas iníquas não viajaria até a presença de Deus, pois Deus é santo e mal algum chega até ele. O salmista inspirado escreveu: “Ninguém mau [e por extensão nem algo mal] pode permanecer contigo.” (Salmo 5:4) O sentido do pedido em Lamentações é o de que Deus reconheça, ou traga à sua atenção, a maldade dos iníquos, de modo a fazer com que eles colham o resultado da maldade deles. Como expressa a Nova Versão Internacional: “Que toda a maldade deles seja conhecida diante de ti.” 

Jeremias também escreveu: “Ele [Jeová] voltará a atenção para o seu erro, ó filha de Edom. Ele exporá os seus pecados.” (Lamentações 4:22) Algumas traduções vertem como “ele visitará a tua maldade” (ARC, ACF); “ele visitará a tua iniquidade” (ARIB, SBB,TB). O sentido é claro, como mostrado na Tradução do Novo Mundo.



Os edomitas deixaram de existir como povo distinto.
Fonte: jw.org

Lemos em Malaquias 3:7: “Voltem para mim, e eu voltarei para vocês”, diz Jeová dos exércitos. Mas vocês dizem: ‘Como voltaremos?’” O sentido do verbo “voltar”, usado tanto para Deus como para os israelitas, é tornado claro no comentário feito no livro “É Esta Vida Tudo o Que Há?”[1]:

É evidente que isso não queria dizer que os israelitas deviam deixar a terra e chegar à própria presença de Deus. Nem significava que Deus abandonaria sua posição nos céus e começaria a morar com os israelitas na terra. Antes, ‘retornar’ Israel a Jeová queria dizer dar meia-volta do proceder errado e novamente harmonizar-se com o modo justo de Deus. E ‘retornar’ Jeová a Israel significava voltar ele novamente sua atenção favorável para seu povo. Em ambos os casos, o retorno envolvia uma atitude, não um movimento literal dum lugar geográfico para outro. – Página 52; negrito acrescentado.


Livro “É Esta Vida Tudo o Que Há?”  uma joia da literatura bíblica mundial.

Em seu discurso, o cristão Estêvão declarou: “Os nossos antepassados se recusaram a obedecer a ele e o rejeitaram, e no coração voltaram para o Egito.” (Atos 7:39) Isto mostra que “voltar”, “vir” e “retornar” não tem somente o sentido de movimento topográfico, mas também de concentrar a atenção em algo ou em alguém.

O cristão Tiago afirmou: “Simeão [o apóstolo Pedro] relatou em detalhes como Deus, pela primeira vez, voltou sua atenção para as nações, a fim de tirar delas um povo para o Seu nome.” – Atos 15:14.

Diversas traduções vertem por “visitou os gentios(ACF, ARA, ARC, ARIB, NAA, O Livro, SBB, TB). Mas o sentido, já tornado claro pela Tradução do Novo Mundo, é também ressaltado em outras traduções, a exemplo das seguintes: “começou a olhar para as nações(Ave Maria); voltou-se para os gentios(NVI); mostrou o seu cuidado pelos não judeus(NTLH).

Ademais, o artigo Estudo sobre a Presença e a Vinda de Cristo” trouxe à tona mais embasamento bíblico específico para mostrar que ocorrerá um vinda conjunta de Jeová, Jesus Cristo e os anjos. Esse artigo comentou:

Malaquias 3:1-5 fala de uma vinda conjunta de Jeová e de Cristo para refinar o povo de Deus na Terra antes do fim. Já Apocalipse 6:15-17 diz respeito à vinda conjunta de Jeová e Cristo na execução dos iníquos. 

Observe os textos citados no artigo:

“‘Vejam! Enviarei o meu mensageiro, e ele preparará o caminho diante de mim. E de repente o verdadeiro Senhor [Jeová], a quem vocês procuram, virá ao Seu templo; e o mensageiro do pacto [Jesus Cristo], de quem vocês se agradam, virá. Ele certamente virá’, diz Jeová dos exércitos. ‘Mas quem suportará o dia da sua vinda, e quem conseguirá se manter de pé quando ele aparecer? Pois ele será como o fogo do refinador e como a barrela dos lavadeiros.” – Malaquias 3:1, 2.

No cumprimento que ocorreu no primeiro século da Era Cristã, Jesus limpou o templo em Jerusalém dos comerciantes desonestos. Deus estava com Cristo no sentido de apoiá-lo em sua missão. Como o próprio Jesus declarou: “Não estou sozinho, mas o Pai, que me enviou, está comigo.” (João 8:16) Tratava-se de uma vinda conjunta de Jeová e de Jesus Cristo.


Jesus expulsou os mercadores do templo em Jerusalém.
Fonte: jw.org 

Com referência ao fim do sistema de coisas satânico, lemos em Apocalipse 6:15-17: “Então os reis da terra, os grandes, os comandantes militares, os ricos, os fortes, todo escravo e toda pessoa livre se esconderam em cavernas e entre as rochas das montanhas. Diziam às montanhas e às rochas: ‘Caiam sobre nós e escondam-nos da face Daquele que está sentado no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o grande dia da ira deles, e quem pode ficar de pé?” 

Portanto, como muito bem expressou o leitor citado no início deste artigo, “fica claro que Jeová vem no sentido de que o julgamento da humanidade será expresso por Ele, e Jesus vem no sentido de que o julgamento expresso por Jeová Deus será expresso MEDIANTE ele”.

Com relação à identidade de “o Alfa e o Ômega” (Apocalipse 1:8), veja os artigos abaixo:








Nota:
[1] Publicado pelas Testemunhas de Jeová.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org







Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *