Image Map











domingo, 28 de junho de 2020

Quanto tempo após sua ressurreição Jesus subiu ao céu?


 
Fonte: jw.org

Dois leitores enviaram comentários a este site a respeito de quando Jesus Cristo teria subido ao céu após a sua morte e ressurreição. Este artigo trará à tona tais comentários e as respostas do autor deste site.

Leitores:

Jesus foi entronizado logo após ter subido ao céu da aldeia de Emaús, na noite do primeiro dia da ressurreição (Luc. 24:30-31), conforme testificou em espírito Davi (Sal 21:1 a 6), João (Apoc. 5:1 a 14) e Paulo em (Fil. 2:9 a 11) etc... Voltando ao oitavo dia em Galileia (Mat. 20:26), dizendo aos seus discípulos: “É-ME DADO TODO O PODER NO CÉU E NA TERRA.” – Mat. 28:18.

Resposta:

Com relação à ascensão de Jesus ao céu, os senhores cometeram um erro histórico, pois Jesus somente voltou ao céu após 40 dias de sua ressurreição, conforme Atos 1:1-11, que declara:

“No primeiro relato, Teófilo, escrevi sobre todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até o dia em que foi levado para cima, depois de ter dado instruções por meio do espírito santo aos apóstolos que havia escolhido. Depois de ter sofrido, mostrou a eles, por meio de muitas provas convincentes, que estava vivo. Foi visto por eles durante 40 dias e falou sobre o Reino de Deus. Enquanto estava reunido com eles, ordenou-lhes: ‘Não saiam de Jerusalém, mas continuem esperando o que o Pai prometeu, conforme eu lhes falei; pois João, realmente, batizou com água, mas vocês serão batizados com espírito santo dentro de poucos dias.’ Assim, quando se reuniram, eles lhe perguntaram: ‘Senhor, é agora que o senhor vai restabelecer o reino a Israel?’ Ele lhes disse: ‘Não cabe a vocês saber os tempos ou as épocas que o Pai colocou sob sua própria autoridade. Mas, quando o espírito santo vier sobre vocês, receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até a parte mais distante da terra.’ Depois de dizer isso, ele foi levado para cima enquanto eles olhavam, e uma nuvem o encobriu de modo que não puderam mais vê-lo. E, enquanto olhavam fixamente para o céu durante a partida dele, de repente apareceram ao lado deles dois homens com roupas brancas e disseram: ‘Homens da Galileia, por que estão parados aí olhando para o céu? Este Jesus, que do meio de vocês foi levado para o céu, virá da mesma maneira que o viram ir para o céu.’”

Leitores:

Desculpe-nos, mas quem erou grandemente contra a Escritura foi o amigo, ao citar apenas uma parte dos fatos pós-ressurreição; imaginando que Jesus esteve na terra somente 40 dias. Enquanto que a Escritura afirma que estes 40 dias foram contados a partir do oitavo dia da ressurreição (Jo. 20:26), depois do Senhor ter recebido no céu “todo o poder no céu e na terra”, se apresentando aos seus discípulos em Galileia, com muitas e infalíveis provas; entre elas, comendo e bebendo com eles, por espaço de 40 dias (detalhe não acontecido antes do oitavo dia da ressurreição).

“Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando do que respeita ao reino de Deus.” – Atos 1:3.

Portanto, a contagem correta pós-ressurreição do Senhor, foi 50 dias, a mesma contagem da lei das Primícias.

O 1º dia em que ressuscitou mais 7 dias em que foi glorificado no céu, voltando à terra ao oitavo dia em Galileia, mais 40 dias em que foi visto pessoalmente por eles (sete semanas inteiras – Lev. 23:15), mais o último dia, ao seguinte dia do sábado; – o quinquagésimo = 50 dias.

Resposta:

Não há nenhum texto bíblico que diga que Jesus foi ao céu antes do final dos 40 dias. Mas há evidência bíblica do contrário. Ele mesmo disse à Maria: “Ainda não subi para o Pai.” (João 20:17) A Bíblia não diz que ele foi ao céu para receber “toda a autoridade”. (Mateus 28:18) Em parte alguma a Bíblia afirma “que estes 40 dias foram contados a partir do oitavo dia da ressurreição”. João 20:26 não diz nada disso. Apenas declara: “Oito dias depois, seus discípulos estavam novamente reunidos, e Tomé estava com eles. Embora as portas estivessem trancadas, Jesus apareceu no meio deles e disse: ‘Que a paz esteja com vocês.’” Pela Bíblia, ele foi ao céu 40 dias após sua ressurreição. – Atos 1:9-12.

Jesus morreu na Páscoa judaica, no dia 14 de nisã. Ele foi ressuscitado no dia 16 de nisã. Então a Bíblia relata que ele ficou 40 dias na Terra, após o que foi ao céu. (Atos 1:1-11) Dez dias depois, houve o derramamento do espírito santo na festividade do Pentecostes (Levítico 23:15-21) em Jerusalém, no 50.° dia contado a partir de sua ressurreição dentre os mortos, em 6 de sivã do ano 33 E.C.

Assim, os senhores estão acrescentando ideias próprias ao que leem nas Escrituras.

Leitores:

Se o amigo não consegue enxergar na Escritura a glorificação de Cristo no céu entre a tardinha do primeiro dia ao oitavo dia da ressurreição (Apoc. 5:1 a 14), onde o Senhor recebeu do Pai seu grandíssimo galardão...

1-Um Trono à direita de Deus (Heb. 10:12).

2-Foi coroado de honra e de glória - exaltado soberanamente pelo Pai (Heb. 2:7 - Fil. 2:9).

3-Foi declarado publicamente Filho de Deus (Rom. 1:4).

4-Recebeu toda a plenitude de Deus (Col. 1:19).

5-Foi chamado por Deus, de Deus (Heb. 1:8).

6-Foi feito Senhor e Cristo (Atos 2:36).

7-Deus, o elevou a Príncipe e Salvador (Atos 5:31).

8-Passou a ser adorado pelos anjos (Heb. 1:6).

9-Foi constituído Juiz dos vivos e dos mortos (Atos 10:42).

10-Recebeu a confirmação da descida do Espírito Santo (Atos 2:33).

11-Recebeu as nações da terra por herança (Sal. 2:7-8).

12-Recebeu “Todo o poder no céu e na terra”. (Mat. 28:18).

... Então, é inútil continuar lhe expondo a Palavra de Deus, visto que a nossa missão é de pregá-la; convencer alguém, já é obra do Espírito Santo.

Passar bem.

Resposta:

Os textos que os senhores citaram mostra a glorificação de Cristo no céu, algo que eu aceito, pois está na Bíblia. O ponto é que nenhum desses textos mostra que ele foi para o céu antes dos 40 dias em que esteve com seus discípulos. Essa ideia é da cabeça de vocês. E não dá para ser convencido por uma ideia não bíblica. Espero sinceramente que reavaliem sua postura e passem a aderir à Palavra de Deus e não a ideias de homens. Felicidades.

Leitores:

Ideia nossa ... ou desconhecimento vosso das Escrituras? Meu caro, erraste mais uma vez! Nós não convencemos ninguém, nós expomos as Escrituras; coisa que você não fez até agora sobre o assunto.

Pra teu conhecimento, o ritual das primícias por cerca de 13 séculos, eram movidas diante de Deus no “DIA SEGUINTE DO SÁBADO” (Lev. 23:11); o mesmo dia que Jesus ressuscitou, três dias depois que da sua morte (Mat. João 20:1), sendo movido ao céu, à tardinha do primeiro dia da aldeia de Emaús (Luc. 24:30-31).

“Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem.” – 1 Cor. 15:20.

Ideia de homens é querer que as primícias ocorram 40 dias depois do seu corte; sem apresentar um único versículo provando isto! Ideia de homens é chamar a segunda subida de Cristo ao céu 40 dias depois do oitavo dia, de primeira subida; quando a Palavra afirma que a subida do monte das Oliveiras, foi a sua “SEGUNDA SUBIDA”; pois o Senhor já havia descido antes do céu à terra, “OITO DIAS DEPOIS da ressurreição em Galileia (Jo. 20:26), conforme a Escritura.

“QUEM SUBIU AO CÉU E DESCEU? Quem encerrou os ventos nos seus punhos?
Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidade das terra?
Qual é o seu nome, e qual é o nome do seu filho, se é que o sabes?” – Prov. 30:4.

Infelizmente não podemos lhe desejar felicidades, pois sabemos o destino dos que vituperam a Palavra de Deus, se não se arrependerem em tempo hábil.

Resposta:

Sobre o “ritual das primícias”, temos o seguinte comentário na obra Estudo Perspicaz das Escrituras (volume 2, pp. 126-7):

Em 16 de nisã, o segundo dia da Festividade dos Pães Não Fermentados, o sumo sacerdote movia em oferta para lá e para cá as primícias da colheita da cevada, que era a primeira safra do ano, ou a que se poderia chamar de primeira das primícias da terra. (Le 23:10, 11) É significativo que Jesus Cristo foi ressuscitado naquele mesmo dia, 16 de nisã do ano 33 EC. O apóstolo compara Cristo com outros ressuscitados, dizendo: “No entanto, agora Cristo tem sido levantado dentre os mortos, as primícias dos que adormeceram na morte. . . . Mas, cada um na sua própria categoria: Cristo, as primícias, depois os que pertencem a Cristo durante a sua presença.” Cristo é também chamado de “primogênito entre muitos irmãos”. — 1Co 15:20-23; Ro 8:29.

Portanto, tem a ver com a ressurreição de Cristo e não com sua ascensão ao céu. É significativo que, após sua ressurreição, Jesus tenha dito a Maria Madalena: “Pare de me segurar, porque AINDA NÃO SUBI PARA O PAI. Mas vá aos meus irmãos e diga-lhes: ‘Eu vou subir para o meu Pai e Pai de vocês, para o meu Deus e Deus de vocês.” – João 20:17.

Em parte alguma da Bíblia lemos que “a subida do monte das Oliveiras foi a sua ‘SEGUNDA SUBIDA’”. O texto de Provérbios 30:4 faz perguntas referentes ao passado em relação à época da escrita dessa passagem, e não referente ao futuro – à vinda do Messias. Além do que também engloba Deus, o Pai. Também, o fato de Jesus ter recebido “toda a autoridade no céu e na terra” não significa que ele tenha ido antes ao céu; apenas indica que, após sua ressurreição, Deus lhe concedeu essa autoridade, a qual, evidentemente, está abaixo de Deus, pois foi Deus quem a concedeu.

Assim, permanece o fato ensinado pelas Escrituras que Jesus ascendeu ao céu pela primeira vez após sua ressurreição no relato de Atos 1:1-11.

Continuo lhes desejando felicidades.

[Fim da conversa.]

Outro leitor, que acompanhou a conversa acima, comentou o seguinte, dirigindo-se aos dois leitores:

Li com ávido interesse seu comentário sobre a suposta ascensão de nosso Senhor uma primeira vez e uma segunda vez. Li João 20:26 e tudo o que encontrei ali foi o relato da aparição de nosso Senhor oito dias depois aos seus discípulos. O relato sequer sugere que Jesus tenha vindo do céu para tal encontro. Eu aprendi cedo na vida que existe a doutrina da igreja e existe a doutrina da Bíblia. Vocês estão agindo como crianças rebeldes que batem o pé e insistem em algo que não pode ou não é. Vocês falaram muito e não mostraram onde está escrito que Jesus subiu ao céu uma primeira vez e desceu para subir novamente quarenta dias depois.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *