Image Map











domingo, 27 de dezembro de 2020

Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo? (Dúvida de um leitor)


Fonte: jw.org

O artigo “Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo?” considerou o texto de Mateus 27:52, 53. Diversas traduções, católicas e evangélicas, vertem essa passagem de modo a afirmar que houve ressurreição dos “corpos dos santos” e que estes, “depois da ressurreição” de Jesus, entraram em Jerusalém e apareceram a muitas pessoas.

Por outro lado, a Tradução do Novo Mundo verte de modo a dar a entender que os “corpos dos santos” foram simplesmente “levantados”, isto é, foram expelidos dos túmulos feitos em rochas, tornando-se visíveis aos que lá estavam; e que pessoas que estavam lá foram a Jerusalém após a ressurreição de Jesus. Note como verte a NM: “Os túmulos se abriram e muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados (e pessoas, saindo dentre os túmulos depois de ele ter sido levantado, entraram na cidade santa), e eles se tornaram visíveis a muitas pessoas.”

Sobre o artigo acima citado, um leitor comentou o seguinte:

Mas, como corpos dos santos foram levantados? Cita-se somente os corpos dos santos. No [dicionário bíblico] “Estudo Perspicaz” deixa a entender que foi um terremoto, devido ao que houve no momento da morte de Jesus. Mas como um terremoto iria levantar apenas os corpos dos santos? Não teria levantado também os corpos dos outros mortos? E outra coisa, irmãos: o texto diz que isso ocorreu após a ressurreição de Jesus, o que teria sido após 3 dias, e não teve terremoto após 3 dias. Teve?

Quero muito entender este texto, até hebraico e grego fui estudar, e meu ancião me chamou a atenção quando eu disse que nossa amada [Biblioteca] JW precisa ser mais clara; disse que estou me tornando apóstata. Fiquei muito triste com isso. Mas insisto que a explicação aqui no site [jw] é boa, mas não me convenceu.

Creio que os Santos que fazem parte dos 144 mil foram ali levantados, pregaram em Jerusalém, e depois subiram aos céus; foram depois de Jesus, os primeiros a serem levantados. A história mente, a ciência mente, os judeus farisaicos mentem. Óbvio que isso tudo não seria revelado, seria abafado.

Oro a Jeová pedindo perdão pela ousadia, mas não consigo aceitar as vagas explicações quanto a esta passagem […] de que um terremoto teria levantado corpos, e só dos santos; isso eu não consigo digerir. Se puderem me ajudar, aceito, pois oração não está adiantando, e olha que tenho 18 anos na verdade.

Resposta:

Lemos em Mateus 27:51-54: “Naquele momento, a cortina do santuário se rasgou em duas, de alto a baixo, a terra tremeu e as rochas se partiram. Os túmulos se abriram e muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados (e pessoas, saindo dentre os túmulos depois de ele ter sido levantado, entraram na cidade santa), e eles se tornaram visíveis a muitas pessoas. Mas, quando o oficial do exército e os que estavam com ele vigiando Jesus viram o terremoto e as coisas que aconteciam, ficaram com muito medo e disseram: ‘Certamente este era o Filho de Deus.’”

Primeiro, a passagem não diz que apenas os corpos dos fiéis antepassados de Cristo foram levantados.

Segundo, a passagem não diz que tal levantamento de corpos ocorreu após a ressurreição de Cristo. A passagem entre parênteses diz respeito a pessoas que haviam ido aos túmulos e que depois retornaram a Jerusalém.

Que o levantamento dos corpos se deu devido ao terremoto pode ser visto pelo versículo 54, que menciona “o terremoto e as coisas que aconteciam”.

Quanto aos que têm esperança celestial, os membros desse grupo precisam primeiro ser gerados pelo espírito santo, o que ocorreu somente 50 dias após a ressurreição de Cristo. – Atos 2:1-4; João 3:3, 5.

Além disso, o que Mateus relata que foram levantados eram “corpos” e não pessoas.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





2 comentários:

  1. Vou tecer um pequeno questionamento, apenas para AMPLIAR os pontos mencionados, mas que para mim faltou mais detalhamento, apenas isso. O artigo mal começou e já acabou, na hora que eu estava me preparando ainda para saborear as informações:




    Você disse:
    "Primeiro, a passagem não diz que apenas os corpos dos fiéis antepassados de Cristo foram levantados."

    O irmão não detalhou em que texto ou parte dele isso é afirmado. Tal informação daria mais peso. Seria interessante ter mostrado. Afinal de contas, apenas fazer a afirmação deixa margem a questionamentos.


    Continuou...
    "Segundo, a passagem não diz que tal levantamento de corpos ocorreu após a ressurreição de Cristo..."

    Em que parte do relato podemos concluir isso? Faltou sinalizar isso...afinal esses versículos são controversos. Então todo detalhe ajudar a montar o quebra cabeça para termos um quadro claro e completo do relato, sem deixar lacunas na mente do ouvinte ou leitor aqui no caso.


    Um ponto fantástico que foi trazido a nossa atenção foi sobre os "santos" ao dizer: “Quanto aos que têm esperança celestial, os membros desse grupo precisam primeiro ser gerados pelo espírito santo, o que só ocorreu somente 50 dias após a ressurreição de Cristo. ”

    Aqui você deu um cheque mate na ideia do irmão que pensava que os que foram "levantados" eram ungidos e que foram para o céu. Corte rápido/// Tramontina.
    Essa sacada foi sensacional! Adorei!



    Continuando...você disse:
    "A passagem entre parênteses diz respeito a pessoas que haviam ido aos túmulos e que depois retornaram a Jerusalém."

    Aqui é que está um dos motivos pela tremenda confusão em entender o texto. As bíblias geralmente não fazem isso, dificultando e confundindo o leitor na hora de entender o texto. Um ponto a mais para a TNM. \0/ viva.


    PERGUNTAS QUE PRECISAMOS FAZER:

    1° Se pessoas foram de fato ressuscitadas logo após a morte de Jesus, os apóstolos ficariam sabendo. Então por que Tomé não acreditou que Jesus havia ressuscitou após apenas 3 dias de morto? Será que ele não lembraria de uma OCORRÊNCIA tão sobrenatural como pessoas voltando a vida mesmo DEPOIS de muito tempo de mortas? Será que Tomé não faria uma conexão imediatamente com tal caso ao ser informado que Jesus também ressuscitou apenas 3 dias depois? Mas não, Tomé não acredita na ressurreição de Jesus com tantas pessoas ressuscitadas? Faz sentido Tomé continuar sendo um incrédulo num senário desses? Portanto, se pessoas foram ressuscitadas no ato da morte do seu mestre, por que Tomé duvidaria que o próprio senhor dele não ressuscitou apenas 3 dias depois de morto ao ser informado disso, tendo tantas pessoas que VOLTARAM dos mortos? Além disso, nenhum dos apóstolos tentou convencer Tomé usando o caso dos santos que supostamente foram levantados dos mortos. O silencio É A MAIOR TESTEMUNHA de que ninguém foi levantado dentre os mortos no dia que Jesus morreu.

    2° Depois que os soldados que vigiavam o corpo de Jesus no túmulo, presenciaram a ação dos Anjos e informaram os Fariseus do ocorrido, os mesmos receberam dinheiro para mentir que o corpo de Jesus tinha sido roubado pelos discípulos dele.(Mateus 28:13) Cabe perguntar: Tal mentira seria eficiente se apenas 3 dias antes várias pessoas mortas a tempos tivessem sido ressuscitadas? Quem acreditaria mesmo na mentira dos guardas? Visto que a notícia e as próprias pessoas ressuscitadas seriam um forte testemunho contra tal narrativa dos guardas, visto que elas mesmas tinham voltado dos mortos.

    Sim tal mentira para pôr em dúvida a narrativa dos apóstolos sobre a ressurreição de Jesus seria grandemente enfraquecida, pois haveria muitas pessoas que seriam provas vivas que muitas pessoas mortas haviam sido levantadas dentre os mortos. No entanto, nunca se usou tal acontecimento da tal “ressurreição dos santos” para colaborar com a própria ressurreição de Jesus, o que seria feito caso realmente tivessem levantado dos mortos como Jesus foi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Dumon:

      Agradeço por seus tão oportunos argumentos sobre o assunto em questão. Isto por certo enriqueceu o tema abordado acima.

      Com relação às duas citações dos trechos que você fez do artigo acima, o autor do artigo entendeu não haver necessidade de detalhar ou sinalizar algo que simplesmente não é mencionado nos versículos em pauta. O simples fato de não ter sido mencionado já é o argumento em si. Não é necessário provar o que não existe.

      Contudo, seus comentários são muito bem-vindos.

      Abraços!

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *