Image Map











segunda-feira, 2 de junho de 2014

Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo?

Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/jesus/ultimos-dias-ministerio/filho-de-deus/


Houve ressurreição por ocasião da morte de Cristo?

“E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na Cidade Santa e apareceram a muitos.” – Mateus 27:52, 53, Almeida Revista e Corrigida. 

“E abriram-se os túmulos memoriais e muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados, (e pessoas, saindo dentre os túmulos memoriais depois de ele ter sido levantado, entraram na cidade santa,) e tornaram-se visíveis a muitas pessoas. Mateus 27:52, 53, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.


As duas traduções acima apresentam uma interpretação diferente para o que ocorreu por ocasião da morte de Cristo. A primeira, que representa a linha evangélica, afirma que houve ressurreição dos “corpos dos santos” e que esses, “depois da ressurreição” de Jesus, entraram em Jerusalém e apareceram a muitas pessoas. As versões católicas em geral seguem a mesma ideia. (Veja Ave Maria, CNBB, Bíblia de Jerusalém, Bíblia Pastoral.)

Por outro lado, a Tradução do Novo Mundo simplesmente afirma que os “corpos dos santos” foram levantados e que tais corpos ”tornaram-se visíveis a muitas pessoas”, e coloca entre parêntese a sentença do meio; dessa forma, essa sentença do meio é apresentada como tendo sido intercalada pelo escritor Mateus, sem vínculo com os corpos levantados. Simplesmente afirma que pessoas que haviam visitado os túmulos memoriais entraram em Jerusalém após a ressurreição de Cristo. Qual forma de traduzir o texto está correta?

O exame linguístico – “ressuscitados” ou “levantados”?

A palavra grega para “foram levantados” (versículo 52) é γρθησαν (egérthesan), 3.ª pessoa do plural do aoristo indicativo passivo de γερω (egeíro). Egeíro significa basicamente ”levantar” (Mateus 12:11), além de “acordar” (Mateus 8:25), e inclui a ideia de “levantar os mortos”, situação em que tem sido traduzido por “ressuscitar”. – Mateus 10:8.

γερθες δ  ωσφ π το πνου
egertheìs   de ho Iosèf apò toû hýpnou
tendo acordado pois José do sono. – Mateus 1:24.

γερθες παρλαβε τ παιδον κα τν μητρα ατο
Egertheís parálabe tò paidíon kaì tèn metéra autoû
Levanta-te, toma a criancinha e a mãe dela. – Mateus 2:20.

γερεσθεγωμενδο γγικεν  παραδιδος με
egeíresthe, ágomen: idoù éggiken ho paradidoús me
Levantai-vos, vamos embora. Eis que se tem aproximado aquele que me trai. – Mateus 26:46.

Além do uso literal, egeíro também significa “ressuscitar”, “ser ressuscitado” – a ideia de ‘ser levantado’ dos mortos.

νεκρο γερονται
nekroì egeírontai
mortos estão sendo levantados. – Mateus 11:5.

τι δ γερονται ο νεκρο κα Μωϋσς μνυσεν
hóti dè egeírontai hoi nekroì kaì Moüsês eménysen
Mas, que são levantados os mortos, até mesmo Moisés expôs. – Lu 20:37.

Quando egeíro se refere ao levantamento da morte (ressurreição), em geral isso é indicado, pois costuma ocorrer em conexão com palavras tais como “mortos” (nekroí) e “morte” (thánatos). (Mateus 20: 18, 19; Marcos 10:33, 34; Romanos 6:4) Os seguintes textos ilustram isso:

“O Pai levanta OS MORTOS e os faz viver [ πατρ γερει τος νεκρος κα ζοποιε; ho Patèr egeírei toùs nekroùs kaì zoiopoieî].” – João 5:21

“João, o batizador, tem sido levantado DENTRE OS MORTOS [γγερται κ νεκρν; egégertai ek nekrõn].” – Marcos 6:14.

“Lázaro, a quem Jesus levantara DENTRE OS MORTOS [γειρεν κ νεκρν; égeiren ek nekrõn].” – João 12:1; também v. 9.

“Quando, porém, [Jesus] foi levantado DENTRE OS MORTOS [γρθη κ νεκρν; egérthe ek nekrõn].” – João 2:22; também João 21:14.

“Deus levantou-o [Jesus] DENTRE OS MORTOS [γειρεν κ νεκρν; égeiren ek nekrõn].” – Atos  3:15; também Atos 4:10; 13:30.

Levantou a Jesus, nosso Senhor, dentre os mortos [γεραντα ησον τν κριον μν κ νεκρν; egeíranta Iesoûn tòn kýrion hemõn ek nekrõn].” – Ro 4:24; também 6:4, 9; 7:4; 8:11; 10:9; 1 Coríntios 15:12, 20.

“Deus, o Pai, que o levantou dentre os mortos [γεραντος ατν κ νεκρν; egeírantos autòn ek nekrõn].” – Gálatas 1:1; também Efésios 1:20; Colossenses 2:12; 1 Tessalonicenses 1:10; Hebreus 11:19; 1 Pedro 1:21.

Em Mateus 27:53, usa-se o substantivo “égersis” (de egeíro), literalmente “levantamento”, evidentemente no sentido de “ressurreição”, pois está se referindo ao “levantamento” de Jesus Cristo da morte.

“Ressurreição” também é tradução da palavra grega άνάστασις (anástasis). Anástasis é substantivo e significa um levantamento (Lucas 2:34) e um levantamento dos mortos – no caso uma ressurreição. (Lucas 20:35) O verbo relacionado é anístemi, que significa “levantar” (Atos 9:41) e “levantar os mortos”, “trazer à vida”. Neste último uso, tem sido traduzido por “ressuscitar”. (João 6:39) Anístemi é formado de aná (preposição e prefixo com sentido primário de “para cima”, também “de novo”) e hístemi ou histáno (“colocar”, “pôr”, “estabelecer”, “permanecer” etc.), tendo o sentido básico de “levantar de novo”. Egeíro basicamente é um sinônimo de anístemi. – Compare Mateus 20: 18, 19 com Marcos 10:33, 34 no texto grego: a primeira passagem usa uma forma de egeíro ao passo que a segunda, uma forma de anístemi.

τ τρτ μρ γερθσεται. – Mateus 20:19.
têi  tríte heméra egerthésetai.
no terceiro dia será levantado.

μετ τρες μρας ναστσεται.  – Marcos 10:34
metà treîs heméras anastésetai.
Depois de três dias será ressuscitado.

Do exame acima, depreende-se que o fator linguístico não é suficiente para determinar quando as palavras gregas em questão para “levantar” estão no sentido de “ressuscitar”. Assim, o contexto é que irá determinar se o levantamento tem sentido literal ou simbólico.

Os corpos dos santos levantados são os mesmos que entraram em Jerusalém?

Por outro lado, é possível determinar, pela gramática, que os corpos dos santos que foram levantados não são os que saíram dos sepulcros e depois da ressurreição de Cristo entraram em Jerusalém. Veja abaixo uma tradução literal de Mateus 27:52, 53:

κα τ μνημεα νεχθησαν κα πολλ σματα τν κεκοιμημνων γων γρθησαν
kaì tà mnemeîa aneóikhthesan kaì pollà sómata tõn kekoimeménon hagíon egérthesan
E os túmulos memoriais foram abertos e muitos corpos dos tendo sido adormecidos santos foram levantados

κα ξελθντες κ τν μνημεων μετ τν γερσιν ατο εσλθον ες τν  γαν πλιν κα νεφανσθησαν πολλος
Kaì exelthóntes ek tõn mnemeíon metà tèn égersin autoû eisêlthon eis tèn hagían pólin kaì enefanísthesan polloîs.
E [eles] tendo saído dos túmulos memoriais depois do levantamento dele entraram na santa cidade e tornaram-se visíveis [apareceram] a muitos.

A expressão πολλ σματα (pollà sómata: “muitos corpos”) está no acusativo plural neutro, ao passo que ξελθντες (exelthóntes: “tendo saído” [particípio ativo do 2.º aoristo de ξρχομαι (exérkhomai)]) está no nominativo plural masculino, não se referindo aos “corpos”, mas sim a seres humanos vivos. Portanto, está subentendido o pronome pessoal masculino “eles” antes do verbo exelthóntes, referindo-se a humanos vivos. Veja exemplos desse uso:

ξελθόντες δ ο Φαρισαοι 
exelthóntes  hoi farisaîoi
tendo saído, pois, os fariseus. – Mateus 12:14; veja também Marcos 3:6.

ο δ ξελθντες πλθον ες τος χορους
hoi  exelthóntes apêlthon eis toùs khoírous
eles [os] pois tendo saído passaram para os porcos. – Mateus 8:32.

ο δ ξελθντες διεφμισαν ατν ν λ τ γ κεν
hoi  exelthóntes diefémisan autòn em hólei têi gêi ekeínei.
eles [os] pois tendo saído divulgaram a fama dele em toda a terra aquela. – Mateus 9:31.

ξελθόντες ο δολοι 
ecselthóntes hoi doûloi
tendo saído os escravos. = Mateus 22:10.

πάντες ο ξελθόντες ξ Αγύπτου 
pántes hoi exelthóntes ecs Aigýptou
todos os tendo saído do Egito; - He 3:16.

Assim, a NM está gramaticalmente correta ao colocar a sentença do meio como sendo parentética, intercalada. Mas, afinal, houve ressurreição dos santos por ocasião da morte de Jesus?

O que o contexto bíblico indica?

As ressurreições feitas por Jesus ou por seus discípulos são relatadas de forma clara no texto neotestamentário, bem como o impacto que causaram. (Lucas 7:11-17; Marcos 5:22-24, 35-43; João 11:11-14, 39, 43, 44; At 9:39-42; Atos 20:7-12) No entanto, a Bíblia não relata nenhum impacto causado pela suposta ressurreição dos santos. Seria de se esperar tal impacto; afinal, não se trata de pessoas comuns, mas de “santos” – pessoas especialmente fiéis do passado, talvez dentre os profetas e outros justos. Estes santos naturalmente seriam agregados ao recém-formado cristianismo, participando com os demais cristãos em divulgar o evangelho. (Atos 1:8) Imagine o impacto que isso teria na expansão do cristianismo e como evidência do messiado de Jesus! Com certeza o livro dos Atos dos Apóstolos não deixaria de registrar isso. Contudo, há um total silêncio nesse respeito.

Outro fator a considerar é a fraseologia usada em Mateus 27:53. O texto não diz que os “santos que dormiam foram ressuscitados” (ALA), mas sim que “muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados (NM).

Ficaria doutrinalmente incorreto dizer que os corpos foram ressuscitados. Por quê? Porque a Bíblia mostra que não é o corpo, e sim, a alma (a pessoa) que recebe a ressurreição. Podemos ver isso no texto de Atos 2:27, que é uma citação do Salmo 16:10:

τι οκ γκαταλεψεις τν ψυχν μου ες δην
hóti ouk egkataleípseis tèn psykhén mou eis háden
porque não deixarás a alma minha no hades. – At 2:27.

“Hades” é tradução grega da palavra hebraica  “Seol”, usada no Salmo 16:10. E as Escrituras Hebraicas (“Velho Testamento”) concordam que a alma é que é ressuscitada:

“No entanto, o próprio Deus remirá a minha alma da mão do Seol.” – Salmo 49:15.

Na Bíblia, a alma é o ser vivo. No caso dos humanos, é a própria pessoa, com todas as características físicas e mentais. Veja os textos abaixo:

“E Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida, e o homem veio a ser uma alma vivente.” Gênesis 2:7.

“Até mesmo está escrito assim: ‘O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente.’” – 1 Coríntios 15:45a.

Tais textos declaram de forma explícita que a alma é o próprio homem – o ser humano – como ser vivo. (A palavra “alma” também é aplicada a animais. Veja Gênesis 1:20 na Al e Levítico 11:46 na ALA.) No texto do “Novo Testamento”, alma significa “vida” como criatura ou ser. Observe a comparação de traduções de Mateus 16:25:

“Pois, todo aquele que quiser salvar a sua alma, perdê-la-á; mas todo aquele que perder a sua alma por minha causa, achá-la-á.” – NM.

“Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. ARCF.

“Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á.”  Bíblia Ave Maria.

              “Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira.” – NTLH.

Alma e corpo são coisas distintas quanto ao significado, embora interdependam biologicamente um do outro para a existência do ser vivo. Os seguintes textos corroboram isso:

“Por esta razão eu vos digo: Parai de estar ansiosos pelas vossas almas, quanto a que haveis de comer ou quanto a que haveis de beber, ou pelos vossos corpos, quanto a que haveis de vestir. Não significa a alma mais do que o alimento e o corpo mais do que o vestuário? Mateus 6:25.

“Temei aquele que pode destruir na Geena tanto a alma como o corpo. – Mateus 10:28b.

O cumprimento do Salmo 16:10 na ressurreição de Cristo mostra que foi realmente sua alma – vida como ser – que foi ressuscitada:

“[Davi] previu e falou a respeito da ressurreição do Cristo, que ele [a pessoa de Cristo e não seu corpo] nem foi abandonado no Hades, nem viu a sua carne a corrupção.  – Atos 2:31.


Conclusão

Tendo em vista o estudo acima, tanto as evidências linguísticas quanto as contextuais convergem para a interpretação de que:

1)  Não houve ressurreição de pessoas (almas) fiéis pré-cristãs;

2)  As pessoas que entraram em Jerusalém após a ressurreição de Cristo não eram os “corpos dos santos” que foram levantados;

3)  A Tradução do Novo Mundo está correta em sua versão de Mateus 27:52, 53.

Mas, em que sentido os corpos de servos de Deus pré-cristãos foram levantados? Que evidências adicionais poderiam ser apresentadas de que não houve de fato ressurreição por ocasião da morte de Cristo? Uma consideração dessas perguntas pode ser encontrada na revista A Sentinela de 1.º de setembro de 1990, página 7, publicada pelas Testemunhas de Jeová.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org





4 comentários:

  1. Os ateus adoram a ´posição tradicional católico-protestante que é feita em cima desse texto, inclusive chamam zombeteiramente de "a noite dos mortos vivos", usam essa passagem contra a historicidade de Jesus e contra a confiabilidade dos Evangelhos, afinal, como pode uma ressurreição em massa de gente das tumbas passar desapercebida pelo povo da época? Silêncio histórico nas fontes judaicas e romanas sobre o maior milagre já ocorrido?

    Uma coisa é o sumiço misterioso do corpo de Jesus, que só apareceu depois da morte a seus parentes e amigos, outra foram ressuscitação particular de indivíduos recém-adormecidos que seus inimigos poderiam dizer que nem mortos estavam, ou mesmo no caso da Lázaro, por este ser um grande amigo de Jesus, os críticos poderiam acusar de ter sido algo orquestrado em conluio! Outra diferente seriam centenas ou milhares de mortos brotando do cemitério e invadindo a cidade!!!

    ResponderExcluir
  2. Mas como corpos dos santos foram levantados? Cita-se somente os corpos dos santos. No estudo perspicaz deixa a entender que foi um terremoto devido ao que houve no momento da morte de Jesus. Mas como um terremoto iria levantar apenas os corpos dos santos? Não teria levantado também os corpos dos outros mortos.
    E outra coisa irmãos, o texto diz que isso ocorreu após a ressurreição de Jesus, o que teria sido após 03 dias, e não teve terremoto após 03 dias. Teve?
    Quero muito entender este texto, até hebraico e grego fui estudar, e meu ancião me chamou a atenção quando eu disse que nossa amada J.W. precisa ser mais clara, disse que estou me tornando apóstata. Fiquei muito triste com isso. Mas insisto, que a explicação aqui no site é boa, mas não me convenceu. Creio que os Santos que fazem parte dos 144 mil foram ali levantados, pregaram em Jerusalém, e depois subiram aos céus, foram depois de Jesus, os primeiros a serem levantados. A história mente, a ciência mente, os judeus farisaicos mentem, óbvio que isso tudo não seria revelado, seria abafado.
    Oro a Jeová pedindo perdão pela ousadia, mas não consigo aceitar as vagas explicações quanto a esta passagem. Até nossa relação entre J.W. e a ONU eu já aceitei, até o fato de termos perdido um processo na justiça onde os tradutores de nossa bíblia Novo Mundo confessaram que não sabem nada de hebraico e grego, tudo isso eu consegui aceitar. Mas isso agora, de que um terremoto teria levantado corpos, é só dos santos, isso eu não consigo digerir. Se puderem me ajudar, aceito, pois oração não está adiantando, e olha que tenho 18 anos na verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Fábio:

      Lemos em Mateus 27:51-54:

      “Naquele momento, a cortina do santuário se rasgou em duas, de alto a baixo, a terra tremeu e as rochas se partiram. Os túmulos se abriram e muitos corpos dos santos que tinham adormecido foram levantados (e pessoas, saindo dentre os túmulos depois de ele ter sido levantado, entraram na cidade santa), e eles se tornaram visíveis a muitas pessoas. Mas, quando o oficial do exército e os que estavam com ele vigiando Jesus viram o terremoto e as coisas que aconteciam, ficaram com muito medo e disseram: ‘Certamente este era o Filho de Deus.’”

      Primeiro, a passagem não diz que APENAS os corpos dos fiéis antepassados de Cristo foram levantados.
      Segundo, a passagem não diz que ocorreu após a ressurreição de Cristo. A passagem entre parênteses diz respeito a pessoas que haviam ido aos túmulos e que depois retornaram a Jerusalém. Que o levantamento dos corpos se deu devido ao terremoto pode ser visto pelo versículo 54, que menciona “o terremoto E AS COISAS QUE ACONTECIAM”.
      Quando aos 144.000, os membros desse grupo precisam primeiro ser gerados pelo espírito santo, o que só ocorreu somente 50 dias após a ressurreição de Cristo. – Atos 2:1-4; João 3:3, 5.
      Além disso, o que Mateus relata que foram levantados eram “corpos” e não pessoas.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *