Image Map











domingo, 19 de setembro de 2021

O nome “cristãos” foi dado por providência divina?

Fonte: jw.org

A Tradução do Novo Mundo da Biblia Sagrada (2015) assim traduz Atos 11:26: “Depois de achá-lo, levou-o a Antioquia. Assim, por um ano inteiro, reuniram-se com a congregação e ensinaram uma numerosa multidão. E foi primeiro em Antioquia que os discípulos, por direção divina, foram chamados de cristãos.” A expressiva maioria das traduções da Bíblia verte simplesmente por ‘foram chamados de cristãos’, sem indicar que isto ocorreu por direção ou providência divina. 

O texto grego 

χρηματίσαι τε πρώτως ἐν Ἀντιοχείᾳ 

Khrematísai te prótos en Antiokheíai

Foram chamados [divinamente?] primeiro em Antioquia

 

τοὺς μαθητὰς Χριστιανούς.

Toùs mathetàs Kristianoús.

Os discípulos [de] cristãos.

 

Como você pode ver acima, o verbo grego em questão é khrematízo. Entre as definições de χρηματίζω (khrematízo), estão:

1) Fazer negócios, especialmente gerir assuntos públicos: 1a) aconselhar ou consultar alguém sobre assuntos públicos; 1b) responder a quem pede conselho, apresentar inquéritos ou pedidos etc.; 1b1) de juízes, magistrados, governantes, reis;

 2) Dar uma resposta para aqueles que consultam um oráculo, dar uma ordem ou admoestação divina, ensinar do céu: 2a) ser divinamente ordenado, admoestado, instruído; 2b) ser o porta-voz das revelações divinas, para promulgar os mandamentos de Deus;

3) Assumir ou tomar para si mesmo um nome de um negócio público: 3a) receber um nome ou cargo, ser chamado.[1] 

Com relação ao sentido de khrematízo  relacionado com a revelação divina, o Léxico Grego de Thayer cita fontes extrabíblicas, tais como “Diodorus 3, 6; 15, 10; Plutarco , mor., P. 435 c. (Ie de defect. Oracc. 46); várias vezes em Luciano; Josefo , Antiguidades [Judaicas] 5, 1, 14; 10, 1, 3; 11, 8, 4”.[2] 

Textos bíblicos que associam khrematízo à revelação divina 

“E, sendo por divina revelação avisados num sonho [χρηματισθέντες κατ ‘ὄναρ; khematisthéntes kat ‘ónar”] para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho.” – Mateus 2:12, Almeida Corrigida Fiel.

Sendo avisado por Deus [χρηματισθεὶς; khrematistheì] em um sonho.” – Mateus 2:22, King James Version.

“Ele havia sido divinamente avisado [ἦν αὐτῷ κεχρηματισμένονen autôi kekhrematisménon]   pelo Espírito Santo de que não morreria até que visse o Cristo do Senhor.” – Lucas 2:26, Bíblia de Jerusalém, edição em francês.[3]

Foi divinamente instruído por um santo anjo [ἐχρηματίσθη ὑπὸ ἀγγέλου; ekhrematísthe hypò aggélou]” (Atos 10:22, BLB); “Recebeu um aviso de Deus por meio de um santo anjo” (SBB); veja também KJ, NKJ, NASB, CSB.

“Moisés foi divinamente avisado [κεχρημάτισται; kekhremátistai]” (ACF, ARC, ARIB, SBB); “divinamente instruído” (ARA, NAA); “Deus o advertiu” (NVT). – Hebreus 8:5.

“Pela fé Noé, divinamente avisado [χρηματισθεὶς; khrematistheìs]” (ACF, ARC, ARIB); “divinamente instruído”, (ARA): “ao ser avisado divinamente( BP). – Hebreus 11:7.

“Aqueles que recusaram ouvir a pessoa que entregou a mensagem divina [τὸν χρηματίζοντα; tòn khrematízonta] na terra não puderam escapar.” (NTLH); “Tendo recusado Aquele que os instruiu divinamente na terra” (BLB); “Aqueles que se recusaram a ouvir aquele que deu a mensagem divina na terra não escaparam”; (GNT); “Aqueles que recusaram aquele que estava falando divinamente na terra não escaparam” (LSV; também YLT). – Hebreus 12:25.

Um texto, de acordo com todas as traduções pesquisadas, que não atribuiu direção ou orientação divina ao verbo khrematízo é o de Romanos 7:3, que declara: “Por isso, enquanto o marido está vivo, se ela se tornar mulher de outro homem, será chamada [χρηματίσει; khrematísei] adúltera.” – Bíblia Pastoral.

A obra Estudo Perspicaz das Escrituras (volume 1, p. 595, verbete “Cristão”) teceu o seguinte comentário:

Foi primeiro na Antioquia da Síria que os seguidores de Cristo ficaram conhecidos como cristãos. É bem pouco provável que os judeus fossem os primeiros a chamar os seguidores de Jesus de “cristãos” (em grego) ou “messianistas” (em hebraico), porque não rejeitariam a Jesus como o Messias, ou Cristo, para depois reconhecê-lo tacitamente como o Ungido, ou Cristo, por classificar os seguidores dele de “cristãos”. Alguns acham que a população pagã talvez os apelidasse de cristãos por brincadeira ou desprezo, mas a Bíblia mostra que se tratava dum nome dado por Deus; eles, “por providência divina, foram chamados cristãos”. — At 11:26.

O verbo grego khre·ma·tí·zo, neste texto, costuma ser traduzido simplesmente “foram chamados”, e isto é o que se faz em Atos 11:26 na maioria das traduções. Todavia, há traduções que indicam que Deus tinha algo que ver com a escolha do nome “cristão”. Dignas de nota, neste respeito, são a Tradução do Novo Mundo, Young’s Literal Translation e The Simple English Bible. A tradução de Young reza: “Os discípulos também foram divinamente chamados de cristãos pela primeira vez em Antioquia.”

A palavra grega khre·ma·tí·zo, conforme usada nas Escrituras Gregas Cristãs, é sempre associada com algo sobrenatural, oracular ou divino. A Exhaustive Concordance of the Bible (Concordância Exaustiva da Bíblia), de Strong, no seu dicionário grego (1890, p. 78 [105]) define-a como “proferir um oráculo . . . i.e., intimar divinamente”. O Greek and English Lexicon (Léxico Grego e Inglês, 1885, p. 786) de Edward Robinson, dá o sentido: “Falada em relação a uma resposta, um oráculo, uma declaração divinos, dar resposta, falar como oráculo, avisar da parte de Deus.” O Greek-English Lexicon of the New Testament (Léxico Grego-Inglês do Novo Testamento, 1889, p. 671), de Thayer: “Dar uma ordem ou admoestação divina, ensinar desde o céu . . . ser divinamente ordenado, admoestado, instruído . . . ser o porta-voz de revelações divinas, promulgar as ordens de Deus.” Thomas Scott, nas suas Explanatory Notes (Notas Explanatórias, 1832, Vol. III, p. 419), diz o seguinte sobre este texto: “A palavra dá a entender que isto foi feito por revelação divina: pois geralmente possui este significado no Novo Testamento, e é traduzida ‘avisado da parte de Deus’ ou ‘avisado por Deus’, mesmo quando não existe nenhuma palavra para DEUS no grego.” A respeito de Atos 11:26, o Commentary (Comentário) de Clarke diz: “A palavra [khre·ma·tí·sai] em nosso texto comum, que traduzimos foram chamados, significa no Novo Testamento: designar, avisar ou nomear, por direção divina. É neste sentido que a palavra é usada em Mat. ii. 12 . . . Se, portanto, o nome foi dado por designação divina, é bem provável que Saulo e Barnabé fossem mandados aplicá-lo; e que, assim sendo, o nome cristão procede de Deus.” — Veja Mt 2:12, 22; Lu 2:26; At 10:22; Ro 7:3, Int; He 8:5; 11:7; 12:25, onde este verbo grego ocorre.


Traduções da Bíblia que atribuem providência divina ao nome “cristãos” em Atos 11:26

“Os discípulos foram também divinamente chamados primeiro em Antioquia de cristãos.” – Young's Literal Translation (“Tradução Literal de Young da Bíblia Sagrada”, 1898).

“Os discípulos foram divinamente chamados de ‘cristãos’ primeiro em Antioquia.” – New Testament, de Hugo McCord (“Tradução do Novo Testamento de McCord do Evangelho Eterno, de 1988).

“Foi em Antioquia que os discípulos foram, por Providência Divina, primeiro chamados de cristãos.” – Uma Bíblia em Inglês Americano, Tradução de 2001.

“Foi primeiro em Antioquia que os discípulos foram, por providência divina* chamados de cristãos. (* ‘Ao estilo divino’, Tradução Interlinear do Reino, 1985).” – Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, edição de 1986.

“Em Antioquia, Deus chamou os seguidores de Jesus de ‘cristãos’ pela primeira vez.” – The Simple English Bible (“A Bíblia em Inglês Simplificado”), de 1981.

“E os discípulos eram cristãos por intimação divina, primeiro em Antioquia.” – Smith's Literal Translation (“Tradução literal de Smith”).

Comentaristas que associam direção divina ao verbo khrematízo

Pulpit Commentary (“Comentário do Púlpito”):

Foram chamados; χρηματίσαι, receberam o nome cf. […] Seu significado comum é, na voz passiva, “ser avisado por Deus”, como em Atos 10:22, (ver a nota Cristãos) . Foi um acontecimento memorável na história da Igreja quando o nome cristãos, que os distingue há quase dezoito séculos e meio, foi dado aos discípulos de Cristo. Até então eles eram chamados entre si discípulos, irmãos e santos e, pelos judeus, homens “do Caminho” (Atos 9:2), ou “Nazarenos” (Atos 24:5), mas agora eles receberam o nome de cristãos, como seguidores de Cristo, do mundo exterior, Atos 26:28 ; 1 Pedro 4:16). Da forma latina da palavra Cristãos, ou seja, seguidores de Cristo (como Herodianos, seguidores de Herodes; Marianos, Pompeianos, partidários de Marius e Pompeu; Cesariani, Ciceroniani, Vitelliani, Flaviani, etc.; Conybeare e Howson, vol. 1: 130; Lewin, vol. 1:97). – Negrito acrescentado.

Barnes' Notes (“Notas de Barnes sobre a Bíblia”):

A palavra usada aqui, e traduzida como “foram chamados” - χρηματίζω chrēmatizō - significa:

(1) Realizar qualquer negócio; para ser empregado na realização de qualquer coisa etc. Este é o seu significado usual nos escritores gregos.

(2) Ser divinamente admoestado, ser instruído por uma comunicação divina etc., Mateus 2:12; Lucas 2:26; Atos 10:22; Hebreus 8:5; Hebreus 11:7; Hebreus 12:25 .

(3) ser nomeado, ou chamado, de qualquer forma, sem uma comunicação divina, Romanos 7: 3, “Ela será chamada de adúltera.” Não se pode negar, entretanto, que o significado mais comum no Novo Testamento é o de uma monição ou comunicação divina. – Negrito acrescentado.

Comentário de E.W. Bullinger:

Chamado: Grego chrematizo. Esta palavra ocorre nove vezes. Veja a nota em Lucas 2:26. Geralmente de uma comunicação divina. O substantivo chrematismos ocorre apenas em Romanos 11:4. Embora o nome possa ter sido dado inicialmente pelos gentios em zombaria, o uso da palavra pelo Espírito Santo indica que sua verdadeira origem era Divina. – Negrito acrescentado.

Pulpit Commentary:

Foram chamados; χρηματίσαι […] também encontrado em Políbio, Estrabão, Josefo e alguns outros escritores. Seu significado comum é, na voz passiva, “ser avisado por Deus”, como em Atos 10:22. – Negrito acrescentado.

Vincent's Word Studies:

Eram chamados de cristãos (χρηματίσαι Χριστιανούς)

A primeira dessas duas palavras, traduzida foram chamados, significando, originalmente, fazer negócios, ter negócios; daí, no curso dos negócios, dar audiência, responder, de onde vem seu uso para denotar as respostas de um oráculo; um conselho ou advertência divina. Veja Atos 10:22; e compare Mateus 2:12; Hebreus 11:7. – Negrito acrescentado.

Em seu comentário bíblico de um volume, o eminente erudito bíblico Adam Clarke, do século 19, afirmou o seguinte:

A palavra em nosso texto comum, que traduzimos como foram chamados significa, no Novo Testamento, ‘apontar, advertir, ou nomear’, por orientação divina. Neste sentido, a palavra é usada em Mat. ii. 12, Lucas ii. 26, e no capítulo anterior desse livro, v. 22. Se, portanto, o nome foi dado por designação divina, é mais provável que Saulo e Barnabé foram conduzidos a dá-lo, e que, portanto, o nome cristão provém de Deus, assim como a graça e a santidade que são tão essencialmente necessárias e implícitas no termo. – Negrito acrescentado.

Comentário de Thomas Coke:

Esse nome foi dado primeiro aos convertidos em Antioquia, duvido que não, por indicação divina; a palavra aqui usada significa “ser avisado por uma advertência divina”; veja Mateus 2:12; Lucas 2:26; Atos 10:22; e, consequentemente, Doddridge o considera chamado por nomeação divina. O Dr. Mill nos informou que o manuscrito de Cambridge lê esta frase assim: e então eles foram nomeados pela providência divina. – Negrito acrescentado.

Por outro lado, McClintock e Strong propuseram que o nome não foi dado nem como forma de zombaria, nem por designação divina. Que não foi por zombaria, argumentaram, está no fato de que o Rei Herodes Agripa I não utilizou este termo numa conotação negativa (Atos 26:28), e pelo fato de que os próprios seguidores de Cristo aceitaram tal denominação. (1 Pedro 4:16) E o argumento deles de que o nome não foi dado por determinação divina tem como fundamentação a afirmação de que o termo khrematizo tem outros significados além de uma resposta divina[4].

O fato é que, mesmo em Romanos 7:3, o verbo khrematízo pode ser entendido como tendo atribuição divina, no sentido de que a mulher que se casar com outro homem enquanto o seu marido estiver vivo “será considerada adúltera” por determinação divina. – NAA.

Conclusão

         Com exceção de Atos 11:26, que é nosso foco neste artigo, existem oito ocorrências de khrematízo. Destas, pelo menos sete têm sido traduzidas como tendo atribuição divina. O uso predominante é significativo; porém, não é determinante, ou definitivo. A aceitação do nome “cristãos” pelos próprios seguidores de Cristo é um forte indicador da origem divina desta denominação, conforme vemos em 1 Pedro 4:16: “No entanto, se algum homem sofrer como cristão, não se envergonhe; mas que ele glorifique a Deus neste nome.” (KJ) Porém, não parece coerente ser dogmático nesta questão. 

Notas:

[1] The Online Greek Bible. Greek Lexicon. Disponível em: <https://www.greekbible.com/l.php?xrhmati/zw_v--aan----_>.

[2] 5537. chrématizó. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/greek/5537.htm>.

[3] Bíblia Católica Online. Disponível em: <https://www.bibliacatolica.com.br/biblia-de-jerusalem/luc/2/>.

[4] Enciclopédia de McClintock e Strong de Literatura Bíblica, Teológica e Eclesiástica, Volume II (Grand Rapids: Baker Book House, publicada entre 1867-1887, Reimpressão de 1981) pág. 269.


Explicação das siglas usadas:

ACF: Almeida Corrigida Fiel.

ARA: Almeida Revista e Atualizada.

ARC: Almeida Revista e Corrigida.

ARIB: Almeida Revisada Imprensa Bíblica.

BLB: Berean Literal Bible.

BP: Bíblia Pastoral.

CSB: Christian Standard Bible.

GNT: Good News Translation.

KJ: King James.

LSV: Literal Standard Version.

NAA: Nova Almeida Atualizda.

NASB: New American Standard Bible.

NKJ: New King James Version.

NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

NVT: Nova Versão Transformadora.

SBB: Sociedade Bíblica Britânica.

YLT: Young's Literal Translation.


Referências:

Atos 11:26. Bible Hub. Versículos comentados. Disponível em: <https://versiculoscomentados.com.br/index.php/estudo-de-atos-11-26-comentado-e-explicado/>.

______. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/acts/11-26.htm>.

______. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/commentaries/acts/11-26.htm>.

______. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/parallel/acts/11-26.htm>.

______. Bíblia Paralela. Disponível em: <https://bibliaparalela.com/acts/11-26.htm>.

______. Bíblia Plus. Disponível em: <https://www.bibliaplus.org/pt/commentaries/5/comentario-biblico-do-pulpito/atos/11/1-30>.

______. Bíblia Plus. Disponível em: <https://www.bibliaplus.org/pt/commentaries/61/notas-biblicas-complementares-de-bullinger/atos/11/26>.

______. Smith's Literal Translation.  Disponível em: <https://studybible.info/JuliaSmith/Acts%2011>.

______. Versículos Comentados. Disponível em: <https://versiculoscomentados.com.br/index.php/estudo-de-atos-11-26-comentado-e-explicado/>.

5537. χρηματίζω (chrématizó). Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/greek/strongs_5537.htm>.

1 Pedro 4:16. Bible Hub. Disponível em: <https://biblehub.com/1_peter/4-16.htm>. 

 

Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

 

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

 

 




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *