Pular para o conteúdo principal

Membros de Betel chamados para comissão judicativa por promoção de seita

Fonte da imagem

Contribuído por Resistência TJ

        Olá, amados irmãos em Cristo. Neste artigo trago a público minha carta a Betel com a solicitação que fiz em relação aos membros de Betel, mais especificamente aos autores anônimos da carta em anexo (veja a imagem abaixo), para que uma comissão judicativa seja formada com eles sob a acusação de promoção de seita (heresia).

        A primeira imagem é a carta procedente da Associação das Testemunhas Cristãs de Jeová, onde a promoção de seita ocorre. Em seguida, minha resposta aos autores da carta.

        Todos os detalhes estão claros na minha carta, a qual pode ser lida na íntegra. Todavia, nenhuma resposta me foi dada, como já era esperado. Em vista disso, seguindo a ordem de Jesus em Mateus 18:15-17, trago o assunto à congregação.

        É hora de limpar essa sujeira, meus irmãos!


        Anexo: CARTA DE BETEL

 

     A seguir, minha carta em resposta à carta de Betel.

 

Ref: Carta de 22 de fevereiro de 2023 da ATCJ sobre o “Uso de barba”.

     Obtive acesso à carta acima referida (veja a cópia em anexo) e o modo como o assunto da barba foi tratado causou-me extrema preocupação, a ponto de eu ter de escrever esta resposta a vocês para que se retratem e anulem tal diretriz imediatamente. Em harmonia com a lei bíblica expressa em Tito 3:10, estou autorizado a usar da minha qualificação espiritual e teocrática para repreendê-los por promoção de seita e exigir a demissão de Betel dos autores da carta e também daqueles que a promoveram. Neste texto que escrevo, exponho os motivos claros disso. O principal deles é promoção de seita; doravante passo a provar porque tal carta corresponde à promoção de seita (heresia).

   Fiquei estarrecido com a mensagem inconsistente e contraditória da carta, resultado de desqualificação espiritual e intelectual da parte dos autores. A seguir, cito-a em partes:

A Bíblia não tem regras sobre o uso de barba. . . aplica-se ao Brasil o que diz na Sentinela de setembro de 2016, página 21, parágrafo 17: “Já em outros países, usar barba não é comum e, por isso, não é considerado apropriado para um irmão. Aliás, nesses lugares, se um irmão usasse barba, ele poderia passar uma má impressão e talvez não fosse considerado “irrepreensível”.” [O negrito é meu.]

     Essa exposição é contrassensual. A primeira frase da citação anterior contradiz a conclusão dos autores da carta e é uma vergonhosa negação da lei bíblica: ‘Não vão além das coisas que estão escritas’. (1 Coríntios 5:6) Outra lei bíblica violada pelos autores da carta é a de Romanos 14:1-3. Ora, se a Bíblia não faz regra sobre a barba, o que é que faz os autores da referida carta pensar que eles estão autorizados para “talmudear” a congregação, admitidamente criando regras que a Bíblia não cria? Foi isso o que os judeus fizeram e Jesus condenou a colocação da tradição acima das Escrituras: ninguém está designado por Deus para adicionar regras à congregação que a Bíblia não apresenta. (Mateus 15:6-11, Marcos 7:9-15)

   A liderança da organização e os autores da carta desprezaram as palavras inspiradas por Jeová a Paulo:

(Romanos 14:1-3) . . .não façam julgamentos sobre opiniões divergentes. 2 Um homem tem fé para comer de tudo, mas o homem que é fraco só come verduras. 3 Quem come não menospreze aquele que não come, e quem não come não julgue aquele que come, pois Deus o acolheu. (TNM15) [A ênfase é minha.]

    A referida carta é a negação explícita do princípio apresentado em Romanos 14:1-3 e equivale à promoção de seita. Por que afirmo isso? Porque promover seita é o resultado de “ir além das coisas que estão escritas”. (1 Coríntios 4:6) Se nos atermos às Escrituras apenas, não haverá facções ou partidarismo; mas estes existem quando alguém faz regra extrabíblica, como é o caso da ATCJ na referida carta. Não apenas isso, tal carta causará constrangimento injusto em irmãos que decidiram ter barba, além de divisões e até mesmo dissociações porque muitos se revoltarão contra a organização – e com razão. No meu caso, pessoalmente avisei os anciãos de minha congregação que não mais entregarei relatório, pois recuso-me a cooperar com uma organização que promove seita em nome de Jeová e ainda exige obediência nisso. O que mais me decepciona é que a organização não assumirá a responsabilidade pelo erro, mas certamente culpará irmãos inocentes que não toleraram o erro, classificando-os como “rebeldes”.

    Reflitamos sobre a seguinte circunstância. Um irmão deixou a barba crescer porque ele se acha mais autoconfiante dessa forma; ele se agrada mais em relação à sua própria imagem. Então os anciãos dizem para ele: “Ou você raspa a barba, ou será visto como repreensível, desobediente.” O que vocês, autores da referida carta, acham que tal irmão fará? Ele se sentirá traído pela organização que lhe havia prometido ser “teocrática”, mas tornou-se talmúdica e autocrática, pois ele sabe que tal regra é invenção de homens, a saber, tradição extrabíblica. Isso fará com que ele seja mal visto pelos demais na congregação, encarado como rebelde, delinquente. Como acham que ele se sentirá? Ele pensará que todos na congregação que acham que possuem o direito de controlar os pelos dele são ignorantes, e ele recebeu de vocês motivos para concluir isso. Isso causará divisões e danos emocionais aos irmãos; fará com que muitos outros se decepcionem com a organização – e com razão. A organização deveria ater-se à Bíblia estritamente, conforme disse o comentário de A Sentinela (w18 agosto p. 12 par. 17):

17 Se os anciãos não seguirem os padrões da Bíblia, eles podem acabar não recomendando um irmão que se qualifica para ser servo ministerial ou ancião. Veja o que aconteceu com um servo ministerial em certo país. Ele cuidava bem de muitas responsabilidades na congregação, e os anciãos concordavam que ele cumpria os requisitos da Bíblia para ser um ancião. Mas alguns anciãos mais velhos diziam que ele parecia ser jovem demais para ser recomendado. Infelizmente, o servo ministerial não foi recomendado só por causa da aparência jovem dele. Esse foi só um caso, mas esse pensamento ainda existe em muitas congregações no mundo. Isso mostra como é importante confiar na Bíblia, e não em nossas opiniões ou na cultura local. Só assim vamos conseguir obedecer a Jesus e parar de julgar outros pela aparência. [O grifo é meu.]

     A referida diretriz contra a barba é um abandono do que foi expresso na citação anterior. A carta é repleta de comentários descabidos e argumentos circulares:

. . . já por muitos anos a maioria dos homens que são Testemunhas de Jeová não usa barba. Assim, não se pode negar o fato de que no Brasil usar barba na congregação não é algo comum e que isso poderia causar estranheza e má impressão em muitos irmãos e nas pessoas do nosso território.

    Esse argumento é circular; e ainda que fosse verdadeiro, seria um problema bem simples de ser resolvido. A solução seria a ATCJ enviar uma carta as congregações para ser lida em público que ordena que “todos os irmãos respeitem as diferenças quanto ao uso da barba, e que ninguém tem o direito de criar regras que a Bíblia não cria.” Se isso fosse feito, o problema hipotético apresentado na citação anterior seria resolvido, afinal, os irmãos obedecem à organização em tudo. Entretanto, a ATCJ não demonstra ter interesse em solucionar o problema, mas apenas nutre esse elefante branco. O argumento usado é puramente circular e, portanto, falso, porque por muitas décadas a diretriz (ordem) da organização foi que irmãos não tivessem barba – isso foi regra! (Ref: w69 1/1 pp. 29-30) Em resultado disso, os irmãos foram coagidos pela organização a tirar a barba, e há inúmeras diretrizes da organização nesse respeito, as quais vocês conhecem melhor do que eu. E agora vocês argumentam que “não é algo comum” que Testemunhas de Jeová tenham barba, logo, não devem ter barba. Esse argumento é circular, pois vocês usam o resultado da regra humana que vocês criaram para perpetuar a própria regra. Isso é como dizer: “A Bíblia é a palavra de Deus porque ela diz que é a palavra de Deus.”

     Vejamos mais argumentos errados. Foi dito que “. . . não seria amoroso e nem maduro desconsiderar o efeito que isso [uso de barba] causaria nos outros. . .” Esse argumento é puramente narcisista, e a ironia nele é que vocês não se apercebem que é exatamente isso que vocês desconsideraram. Vocês ponderaram sobre como essa regra afetaria os irmãos que desejaram ter barba? Como acham que esses se sentirão na congregação quando os anciãos lhes apontarem o dedo na cara e os coagirem a tirar a barba? Isso que vocês pregaram não é amor, é narcisismo e um passe livre para o autoritarismo. Ninguém tem o direito de se ofender com os pelos alheios, e se alguns irmãos estranhariam isso é porque vocês os ensinaram a estranhar isso; eu não posso sair metendo o dedo na cara dos outros e tentando controlar seus pelos – isto é desamoroso, não ter uma barba. O real desamor é criar regras para controlar os pelos dos outros, ameaçando-os de punição congregacional, isto é, privação de privilégios e ainda outras afrontas individuais que certamente ocorrerão. Tenho ouvido vários relatos de irmãos que foram proibidos de sair no ministério de campo por deixar crescer uma barba modesta; certo irmão foi ameaçado de enfrentar uma comissão judicativa se não tirasse a barba; outros ainda têm sido chamados à “sala B” frequentemente para serem constrangidos pelos anciãos – tudo isso com a autorização de vocês e por causa de vocês.

     Nunca vi um irmão com barba desconsiderar o sentimento dos outros por dizer que os outros devem ter barba; em verdade, quem tem barba respeita os outros porque não lhes impõe nada; mas vejo sempre os demais irmãos sem barba desejando determinar quais pelos os homens podem ter. O fato é que um dos lados é amoroso e exerce sua liberdade individual enquanto o outro é narcisista, mas ganha a fama de “amoroso”. Não há nada de amoroso em querer controlar os pelos alheios. De onde vocês tiraram esse argumento esdrúxulo? A argumentação feita na carta é absurda do início ao fim. Ademais, vai contra a explicação em A Sentinela: (w78 1/7 p. 19 par. 25)

25 Por exemplo, em Romanos, capítulo 14, somos acautelados contra fazermos os fracos tropeçar, no que se refere ao alimento, à bebida ou a outra coisa. Significa isso que, caso se sirva café numa grande família e um membro dela afirme que isso o faz tropeçar, não se devia servir nenhum café? Ou que se deva usar sapatos pretos, porque se faz outro “tropeçar” pelo uso de sapatos marrons? Não há algum fator restritivo que governe a aplicação deste conselho? O contexto refere-se a questões de fé, a dias que alguns consideravam como santos e a carnes que alguns consideravam como poluídas. O conselho refere-se a assuntos de consciência, e é neste ponto que devemos fazer concessões úteis aos outros. Mas, não se trata duma instrução geral para satisfazer quaisquer caprichos pessoais, que não se relacionam com a fé. [O grifo em negrito é meu.]

     A referida carta viola princípios bíblicos claros e também explicações bíblicas apresentadas nas publicações das Testemunhas de Jeová. O resultado é que a carta da ATCJ promove seita e causará divisões e rixas entre irmãos. É exatamente a mesma coisa que ocorria nas congregações do primeiro século, quando alguns queriam fazer regra sobre a circuncisão, quando era desnecessária. Vocês são culpados de promoção de seita.

     Minha conclusão é que os autores e apoiadores de tal carta devem ser demitidos da ACTJ imediatamente, e depois há de ser feita uma comissão judicativa para decidir se serão desassociados por promoção de seita/heresia. A argumentação fraca, circular e narcisista da carta revela grande desqualificação de seus autores e promotores.

     Estipulo um prazo, a saber, 31 de maio de 2023, para que anulem tal carta, peçam perdão pelo erro e expliquem o assunto com base em Romanos 14:1-3, ensinando os irmãos que ninguém deve ter nada que ver com a barba dos outros. Uma carta deve ser enviada a todas as congregações e deve ser lida em público. Esta é minha exigência em harmonia com a lei de Jesus em Mateus 18:15-17. Vocês estão causando divisões e promovendo seita por ir além das coisas escritas e por violar leis bíblicas, como a de Romanos 14:1-3.

    Caso estas exigências que aqui faço não sejam atendidas no prazo determinado, irei a público, seguindo as palavras de Jesus em Mateus 18:15-17 e vou expor a promoção de seita da parte da ATCJ.

    Somando todas as páginas de irmãos que compartilharão meu futuro vídeo, tenho mais de 200 mil seguidores nas redes sociais e dezenas de milhares desses são irmãos batizados. Se eu for a público sobre esse assunto, haverá dissociações em massa dentre as Testemunhas de Jeová e muitos irmãos me apoiarão, pois sabem que falo a verdade. Não ousem duvidar da minha capacidade de expô-los de forma concisa, lógica e bíblica. Lembrem-se do que ocorreu na Romênia em 1962, quando 5 mil irmãos se dissociaram por justa causa, quando o entendimento sobre as “autoridades superiores” de Romanos 13 foi anulado após 33 anos de imposição de um entendimento errado “em nome de Jeová”. Parece que esse erro não lhes ensinou a desenvolver a humildade e a diplomacia.

Que Jeová coloque juízo em suas cabeças e purifique seus corações.

 

A partir de agora, irmãos amados, nossa obrigação para com Cristo e para com Jeová é enviar cartas a Betel primeiramente exigindo a demissão dos autores da referida carta; segundamente, que anciãos qualificados e corajosos tomem a iniciativa em descobrir os nomes dos autores e os convoquem para uma comissão judicativa, estipulando um prazo para que compareçam.

Algo que cada um de nós pode fazer é enviar mais de uma carta a Betel no estilo da minha carta, solicitando a demissão dos autores e a subsequente comissão judicativa com a acusação de promoção de seita. Precisamos chegar a umas mil cartas.

As cartas podem conter um pseudônimo em vista do perigo de desassociação, e devem ser escritas com português correto e nível acadêmico. Irmãos, tenhamos em mente as palavras encorajadoras de Paulo:

(1 Coríntios 16:13, 14) . . .procedei como homens, tornai-vos poderosos. 14 Que todos os vossos assuntos se realizem com amor.

 

Comentários

  1. Existem 2 fatos:

    1) Não é anti bíblico usar barba. Cada um deve decidir isso sem represálias.

    2) Ainda no Brasil, grandes empresas não aceitam para determinados cargos superiores o uso de barba. Na empresa que trabalho, funcionários de um determinado setor de supervisão não podem usar e outros que passam por processo seletivo interno para essa função retiram a barba.

    Então é complicado. Há certa razão dos 2 lados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico22 de julho de 2023 às 22:37

      Não há "certa razão dos 2 lados". Há razão de 1 lado, do outro há heresia.

      Se algumas empresas não aceitam homens com barba para certos cargos, isso é diretriz da empresa. A empresa é autocrata por natureza.

      Já a organização das TJs me prometeu uma religião que seguiria apenas a Bíblia. Se essa organização quiser fazer suas próprias regras, que seja; mas que também pare de mentir para as pessoas ao dizer que segue a Bíblia, porque não segue e que assuma sua posição, a saber, "não seguimos a Bíblia".

      Excluir
    2. Quis dizer "certa razão" em a organização TJ dizer que no Brasil ainda não é amplamente aceitável o uso de barba, já que até empresas "do mundo" a proíbem por ver isso de má forma.

      Mas como eu disse no comentário, a Bíblia não proíbe. Então é decisão pessoal.

      Excluir
    3. Exigo saber quem é o autor da carta para acusá-lo perante a "congregação". A acusação é formação de seita. Ele ameaçou usar suas mídias sociais com milhares de seguidores irmãos para influenciá-los a pensar como eles sobre esse assunto e se dissociarem da organização caso os autores da carta não se retratassem. Isso é formação de seita. Causadores de divisão. E de acordo com a bíblia isso é passível de remoção da congregação.

      O autor do artigo tem até 22 de Agosto de 2023 para fazer isso. Curioso como o autor do artigo faz exatamente a msm coisa que acusa outros de fazer. O nome disso é hipocrisia. Vc sabe muito bem. Então se vcs tem o mínimo de coerência, vcs vão apagar esse artigo.

      Excluir
    4. Cristão Antitípico24 de julho de 2023 às 02:22

      O autor da carta não fez o que acusou Betel de fazer pelo simples fato de que o autor da carta não foi "além das coisas escritas", Betel sim. O autor da carta está exigindo justiça, você está exigindo a perpetuação da promoção de seita. O autor está certo, você errado. (1 Coríntios 4:6; Tito 3:10)

      Por seu raciocínio, ninguém poderia ser desassociado por "causar divisão", pois ao desassociar alguém, os anciãos estariam "fazendo a mesma coisa" que acusa o futuro desassociado de fazer - causam divisão. RESPONDA: Os anciãos são "hipócritas" quando causam divisão por desassociar alguém por "causar divisão"? Veja que seu pensamento é incoerente. É necessário que haja justiça, e para isso às vezes a divisão é justificada.

      O autor da carta está EXPONDO a promoção de seita e exigindo justiça. Expor a formação de seita não é hipocrisia. Meu irmão, pelo amor de Deus, o que aconteceu com vocês? Vocês abandonaram a Jeová e Jesus e os trocaram por homens, e ainda fazem isso com orgulho! Por favor, tomem juizo. Isso que vocês estão fazendo é pedra de tropeço para vários irmãos. O que Betel está fazendo é pedra de tropeço. Pare de apoiar isso, meu irmão. Isso é errado! Muito errado! Não apoie isso! Pelo amor de Deus!

      Que tristeza que isso me dá! Apeguem-se a Jeová e a Jesus, meus irmãos. Por favor, é só a Eles que devemos obediência.

      Excluir
  2. Qualquer tentativa de levante será imediatamente suprimida tanto na congregação pelos seguidores de homens quanto por Betel.

    O cg conseguiu converter as ovelhas em gado, a organização caminha rumo ao sectarismo.

    ResponderExcluir
  3. Demolindo Raciocínios23 de julho de 2023 às 07:26

    Eu acho muito engraçado a ameaça feita na resposta da carta. "Não ousem duvidar da minha capacidade de expor... tenho tantos mil seguidores... haverá várias dissociações...etc

    Meu querido, veja João 10:28

    "Eu lhes dou vida eterna, e elas jamais serão destruídas, e *ninguém* as arrancará da minha mão."

    As verdadeiras ovelhas de Jeová estão muito bem protegidas nas mãos de Jesus. Não é um artigo desse que vai mudar isso. Nem satanás tem poder pra tirar as ovelhas da mão de Jesus. Imagina um ser humano como vc. No máximo, sairão os lobos em pele de ovelha. As falsas ovelhas podem saír .

    Ainda não aprendeu a verdade básica encontrada em Isaías 54:17?

     Nenhuma arma fabricada contra você será bem-sucedida, E você condenará toda língua que acusar você num julgamento. Essa é a herança dos servos de Jeová, E a justiça deles procede de mim”, diz Jeová.

    Os argumentos de vcs são risíveis. Sem o espírito santo de Jeová, a apologetica de vcs caiu em qualidade de modo que nem interpretação de texto vcs estão conseguindo fazer. Exemplo. Vcs disseram: "Jesus condenou a colocação da tradição acima das Escrituras: ninguém está designado por Deus para adicionar regras à congregação que a Bíblia não apresenta. (Mateus 15:6-11, Marcos 7:9-15)"

    Vcs se deram o trabalho de ler os textos que vcs citaram? Em Mateus 15:6 Jesus mostrou que eles invalidaram a palavra de Deus com tradição. Uma das tradições violava uma ordem de Jeová. Por acaso existe alguma ordem de Jeová para os CRISTÃOS mandando usar barba? NÃO. Então esse texto nada tem a ver com a postura da org sobre barba. Ninguém está violando mandamentos de Jeová. O msm se aplica ao relato paralelo de Marcos. Ainda que fosse uma tradição da organização, não estaria invalidando os mandamentos de Jeová.

    Outro ponto importantíssimo. Respeitar a consciência dos outros. Os cristãos não precisavam seguir a lei. O CG no 1 séc já tinha determinado que não era preciso circuncidar os que estavam se tornando cristãos. Pq Paulo circuncidou Timóteo já que seu pai era grego? Pq o cg mandou Paulo se purificar cerimonialmente no templo?

    Leram Romanos 14:1-3 mas esqueceram de ler o 15 o 20

    15 Pois, se o seu irmão se ofende por causa de um alimento, você não está mais andando de acordo com o amor. Não arruíne, pelo seu alimento, aquele pelo qual Cristo morreu.

    20 Parem de demolir a obra de Deus só por causa do alimento. É verdade que todas as coisas são puras; mas é prejudicial para o homem comer se isso for causar tropeço.

    Eis um fato que vc pode não aceitar. O uso da barba ofenderia a maioria dos irmãos no Brasil. E isso nada tem a ver com a organização. Até com as pessoas que não são TJ também. 2 TJ barbudo chegando na porta de alguém. Oq essa pessoa ia pensar?

    Por fim, uma explicação final sobre Mateus 18:15-17, uma vez que vcs não tem mais o espírito de Jeová.

    Ao falar pra trazer o assunto a congregação, Jesus não quer dizer trazer a público a todos os membros. A tnm de estudo explica muito bem:

    à congregação: De acordo com a Lei mosaica, a congregação de Israel era representada por “juízes e oficiais”, que tinham autoridade para fazer julgamentos. (De 16:18) Na época de Jesus, os casos eram julgados por tribunais locais formados por anciãos dos judeus. (Mt 5:22) Mais tarde, homens responsáveis designados por espírito santo serviriam como juízes em cada congregação cristã. — At 20:28; 1Co 5:1-5, 12, 13

    Aqui finalizo. Espero que não façam como das outras vezes não aprovando meu comentário só pq Refuta vcs. Continuem nesse proceder. Fortalece minha fé eu em vida o mesmo que aconteceu na época de corá data e abirao. Até Miriam e Arão criticaram Moisés por causa da nacionalidade da esposa dele. Críticas ridículas. O msm vejo Hj. Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico23 de julho de 2023 às 09:43

      Você não entendeu a carta. A carta não é contra as TJs, mas a favor delas. Justamente, porque ninguém arrebata as ovelhas do Senhor é que o ultimato está correto.

      Irmão, por favor, pare de defender o que está errado, pois vai chegar o dia em que você vai amadurecer e aí entenderá o quão errado isso é e sentirá remorso, mas não terá como voltar atrás. Não traia sua consciência nem a Bíblia por causa de homens.

      Eu percebi alguns erros em seu comentário:

      - Não foi o CG, mas o espírito santo, que determinou o fim da circuncisão. O espírito santo veio sobre o apóstolo Pedro em uma visão. O espírito santo se manifestou nos gentios de forma milagrosa como sinal de que a circuncisão era desnecessária. Portanto, não foi um inexistente "corpo governante" quem determinou o assunto, mas o espírito santo;

      - A exceção que você fez às instruções de Jesus em Mateus 18:15-17 não possuem base contextual e devem ser rejeitadas;

      - A sua interpretação sobre Romanos 14:20 foi refutada em A Sentinela: (w78 1/7 p. 19 par. 25)
      "𝘗𝘰𝘳 𝘦𝘹𝘦𝘮𝘱𝘭𝘰, 𝘦𝘮 𝘙𝘰𝘮𝘢𝘯𝘰𝘴, 𝘤𝘢𝘱í𝘵𝘶𝘭𝘰 14, 𝘴𝘰𝘮𝘰𝘴 𝘢𝘤𝘢𝘶𝘵𝘦𝘭𝘢𝘥𝘰𝘴 𝘤𝘰𝘯𝘵𝘳𝘢 𝘧𝘢𝘻𝘦𝘳𝘮𝘰𝘴 𝘰𝘴 𝘧𝘳𝘢𝘤𝘰𝘴 𝘵𝘳𝘰𝘱𝘦ç𝘢𝘳, 𝘯𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦 𝘳𝘦𝘧𝘦𝘳𝘦 𝘢𝘰 𝘢𝘭𝘪𝘮𝘦𝘯𝘵𝘰, à 𝘣𝘦𝘣𝘪𝘥𝘢 𝘰𝘶 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘤𝘰𝘪𝘴𝘢. 𝘚𝘪𝘨𝘯𝘪𝘧𝘪𝘤𝘢 𝘪𝘴𝘴𝘰 𝘲𝘶𝘦, 𝘤𝘢𝘴𝘰 𝘴𝘦 𝘴𝘪𝘳𝘷𝘢 𝘤𝘢𝘧é 𝘯𝘶𝘮𝘢 𝘨𝘳𝘢𝘯𝘥𝘦 𝘧𝘢𝘮í𝘭𝘪𝘢 𝘦 𝘶𝘮 𝘮𝘦𝘮𝘣𝘳𝘰 𝘥𝘦𝘭𝘢 𝘢𝘧𝘪𝘳𝘮𝘦 𝘲𝘶𝘦 𝘪𝘴𝘴𝘰 𝘰 𝘧𝘢𝘻 𝘵𝘳𝘰𝘱𝘦ç𝘢𝘳, 𝘯ã𝘰 𝘴𝘦 𝘥𝘦𝘷𝘪𝘢 𝘴𝘦𝘳𝘷𝘪𝘳 𝘯𝘦𝘯𝘩𝘶𝘮 𝘤𝘢𝘧é? 𝘖𝘶 𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦 𝘥𝘦𝘷𝘢 𝘶𝘴𝘢𝘳 𝘴𝘢𝘱𝘢𝘵𝘰𝘴 𝘱𝘳𝘦𝘵𝘰𝘴, 𝘱𝘰𝘳𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦 𝘧𝘢𝘻 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘰 “𝘵𝘳𝘰𝘱𝘦ç𝘢𝘳” 𝘱𝘦𝘭𝘰 𝘶𝘴𝘰 𝘥𝘦 𝘴𝘢𝘱𝘢𝘵𝘰𝘴 𝘮𝘢𝘳𝘳𝘰𝘯𝘴? 𝘕ã𝘰 𝘩á 𝘢𝘭𝘨𝘶𝘮 𝘧𝘢𝘵𝘰𝘳 𝘳𝘦𝘴𝘵𝘳𝘪𝘵𝘪𝘷𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘨𝘰𝘷𝘦𝘳𝘯𝘦 𝘢 𝘢𝘱𝘭𝘪𝘤𝘢çã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘦𝘭𝘩𝘰? 𝘖 𝘤𝘰𝘯𝘵𝘦𝘹𝘵𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘦𝘳𝘦-𝘴𝘦 𝘢 𝘲𝘶𝘦𝘴𝘵õ𝘦𝘴 𝘥𝘦 𝘧é, 𝘢 𝘥𝘪𝘢𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘢𝘭𝘨𝘶𝘯𝘴 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘪𝘥𝘦𝘳𝘢𝘷𝘢𝘮 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘴𝘢𝘯𝘵𝘰𝘴 𝘦 𝘢 𝘤𝘢𝘳𝘯𝘦𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘢𝘭𝘨𝘶𝘯𝘴 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘪𝘥𝘦𝘳𝘢𝘷𝘢𝘮 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘱𝘰𝘭𝘶í𝘥𝘢𝘴. 𝘖 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘦𝘭𝘩𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘦𝘳𝘦-𝘴𝘦 𝘢 𝘢𝘴𝘴𝘶𝘯𝘵𝘰𝘴 𝘥𝘦 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘤𝘪ê𝘯𝘤𝘪𝘢, 𝘦 é 𝘯𝘦𝘴𝘵𝘦 𝘱𝘰𝘯𝘵𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘥𝘦𝘷𝘦𝘮𝘰𝘴 𝘧𝘢𝘻𝘦𝘳 𝘤𝘰𝘯𝘤𝘦𝘴𝘴õ𝘦𝘴 ú𝘵𝘦𝘪𝘴 𝘢𝘰𝘴 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘰𝘴. 𝘔𝘢𝘴, 𝘯ã𝘰 𝘴𝘦 𝘵𝘳𝘢𝘵𝘢 𝘥𝘶𝘮𝘢 𝘪𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘨𝘦𝘳𝘢𝘭 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘴𝘢𝘵𝘪𝘴𝘧𝘢𝘻𝘦𝘳 𝘲𝘶𝘢𝘪𝘴𝘲𝘶𝘦𝘳 𝘤𝘢𝘱𝘳𝘪𝘤𝘩𝘰𝘴 𝘱𝘦𝘴𝘴𝘰𝘢𝘪𝘴, 𝘲𝘶𝘦 𝘯ã𝘰 𝘴𝘦 𝘳𝘦𝘭𝘢𝘤𝘪𝘰𝘯𝘢𝘮 𝘤𝘰𝘮 𝘢 𝘧é."

      - O que você disse na resposta em grande parte foi pré-refutado na carta;

      - A sua aplicação de Mateus 15:6 está errada. Não cabe a nós criar exceções às leis de Jeová, tampouco nos cabe criar regras que Jeová não criou. (Leia 1 Coríntios 4:6; Romanos 5:13) O que você defendeu, isto é, que ‘𝘑𝘦𝘰𝘷á 𝘯ã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘥𝘰𝘶 𝘶𝘴𝘢𝘳 𝘣𝘢𝘳𝘣𝘢, 𝘭𝘰𝘨𝘰 𝘦𝘴𝘵𝘢𝘮𝘰𝘴 𝘭𝘪𝘣𝘦𝘳𝘢𝘥𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘱𝘳𝘰𝘪𝘣𝘪-𝘭𝘢’ é um raciocínio sectário, pois promove divisões. Tal raciocínio é, em verdade, a própria essência do sectarismo. Não faça isso, meu irmão.

      ꜱᴇ ᴀʟɢᴜᴍ ᴄᴏᴍᴇɴᴛÁʀɪᴏ ꜱᴇᴜ ꜰᴏɪ ʀᴇᴘʀᴏᴠᴀᴅᴏ É ᴘᴏʀQᴜᴇ ᴠᴏᴄÊ ɴÃᴏ ᴇꜱᴄʀᴇᴠᴇ ᴄᴏᴍ ɴÍᴠᴇʟ ᴀᴄᴀᴅÊᴍɪᴄᴏ, ᴄᴏɴꜰᴏʀᴍᴇ É ᴀ ʀᴇɢʀᴀ ᴅᴏ ꜱɪᴛᴇ.

      "𝘖 𝘶𝘴𝘰 𝘥𝘢 𝘣𝘢𝘳𝘣𝘢 𝘰𝘧𝘦𝘯𝘥𝘦𝘳𝘪𝘢 𝘢 𝘮𝘢𝘪𝘰𝘳𝘪𝘢 𝘥𝘰𝘴 𝘪𝘳𝘮ã𝘰𝘴 𝘯𝘰 𝘉𝘳𝘢𝘴𝘪𝘭."

      Isso é a falácia 𝘢𝘥 𝘯𝘢𝘶𝘴𝘦𝘢𝘮. (Repetição de uma mentira até soar verdade.) Isso é mentira. Os irmãos só se ofendem porque são ensinados a ficar ofendidos. Se eu disser: "Quem ter barba deve ser visto como rebelde." O que estou ensinando os irmãos a pensar? Aí depois eu digo: "Os irmãos achariam estranho alguém ter barba, logo, ninguém deve ter". Esse argumento é circular – cria-se uma regra e depois usa-se a regra como causa da perpetuação da própria regra.

      Conforme já explicado na carta, o que mais ofende é a proibição contra ter barba. Isso é promoção de seita

      Excluir
    2. Eu acho engraçado, em vida, presenciar um "demolindo raciocínios" defendendo o indefensável, usando paralelos inválidos, como o de Corá e seus aliados, com um caso que nem de longe serve como antagônico. Gostaria que o irmão me dissesse, com toda a franqueza: "Se você fosse um cristão efésio do primeiro século e ouvisse o seguinte elogio, DIRETAMENTE DO PRÓPRIO JESUS RESSURRETO:  ‘Conheço as suas ações, o seu trabalho árduo e a sua perseverança, e sei que você não tolera homens maus e que pôs à prova os que se dizem apóstolos, mas não são, e constatou que eles são mentirosos."
      Como reagiria? Se enquadraria ou acharia que isso era uma afronta ao "CG" da época? Estaria do lado do rol de elogiados por essa atitude? De que lado você está quando ouve isso HOJE?

      Excluir
  4. "Os irmãos só se ofendem porque foram ensinados a ficar ofendidos" - os irmãos foram "doutrinados" a ficar ofendidos. Apenas pontuando!

    Agora sobre a menção de Datã, Corá e Abirão - ainda me impressiona a inserção no subconsciente dos irmãos desse exemplo do AT; Queridos, estamos diante de algo muito maior que a "rebelião" contra uma autoridade constituída por Jeová, DIRETAMENTE, Moisés. Estamos diante de auto-proclamadas autoridades, que se intitulam/impoe-se como CANAL; esses homens que aí estão já estão corrompidos pelo poder, são pseudo-sacerdotes chutando os utensílios sagrados do templo de Jeová dentro do templo de Jeová. Jeová retirou seu espírito da organização - mais claro que isso, só dois disso!

    Apoio o irmão do APV! Quero que o jugo seja retirado das costas das ovelhas de Jesus!

    Mais um ponto: Se eu sou obrigado a escrever uma carta com pseudônimo por causa da *Desassociação* então a desassociação será usada à revelia e/ou com *espírito de vingança*. Só isso já mostra com que tipo de liderança estamos lidando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cg doutrinou os donos de empresa no Brasil que exigem que seus funcionários não usem barba em certos cargos? Ou isso é algo cultural aqui do Brasil? Só choro e ranger de dentes. Fundem logo outra igreja. Ou se juntem aos estudantes da biblia. Nem milagres impediu o povo de se rebelar contra Jeová. Pelo menos eu não acho Jeová um incompetente como vc acha. Pq vc acha que no período do fim depois de tirar um povo para seu nome, Bem próximos da grande tribulação, Jeová e Jesus deixaram congregação se corromper. Lamentável vc achar que Jesus dormiu com as 7 estrelas na mão

      Excluir
    2. Um complemento e podem me corrigir se eu estiver errado.
      DATÂ, CORÁ e ABIRÃO estavam INVEJANDO a posição de Moisés, usando de ataque à sua autoridade delegada – registrada na Bíblia no evento sobrenatural da sarça ardente.
      Qualquer analogia usando essa passagem do AT com todo o contexto acima do post do APV está fora de aplicação.

      Excluir
    3. Cristão Antitípico25 de julho de 2023 às 01:47

      Prezado, é mentira que as empresas proibem que funcionários usem barba. Algumas empresas talvez desejem que seus funcionários não tenham barba, mas agora você defender que não devemos mais nos basear na Bíblia, e sim no corporativismo das empresas brasileiras, aí é demais. Se isso não é promoção de seita, me explica o que é porque eu não sei o que é. O sujeito prega que devemos abandonar a Bíblia e nos basear na cultura corporativa de ALGUMAS empresas e isso não é sectarismo? Pelo amor de Deus. Aonde chegamos!?

      Excluir
    4. Anônimo

      "Quando um homem tem relações sexuais com outro homem, isso é “contrário
      à natureza”. Mas quando uma pessoa que é classificada como mulher tem um
      operação dos órgãos sexuais porque “ela” sente como um homem, isso não pode
      ser dogmaticamente declarado como “contrário à natureza”." - Rolf Furuli

      Com certeza é nesse homem que agora o espírito de Jeová está repousando. Confia

      Excluir
    5. Pessoal do apologista da verdade, vcs também defendem o transsexualismo igual o Rolf Furuli, o atual mentor de vcs e aquele cujo livro vcs tiram as ideias e argumentos de artigos?

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. Prezados, eu havia confiado nos testemunhos de vocês antes de ler com atenção o que o Furuli havia escrito. Entretanto, achei muito estranha a hipótese de esse zeloso defensor de tantas verdades bíblicas passar a defender "ideologia de gênero", conforme alguns falaram para mim - e que eu erroneamente confiei neles, isto é, na honestidade intelectual deles. Até que decidi ler com atenção redobrada o que o R.F. escrevera.

      Conclusão: O Furuli não fala em seu livro de pessoas normais, mas de uma condição genética chamada de intersexo, outrora nomeada "hermafroditismo". O hermafroditismo é quando uma pessoa possui ambos os sexos - uma anomalia genética. Geralmente, os hermafroditos são inférteis. Há vários casos diferentes de hermafroditismo.

      O Furuli disse:

      "𝘘𝘶𝘢𝘯𝘥𝘰 𝘶𝘮 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘮 𝘵𝘦𝘮 𝘳𝘦𝘭𝘢çõ𝘦𝘴 𝘴𝘦𝘹𝘶𝘢𝘪𝘴 𝘤𝘰𝘮 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘰 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘮, 𝘪𝘴𝘴𝘰 é “𝘤𝘰𝘯𝘵𝘳á𝘳𝘪𝘰
      à 𝘯𝘢𝘵𝘶𝘳𝘦𝘻𝘢”. 𝘔𝘢𝘴 𝘲𝘶𝘢𝘯𝘥𝘰 𝘶𝘮𝘢 𝘱𝘦𝘴𝘴𝘰𝘢 𝘲𝘶𝘦 é 𝘤𝘭𝘢𝘴𝘴𝘪𝘧𝘪𝘤𝘢𝘥𝘢 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘮𝘶𝘭𝘩𝘦𝘳 𝘵𝘦𝘮 𝘶𝘮
      𝘰𝘱𝘦𝘳𝘢çã𝘰 𝘥𝘰𝘴 ó𝘳𝘨ã𝘰𝘴 𝘴𝘦𝘹𝘶𝘢𝘪𝘴 𝘱𝘰𝘳𝘲𝘶𝘦 “𝘦𝘭𝘢” 𝘴𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘶𝘮 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘮, 𝘪𝘴𝘴𝘰 𝘯ã𝘰 𝘱𝘰𝘥𝘦
      𝘴𝘦𝘳 𝘥𝘰𝘨𝘮𝘢𝘵𝘪𝘤𝘢𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘥𝘦𝘤𝘭𝘢𝘳𝘢𝘥𝘰 𝘤𝘰𝘮𝘰 “𝘤𝘰𝘯𝘵𝘳á𝘳𝘪𝘰 à 𝘯𝘢𝘵𝘶𝘳𝘦𝘻𝘢”."

      Aqui há desonestidade intelectual da parte de vocês. Neste parágrafo, R.F. se referia a hermafroditas. O pronome "ela" no contexto usado pelo Furuli, refere-se a uma pessoa que possui ambos os sexos, mas que fora classificada como “menina” ao nascer. Só que, ao crescer, "ela" descobre que é hermafrodita. (O hermafroditismo não é claramente perceptível até a puberdade.) Talvez não possua útero, nem ovário, nem hormônios femininos. Talvez até a construção cromossomial seja XY. Essa é uma condição rara, mas não tão rara quanto se pensa. Conheci pessoas que eram hermafroditas.

      Então, neste caso, visto que além de ter o órgão sexual feminino, "ela" também tem características genéticas masculinas por ser hermafrodita, se "ela" pende para o gênero masculino e se torna "homem" por meio de uma mudança de sexo, só quem pode decidir isso é a pessoa envolvida. Assim, se "ela" faz mudança de sexo e passa a se apresentar à sociedade como homem, isso não é "contra a natureza" da pessoa, porque além de ser "meio mulher", "ela" também é "meio homem". Só que, mentalmente, “ela” se sente como “ele” porque possui as características biológicas de um homem também, além das femininas. Assim, a pessoa hermafrodita terá de escolher o gênero com o qual ela se identifica melhor e se sente melhor e ninguém tem nada a determinar quanto a isso. Se “ele” agora desejar se casar com uma mulher, e a futura esposa dele o aceitar, isso não pode ser considerado “contra a natureza”, porque o hermafrodito também é “meio homem”. Foi isso que o Furuli explicou em seu livro.

      Isso não deve ser confundido com ideologia de gênero, que é outra coisa totalmente diferente. O Furuli fala dos efeitos psicológicos da anomalia genética chamada de hermafroditismo em seu livro.

      Eu concordo com ele.

      Excluir
  5. Estou muito entristecido ao perceber como a maioria dos irmãos parece estar cegada, adorando o bezerro de ouro e ainda jurando veementemente que não é o caso, utilizando raciocínios falaciosos para justificar o injustificável. Talvez seja apenas uma questão de falta de estudo da Bíblia, ou no fundo, vocês sabem que estamos expondo a verdade, mas relutam em aceitá-la. Meus irmãos, não estamos em oposição. Estamos ao lado de Jesus e Jeová. Concordo que fazer parte de uma organização que adora a Deus é benéfico. Não defendo a ideia de cada um por si ou de fundar uma nova religião, e compreendo que uma organização precisa ter liderança. O nosso problema reside na atual liderança, que se autodenomina "escravo fiel" ou "Corpo Governante" e utiliza essa autoproclamação para tomar decisões arbitrárias e sair impune de todos os males que causaram.

    Meus irmãos, por favor, nosso verdadeiro governante é o Rei designado por Jeová, Jesus Cristo. Deixem de encarar esses homens como infalíveis e intocáveis, sem possibilidade de serem questionados e advertidos. Leiam a Bíblia, meus irmãos! Lembram-se do episódio em que Paulo, mesmo ocupando uma posição inferior, repreendeu severamente o apóstolo Pedro, que à época era o mais influente e experiente dos apóstolos, por agir de maneira errada e fingida? E essa repreensão não foi dada em particular, mas publicamente diante de todos. Será que vocês não compreendem que tudo o que foi escrito nas Escrituras serve como exemplo e foi registrado como advertência para nós, que estamos no fim dos tempos? (1 Coríntios 10:11).

    Vocês mencionam o exemplo de Saul, onde Davi "deixou nas mãos de Jeová" a questão. No entanto, é importante lembrar que Davi era o sucessor legítimo, e ele precisava esperar o tempo adequado para assumir o reinado, o que só ocorreria após a morte do rei. Nós não estamos buscando tomar o lugar do Corpo Governante; portanto, esse exemplo não se aplica à nossa situação. E lembrem-se também que muitos tomaram o lado de Davi antes mesmo dele ser rei, pois não queriam mais apoiar um rei mau ainda que fosse o ungido de Jeová.

    Vocês também citam o exemplo de Corá, que mais uma vez se trata de uma situação diferente. Moisés e Arão não estavam agindo de forma errada, e não havia razões válidas para se opor a eles. Corá sentia inveja e desejava tomar o lugar de Moisés. Portanto, todos esses exemplos não se aplicam à questão atual, pois o Corpo Governante e, por extensão, Betel, estão sim errados, causando danos com suas decisões arbitrárias, e ninguém aqui está almejando assumir a liderança deles.

    O que queremos é que eles sejam devidamente julgados com base em suas ações, assim como aconteceria com qualquer um de nós dentro das congregações. Se eu inventar uma regra arbitrária na congregação sob o pretexto de não fazer os outros tropeçar ou qualquer outra desculpa, eu serei corretamente desqualificado por não estar me apegando firmemente à palavra fiel (Tito 1:9). Então, por que isso não pode se aplicar também aos membros da comissão de filial do Brasil e do Corpo Governante?

    É hora de abandonar esses raciocínios falsos e abrir os olhos! Se continuarem assim, Jeová não ficará satisfeito com a maioria quando trouxer o fim (1 Coríntios 10:5).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tony, e quem é que prova que o CG está errado? Ao meu ver, erram em poucas coisas. Muito daquilo que criticam aqui eu acho que são vocês que estão errados, como por exemplo, este site ensina que masturbação mútua não é fornicação.

      Excluir
    2. Cristão Antitípico26 de julho de 2023 às 21:37

      A organização tem uma lista de "ajuste de entendimentos". Isso prova que o próprio CG admite o erro em algumas coisas. Ademais, há vários artigos aqui que provam que o CG está errado. Se você não vê isso, resolva este problema consigo mesmo. Isso não é mais problema nosso.

      Sobre esse site "ensinar" que masturbação mútua não é fornicação, a Bíblia não diz que isso é fornicação - é tudo que esse site diz. Se você acha que a Bíblia diz que masturbação mútua é fornicação, prove na Bíblia. Mas visivelmente nós deste site e vocês possuímos visões muito diferentes quanto à Bíblia.

      NÓS: "A Bíblia é suficiente."

      VOCÊS: "A Bíblia não é suficiente, precisamos de nossas regras."

      NÓS: "Não devemo ir além das coisas escritas."

      VOCÊS: "Não devemos nos prender apenas às coisas escritas."

      NÓS: "Se a Bíblia não proibe, ninguém pode proibir."

      VOCÊS: "Ainda que a Bíblia não proiba, nós proibimos e banimos que discorda."

      Por favor, faça como desejar, a vida é sua. Mas tome a decência de parar de ir às casas das pessoas mentir para elas ao dizer que você segue a Bíblia.

      Seus comentários são sectários, hereges e maliciosos. Você está banido deste site.

      Excluir
    3. A Bíblia não diz que sexo anal e oral são fornicação, mas sabemos pelos princípios que estão englobadas dentro da prática de fornicação.

      Pelos mesmos princípios santos de Deus, se deveria saber (e me espanta acharem o contrário) que o Pai considera essa prática sexual (qual é a diferença de usar a boca ou a mão pra estimular alguém?) um pecado de fornicação. Mas se não acham, é com vocês.

      Excluir
    4. Cristão Antitípico27 de julho de 2023 às 13:19

      Você mesmo admitiu "a Bíblia não diz", mas depois concluiu que, mesmo a Bíblia não dizendo, é assim porque "você sabe que é assim". Cara, eu fico pensando quanto tempo demora para uma pessoa desenvolver esse nível de narcicismo e pensar que a opinião dela se sobrepõe às informações da Bíblia, e depois ainda mente dizendo que segue a Bíblia. (1 Coríntios 4:6)

      Faça o seguinte: escreva sua opinião em um papel, vá para a frente do espelho e leia sua opinião para a única pessoa que se importa com ela: você mesmo. Eu não me importo com a sua opinião. Prove na Bíblia.

      A mim, opiniões não importam, importa apenas o que a Bíblia diz. (Romanos 5:13)

      Excluir
    5. Prezado, lhe darei um exemplo e se ainda assim não conseguir entender, eu não sei mais o que dizer.
      Você já reparou que o "escravo" não proíbe que o seu sangue seja retirado, analisado e depois jogado fora? Isso é o que acontece num hemograma, por exemplo. Aliás, não conheço um irmão sequer que deixa de fazer exames assim regularmente. E o escravo está certo em não classificar isso como mau uso do sangue, visto que a bíblia não classificou isso como mau uso. O sangue não é aproveitado depois para transfundir em alguém, nem é servido como alimento ou usado em ritual pagão, ele é simplesmente descartado (Deuteronômio 12:16).
      Então o CG aqui acertou em cheio, pois se apegou ao que a Bíblia diz, não ao que ela não diz. Por isso você nunca será chamado numa comissão judicativa por fazer um hemograma (ainda bem). Consegue ver como o CG sabe se apegar somente ao que a Bíblia diz quando eles querem? Ninguém aqui disse agora que é certo dois solteiros se masturbarem mutuamente, de jeito nenhum, isso é um absurdo. Uma casal de namorados numa situação assim sem dúvidas está se encaminhando para não herdar o reino; não estariam aptos a nenhum privilégio na congregação, pois não seriam exemplares e certamente precisariam de disciplina por parte da congregação (2 Tessalonicenses 3:6, 14).
      Agora dizer que isso é um pecado de desassociação quando a Bíblia não diz isso, aí já é muita ousadia. É brincar de legislador, quando só existe um, Jeová. Não posso me atrever uma coisa dessas. Continuarei seguindo o exemplo do meu Senhor Jesus Cristo, que de jeito nenhum sequer pensou na ideia de tomar o lugar de Deus em nenhuma faceta, incluindo o lugar de Legislador (Filipenses 2:6).

      Excluir
    6. "A Bíblia não diz".

      Pelo seu argumento, tudo o que não tá escrito é permitido: sexo oral, anal e masturbação mútua.

      Pedofilia então.....

      Já sei: pra pedofilia, oral e anal vão arranjar explicação. Pra masturbação vão negar.

      É tipo o evangélico que nega o Halloween pra comemorar Natal e aniversário.

      Meu Pai.

      Excluir
    7. Cristão Antitípico28 de julho de 2023 às 01:33

      "Jeová define a imoralidade sexual como a interação entre 2 pessoas não casadas, onde há o uso dos órgãos sexuais a fim de ter prazer."

      Jeová não definiu isso dessa forma em parte alguma da Bíblia. Depois disso, seus comentários serão todos banidos. Eu tolero suas heresías até um ponto, mas mentir que Jeová disse algo que ele não disse é inaceitável.

      Excluir
    8. Cristão Antitípico28 de julho de 2023 às 01:39

      Sexo anal e oral entre pessoas casadas não são "fornicação dentro do casamento", o Corpo Governante anulou esse entendimento em 1978.

      Se duas pessoas não casadas fizerem isso, elas estão tendo uma relação sexual. Como sabemos disso? Porque homossexuais fazem isso e a Bíblia diz que isso é PORNEÍA.

      O pedófilo é um fornicador, porque pedofilia é sexo.

      Já a masturbação não é dita na Bíblia como sendo uma relação sexual.

      A grande disputa aqui entre nós e vocês é que nós nos importamos com o que a Bíblia diz e nós "não vamos além das coisas que estão escritas". Vocês detém uma visão diferente da Bíblia. Vocês não acreditam que a Bíblia é a palavra de Deus em essência. Vocês acreditam que vocês podem adicionar interpretação ao que está escrito, adicionar regras, fazer tudo o que vocês criticam nas outras religiões.

      Esta é a nossa diferença para vocês - é isto que está em jogo. Vocês já mostraram o que são e o que querem - promover heresia, promover seita, partidarismo, clericalismo, autocracia.

      Vocês já foram avisados e elucidados vez após vez, mas não se importam. Não serão mais aceitos nesse site.

      Excluir
  6. Não devemos pedir uma comissão judicativa para o corpo governante?

    ResponderExcluir
  7. A triste realidade é que os irmãos seguem a homens e não poderia ser diferente porque sutilmente foram condicionados a isso, hoje o CG colhe os frutos da implementação de uma política de infantilização mental, de desprezo pela educação secular e de supressão do senso crítico, tal política só poderia resultar nisso que vemos hoje, um verdadeiro desastre.

    Quando iniciei na “verdade” uma das coisas que mais gostava era ir ao campo e trabalhar com um ancião, eu ficava admirado com o modo que eles usavam a Bíblia , eram destemidos, corajosos, hoje o conhecimento dos anciãos se assemelha a de um publicador não-batizado, não sabem nada ou melhor não sabem nada do que deveriam saber, são totalmente dependentes do escritório se uma folhar cair no chão do salão imediatamente ligam para Betel para receber instruções, não os culpo totalmente pois são vítimas dessa politica destrutiva implementada pelo escravo mau.

    Os irmãos acreditam que vivem a melhor vida e que disfrutam de liberdade e assim continuam vivendo no O Show de Truman.


    ResponderExcluir
  8. Este site gosta de fazer raciocínios bacanas em forma de premissas e conclusões. Então eis que vai uma:

    Premissa 1) Jeová define a imoralidade sexual como a interação entre 2 pessoas não casadas, onde há o uso dos órgãos sexuais a fim de ter prazer.

    Premissa 2) Quem prática sexo anal, oral, homossexualismo e adultério fazem uso dos órgãos sexual, entre 2 pessoas não casadas, a fim de ter prazer sexual.

    Conclusão: Logo, as práticas da premissa 2 são consideradas por Jeová imoralidade sexual.

    Agora masturbação mútua não preenche os mesmos requisitos:

    Uso dos órgãos sexuais, entre 2 pessoas não casadas, para ter prazer sexual? Raciocine....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado, você partiu de 2 premissas erradas tiradas não sei de onde e ainda nos acusa de sermos os criadores de tais premissas.

      A relação sexual no sentido estrito da palavra refere-se a cópula, coito, penetração (o que logicamente inclui sexo anal e oral) entre duas pessoas. É por esta razão, caso você não saiba, que o adultério é a única base bíblica para o divórcio. No casamento, homem e mulher passam a ser uma só carne não apenas no sentido figurativo, mas no sentido literal, visto que na relação sexual, marido e esposa copulam, ou seja, realizam a conjunção carnal (coito propriamente dito) e nesse momento, literalmente "se tornam uma só carne". Por isso, quando o ocorre o adultério (cópula com outra pessoa que não é o cônjuge), o inocente da situação tem o direito de se divorciar legalmente e biblicamente, porque essa relação sexual ilícita tornou o adúltero "uma só carne" com outra pessoa fora do casamento (w61 15/6 pág. 372 §§ 31, 32). Tecnicamente, o adúltero se torna “cônjuge” de outra pessoa, rompendo o casamento legal. Para tanto, é necessário haver ADULTÉRIO (imoralidade sexual, sexo fora do casamento, cópula/coito com quem não se está casado). Um exemplo que confirma isso é que um casamento pode até ser anulado (diferente de divórcio) se um dos cônjuges se recusar a contrair núpcias (coito, cópula, não apenas manipulação dos órgãos genitais), visto que nesse caso, o casamento não foi consumado, o que só ocorre quando os dois "se tornam uma só carne".

      Portanto, imoralidade sexual não pode ser "𝘢 𝘪𝘯𝘵𝘦𝘳𝘢çã𝘰 𝘦𝘯𝘵𝘳𝘦 2 𝘱𝘦𝘴𝘴𝘰𝘢𝘴 𝘯ã𝘰 𝘤𝘢𝘴𝘢𝘥𝘢𝘴, 𝘰𝘯𝘥𝘦 𝘩á 𝘰 𝘶𝘴𝘰 𝘥𝘰𝘴 ó𝘳𝘨ã𝘰𝘴 𝘴𝘦𝘹𝘶𝘢𝘪𝘴 𝘢 𝘧𝘪𝘮 𝘥𝘦 𝘵𝘦𝘳 𝘱𝘳𝘢𝘻𝘦𝘳." Se for assim, quando dois solteiros estiverem se estimulando em frente de uma câmera, a quilômetros um do outro, praticando 𝘴𝘦𝘹𝘵𝘪𝘯𝘨, isso já será considerado porneía, embora não exista relação sexual, mas existe "𝘢 𝘪𝘯𝘵𝘦𝘳𝘢çã𝘰 𝘦𝘯𝘵𝘳𝘦 2 𝘱𝘦𝘴𝘴𝘰𝘢𝘴 𝘯ã𝘰 𝘤𝘢𝘴𝘢𝘥𝘢𝘴, 𝘰𝘯𝘥𝘦 𝘩á 𝘰 𝘶𝘴𝘰 𝘥𝘰𝘴 ó𝘳𝘨ã𝘰𝘴 𝘴𝘦𝘹𝘶𝘢𝘪𝘴 𝘢 𝘧𝘪𝘮 𝘥𝘦 𝘵𝘦𝘳 𝘱𝘳𝘢𝘻𝘦𝘳", conforme sua definição. E ninguém está dizendo aqui que dois solteiros podem fazer isso a vontade que está certo, muito pelo contrário. Dois solteiros assim devem ser disciplinados (2 Tessalonicenses 3:6, 14). O que não podemos fazer agora só porque você acha ou porque você quer, é dizer que isso é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢, sendo que a Bíblia não definiu isso. Não tenha dúvidas que quando a Bíblia foi escrita, a prática de masturbação mútua já existia há muito tempo e se Jeová não definiu isso na Bíblia como uma ação dentro da palavra 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢, nem eu, nem você e nem mesmo um anjo podem mudar isso (Gálatas 1:8, 9). Não é possível que você não consiga compreender essa ideia.

      Excluir
    2. Cristão Antitípico29 de julho de 2023 às 02:15

      Tony, sua última frase é digna de observação. Você pontuou em relação aos sectários que aqui comentaram dizendo: "𝘕ã𝘰 é 𝘱𝘰𝘴𝘴í𝘷𝘦𝘭 𝘲𝘶𝘦 𝘷𝘰𝘤ê 𝘯ã𝘰 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘪𝘨𝘢 𝘤𝘰𝘮𝘱𝘳𝘦𝘦𝘯𝘥𝘦𝘳 𝘦𝘴𝘴𝘢 𝘪𝘥𝘦𝘪𝘢."

      Saiba, prezado irmão, que eles de fato compreenderam tudo que foi dito. O que eles não aceitam é que a Bíblia seja nossa autoridade. Por quê? Porque é da natureza errante do homem achar-se no direito de criar leis para os demais. Isso aconteceu com o Tᗩᒪᗰᑌᗪ no judaísmo, e não é diferente hoje.

      Jesus condenou o Tᗩᒪᗰᑌᗪ como 'tradição humana'. O que está de fato em jogo, amado irmão Tony, não é a disputa sobre a palavra 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢, mas a visão sobre a Bíblia - nós cremos na Bíblia como 𝙨𝙚𝙣𝙙𝙤 a palavra de Jeová, eles creem na Bíblia como 𝙘𝙤𝙣𝙩𝙚𝙣𝙙𝙤 parcialmente a palavra de Jeová, como 𝐫𝐞𝐯𝐞𝐥𝐚çã𝐨 𝐢𝐧𝐬𝐮𝐟𝐢𝐜𝐢𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐝𝐚 𝐥𝐞𝐢 𝐝𝐢𝐯𝐢𝐧𝐚, 𝐪𝐮𝐞 𝐜𝐚𝐫𝐞𝐜𝐞 𝐝𝐞 𝐚𝐝𝐢çõ𝐞𝐬.

      Tudo se resume a isto: são duas visões sobre a Bíblia que estão em xeque.

      Excluir
    3. E concluindo, eu não aceito que digam que eu não aceito a palavra de Jeová, a Bíblia, como revelação única.

      Essa acusação é grave. O fato de entender que masturbação mútua está englobada na palavra "porneia" vem justamente de eu entender os princípios que estão na Bíblia, não por definições humanas.

      Para mim, mesmo que o CG diga que não é, eu vou continuar achando que é, pois para mim é muito claro que o meu Deus pensa assim.

      Excluir
    4. Cristão Antitípico30 de julho de 2023 às 00:06

      VOCÊ DISSE: "𝘦𝘶 𝘯ã𝘰 𝘢𝘤𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘥𝘪𝘨𝘢𝘮 𝘲𝘶𝘦 𝘦𝘶 𝘯ã𝘰 𝘢𝘤𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘢 𝘱𝘢𝘭𝘢𝘷𝘳𝘢 𝘥𝘦 𝘑𝘦𝘰𝘷á, 𝘢 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢, 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘳𝘦𝘷𝘦𝘭𝘢çã𝘰 ú𝘯𝘪𝘤𝘢."

      RESPOSTA: Você fez isso o tempo inteiro aqui, dizendo que 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 não é apenas aquilo que a Bíblia diz que é, mas que 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 é aquilo que 𝙫𝙤𝙘ê 𝙚𝙣𝙩𝙚𝙣𝙙𝙚 𝙦𝙪𝙚 é.

      VOCÊ DISSE: "𝘖 𝘧𝘢𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘦𝘯𝘵𝘦𝘯𝘥𝘦𝘳 𝘲𝘶𝘦 𝘮𝘢𝘴𝘵𝘶𝘳𝘣𝘢çã𝘰 𝘮ú𝘵𝘶𝘢 𝘦𝘴𝘵á 𝘦𝘯𝘨𝘭𝘰𝘣𝘢𝘥𝘢 𝘯𝘢 𝘱𝘢𝘭𝘢𝘷𝘳𝘢 '𝙿𝙾𝚁𝙽𝙴Í𝙰' 𝘷𝘦𝘮 𝘫𝘶𝘴𝘵𝘢𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘥𝘦 𝘦𝘶 𝘦𝘯𝘵𝘦𝘯𝘥𝘦𝘳 𝘰𝘴 𝘱𝘳𝘪𝘯𝘤í𝘱𝘪𝘰𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘦𝘴𝘵ã𝘰 𝘯𝘢 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢, 𝘯ã𝘰 𝘱𝘰𝘳 𝘥𝘦𝘧𝘪𝘯𝘪çõ𝘦𝘴 𝘩𝘶𝘮𝘢𝘯𝘢𝘴."

      RESPOSTA: Por favor, escreva suas opiniões sobre 𝙿𝙾𝚁𝙽𝙴Í𝙰 em um papel, vá em frente ao espelho e leia para a única pessoa que se importa com o que você pensa: você mesmo.

      Me prove na Bíblia, não na sua opinião, onde a Bíblia faz relação entre a palavra 𝙿𝙾𝚁𝙽𝙴Í𝙰 e "masturbação mútua". Pela milésima vez: 𝙰 𝙱í𝚋𝚕𝚒𝚊 𝚗ã𝚘 𝚏𝚊𝚣 𝚛𝚎𝚕𝚊çã𝚘 𝚎𝚗𝚝𝚛𝚎 "𝚖𝚊𝚜𝚝𝚞𝚛𝚋𝚊çã𝚘 𝚖ú𝚝𝚞𝚊" 𝚎 𝚊 𝚙𝚊𝚕𝚊𝚟𝚛𝚊 𝚐𝚛𝚎𝚐𝚊 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖.

      VOCÊ DISSE: "𝘗𝘢𝘳𝘢 𝘮𝘪𝘮, 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘰 𝘊𝘎 𝘥𝘪𝘨𝘢 𝘲𝘶𝘦 𝘯ã𝘰 é, 𝘦𝘶 𝘷𝘰𝘶 𝘤𝘰𝘯𝘵𝘪𝘯𝘶𝘢𝘳 𝘢𝘤𝘩𝘢𝘯𝘥𝘰 𝘲𝘶𝘦 é, 𝘱𝘰𝘪𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘮𝘪𝘮 é 𝘮𝘶𝘪𝘵𝘰 𝘤𝘭𝘢𝘳𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘰 𝘮𝘦𝘶 𝘋𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘯𝘴𝘢 𝘢𝘴𝘴𝘪𝘮."

      RESPOSTA: A tua opinião não me interessa. Quanto narcisismo! Você admite que a Bíblia não diz algo, mas que ainda assim, você continua pensando isso porque supostamente '𝘦𝘴𝘵𝘢𝘳𝘪𝘢 𝘤𝘭𝘢𝘳𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘋𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘯𝘴𝘢 𝘢𝘴𝘴𝘪𝘮', embora Deus não tenha dito isso. Aí depois eu te acuso de '𝘯ã𝘰 𝘢𝘤𝘳𝘦𝘥𝘪𝘵𝘢𝘳 𝘯𝘢 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢' e você se ofende porque acha que acredita que essa acusação é falsa? Meu irmão, você acabou de reafirmar essa acusação: 𝗩𝗢𝗖Ê 𝗡Ã𝗢 𝗔𝗖𝗘𝗜𝗧𝗔 𝗔 𝗕Í𝗕𝗟𝗜𝗔 𝗖𝗢𝗠𝗢 Ú𝗡𝗜𝗖𝗔 𝗙𝗢𝗡𝗧𝗘 𝗗𝗘 𝗔𝗨𝗧𝗢𝗥𝗜𝗗𝗔𝗗𝗘, 𝗘 𝗩𝗢𝗖Ê 𝗥𝗘𝗔𝗙𝗜𝗥𝗠𝗢𝗨 𝗜𝗦𝗦𝗢 𝗗𝗘 𝗡𝗢𝗩𝗢 𝗔𝗤𝗨𝗜. Você é a razão pela qual defendo que deviam inventar um remédio chamado "vergonha na cara", para você tomar em altas doses.

      Pelo amor de Deus, cara, releia o que você escreveu e reflita muitas vezes.

      Excluir
    5. "Você admite que a Bíblia não diz algo, mas que ainda assim, você continua pensando isso porque supostamente '𝘦𝘴𝘵𝘢𝘳𝘪𝘢 𝘤𝘭𝘢𝘳𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘋𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘯𝘴𝘢 𝘢𝘴𝘴𝘪𝘮', embora Deus não tenha dito isso."

      Deus não escreveu "Não veja pornografia".

      Por sua lógica, onde tudo "deve tá escrito", é liberado então vê esse entretenimento imoral.

      Mas você não pensa assim. Você entende, pelos princípios que Jeová deixou na Bíblia a respeito da santidade, que é uma diversão imprópria pra cristãos.

      Igualmente não está escrito sobre fumo, drogas etc. Mas vc sabe o pensamento de Deus quanto a isso.

      Você só não usa a mesma lógica (e isso é entre Deus e você) e nega o óbvio quanto ao assunto da masturbação mútua.

      Fico por aqui. Adeus.

      Excluir
    6. Cristão Antitípico30 de julho de 2023 às 11:46

      PELA MILÉSIMA VEZ:

      Eu não estou defendendo que “masturbação mútua” não é pecado, eu estou dizendo que 𝗮 𝗕í𝗯𝗹𝗶𝗮 𝗻ã𝗼 𝗱𝗶𝘇 𝗾𝘂𝗲 é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. E que, se acreditamos que a Bíblia é a única fonte de autoridade, não poderemos coerentemente afirmar que porneía é algo que a Bíblia não diz que é; e não há base bíblica alguma para afirmar que é.

      Claro que ver pornografia é um pecado, e é algo sério. Mas imagine que eu dissesse que “ver pornografia é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢.” O que você diria? Diria o óbvio: que a Bíblia não faz ligação entre 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 e “ver pornografia”. Pois é exatamente isso que estou tentando exaustivamente te falar sobre “masturbação mútua”.

      Cara, com todo o respeito: 𝗻ã𝗼 é 𝗽𝗼𝘀𝘀í𝘃𝗲𝗹 𝗾𝘂𝗲 𝘃𝗼𝗰ê 𝗮𝗶𝗻𝗱𝗮 𝗻ã𝗼 𝘁𝗲𝗻𝗵𝗮 𝗲𝗻𝘁𝗲𝗻𝗱𝗶𝗱𝗼 𝗶𝘀𝘀𝗼.

      Excluir
  9. Estive lendo os comentários, e digo que é infinitamente triste!
    Os irmãos simplesmente entregaram o cérebro para a organização. É algo assustador o que está acontecendo. Parece que o "rei Acabe" e está levando "Israel" à apostasia (mais uma vez).

    ResponderExcluir
  10. É notável como Satanás, o Diabo tomou conta de você e de todos que fazem os artigos para esta página.

    Espero de verdade que essas dezenas de milhares (incluindo você) saiam do nosso meio, pois vocês não são dos nossos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico31 de julho de 2023 às 13:58

      Os artigos desse site mostraram com base bíblica que todas as teses aqui defendidas estão em plena harmonia com as Escrituras.

      Excluir
  11. Nem Coragem de sequer aprovar meu comentário esses falsos irmãos tem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico1 de agosto de 2023 às 10:16

      Se seu comentário foi reprovado, não é por falta de coragem, mas é porque:

      1) Você mentiu negando ter dito algo que de fato disse (foi exatamente isso);

      2) Promoveu seita;

      3) Repetiu argumento derrubado tentando ganhar no cansaço;

      4) Não comentou no nível aceitável;

      5) Atacou argumentos que não foram feitos por nós;

      Excluir
  12. Olá, já obtiveram alguma resposta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conforme já esperávamos, não houve resposta. Quando as pessoas estão enfunadas no orgulho e se acham autorizadas a controlar os pelos das pessoas, é muito difícil ou praticamente impossível inculcar nelas a verdade de que estão erradas.

      Excluir
  13. "O pedófilo é um fornicador, porque pedofilia é sexo."

    Então se ele fizer masturbação mútua com uma criança ele não é pedófilo, já que não é sexo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico10 de agosto de 2023 às 09:40

      Essa pergunta, no contexto em pauta, isto é, após toda essa discussão, revela que você não acredita na Bíblia. Esse é o ponto. Nós acreditamos na Bíblia, você não. A Bíblia ensina que somente quando há uma lei que condena algo, então uma pessoa pode ser enquadrada naquela lei que descreve o crime e apresenta a respectiva punição. (Romanos 5:13) Você não acredita nisso. Você não acredita na Bíblia. E isso ficou mais que claro nessa discussão.

      Não adianta vir aqui dizendo que acredita na Bíblia, porque você não acredita e isso está mais que claro. A menos que você reconheça seu erro. Portanto, sua pergunta não merece mais resposta. Ainda assim, isso será abordado em um vídeo do Resistência TJ (O Apologista da Verdade) na série sobre a desassociação.

      𝗨𝗺𝗮 𝗽𝗲𝘀𝘀𝗼𝗮 𝘀ó 𝗽𝗼𝗱𝗲 𝘀𝗲𝗿 𝗱𝗲𝘀𝗮𝘀𝘀𝗼𝗰𝗶𝗮𝗱𝗮 𝗽𝗼𝗿 𝗮𝗾𝘂𝗶𝗹𝗼 𝗾𝘂𝗲 𝗲𝗹𝗮 𝗱𝗲 𝗳𝗮𝘁𝗼 𝗽𝗿𝗮𝘁𝗶𝗰𝗼𝘂. A palavra "pedofilia" ou tal conceito não é apresentado na Bíblia. O conceito que a Bíblia apresenta é "fornicação" apenas, o que inclui todas formas de sexo fora do arranjo marital, incluindo o abuso sexual, seja com quem for.

      Se um homem tocar nas partes íntimas de uma criança ou de um adulto, isso é crime. Ele será incriminado pela lei humana. Contudo, ele ainda não é "fornicador" segundo a Bíblia, pelo menos não por causa desse ato. Todavia, se ele fizer sexo com a criança, aí ele é um fornicador.

      Certamente, se um irmão fizer isso, ou pais ou parentes da criança devem denunciar o caso para as autoridades, e o sujeito deve responder criminalmente por isso. Entretanto, ele ainda não é um fornicador, por mais nojento que ele seja.

      Entenda isso como um sujeito que tentou matar alguém, mas a pessoa sobreviveu. Ele é um assassino? Não. Por que não? Porque ele não matou ninguém ainda. Ele certamente tem instinto assassino, mas ele só será um assassino depois de matar alguém. Então, ele não pode ser condenado pela justiça por "homicídio". Ele será enquadrado em "tentativa de homicídio", algo diferente.

      Da mesma forma, um sujeito que tocou nas partes íntimas de um outro sem o consentimento da pessoa pode criminalmente ser enquadrado como "pedófilo", mas não pode, na congregação, ser enquadrado como "fornicador", porque a Bíblia não diz que isso é fornicação; não há base bíblica para classificá-lo como “fornicador”. Isso não significa que ele é um sujeito bom e que nada poderá acontecer com ele. Certamente, ele deve ser repreendido, para início de conversa.

      O caso deve ser analisado, entretanto, para saber se ele se enquadra em alguma outra palavra citada por Paulo. Paulo dá uma lista bem detalhada e abrangente. Se ele se enquadrar em qualquer palavra dessa lista, ele poderá ser desassociado, mas apenas por aquilo que ele de fato fez.

      Excluir
    2. "Você não acredita nisso. Você não acredita na Bíblia. E isso ficou mais que claro nessa discussão."

      Eu penso o mesmo, mas prossigamos sem o ad-hominem.

      "O conceito que a Bíblia apresenta é "fornicação" apenas, o que inclui todas formas de sexo fora do arranjo marital..."

      Concordo com a definição, entretanto, sua conclusão de que masturbação mútua não é uma "forma de sexo" me escandaliza. Como não percebem isso através dos princípios bíblicos?

      "Ele pode ser enquadrado na Bíblia como pedófilo mas não como fornicador".

      E onde está na Bíblia escrito que masturbação mútua não é sexo? Se não tá escrito que é, tbm não tá escrito que não é, em todas as letras. Então chegamos num impasse....

      Vc dirá que devemos ir pelo princípio bíblico de "não ir além do que está escrito."

      Mas como eu disse, a Bíblia não tem uma definição explícita do que é "sexo". Ela não diz, por exemplo, que sexo oral é sexo. Entendemos isso pq temos inteligência suficiente pra entender os princípios bíblicos.

      Me escandaliza saber que pessoas tão inteligentes não percebam que os mesmos princípios bíblicos que se aplicam ao sexo oral e anal se aplicam também a masturbação mútua.

      Mas isso aqui tá virando repetição de cada lado, e esse ad-nauseam já cansou. Não irão me convencer, e pelo visto, o contrário também é verdadeiro.

      Então fiquemos por aqui, sem mais ataques pessoais e cada um siga com sua própria carga. (Gal 6:7)

      Fiquem com Deus.

      Excluir
    3. Cristão Antitípico12 de agosto de 2023 às 08:34

      Eu não cometi falácia 𝘢𝘥-𝘩𝘰𝘮𝘪𝘯𝘦𝘮. Você nem sabe identificar um 𝘢𝘥-𝘩𝘰𝘮𝘪𝘯𝘦𝘮. Por exemplo, o 𝘢𝘥-𝘩𝘰𝘮𝘪𝘯𝘦𝘮 é válido muitas vezes. Se um adúltero afirmar que é usado por Deus para curar doentes, e você provar que ele é adúltero e que, portanto, ele não pode ser usado por Deus, isso não é 𝘢𝘥-𝘩𝘰𝘮𝘪𝘯𝘦𝘮, mas um argumento válido, pois Deus não usaria um adúltero. O que eu afirmei é que não há motivos para discutirmos porque você não acredita na Bíblia, como de fato não acredita. Isso só é 𝘢𝘥-𝘩𝘰𝘮𝘪𝘯𝘦𝘮 na sua cabeça. Você admitidamente disse que não acredita na Bíblia.

      "𝘔𝘦 𝘦𝘴𝘤𝘢𝘯𝘥𝘢𝘭𝘪𝘻𝘢 𝘴𝘢𝘣𝘦𝘳 𝘲𝘶𝘦 𝘱𝘦𝘴𝘴𝘰𝘢𝘴 𝘵ã𝘰 𝘪𝘯𝘵𝘦𝘭𝘪𝘨𝘦𝘯𝘵𝘦𝘴 𝘯ã𝘰 𝘱𝘦𝘳𝘤𝘦𝘣𝘢𝘮 𝘲𝘶𝘦 𝘰𝘴 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰𝘴 𝘱𝘳𝘪𝘯𝘤í𝘱𝘪𝘰𝘴 𝘣í𝘣𝘭𝘪𝘤𝘰𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦 𝘢𝘱𝘭𝘪𝘤𝘢𝘮 𝘢𝘰 𝘴𝘦𝘹𝘰 𝘰𝘳𝘢𝘭 𝘦 𝘢𝘯𝘢𝘭 𝘴𝘦 𝘢𝘱𝘭𝘪𝘤𝘢𝘮 𝘵𝘢𝘮𝘣é𝘮 𝘢 𝘮𝘢𝘴𝘵𝘶𝘳𝘣𝘢çã𝘰 𝘮ú𝘵𝘶𝘢."

      Falácia 𝘢𝘥-𝘯𝘢𝘶𝘴𝘦𝘢𝘮. Repetição exaustiva de argumento derrubado. Vou repetir: a Bíblia não diz que sexo anal ou sexo oral são 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖. Se a Bíblia dissesse que sexo anal e ou oral são 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖, então o conceito de “𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 dentro do casamento” que os líderes da sua seita inventaram em 1974 seria verdadeiro. A Bíblia diz que “homem que se deita com homem” é 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖. Como faz um homem que se deita com outro homem? 𝘌𝘭𝘦𝘴 𝘧𝘢𝘻𝘦𝘮 𝘴𝘦𝘹𝘰 𝘢𝘯𝘢𝘭 𝘦 𝘰𝘳𝘢𝘭. (𝘝𝘢𝘭𝘦 𝘥𝘦𝘴𝘵𝘢𝘤𝘢𝘳 𝘲𝘶𝘦 𝘢 𝘱𝘳ó𝘱𝘳𝘪𝘢 𝘭𝘪𝘥𝘦𝘳𝘢𝘯ç𝘢 𝘥𝘢 𝘴𝘶𝘢 𝘴𝘦𝘪𝘵𝘢 𝘫á 𝘥𝘪𝘴𝘴𝘦 𝘲𝘶𝘦 𝘩𝘰𝘮𝘰𝘴𝘴𝘦𝘹𝘶𝘢𝘭𝘪𝘴𝘮𝘰 𝘯ã𝘰 𝘦𝘳𝘢 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 𝘦𝘮 1972) Portanto, não é que o sexo anal ou o sexo oral sejam isoladamente 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 – não são. O que é 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 é a relação sexual. Por exemplo, em 1974, os líderes da sua seita (refiro-me não às TJs, mas à sua própria heresia dentro das TJs) disseram que sexo anal e oral entre marido e mulher eram “𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 dentro do casamento”. Isso foi anulado em 1978. Por quê? Porque, segundo os líderes da sua seita, havia uma ‘ausência de claras instruções bíblicas’.

      Conforme já disse mil vezes, se você acha que masturbação, seja mútua ou solitária, é sexo, ᴘʀᴏᴠᴇ ɴᴀ ʙÍʙʟɪᴀ. Mas você, em seu sectarismo, admite que a Bíblia não diz isso, mas que ainda assim é. 𝗤𝘂𝗮𝗹 é 𝘀𝗲𝘂 𝗺𝗮𝗶𝘀 𝗻𝗼𝘃𝗼 𝗮𝗿𝗴𝘂𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼? “- 𝘈 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢 𝘯ã𝘰 𝘥𝘪𝘻 𝘲𝘶𝘦 𝘯ã𝘰 é, 𝘭𝘰𝘨𝘰, é.” Esse é o tipo de nível de argumentação que uma resposta branda da minha parte me tornaria conivente com seu sectarismo. Mas não vou cair na tentação de chamá-lo de nomes perfeitamente encaixáveis em sua capacidade intelectual.

      “𝘔𝘢𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘰 𝘦𝘶 𝘥𝘪𝘴𝘴𝘦, 𝘢 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢 𝘯ã𝘰 𝘵𝘦𝘮 𝘶𝘮𝘢 𝘥𝘦𝘧𝘪𝘯𝘪çã𝘰 𝘦𝘹𝘱𝘭í𝘤𝘪𝘵𝘢 𝘥𝘰 𝘲𝘶𝘦 é "𝘴𝘦𝘹𝘰". 𝘌𝘭𝘢 𝘯ã𝘰 𝘥𝘪𝘻, 𝘱𝘰𝘳 𝘦𝘹𝘦𝘮𝘱𝘭𝘰, 𝘲𝘶𝘦 𝘴𝘦𝘹𝘰 𝘰𝘳𝘢𝘭 é 𝘴𝘦𝘹𝘰. 𝘌𝘯𝘵𝘦𝘯𝘥𝘦𝘮𝘰𝘴 𝘪𝘴𝘴𝘰 𝘱𝘲 𝘵𝘦𝘮𝘰𝘴 𝘪𝘯𝘵𝘦𝘭𝘪𝘨ê𝘯𝘤𝘪𝘢 𝘴𝘶𝘧𝘪𝘤𝘪𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘱𝘳𝘢 𝘦𝘯𝘵𝘦𝘯𝘥𝘦𝘳 𝘰𝘴 𝘱𝘳𝘪𝘯𝘤í𝘱𝘪𝘰𝘴 𝘣í𝘣𝘭𝘪𝘤𝘰𝘴.”

      Isso já foi rebatido várias vezes aqui. Falácia 𝘢𝘥-𝘯𝘢𝘶𝘴𝘦𝘢𝘮. Você está banido. Nem perca mais seu tempo comentando.

      Excluir
  14. "Você está banido".

    Depois o CG que é autoritário por excluir quem discorda deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico13 de agosto de 2023 às 02:57

      Eu dei inúmeras oportunidades para você raciocinar, mas você se recusou. O CG nem ao menos permitiria seus comentários vez após vez como eu permiti. O CG teria banido você na primeira tentativa sua. Eu lhe dei várias chances e várias respostas.

      Eu não estou escluindo quem "discorda" de mim, estou escluindo quem é herege, sectário.

      O herege, que é o que você é, deve ser removido, banido. (Tito 3:10) Você jogou fora todas as suas chances, não se faça agora de "virgem indefesa que é mal compreendida". Aliás, comportamento este que é típico de sectários.

      Excluir
    2. Cristão Antitípico14 de agosto de 2023 às 01:49

      Eu dei inúmeras oportunidades para você raciocinar, mas você se recusou. O CG nem ao menos permitiria seus comentários vez após vez como eu permiti. O CG teria banido você na primeira tentativa sua. Eu lhe dei várias chances e várias respostas.

      Eu não estou excluindo quem "discorda" de mim, estou escluindo quem é herege, sectário.

      O herege, que é o que você é, deve ser removido, banido. (Tito 3:10) Você jogou fora todas as suas chances, não se faça agora de "virgem indefesa que é mal compreendida". Aliás, comportamento este que é típico de sectários.

      Sei que o CG afirma a mesma coisa dos outros, mas a diferença é que o CG está errado. Simples assim. A heresia não é algo que eu "penso", é algo que eu PROVO. Ficou provado aqui que você NÃO ACREDITA NA BÍBLIA COMO AUTORIDADE ABSOLUTA e em resultado disso você quer criar suas próprias definições de PORNEÍA, igual fez o CG, desassociando pessoas com base no que vocês acham, não no que a Bíblia diz. Isso é heresia. Isso é fato, não opinião.

      Mais uma vez, a lista de definições voláteis de PORNEÍA pelos líderes da sua seita:


      1957 – A inseminação artificial é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 (adultério). ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1956723?q=insemina%C3%A7%C3%A3o+artificial+s%C3%AAmen+proceder+ad%C3%BAltero+adult%C3%A9rio&p=par )

      1957 – Homossexualismo, lesbianismo e bestialidade não são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 nem adultério. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1956723?q=sodomia+lesbianismo+div%C3%B3rcio+n%C3%A3o+s%C3%A3o+adult%C3%A9rio+bestialidade&p=par )

      1972 – Homossexualismo e bestialidade reafirmados como não equivalentes a 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1972005?q=homossexualismo+bestialidade+v%C3%ADnculo+marital+sexo+oposto+apenas&p=par )

      1975 – Coito oral e anal dentro do arranjo marital são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. “𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 dentro do casamento”. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1974848?q=pervers%C3%B5es+dentro+arranjo+marital+coito+oral+anal+fornica%C3%A7%C3%A3o&p=doc )

      1978 – “𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 dentro do casamento” não possui “claras instruções bíblicas”. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=pr%C3%A1tica+il%C3%ADcita++arranjo+marital&p=par )

      1978 – O Corpo Governante joga a culpa nos anciãos congregacionais por “policiarem” a vida sexual dos casados. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1978130?q=intimidades+maritais+compet%C3%AAncia+anci%C3%A3os+congregacionais&p=par )

      1978 – Cabe ao cônjuge definir o sentido de 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 com base nas práticas lascivas e devassas de seu marido ou sua esposa. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1978130?q=porneia+natureza+obscena+esta+decis%C3%A3o+cabe+a+ele+ou+a+ela&p=par )

      1983 – Sexo anal e oral voltam a ser pecados de desassociação, mas agora são “conduta desenfreada” (aselgeia) dentro do casamento. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=chocantes++desenfreada+aselgeia+expuls%C3%A3o+akatharsia&p=doc )

      1983 – Sexo entre um humano e um animal são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=humano+qualquer+sexos+animal&p=sen )

      1999 – Carícias deliberadas nos órgãos sexuais de outrem são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1999642?q=car%C3%ADcias+deliberadas+%C3%B3rg%C3%A3os+sexuais&p=par )

      2018 – 𝙇𝙖𝙥 𝙙𝙖𝙣𝙘𝙞𝙣𝙜, ou dança sensual, é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2018643?q=lap+dancing+imoralidade+sexual+comiss%C3%A3o+judicativa&p=par )

      2018–2023 - P𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 sem sexo. “𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 𝘱𝘰𝘥𝘦 𝘢𝘤𝘰𝘯𝘵𝘦𝘤𝘦𝘳 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘯ã𝘰 𝘩𝘢𝘫𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘵𝘢𝘵𝘰 𝘱𝘦𝘭𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘱𝘦𝘭𝘦, 𝘱𝘦𝘯𝘦𝘵𝘳𝘢çã𝘰 𝘰𝘶 𝘰𝘳𝘨𝘢𝘴𝘮𝘰.” - 𝗣𝗮𝘀𝘁𝗼𝗿𝗲𝗶𝗲𝗺 𝗼 𝗥𝗲𝗯𝗮𝗻𝗵𝗼 𝗱𝗲 𝗗𝗲𝘂𝘀 (2021) capítulo 12.3

      Primeiro, critique os líderes da sua seita antes de vir me criticar.

      Excluir
    3. Cristão Antitípico chamando as TJ de seita... não vai demorar muito até virar trinitário uma vez que todos vocês abdicaram do raciocínio lógico.

      A pergunta continua. Mesmo você não aprovando o comentário eu sei que você viu. Um marido que pratica masturbação mútua com uma criança deve ser desassociado por imoralidade sim ou não? A esposa desse homem será adúltera se ela se divorciar e casar de novo?

      Excluir
    4. Cristão Antitípico14 de agosto de 2023 às 10:26

      Eu não chamei as TJs de seita, eu chamei de seita o que está sendo promovido dentro das TJs, a saber, a heresia promovida pelas pessoas que aqui comentam de que c𝘢𝘣𝘦 𝘢 𝘩𝘰𝘮𝘦𝘯𝘴, 𝘯ã𝘰 à 𝘉í𝘣𝘭𝘪𝘢, 𝘥𝘦𝘵𝘦𝘳𝘮𝘪𝘯𝘢𝘳 𝘰 𝘲𝘶𝘦 é 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖. Isto é o que eu chamei de "seita". Inclusive, eu expliquei isso no comentário.

      "𝘯ã𝘰 𝘷𝘢𝘪 𝘥𝘦𝘮𝘰𝘳𝘢𝘳 𝘮𝘶𝘪𝘵𝘰 𝘢𝘵é 𝘷𝘪𝘳𝘢𝘳 𝘵𝘳𝘪𝘯𝘪𝘵á𝘳𝘪𝘰 𝘶𝘮𝘢 𝘷𝘦𝘻 𝘲𝘶𝘦 𝘵𝘰𝘥𝘰𝘴 𝘷𝘰𝘤ê𝘴 𝘢𝘣𝘥𝘪𝘤𝘢𝘳𝘢𝘮 𝘥𝘰 𝘳𝘢𝘤𝘪𝘰𝘤í𝘯𝘪𝘰 𝘭ó𝘨𝘪𝘤𝘰."

      Agora você virou o profeta com Alzheimer: 𝙨𝙖𝙗𝙚 𝙩𝙪𝙙𝙤 𝙦𝙪𝙚 𝙫𝙖𝙞 𝙖𝙘𝙤𝙣𝙩𝙚𝙘𝙚𝙧 𝙘𝙤𝙢𝙞𝙜𝙤, 𝙢𝙖𝙨 𝙚𝙨𝙦𝙪𝙚𝙘𝙚𝙪 𝙙𝙚 𝙩𝙪𝙙𝙤 𝙦𝙪𝙚 𝙤𝙨 𝙡í𝙙𝙚𝙧𝙚𝙨 𝙙𝙖 𝙨𝙪𝙖 𝙨𝙚𝙞𝙩𝙖 𝙚𝙣𝙨𝙞𝙣𝙖𝙧𝙖𝙢 𝙣𝙤𝙨 ú𝙡𝙩𝙢𝙤𝙨 50 𝙖𝙣𝙤𝙨.
      Vamos recapitular, então:

      1957 – A inseminação artificial é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 (adultério). ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1956723?q=insemina%C3%A7%C3%A3o+artificial+s%C3%AAmen+proceder+ad%C3%BAltero+adult%C3%A9rio&p=par )

      1957 – Homossexualismo, lesbianismo e bestialidade não são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 nem adultério. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1956723?q=sodomia+lesbianismo+div%C3%B3rcio+n%C3%A3o+s%C3%A3o+adult%C3%A9rio+bestialidade&p=par )

      1972 – Homossexualismo e bestialidade reafirmados como não equivalentes a 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1972005?q=homossexualismo+bestialidade+v%C3%ADnculo+marital+sexo+oposto+apenas&p=par )

      1975 – Coito oral e anal dentro do arranjo marital são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. “𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 dentro do casamento”. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1974848?q=pervers%C3%B5es+dentro+arranjo+marital+coito+oral+anal+fornica%C3%A7%C3%A3o&p=doc )

      1978 – “𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 dentro do casamento” não possui “claras instruções bíblicas”. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=pr%C3%A1tica+il%C3%ADcita++arranjo+marital&p=par )

      1978 – O Corpo Governante joga a culpa nos anciãos congregacionais por “policiarem” a vida sexual dos casados. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1978130?q=intimidades+maritais+compet%C3%AAncia+anci%C3%A3os+congregacionais&p=par )

      1978 – Cabe ao cônjuge definir o sentido de 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 com base nas práticas lascivas e devassas de seu marido ou sua esposa. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1978130?q=porneia+natureza+obscena+esta+decis%C3%A3o+cabe+a+ele+ou+a+ela&p=par )

      1983 – Sexo anal e oral voltam a ser pecados de desassociação, mas agora são “conduta desenfreada” (aselgeia) dentro do casamento. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=chocantes++desenfreada+aselgeia+expuls%C3%A3o+akatharsia&p=doc )

      1983 – Sexo entre um humano e um animal são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1983209?q=humano+qualquer+sexos+animal&p=sen )

      1999 – Carícias deliberadas nos órgãos sexuais de outrem são 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1999642?q=car%C3%ADcias+deliberadas+%C3%B3rg%C3%A3os+sexuais&p=par )

      2018 – 𝙇𝙖𝙥 𝙙𝙖𝙣𝙘𝙞𝙣𝙜, ou dança sensual, é 𝘱𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢. ( https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2018643?q=lap+dancing+imoralidade+sexual+comiss%C3%A3o+judicativa&p=par )

      2018–2023 - P𝘰𝘳𝘯𝘦í𝘢 sem sexo. “𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖 𝘱𝘰𝘥𝘦 𝘢𝘤𝘰𝘯𝘵𝘦𝘤𝘦𝘳 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘯ã𝘰 𝘩𝘢𝘫𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘵𝘢𝘵𝘰 𝘱𝘦𝘭𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘱𝘦𝘭𝘦, 𝘱𝘦𝘯𝘦𝘵𝘳𝘢çã𝘰 𝘰𝘶 𝘰𝘳𝘨𝘢𝘴𝘮𝘰.” - 𝗣𝗮𝘀𝘁𝗼𝗿𝗲𝗶𝗲𝗺 𝗼 𝗥𝗲𝗯𝗮𝗻𝗵𝗼 𝗱𝗲 𝗗𝗲𝘂𝘀 (2021) capítulo 12.3

      A Bíblia não ensina que masturbação, seja mútua ou solitária, é 𝙥𝙤𝙧𝙣𝙚í𝙖. Na verdade, a Bíblia se quer menciona isso. Você acredita que a Bíblia é a fonte absoluta de definições ou que devemos colocá-la em segundo plano, assim como a lidernança da sua seita fez nos últimos 50 anos, conforme as referências acima provam isso?

      Repito: por "seita"', não me refiro à fraternidade das TJs, mas à sua seita dentro desta fraternidade, a qual promove a ideia de que a Bíblia é insuficiente, e que nossas definições são mais importantes.

      Excluir
  15. Ivan Ferreira de Oliveira14 de agosto de 2023 às 12:40

    Eu vejo nessa atitude no mínimo uma grande pretensão, a organização que a quase 150 trouxe a luz a milhões de pessoas sinceras que estavam na escuridão ser derrubada por erros inerentes a humanidade. Não é possível apagar o bem que foi feito, apesar de muitos pecados
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristão Antitípico17 de agosto de 2023 às 08:23

      Pretensão é querer controlar os pêlos dos outros - isso é pretensão. Eu concordo plenamente com você, entretanto, que a organização trouxe muitos à verdadeira luz. Justamente por isso que o irmão RTJ repreendeu fortemente os membros de Betel, pois estes estão arruinando o histórico, o legado benéfico da organização com essas regras sectárias e divisórias.

      Excluir
    2. Ora se já tem irmãos que mesmo sem barba não tomam banho e tem aparência desleixada, imagina esses com barba então, vão parecer mendigos

      Excluir
    3. Cristão Antitípico21 de agosto de 2023 às 08:20

      É isso que ensinam os líderes da cristandade sobre bebidas alcoólicas. Se eles permitirem que se beba vinho moderadamente, então as pessoas não saberão se controlar e se embriagarão. Isso ensinam os mórmons, a Assembleia de Deus, os Adventistas e outros.

      Entretanto, Jesus fez vinho. O ponto é: não cabe a nós fazer regras antibíblicas porque, supostamente, se não fizéssemos tal regra, os irmãos extravazariam. Isso é típico pensamento farisaico. Parabéns, você é um fariseu.

      Excluir

Postar um comentário

𝐄𝐒𝐓𝐄 É 𝐔𝐌 𝐒𝐈𝐓𝐄 𝐃𝐄 𝐍Í𝐕𝐄𝐋 𝐀𝐂𝐀𝐃Ê𝐌𝐈𝐂𝐎. 𝐀𝐎 𝐂𝐎𝐌𝐄𝐍𝐓𝐀𝐑, 𝐔𝐒𝐄 𝐋𝐈𝐍𝐆𝐔𝐀𝐆𝐄𝐌 𝐀𝐂𝐀𝐃Ê𝐌𝐈𝐂𝐀, 𝐒𝐄𝐌 𝐈𝐍𝐒𝐔𝐋𝐓𝐎𝐒, 𝐒𝐄𝐌 𝐏𝐀𝐋𝐀𝐕𝐑𝐀𝐒 𝐃𝐄 𝐁𝐀𝐈𝐗𝐎 𝐂𝐀𝐋Ã𝐎. 𝐍Ã𝐎 𝐑𝐄𝐏𝐈𝐓𝐀 𝐎𝐒 𝐀𝐑𝐆𝐔𝐌𝐄𝐍𝐓𝐎𝐒 𝐑𝐄𝐁𝐀𝐓𝐈𝐃𝐎𝐒, 𝐍Ã𝐎 𝐃𝐄𝐒𝐕𝐈𝐄 𝐃𝐎 𝐀𝐒𝐒𝐔𝐍𝐓𝐎. 𝐒𝐄 𝐄𝐒𝐓𝐀𝐒 𝐑𝐄𝐆𝐑𝐀𝐒 𝐍Ã𝐎 𝐅𝐎𝐑𝐄𝐌 𝐂𝐔𝐌𝐏𝐑𝐈𝐃𝐀𝐒, 𝐒𝐄𝐔 𝐂𝐎𝐌𝐄𝐍𝐓Á𝐑𝐈𝐎 𝐒𝐄𝐑Á 𝐑𝐄𝐏𝐑𝐎𝐕𝐀𝐃𝐎.

MAIS LIDOS

“Sinal dos pregos” no corpo de Jesus – o que indica?

Por que a ressurreição de Lázaro ocorreu no 4.º dia e a ressurreição de Jesus ocorreu no 3.º dia?

O que é Lilith em Isaías 34:14?

Diferença entre “criar” e “fazer”

O espírito volta a Deus – em que sentido? (Eclesiastes 12:7)

Quem são as “outras ovelhas”?

DIREITO OU “USURPAÇÃO”? (Filipenses 2:6)

Refutando acusações apóstatas (Parte 1)

Quanto tempo durou a escravidão dos israelitas no Egito?

Quem é o Criador – Jeová ou Jesus? (Parte 1)