Image Map











terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Os demônios deram vida aos bastões dos sacerdotes-magos de Faraó?

Fonte: jw.org

“De modo que Moisés e Arão entraram até Faraó e fizeram assim como Jeová mandara. Portanto, Arão lançou seu bastão diante de Faraó e dos seus servos, e ele se tornou uma cobra grande. No entanto, Faraó convocou também os sábios e os feiticeiros; e os próprios sacerdotes-magos do Egito passaram também a fazer a mesma coisa com as suas artes mágicas. De modo que cada um deles lançou seu bastão no chão, e eles se tornaram cobras grandes; mas o bastão de Arão engoliu os bastões deles.” – Êxodo 7:10-12.

Um leitor trouxe a mim uma interessante questão. Ele escreveu:

“Me surgiu uma dúvida lendo essa semana a Bíblia e queria saber se poderia me ajudar: sabemos que um corpo, para ter vida, precisa do espírito (rúahh [em hebraico] ou pneúma [em grego]). E somente Jeová é o Detentor do poder de criação.
“A dúvida é: como é que o sacerdotes-magos de Faraó conseguiram dar vida a seus bastões, visto que eles viraram cobras? Aquelas cobras precisavam de espírito para viver, assim como qualquer outro animal. Que tipo de milagre foi usado ali pelo Diabo?
“A resposta pode até ser fácil, mas já pesquisei muito e não achei nada neste sentido. Se o irmão puder ajudar, agradeço.”

Resposta do Apologista:

Com respeito à questão que você levantou, acredito que algumas passagens podem nos levar na correta conclusão do assunto:

(Sal 36:9) “Contigo [Jeová] está a fonte da vida”.

(Jó 33:4) “O próprio espírito de Deus me fez E o fôlego do próprio Todo-poderoso passou a fazer-me viver.”

(Atos 17:28) “Pois, por meio dele temos vida, e nos movemos, e existimos.”

(Revelação 4:11) “Digno és, Jeová, sim, nosso Deus, de receber a glória, e a honra, e o poder, porque criaste todas as coisas e porque elas existiram e foram criadas por tua vontade.”

(Números 27:16) “Jeová, o Deus dos espíritos de toda sorte de carne."

(Eclesiastes 3:19) “Todos eles [humanos e animais] têm apenas um só espírito.” 

Assim, tendo em vista os textos acima, não é possível concluir que os demônios possam dar vida a um ser inanimado. Tratava-se, portanto, de uma falsificação.

Há relatos de irmãos de países africanos sobre os demônios colocarem em ação corpos humanos mortos. No entanto, isso não é animação (dar vida) e sim usar um cadáver, fazendo-o movimentar-se, assim como se faria com um boneco.

O texto bíblico não dá maiores informações, de modo a podermos concluir que os demônios usaram cobras mortas e as movimentaram.

De qualquer forma, não era de jeito nenhum um ato criativo.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org








4 comentários:

  1. De fato os sacerdotes não poderiam criar a vida, mas isso não muda que de fato eles fizeram o ato com as cobras lá. Poderia ser uma mágica e não um milagre? A magia diabólica não pode criar vida mas nada impede que faça ilusões ou mesmo faça uma imagem se mover, ou mesmo poderiam demônios assumir formas aparentes de cobras.

    O exemplo do apologista foi bom, zumbi não é um ser vivo e um cadáver sem cérebro caminhando não seria uma ressurreição.

    A Bíblia fala sobre os portentos MENTIROSOS de Satanás, o que significa é que nem tudo é o que parece ser, isso é usado no caso de médiuns espíritas, sonhos, visões e psicografias que envolvam reforçar nas pessoas a crença no espiritismo, os demônios fazem o ato sobrenatural, mas não quer dizer que o espiritismo seja verdadeiro ou que os espíritos dos mortos possam se comunicar com os vivos de um outro plano.

    No caso das curas, seria interessante que muitas vezes os demônios façam a pessoa ACHAR que foi curada, sendo assim outro portento ou "obra poderosa" mentirosa do[s] Anticristo[s] [falsamente] feita em "nome do Senhor [Jesus]", a pessoa se sente bem, não sente os sintomas ou talvez até façam que a doença não seja mais detectada pelos médicos e tempos depois pode [misteriosamente?] morrer daquilo de repente,temos aí uma FALSA CURA, e podemos pensar no caso do FALSO EXORCISMO, onde o demônio não é expulso, ele simplesmente decide coincidentemente sair naquele momento para enganar as pessoas consentindo com a farsa ou ainda se mantém naquelas pessoas, simplesmente esconde aqueles sintomas mais chamativos de possessão, é interessante que ele pode substituir isso fazendo a pessoa agora achar que está possuída pelo espírito de Deus, fazendo ela cair, gargalhar, rolar no chão, pular, gritar e etc durante os cultos [babilônicos da cristandade], onde aquele[s] espírito[s] impuro[s] continua possuindo aquela[s] pessoa[s], mas agora fingindo ser santo.

    Em resumo o que eu quero dizer é que Satanás e seus demônios atuam sobrenaturalmente no mundo, mas com "milagres" MENTIROSOS que visam enganar as pessoas as mantendo na religião falsa, no espiritismo, na magia e no ocultismo. Não devemos ser confundidos.

    ResponderExcluir
  2. Apenas gostaria de frisar o texto acima que diz que os magos usaram de ARTES MÁGICAS, ou seja, mágica todos nós sabemos ser um truque muito bem feito que tem por objetivo ENGANAR A ASSISTÊNCIA, mas com toda certeza não era verdadeiro e muito menos poderia DAR VIDA. Apenas o Criador, Jeová Deus, pode fazer isso.

    ResponderExcluir
  3. A biblia diz que os magos lançaram seus bastoes no chão e estes se transformaram em serpentes. Nao vejo truque, ou ilusionismo, acho que Moises seriam muito cauteloso, uma vez que ele tinha conhecimento e entendimentos do que acontecia no Egito. Como poderia Moises deixar-se enganar ou como poderia o criador deixar isto acontecer. Quando leio esta parte nao vejo truque ou coisa parecida uma vez que a leitura nao dar margem a isto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para entendermos uma passagem bíblica é necessário analisar todo o contexto bíblico, o qual não é possível concluir que os demônios possam dar vida a um ser inanimado. Tratava-se, portanto, de uma falsificação.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *