Image Map











terça-feira, 17 de março de 2015

A questão do sangue - parte 4

Fonte da ilustração: www.portalpower.com.br

Compartilhamento natural de sangue - fornece base para transfusões?
 O tema de hoje abordará a pressuposição, por parte de alguns, de que, se houver um compartilhamento natural de sangue entre duas pessoas, isso forneceria base para se aceitar também uma transfusão de sangue.

Comentarista:
Todo ser vivo recebe sangue no ventre da mãe, quer dizer, recebeu transfusão de sangue. Quando uma mãe está grávida, a criança depende da mãe para viver nesse período através do cordão umbilical. A criança e a mãe compartilharão sangue nesse período.
Resposta:
Suas afirmações demonstram falta de conhecimento científico. Como muito bem comentou a revista “A Sentinela” de 1.º de junho de 1990, p. 31, “o sistema sanguíneo duma gestante é separado do sistema do feto; os seus tipos sanguíneos não raro são diferentes. O sangue da mãe não passa para o feto. Elementos formados (células) do sangue materno não cruzam a barreira placentária para penetrar no sangue do feto nem o faz o plasma como tal”.
A ordem e o motivo de abster-se de sangue são claramente especificados nas Escrituras Sagradas.
 “Pois, pareceu bem ao espírito santo e a nós mesmos não vos acrescentar nenhum fardo adicional, exceto as seguintes coisas necessárias: 29 de persistirdes em abster-vos de coisas sacrificadas a ídolos, e de sangue, e de coisas estranguladas, e de fornicação. Se vos guardardes cuidadosamente destas coisas, prosperareis. Boa saúde para vós!” – Atos 15:28-29.
Também, de acordo com a verdadeira ciência médica, as transfusões alogênicas são desnecessárias. (Veja o artigo anterior desta série)

Comentarista:
Na realidade, durante o parto, o sangue da mãe pode sim entrar em contato com o sangue do filho; é dessa forma que algumas mães com HIV acabam por transmitir o vírus para seus filhos. Esse contato acontece de forma natural, não causada pelos médicos, mas sim pela forma como o próprio Deus criou os homens.
Resposta:
A revista Superinteressante (super.abril. com. br/cotidiano/utero-doce-utero-­442940.shtml), diz:
“Cada um com seu sangue
“Feto tem circulação independente
“Dentro do útero, o sangue do feto não se mistura com o da mãe. Como os pulmões e o sistema digestório só funcionarão plenamente a partir do nascimento, é na placenta que o sangue é oxigenado. O processo ocorre totalmente separado do sistema circulatório materno. É por isso que o tipo sanguíneo do bebê não é necessariamente igual ao da mãe.”
A mesma fonte acrescenta:
“O que entra e o que sai
“Substâncias que a mãe fornece ao feto pelo cordão umbilical
• Oxigênio
• Proteínas
• Ferro
• Zinco
• Anticorpos
Veja outra fonte:
“Durante a gravidez, tudo que vai para o feto - como nutrientes e oxigênio - passa pela placenta, mas os sangues nunca se misturam. Há situações, porém, que podem provocar sangramentos internos.” (http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-ocorre-a-incompatibilidade-entre-o-sangue-da-mae-e-o-do-feto)
Como exemplos dessas situações, o artigo supracitado menciona os seguintes: ameaça de aborto; trabalho de parto prematuro; amniocentese (exame que coleta, com uma agulha, uma amostra do líquido que envolve o bebê); descolamento parcial da placenta; o médico forçar a saída da placenta no parto, o que pode fazer com que o sangue do bebê, que está na placenta, entre no corpo da mãe.
“Durante a gravidez, o sangue do bebê (feto) não se mistura com o sangue da mãe. Mas há uma troca de várias substâncias entre o sangue do bebê e o da mãe através da placenta, como o oxigênio (O2), alimentos, anticorpos e nessa ocasião, se a mãe estiver infectada, o HIV também pode passar para o bebê.” (renascer. cv/ index. php?option= com_content&task=view&id=104&I­temid=92)
Portanto, não é a troca de sangue (que em condições normais não ocorre) e sim a troca de outras substâncias que pode transmitir ao feto o HIV.

Comentarista:
Se uma Testemunha de Jeová não pode aceitar glóbulos brancos (também chamados de leucócitos), como é que lhe pode ser permitido consumir leite? Sim, pois tanto o leite materno quanto o leite industrializado possuem uma enorme abundância de glóbulos brancos em sua composição. Os glóbulos brancos desempenham um papel fundamental para proteger o bebê de infecções que outrora poderia obter. Será que Deus projetou o leite materno desta forma para violar a sua própria lei de respeito pelo sangue?
Resposta:
Na realidade, o consumo de leite denota um USO NATURAL de leucócitos. Semelhantemente, numa relação sexual ocorre uma microtransfusão de sangue. No entanto, essas são ocorrências naturais projetadas pelo Criador e Dador da vida, e não são nenhuma violação de sua lei. (Sal. 36:9) O que Jeová proíbe é o USO ARTIFICIAL do sangue, feito pelo homem. - Gên. 9:3, 4; Atos 15:19, 20, 28, 29.
Comentarista:
Onde na Bíblia Deus diz que não devemos aceitar uso de sangue artificial?
Reposta:
Atos 15:19, 20, 28 e 29 ordena aos servos de Deus que SE ABSTENHAM de sangue, o que significa EVITAR por completo. A mesma passagem manda abster-se de imoralidade sexual, que significa evitar por completo qualquer imoralidade sexual.

Próximo artigo: 


Por que são permitidas as chamadas “frações de sangue”?


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org








5 comentários:

  1. É excelente visitar esse site e ver matérias novas todos os dias!
    Por favor, continue a atualizar constantemente esse blog.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Percebo que para justificar as transfusões de sangue, o comentarista tenta colocar Deus em contradição, tanto em suas declarações divinas quanto no projeto natural da criação.

    ResponderExcluir
  3. Ótimas explicações nesse site! Parabéns por fornecer conhecimento exato de Jeová Deus.

    ResponderExcluir
  4. Leio todos os assuntos abordados no seu blog e qto. mais leio mais surpreendida fico.São perguntas como essas q me deixariam sem respostas, mas agora graças ao seu blog estou mais preparada para defender aquilo q acredito.Fico triste qdo. vou divulgar seu blog e do Queruvim a algumas irmãs e elas acham q é de cunho apostata.Pena q elas não procuram tirar as dúvidas, pois se se permitissem ler o conteúdo veriam q não existe razão para desconfiança...Bem enquanto isso eu vou me deleitando com materias como essas.Obrigada por dividir seu conhecimento conosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada irmã Viviane:
      Lamento e peço desculpas que não pude me expressar antes desta data a respeito de seu afetuoso comentário. Sinto-me muito realizado ao saber que meus esforços em promover o conhecimento da Palavra de Deus, a Bíblia, tem resultado em edificação espiritual. Agradeço de coração suas comoventes expressões de apreço. Infelizmente, não tenho conseguido ser tão regular em minhas postagens como eu gostaria. Mas, motivado por comentários edificantes e motivadores como o seu, continuarei me esforçando em divulgar o conhecimento de Jeová através deste canal.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *