Image Map











quinta-feira, 9 de junho de 2016

Arkhé em Apocalise 3:14 significa “príncipe” ou “princípio”?


Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20140801/quem-criou-deus/

A NVI traduz arkhé em Apocalipse 3:14 assim: “O soberano da criação de Deus.” E O Livro pt[1] traduz assim: “O que governa a criação de Deus.”

Em razão de traduções como essas, recebi uma pergunta de um apologista cristão sobre o sentido de arkhé usado pelos trinitários para tentar provar que Jesus não teve princípio e que nem é uma criação de Deus, em Apocalipse 3:14:

E quanto às acusações sempre repetidas de que “ARKHÉ” também PODE significar “principal”, ou “governante” ou “soberano”, que pode ser primeiro em ranking ou qualidade e não necessariamente no tempo?

Ou à argumentação variante, de que ‘quando aplicado a pessoas, arkhé sempre se refere ao cargo da pessoa’, que pode significar ‘a fonte’ ou ‘o principiador’; e que isso seria demonstrados com muitas outras palavras derivadas que têm a mesma raiz de ARCHÉ; e que mesmo em português isso ainda se refletiria, pois o sufixo “ARC”, “ARCE” ou “ARQUI” tem o sentido de posição, governo e não de primazia no tempo (exemplos: arcebispo, arcanjo, arqui-inimigo, anarquia, monarquia, autarquia etc.)?

De fato, poderíamos ilustrar que em português, “PRINCIPal” tem o mesmo radical de “PRINCÍPio” também.

Qual o discurso mais eficiente para contra-argumentar tais estratégias, de tentar forçar outro entendimento em textos como Apocalipse 3:14?

Resposta:

O argumento de que palavras com a mesma raiz refletem o mesmo significado é simplesmente absurdo e antilinguístico. Como exemplo disso, temos εισέρχομαι (eisérkhomai) e εξέρχομαι (exérkhomai), ambas derivadas de έρχομαι (érkhomai = vir, literalmente: venho).

A primeira (eisérkhomai) significa “entrar” e a segunda (exérkhomai) significa “sair”. Em vez de terem o mesmo sentido, elas têm significados opostos! Portanto, palavras que têm a mesma raiz não têm forçosamente o mesmo sentido.

Veja o exemplo de uma palavra já citada: érkhomai. Ela significa “vir” em Mateus 8:9 (traduzida “vem” no imperativo e no indicativo), mas significa “ir” em Lucas 15:20 (traduzida “foi”, e não “veio”) e em João 21:3 (traduzida “vamos”). 

Uso de arkhé no texto grego do “Novo Testamento”

O primeiro sentido de αρχή (arkhé) apontado pelos léxicos do grego coiné é de “princípio”, “começo” e “início”. (Mateus 19:4; 24:8; Marcos 1:1, 13:8; Lucas 1:2; João 1:1; 15:27; Atos 11:15) Um segundo sentido é de “líder”, “autoridade”, “oficial”, “príncipe” (Lucas 12:11; 20:20). E o terceiro significado apontado é o de “reino”, “domínio”, “esfera de influência”. (Judas 6; Tito 3:1) No entanto, isso não quer dizer que um significado coincida com o outro. Cada um deve ser avaliado dentro do seu respectivo contexto.

Arkhé como “princípio”, “começo” e “início”:

Mateus 19:4: “Ele respondeu: ‘Não leram que aquele que os criou no princípio os fez homem e mulher[?]’”

Mateus 24:8: “Todas essas coisas são um começo das dores de aflição.

Marcos 1:1: “Princípio das boas novas a respeito de Jesus Cristo, o Filho de Deus. 

Lucas 1:2: “Assim como esses fatos nos foram transmitidos por aqueles que desde o princípio foram testemunhas oculares e proclamadores da mensagem.

João 1:1: “No princípio era a Palavra.”

João 15:27: “E vocês, por sua vez, darão testemunho, porque estiveram comigo desde o começo.”

Atos 11:15: “Quando comecei a falar, o espírito santo desceu sobre eles, da mesma forma como tinha descido sobre nós no princípio.

Arkhé como “líder”, “autoridade”, “oficial”, “príncipe”:

Lucas 12:11: “Quando levarem vocês diante de assembleias públicas, funcionários do governo [τς ρχς; tàs arkhàs] e autoridades, não fiquem preocupados com o que falar ou como falar em sua defesa, ou com o que vocês dirão.”

Lucas 20:20: “E, depois de observá-lo com atenção, eles enviaram homens que haviam contratado secretamente para fingir ser justos, a fim de apanhá-lo nas suas palavras, e assim entregá-lo ao governo [ τ ρχ; têi arkhêi] e à autoridade do governador.

Arkhé como “reino”, “domínio”, “esfera de influência”:

Judas 6: “E os anjos que não mantiveram sua posição original [τν αυτν ρχν; tèn heautôn arkhèn], mas abandonaram sua própria morada correta, ele reservou, em correntes eternas e em densa escuridão, para o julgamento do grande dia.

Tito 3:1: Continue a lembrar-lhes que estejam sujeitos e sejam obedientes a governos [ρχας; arkhaîs] e autoridades, que estejam prontos para toda boa obra.”

Quando aplicado a pessoas, arkhé sempre se refere ao cargo da pessoa?

Esse argumento pode ser facilmente contestado com base no texto de Judas 6.

A expressão sua posição original [τν αυτν ρχν; tèn heautôn arkhèn], literalmente, “sua origem”, “seu princípio”, não se refere à autoridade deles, como as traduções da cristandade fazem parecer, por usarem expressões como “o seu principado” (ACRF; IBB; SBB), “suas posições de autoridade” (NVI). Sabemos disso, porque, em seguida, explica-se que tal arkhé tem a ver com a sua “morada” (“habitação”, ACRF; IBB; “morada”, NVI; “o lugar onde pertenciam”, O Livro, pt[2]), e não com a autoridade que tinham.

Mas o texto que decide terminantemente o assunto é Colossenses 1:18:

E ele é a cabeça do corpo, que é a congregação. Ele [Jesus] é o princípio [ρχ; arkhé]  o primogênito [πρωττοκος; protótokos] dentre os mortos, para se tornar aquele que é o primeiro [πρωτεων; proteúvon] em todas as coisas.”

Em primeiro lugar, temos o paralelo de arkhé com “primogênito” e com “primeiro”, palavras essas ligadas ao início. Segundo, mostra que o arkhé “da criação de Deus”, em Apocalipse 3:14, faz parte da criação, do mesmo modo em que “o primogênito dentre os mortos” esteve uma vez morto (Apocalipse 1:18), e “o primeiro em todas as coisas” evidentemente faz parte de “todas as coisas”.
                   
O referido leitor concluiu seus comentários:

O que sempre friso é que entendendo “O Princípio da Criação” como significando “O PRINCIPAL da Criação” não se modifica muita coisa.
Mas então, os léxicos gregos devem ter uma pá de palavras relacionadas a “ARKHÉ”, não é?

Resposta:

Os significados básicos são os expostos acima. O problema é que os trinitaristas querem “inventar” um sentido fora do contexto na tentativa desesperada de ofuscar o claro ensino de que Jesus teve princípio.


Notas:

[1] Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/ol/ap/3>.
[2] Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/ol/jd/1>. 



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Contato: oapologistadaverdade@gmail.com

Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






11 comentários:

  1. É somente com respeito a Jesus que eles dizem outra coisa...! Segundo o que eu sei em toda a BÍBLIA ( me corrigir se eu estiver errado ) a palavra PRINCÍPIO aparece mais de 75 ( 77 pra falar a verdade ) Será que todas as ocorrências referente a PRINCIPE ou Governante ou Soberano!?
    É claro que não isso acontece só para com a pessoa do nosso senhor Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Então vendo por esse lado até o próprio criador teve começo nessa dimensão pois Gêneses diz: No princípio Deus criou os céus e a Terra. E em São João 1:1 diz que No princípio era a palavra ou seja Jesus no grego é arkhé mais em hebraico é berrechid. A mesma palavra utilizada para Deus criador é utilizada para Jesus. E outro detalhe houveram quantos princípios. Porque se Jesus já foi principio criado de Deus então não tem como haver outro. Pois já houve um. Então como que fica se a biblia diz que no princípio Deus criou os céus e a Terra? Hum?

    ResponderExcluir
  3. Prezado Rodrigo:

    Gênesis 1:1 descreve uma AÇÃO de Deus “no princípio”: CRIAR os céus e a Terra Não diz respeito à Sua existência qual Ser. Já em João 1:1 se diz que “no princípio ERA (existia) a Palavra.” Diz respeito à existência do Filho de Deus, como tendo um princípio.

    No caso da existência do Deus Criador, Jeová, lemos no Salmo 90:2: “DE ETERNIDADE A ETERNIDADE, tu és Deus.”

    A palavra “princípio” é usada na Bíblia em relação a vários acontecimentos: o princípio da existência do Filho (Apocalipse 3:14), o princípio do universo físico (Gênesis 1:1), o princípio de quando o anjo que se tornou Satanás começou a pecar (1 João 3:8).

    Espero que esses comentários lhe tenham sido de ajuda.

    ResponderExcluir
  4. Às vezes fico me perguntando: Quando terminou a criação do mundo invisível e começou a criação do universo físico? Quem veio primeiro? O plano espiritual ou o material?
    Bem, para mim o lógico é entendermos que Deus principiou a sua obra pelas coisas superiores, de cima.(Hebreus 11:3)
    Isso corrobora com Jó 38:4-7 onde os anjos aplaudiam a criação de nosso planeta. Eles já existiam aos milhões e eram unidos.
    Aquele governante que fora por muitos séculos prometido à Israel tinha sua "origem" nos tempos de longa duração e iria governar na força do nome do SEU Deus (Miquéias 5:2,4). E quando Deus o convida na bela tarefa da formação do homem, Ele lhe diz: Façamos o homem (Não "criemos o homem").
    Quando passamos a apreciar as coisas pela perspectiva das Escrituras aí percebemos como se torna fácil o entendimento da Palavra de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexei,

      em certo sentido eu admiro o Diabo. Deixe-me explicar:

      A verdade da palavra de Deus é tão pura, tão cristalina, tão simples e fácil de entender, e nessa verdade eu incluo a identidade de Jeová e seu Filho, a condição dos mortos, a não existência de uma alma imortal ou mesmo de um inferno, a esperança de vida eterna na terra etc...que me admira como as pessoas não conseguem entender coisas tão simples.

      Sinceramente, temos que admitir que o Diabo trabalha bem. Ele consegue "cegar" a mente das pessoas de uma maneira que a verdade não entra num ninho de cobras de doutrinas falsas e satânicas. Essas mentiras são tão ilógicas, tão contraditórias que me admira como BILHÕES de pessoas ainda acreditam nelas. O Diabo é muito esperto.

      Mas os sinceros a reconhecerão (a verdade) e a aceitarão. Por isso fico muito feliz de encontrar aqui na net meus irmãos de fé que também estão felizes de saber e poder adorar nosso Deus de uma forma verdadeira.

      Excluir
  5. A SERVIÇO DO REINO DISSE:"em certo sentido eu admiro o Diabo".SAI PRA LÁ!!!! ESTA FRASE É HORRÍVEL!!
    POR OUTRO LADO, EU ENTENDI O QUE VOCÊ QUIS DIZER.
    CREIO QUE VOCÊ PODERIA MANIFESTAR A SUA IDEIA COM OUTRAS PALAVRAS, TIPO:
    "EU FICO CHOCADO COMO O ATAQUE DO DIABO É EFICAZ CONTRA A VERDADE PURA E CLARA DA PALAVRA DE DEUS". TIPO ASSIM, DESTACANDO COMO AS TÁTICAS SATÂNICAS SÃO PERIGOSAS, SEMELHANTE A UM VÍRUS MORTAL QUE SE ESPALHA EM UMA PANDEMIA GENERALIZADA!!
    AFINAL, PARA CONFIRMAR O SEU PENSAMENTO, O DIABO CONSEGUIU ATINGIR NÃO SÓ BILHÕES DE PESSOAS, MAS ATÉ MESMO ANJOS, QUE VIAM E CONVIVIAM COM JEOVÁ E JESUS!! IMAGINA A FORÇA DA MENTIRA QUE ELE USOU PARA CONSEGUIR DESVIAR ATÉ MESMO OS ANJOS, QUANTO MAIS HUMANOS LIMITADOS EM ENTENDIMENTO E VISÃO ESPIRITUAL!! POR ISSO É QUE DEVEMOS CONSTANTEMENTE NOS AVALIAR E NOS PRECAVERMOS CONTRA A MENTIRA APÓSTATA, PARA NOS CERTIFICARMOS QUE ESTAMOS FIRMES NA FÉ!
    "Essas coisas lhes aconteceram como exemplos e foram escritas como aviso para nós,+ para quem já chegou o fim dos sistemas de coisas.
    12 Portanto, quem pensa estar de pé, tome cuidado para não cair.+ 13 Não sobreveio a vocês nenhuma tentação a não ser as que são comuns aos homens." _ 1 Coríntios 10:11-13

    “Persisti em examinar se estais na fé, persisti em provar o que vós mesmos sois.” — 2 CORÍNTIOS 13:5
    http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2005526

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Serviço do Reino19 de junho de 2016 20:45

      Comandante Vila Maria,

      não foi minha intenção enaltecer o Diabo. Mas estamos numa guerra, uma guerra espiritual, e é essencial para vencer a guerra conhecer as taticas do inimigo,

      Como estrategista, o Diabo é inteligente. Temos que admitir isso. E com isso, podemos vencer a guerra. Abraço, fique com Jah

      Excluir
  6. Está escrito: "“Serpentes, descendência de víboras,+ como fugirão do julgamento do inferno" Mateus 23.33. Esta foi uma declaração de Jesus. O inferno é real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado anônimo:

      A tradução que você citou traduz erroneamente por “inferno” a palavra grega geena, que tem o sentido, não de “tormento”, mas de “destruição eterna”. O Deus de amor jamais pensou em atormentar pessoas num lugar de tormento. (1 João 4:8) Ele mesmo disse: “[Os israelitas infiéis] construíram os altos sagrados de Tofete, que fica no vale do Filho de Hinom, para queimar no fogo seus filhos e suas filhas, ALGO QUE EU NÃO HAVIA ORDENADO E QUE JAMAIS HAVIA OCORRIDO NO MEU CORAÇÃO.” – Jeremias 7:31.
      Para ter um entendimento bíblico do assunto, veja este link:
      https://sites.google.com/site/tjdefendidasapologia/doutrina/mangueiraaoinferno

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *