Image Map











quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Diretrizes para a correta interpretação da Bíblia


Fonte da ilustração:
https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20131001/sobre-a-biblia/

Muitos fixam a atenção numa única árvore e não conseguem ver a floresta toda. Algo similar ocorre com alguns que tentam interpretar as Escrituras Sagradas.

Tomemos como exemplo a identificação do anjo de Jeová, que diversos religiosos da cristandade dizem ser o próprio Jeová.

Como mostrou o artigo “O anjo de Jeová não é o próprio Jeová”, temos alguns fatos simples a respeito de tal anjo que nos ajudam a chegar a essa conclusão:

1. Jeová conversa com esse anjo e lhe dá ordens. – 1 Crônicas 21: 15, 16, 27.  

2. A palavra “anjo” significa “mensageiro”, que é o mesmo que enviado.

Digamos que, apesar desses norteadores, alguém se aferre ao texto de Êxodo 3:1, 2, que declara:

“Moisés se tornou pastor do rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Midiã. Quando ele estava conduzindo o rebanho para o lado oeste do deserto, chegou a Horebe, o monte do verdadeiro Deus. Então o anjo de Jeová lhe apareceu numa chama de fogo no meio de um espinheiro. Moisés olhou para o espinheiro e viu que ele estava em chamas, mas não se consumia. Ele [o anjo] acrescentou: ‘Eu sou o Deus do seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.’ Então Moisés escondeu o rosto, porque estava com medo de olhar para o verdadeiro Deus.”

Tal pessoa simplesmente se apega a uma leitura puramente literal sem considerar o restante das Escrituras.

E mais ainda – sem considerar as consequências dessa interpretação pessoal. Quais são as consequências?

1.  Que Jeová conversa consigo mesmo.

              2. Que Jeová envia a si mesmo e dá ordens a si mesmo.

É impressionante como tais pessoas não olham para tais consequências absurdas, esdrúxulas e estapafúrdias!

Você observa então como a tendenciosidade afeta a mente e o raciocínio dessas pessoas! Estão cegadas pelo premente desejo de que as coisas sejam como elas querem que sejam, e desconsideram todo o restante.

Fazendo uma comparação de como se chegar a uma conclusão acertada sobre assuntos bíblicos, podemos ilustrar com alguém querendo chegar a um determinado lugar, mas que não sabe os caminhos que o levarão lá. Valendo-se de um mapa, ou de um GPS (mapa eletrônico), ele segue com seu veículo. O mapa ou o GPS o direcionam para a esquerda, e ele percebe por quê: há uma placa indicando “proibido seguir adiante”; depois ele vira à direita, seguindo a indicação de seu guia, e verifica que há outra placa, indicando “mão única”. Em pouco tempo, ele chega ao seu destino.

Algo similar ocorre em nosso percurso para o entendimento correto de ensinos bíblicos. A própria Bíblia figura como sendo um mapa, ou GPS. Os textos que dizem respeito ao mesmo assunto são como indicações, que ora dizem “PROIBIDO entender dessa forma”, e ora dizem “PERMITIDO entender desse modo”. Por seguirmos essas claras indicações, em vez de ‘transitarmos’ de nosso próprio modo, chegaremos ao entendimento correto dos assuntos bíblicos.



A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




5 comentários:

  1. Texto maravilhoso! Resume de forma corretíssima a característica mental daqueles que tem grande dificuldade em aceitar o verdadeiro e harmonioso entendimento da Bíblia divulgado pelas Testemunhas de Jeová.

    ResponderExcluir
  2. Sem dizer que eles quando se depara com alguma interpretação que supostamente está errada aoa olhos e entendimento ( limitado ) eles dizem: é uma tradução erroneamente deturpada ou está equivocado!

    ResponderExcluir
  3. Irmão, estou com uma dúvida. Recentemente houve uma mudança sobre o entendimento de quando surgiu a sétima potência mundial da profecia de Daniel. Antes acreditávamos que a mesma havia surgido no final dos anos 1700 e agora o entendimento é que a potência anglo americana surgiu apenas em 1914, no dia do senhor. Mas os EUA só se aliou à Inglaterra em 1917 quando entrou na primeira guerra mundial, se tornando a potência anglo americana. É isso mesmo ou estou equivocado? Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Continuando o raciocínio, a bíblia diz que a pedra foi cortada depois de a estátua estar completa. Daniel 2:34 diz: "Enquanto o senhor estava olhando, uma pedra foi cortada de um monte, não por mãos, e atingiu os pés da estátua, que eram de ferro e de argila, e os esmigalhou." Nós aprendemos que a pedra foi cortada quando Jesus foi entronizado no céu, em 1914, ou seja antes da estátua ser formada em 1917, quando a potência anglo americana surgiu. Estou confuso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, prezado.
      Não pude responder antes.

      Pelo que entendi do artigo de A Sentinela que considera esse assunto (de 15/06/12) , não se afirma que a potência anglo-americana surgiu em 1914 EC. O que se afirma, no parágrafo 5, é que: “Na época em que começou o dia do Senhor, em 1914, a Grã-Bretanha havia erigido o maior império na História e os Estados Unidos haviam se tornado a maior potência industrial da Terra.”

      Mas o artigo mostrou que somente se uniram numa potência dupla durante a Primeira Guerra Mundial, a qual ocorreu de 1914-1918:

      “Durante a Primeira Guerra Mundial [entre 1914-1918], os Estados Unidos formaram uma parceria especial com a Grã-Bretanha. Surgiu então a sétima cabeça da fera, a saber, a Potência Mundial Anglo-Americana.”

      E a nota diz:

      “Embora os componentes da potência mundial dupla já existissem desde o século 18, João a descreve como vindo à existência no começo do dia do Senhor. [Não diz: em 1914] De fato, o cumprimento das visões registradas em Revelação ocorre durante o “dia do Senhor”. (Rev. 1:10) Foi só a partir da Primeira Guerra Mundial [que ocorreu de 1914 a 1918] que a sétima cabeça começou a operar como unida potência mundial.”

      Com relação tempo do corte da pedra e a existência de todas as potências mundiais por ocasião desse corte, sugiro que escreva para a nossa filial solicitando explicações.

      Visto que o conhecimento da verdade é progressivo, em geral quando novos conceitos são ensinados, isso gera também dúvidas sinceras.

      Caso decida escrever, gostaria que me enviasse a resposta que você vier a receber.

      Grande abraço e fique com Jeová.

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *