Image Map











quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

“Espírito” na Bíblia pode se referir a algo impessoal?


Fonte da ilustração: Google

A pergunta acima pode fazer alguns cristãos nominais ficarem estarrecidos, pois foram ensinados desde crianças a crer que um espírito é um ser pessoal, seja do bem ou do mal. Associam a palavra “espírito” a alguém que supostamente retorna dos mortos, a um anjo ou a um demônio.

É verdade que a Bíblia usa a palavra “espírito” para descrever seres espirituais, tais como Deus (João 4:24), os anjos (Hebreus 1:7, 14) e os demônios. (Mateus 12:43; Marcos 1:23) Todavia, para a surpresa de muitos que são membros das religiões da cristandade, a Bíblia usa a palavra “espírito” para se referir a algo impessoal.

Veja este exemplo:

1 Samuel 30:12: “Deram-lhe [a um homem egípcio] também um pedaço de massa de figos secos e dois cachos de passas, e comeu, e voltou-lhe o seu espírito, porque havia três dias e três noites que não tinha comido pão nem bebido água.

A passagem indica, não que um ser espiritual entrou em tal homem, mas sim  que sua força, ou vigor físico, lhe retornou. Espirito é usado nesse texto no sentido de “vigor”, “força”, “ânimo”, “disposição”.

Traduções modernas, como a Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada [NM], tornam isso claro, ao passo que indicam na nota de rodapé o texto literal.

A NM traduz assim: “Depois de comer, ele recuperou as forças [“Lit.: ‘seu espírito voltou a ele’; nota], pois já fazia três dias e três noites que estava sem comer e sem beber.”

Fica claro o sentido de “força” ou de “energia”, pois tal homem estava fraco fisicamente e desanimado (mental e emocionalmente) antes daquela refeição.

Outro uso impessoal de “espírito” é com o significado de “força vital”, “força de vida”. Lemos no Salmo 146:4: “Seu espírito sai, e eles voltam ao solo; Nesse mesmo dia os seus pensamentos se acabam.”

Se o espírito mencionado nesse texto fosse uma pessoa ou ser espiritual, os pensamentos continuariam nesse ser. Mas a Bíblia diz que, quando tal espírito sai, os pensamentos acabam. Logo, tal espírito é a força impessoal de vida que existe nos seres vivos.

E um fato interessante é que a Bíblia usa a palavra “espírito” com sentido impessoal de disposição mental e de força de vida mais vezes do que em sentido de ser pessoal.

Os dados numéricos abaixo foram extraídos da série “Estudo sobre Pneumatologia”, neste site:

“Espírito” como disposição, inclinação:
Escrituras Hebraicas: 120 vezes.
Escrituras Gregas Cristãs: 53 vezes.
TOTAL GERAL: 173 vezes.

“Espírito” na acepção de pessoa (ser) espiritual:
TOTAL GERAL: 72 vezes.

Nessa esteira, muito bem elucidativos são os comentários de um leitor deste site de nome Reginaldo. Segue abaixo o que ele comentou:

Embora o ensino bíblico independa de fontes externas, creio que citá-las nos auxilia a entender certos fatos já ensinados nas Escrituras.

Li, por exemplo, o seguinte comentário numa enciclopédia conhecida que possuo em minha casa sobre o envelhecimento e suas consequências:

“O envelhecimento caracteriza-se por alterações que se iniciam na proximidade da época do clímax do período reprodutivo. Um traço típico do processo é a diminuição
da CAPACIDADE de sobrevivência. A perda de FUNÇÕES de órgãos, relacionada à FORÇA muscular, à velocidade de condução dos nervos, à capacidade filtrante dos rins, à eficiência cardíaca (sangue bombeado por unidade de tempo), ou à queda de todos os parâmetros fisiológicos, acentua-se com o aumento da idade. Todas as FUNÇÕES fisiológicas decaem após atingirem o nível funcional máximo à razão de 0,5 a 1,3% a cada ano … A morte é assim a ausência de todas as funções, a força ativada nas células cessa.”

Assim, a Bíblia apoia esse raciocínio lógico ao indicar que a palavra hebraica e a grega para “espírito” se referem à força vital, a centelha de vida nas células que nos energiza e movimenta bem como aos animais.

Isaías 42:5: “Deus … que dá fôlego aos seus habitantes e espírito aos que andam nela [na Terra].”

[…]

Outra evidência bíblica muita clara de que o espírito não é uma parte de nós que sobrevive à morte do corpo e sim a força vital:

Jeremias 10:14:
“Todos os homens agem de modo insensato e sem conhecimento. Todos os ourives ficarão envergonhados por causa das suas imagens esculpidas, Pois as suas imagens de metal são uma falsidade, E não há espírito nelas.”

Habacuque 2:19: “Ai daquele que diz a um pedaço de madeira: ‘Acorde!’ Ou a uma pedra muda: ‘Desperte! Instrua-nos!’ Veja! Eles são revestidos de ouro e prata, e não há nenhum fôlego [lit.: “espírito”] dentro deles.

Visto que o ídolo mencionado por Jeremias e Habacuque já era uma representação de um ser espiritual para o idólatra, segue-se que o espírito mencionado é a força de vida que energiza, inexistente na imagem, e não algo espiritual à parte.

Desse modo, e com apoio de inúmeras evidências bíblicas irrefutáveis, conforme apresentadas pelo apologista, a não ser que alguém lance mão de argumentos puramente pessoais, creio que entender o que é o espírito no ser humano ajuda sim a entender o que é o espírito santo de Jeová. Como não compreender isso em termos humanos se o próprio Jeová disse: ‘Façamos o homem à nossa imagem e semelhança’?

Assim, a Bíblia usa amplamente a palavra “espírito” para se referir a coisas impessoais, tais como a disposição mental e a força de vida. Ela também usa a palavra “espírito” na expressão “espírito santo” para se referir igualmente a algo impessoal – a força ativa, ou energia, proveniente de Deus. – Veja o artigo “O ‘Espírito Santo’ é uma pessoa?”


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.


Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *