Image Map











quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Pode um servo fiel de Deus ficar irado com Ele?

Fonte da ilustração: jw.org

Um leitor comentou:

Olá, Apologista, eu novamente por aqui! Gostaria, por favor, se pudesse indicar mais textos bíblicos para eu entender a questão de que alguns servos de Deus no passado entendiam que certas calamidades vinham de Deus. Por exemplo, ontem eu li o capítulo 1 de Rute, especificamente nos seguintes versos (20, 21):
“E ela dizia às mulheres: ‘Não me chamem de Noemi. Chamem-me de Mara, pois o Todo-Poderoso tornou minha vida muito amarga. Eu tinha tudo quando fui, mas Jeová me fez voltar de mãos vazias. Por que me chamam de Noemi, se Jeová se opôs a mim e o Todo-Poderoso me causou calamidade?’”
Fazendo uma pesquisa no site da biblioteca da Torre de Vigia, verifiquei que no caso de Noemi ela pensou dessa maneira, mas que não era necessariamente verdade. Teria mais textos bíblicos que provam que alguns servos de Deus no passado tiveram visão errada das calamidades?
Obrigado novamente.

Resposta:

O sofrimento pode fazer uma pessoa, mesmo um servo ou servo de Deus, chegar a conclusões equivocadas sobre a Pessoa Dele. – Eclesiastes 7:7; Provérbios 19:3; 2 Samuel 6:8; Jó 9:24; Jonas 4:1-11.

Lemos em Eclesiastes 7:7: “Mas a opressão pode levar o sábio à loucura.” Assim, mesmo uma pessoa sábia, que costuma usar de bom critério, pode perder o bom senso quando se sente pressionado emocionalmente.

A Bíblia mostra também que atitudes e decisões erradas resultam em consequências desagradáveis, levando a pessoa a culpar a Deus. Provérbios 19:3 declara: “É a tolice do homem que distorce o seu caminho, e o seu coração fica furioso com Jeová.” Um exemplo que ilustra isso é a decisão antibíblica tomada pelo Rei Davi, de providenciar que a Arca do Pacto fosse levada numa carroça, quando a Lei de Deus ordenava especificamente que ela deveria ser transportada pelos levitas coatitas em varais providenciados para isso. (Êxodo 25:14; Números 3:29-31; 7:9) No percurso, num dado momento, os bois que puxavam a carroça quase fizeram a Arca tombar, e Uzá, um levita merarita, segurou a Arca, sendo imediatamente executado por Deus pelo ato irreverente. – 2 Samuel 6:3-8; 1 Crônicas 13:7-11.

Em resultado, lemos sobre a reação de Davi: “Mas Davi ficou indignado porque a ira de Jeová tinha irrompido contra Uzá.” (2 Samuel 6:8) Após isso, Davi providenciou que a Arca do Pacto fosse levada a Jerusalém de acordo com o arranjo divino. – 1 Crônicas 15:2, 15.

Em alguns casos, um servo de Deus pode ficar indignado com Ele por falta de conhecimento. Foi o que ocorreu com Jó. Já profundamente debilitado pelos acontecimentos que o acometeram – morte dos filhos, falência financeira e uma doença agonizante, Jó desabafou: “A terra foi entregue aos maus; ele fecha os olhos dos juízes. Se não é ele, então quem é?” – Jó 9:24.

Jó desconhecia o que estava acontecendo no domínio espiritual. Não entendia que era Satanás quem o estava afligindo. – Veja Jó 1:6-2:10.

Outro motivo que pode levar um servo de Deus a ficar descontente com Ele é uma mistura de fatores, tais como expectativas não cumpridas, o orgulho e a insistência em sua própria “justiça” ao invés de a justiça de Deus (Contraste com Mateus 6:33.). O exemplo de Jonas ilustra isso. (Jonas 4:1-11) Sobre isso, veja o artigo “Você se permite sercontestado? Deus se permitiu!” 

Como Jeová encara o assunto

Não há um ser com maior compreensão do ser humano do que Jeová, o Criador da humanidade. Sua compaixão e compassividade são claramente vistas na declaração:

Jeová é misericordioso e compassivo, paciente e cheio de amor leal. Não nos repreende sem cessar, nem fica ressentido para sempre. Ele não nos trata conforme os nossos pecados, nem nos retribui o que merecemos pelos nossos erros. Pois, assim como os céus se elevam acima da terra, assim é grande o seu amor leal para com os que o temem. Tão longe como o nascente é do poente, tão longe ele põe de nós as nossas transgressões. Assim como o pai é misericordioso com os filhos, Jeová é misericordioso com os que o temem. Pois ele sabe bem como somos formados, lembra-se de que somos pó. Os dias do homem mortal são como os da relva; ele floresce como a flor do campo, que desaparece quando sopra o vento, como se nunca tivesse existido. Mas o amor leal de Jeová dura por toda a eternidade no caso dos que o temem, e a sua justiça se estende aos filhos dos seus filhos.” – Salmo 103:8-17.

Jeová olha para a pessoa como um todo, e não apenas para um episódio isolado. E ele não está apenas disposto, mas ansioso para fazer o bem aos seus servos. – Veja o artigo “Você temdificuldade de encarar Deus como um Ser amoroso? (Artigo especial)” 


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.




Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *