Image Map











domingo, 22 de abril de 2018

Qual será a duração do reino de Jesus Cristo?


Fonte da ilustração: jw.org
          
          Diversas são as passagens que se referem ao Reino de Jesus Cristo como sendo eterno:

          “De fato, dessa forma lhes será concedida uma entrada gloriosa no Reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.” – 2 Pedro 1:11.

          “A expansão do seu reinado e a paz sobre o trono de Davi e sobre o seu reino não terão fim, de modo que este [reino] será estabelecido firmemente e amparado por meio da justiça e da retidão, desde agora e para sempre. O zelo de Jeová dos exércitos fará isso.” – Isaías 9:7.

          “E foi-lhe dado [a Jesus Cristo] domínio, honra e um reino, para que os povos, nações e línguas o servissem. Seu domínio é um domínio eterno, que jamais terminará, e seu reino não será destruído.” – Daniel 7:14.

          “E ele será Rei sobre a casa de Jacó para sempre, e não haverá fim do seu Reino.” – Lucas 1:33.

          Contudo, o artigo anterior demonstrou, com base em 1 Coríntios, capítulo 15, que o Reino messiânico, quando cumprir o seu propósito, deixará de existir: será devolvido Àquele que o produziu – Jeová. Como harmonizar isso com os textos acima?

          A obra Estudo Perspicaz das Escrituras (Volume 3, p. 413, sob o verbete “Reino de Deus”) comenta:

Uma vez que Cristo ‘entrega o reino ao seu Deus e Pai’ [1 Coríntios 15:24], em que sentido é seu Reino “eterno”, como se declara repetidas vezes nas Escrituras? (2Pe 1:11; Is 9:7; Da 7:14; Lu 1:33; Re 11:15) Seu Reino “jamais será arruinado”, suas realizações durarão para sempre; ele será honrado eternamente por seu papel qual Rei messiânico. — Da 2:44. (Negrito acrescentado.)

          Também, o livro “Adore o Único Deus Verdadeiro” (p. 100) tece o seguinte comentário:

Não obstante, o governo milenar de Cristo será de “duração indefinida” e seu Reino “não será arruinado”. (Daniel 7:14) Em que sentido? Por um lado, o governo não passará às mãos de outros que tenham objetivos diferentes, pois Jeová será o Governante. Também, o Reino “jamais será arruinado” porque as suas realizações serão duradouras. (Daniel 2:44) E o Rei-Sacerdote messiânico e seus reis-associados serão honrados para sempre devido ao seu serviço fiel a Jeová. (Negrito acrescentado.)

          Por outro lado, embora o Reino messiânico, produzido por Jeová para restaurar as condições existentes anteriores ao pecado, deixe de existir após ter cumprido sua finalidade, é certo que Jesus Cristo e seus corregentes continuarão atuando de modo administrativo dentro do propósito de Deus, conforme lemos em Apocalipse 22:5: “Também não haverá mais noite, e eles não terão necessidade de luz de lâmpada, nem de luz do sol, pois Jeová Deus lançará luz sobre eles, e eles reinarão para todo o sempre.”

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

A menos que seja indicada outra fonte, todas as publicações citadas são produzidas pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org



3 comentários:

  1. Excelente tema para artigo! Interessante como essa questão do Reino de Deus refuta a lenda trinitária visto que Jesus é mostrado como um servo fiel de Jeová e inferior em autoridade. Se fossem o mesmo Ser o que esperava era uma coigualdade; não faz sentido brincar de rei e servo.

    ResponderExcluir
  2. Irmão uma dúvida,depois de 1000 anos ,sAtanás será solto,e o que acontece com o governo de Cristo e seus 144.000 , continuarão a nós ajudar?desc desc a minha pergunta e so uma dúvida pessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conforme o artigo acima explicou, "embora o Reino messiânico, produzido por Jeová para restaurar as condições existentes anteriores ao pecado, deixe de existir após ter cumprido sua finalidade, é certo que Jesus Cristo e seus corregentes continuarão atuando de modo administrativo dentro do propósito de Deus, conforme lemos em Apocalipse 22:5".

      Excluir


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *