Image Map











quarta-feira, 20 de junho de 2018

Qual é a tradução correta de Apocalipse 12:17? (Parte 3)

Fonte: Livro Revelação - Seu Grandioso Clímax Está Proxímo!, p. 184.


Esta série de artigos está analisando a expressão τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ (tèn martyrían Iesoû [“o testemunho de Jesus”]), que ocorre em Apocalipse 1:2, 9; 12:17; 19:10, e 20:4.

Sobre a referida expressão, encontramos quatro elementos a serem analisados: 1) o verbo “ter”; 2) o substantivo “testemunho”; 3) o nome próprio Jesus no genitivo; 4) o fato de a expressão estar no acusativo, e 5) o contexto no qual ocorre tal expressão.

O primeiro artigo fez referência aos dois primeiros elementos retrocitados, ao passo que que a parte 2 iniciou a consideração do terceiro elemento, a saber, o nome próprio Jesus no genitivo (Iesoû [“de Jesus”]). (Queria ler os artigos precedentes.)

Como mostrado no artigo anterior, o genitivo pode ser subjetivo ou objetivo. No primeiro caso, a ação é atribuída ao sujeito (‘o testemunho produzido por Jesus’). No último caso, Jesus se torna o destinatário da ação, e a expressão seria entendida por ‘o testemunho sobre Jesus’. Determinar a subjetividade ou a objetividade do genitivo não depende da gramática, e sim da semântica[1].

Este artigo prosseguirá com o elemento n.º 3: O genitivo do nome “Jesus”, demonstrando como diversas obras de referência conceituam a expressão τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ (tèn marturían Iesoû [“o testemunho de Jesus”]) com relação à subjetividade ou à objetividade do genitivo Iesoû (“de Jesus”).

3. O genitivo do nome “Jesus” (continuação)


A obra This Is True Grace: The Shaping of Social Behavioural Instructions byTheology in 1 Peter (“Esta é a verdadeira graça: a formação das instruções de comportamento social pela teologia em 1 Pedro”, p. 194) segue na linha do entendimento de um genitivo pleno:

Eu concordo com estudiosos tais como Knight, Revelação, 31 e Beale, Revelação, 183-184 que Ἰησοῦ (Χριστοῦ) da frase  τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ (Χριστοῦ) (1:2, 9; 12:17; 19:10; 20:4) pode fazer ambas as nuances [variações] de um genitivo subjetivo e objetivo (isto é, Jesus Cristo é tanto o agente quanto o conteúdo do testemunho. João está mantendo a ambiguidade para ressaltar a identificação dos cristãos com Cristo ao testemunhá-lo. (Negrito acrescentado.)





This Is True Grace: The Shaping of Social Behavioural Instructions by Theology in 1 Peter


A obra Revelation 1-5: Word Biblical Commentary, Volume 52A (“Apocalipse 1-5: Comentário sobre Palavras Bíblicas”) aceita tanto a possibilidade da subjetividade quanto da objetividade do genitivo Ἰησοῦ (Iesoû [“de Jesus”]), privilegiando o sentido subjetivo. Esta obra afirma:

2.c. Na frase τὸν λόγον τοῦ θεοῦ, o gen. [genitivo] τοῦ θεοῦ poderia ser tanto um genitivo objetivo (“a mensagem sobre Deus”) ou um genitivo subjetivo (“a mensagem de Deus” [dada por Deus]); o último sentido parece mais apropriado neste contexto revelador.

2.d. O kaí aqui é epexegético em vez de correlativo, de modo que “a palavra de Deus” e “o testemunho de Jesus” não são duas coisas diferentes, mas em vez disso a segunda é um aspecto da primeira. Veja Comentário sobre 1:2.

2.e. Na frase τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ Χριστοῦ, “Jesus Cristo” poderia ser ou um genitivo objetivo, e assim traduzido “o testemunho sobre Jesus Cristo” ou “testemunho (até à morte) a Jesus (Vassiliadis, BT 36 [1985] 133), ou um genitivo subjetivo, “o testemunho dado por Jesus Cristo”; em linha com Nota 2.c.*, o genitivo subjetivo é também preferível aqui, particularmente se o kaì (Note 2.d.*) é epexegético. A frase μαρτυρία Ἰησοῦ  ocorre cinco vezes em Revelação [Apocalipse] (1:2, 9; 12:17; 19:10; 20:4). Na maioria dos casos nos quais um genitivo é dependente de marturía em Revelação, o genitivo é subjetivo (1:9; 11:17; 12:17; 19:10[2x]; 20:4). (Negrito acrescentado.)

Porém, em Apocalipse 12:17, esta obra opta pelo sentido objetivo do genitivo, com fundamento na comparação de Apocalipse 12:17 com 14:12:

12:17 τῶν τηρούντων τὰς ἐντολὰς τοῦ θεοῦ 
os que guardam os mandamentos de Deus

καὶ ἐχόντων τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ: 
              e mantêm seu testemunho para com Jesus

            14:12 οἱ τηροῦντες τὰς ἐντολὰς τοῦ θεοῦ 
             os que guardam os mandamentos de Deus

καὶ τὴν πίστιν Ἰησοῦ. 
             E mantêm a fidelidade a Jesus

Após a alusão à comparação acima, a referida obra comenta sobre Apocalipse 19:10:
Finalmente, variações na frase “o testemunho de/para Jesus” ocorrem duas vezes em 19:10:
τῶν ἐχόντων τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ
os que mantêm o testemunho com relação a Jesus
 γὰρ μαρτυρία Ἰησοῦ ἐστιν τὸ πνεῦμα τῆς 
προφητείας. 
porque o testemunho a respeito de Jesus é o espírito de profecia.

Continua a obra:
A segunda frase, τὴν μαρτυρίαν Ἰησοῦ Χριστοῦ, “meu testemunho sobre Jesus”, poderia ser entendido como também um genitivo objetivo, e assim ser traduzido “o testemunho sobre [ou: ‘o testemunho para’] Jesus” ou “testemunho (até à morte) para Jesus” (Vassiliadis, BT 36 [1985] 133), ou um genitivo subjetivo, “o testemunho dado por Jesus.”  A frase μαρτυρία Ἰησοῦ  ocorre cinco vezes em Revelação [Apocalipse] (1:2, 9; 12:17; 19:10; 20:4). Em vários casos em Revelação, um genitivo é dependente de μαρτυρία e deveria ser construído como subjetivo (1:2; 11:17; 12:11 cf. 6:9), mas há outros casos nos quais parece contextualmente apropriado construir o genitivo como objetivo (12:17; 14:12; 17:6; 19:10[2x]; 20:4). (Negrito acrescentado.)



                                     Revelation 1-5: Word Biblical Commentary, Volume 52A

 

O próximo artigo desta série considerará os dois últimos elementos a serem analisados com relação ao tema em pauta: 4) o fato de a expressão estar no acusativo, e 5) o contexto no qual ocorre tal expressão.


Nota:
[1] Ramo da linguística que estuda o significado das palavrasfrases e textos de uma língua.


A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada, publicada pelas Testemunhas de Jeová.



Os artigos deste site podem ser citados ou republicados, desde que seja citada a fonte: o site www.oapologistadaverdade.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário


Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *